Templo da Justiça de Gaia

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por NarraDiva em Dom Jun 25, 2017 9:27 am



avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Narração

Mensagem por Convidado em Ter Jul 25, 2017 3:09 pm

Não foi difícil encontrar o local. Já que era bastante peculiar. E se sentia com sorte já que veria exatamente aquele que buscava desde início o ancião de sua tribo.
Aproximou-se da entrada, onde parou, abaixou a cabeça num sinal de respeito e falou e voz alta para ser ouvido no interior.
"- Thiago Daoud, Tarek, Sussurro da noite. Cliath galliard dos Peregrinos Silenciosos, aqui me apresento e peço licença para encontrar meus irmãos de tribo e o honroso ancião que atende por Velho Eusébio."
Voltou a elevar a cabeça, abrindo um sorriso esperando a permissão para adentrar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios - Sussuro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Ter Jul 25, 2017 11:24 pm

O templo era escuro, quente e úmido. Uma voz, lá do fundo, dizia que Tarek podia entrar e o Peregrino percorre aqueles corredores escuro tropeçando por diversas vezes até chegar num amplo salão onde um homem muito velho comia um pedaço de carne e tomava o que parecia ser vinho. Velho Eusébio era uma lenda cantada em vários Caerns, alguns chegavam a achar que ele não existia, mas o centenário Garou estava ali, diante dos olhos do jovem Galliard e dizia:

'- Sente-se, jovem. Quer carne e vinho?'


Aparência 1, Raça Pura 5, Fúria 3
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Velho Eusébio (Narração)

Mensagem por Convidado em Qua Jul 26, 2017 7:14 am

Assim que recebeu permissão para entrar foi seguindo naquela construção úmida, quente, escura e cheio de irregularidades no chão, onde tropeçava.
"- O caramba, podiam colocar uma luz por aqui, no mínimo umas tochas... Ai... Tropecei de novo..."
Segue até que chega num grande salão vendo o famoso de muitas histórias, a figura que foi para encontrar ao se dirigir ao Rio de Janeiro, o Velho Eusébio.
A imagem mais séria e solene que tentou apresentar na porta ao se chegar acabar de se desmanchar ao botar os olhos naquele velhinho que o chamava para sentar e comer. Rapidamente, com brilho curioso nos olhos e um sorriso quase infantil ao ver seu herói da TV ao vivo, puxa uma cadeira e se senta ao lado do ancião.
"- Wowwwww.... Ah, desculpa, é que, meio emocionante conhecer aquele que tanto ouvi falar, conhecer uma lenda viva... Tio Amin, Uivo da Estrada, me contou histórias sobre o senhor... E... Desculpa novamente..." 
Limpa a garganta e tenta se conter.
"- Agradeço a oferta do alimento, mas não obrigado... Poder conhecer tão importante figura agora já me é mais que suficiente..."
Ele bem que gostaria de comer algo, mas sabia que teria festa depois ali e poderia comer, e seu foco total era no velhinho ao qual guardava na memória todos os traços do homem, que não tinha a expressão mais simpática, mas denotava-se algo de realeza, mesmo com a idade e aparência humilde.
"- Vim a essas terras principalmente com o intuito de encontrá-lo, honorável senhor velho Eusébio. Gostaria muito de poder ouvir suas histórias e conhecimentos, as registrar e poder compartilhar num futuro com outros... E peço desculpas em não ter vindo num horário melhor e atrapalhar sua refeição... Mas gostaria de discutir aqui inicialmente, claro se for do seu agrado, dois assuntos iniciais e importantes, antes de ouvir todas as suas histórias... Um que envolve a missão de minha matilha com assassinatos feitos por vampiros... E outro é que gostaria de entender melhor como estão aqui nesse caern a relação dos nossos com as outras tribos, o que ajuda em como conviver com os outros."
*Será que em algum momento ele vai me deixar chamar ele de Vovô Eusébio? Não é hora para isso Thiago, fica nas informações!*

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 9:46 am

Assim que o Peregrino termina de falar, do mesmo corredor de onde viera o Galliard surgem mais dois Garous. O primeiro de pele morena e o segundo na forma lupina assumindo a postura humana perto da mesa e apresentando pele mais clara. Velho Eusébio aproveita a chegada e comenta:

'- Que oportuno, a Coruja parece estar querendo antecipar a reunião que faríamos meio-dia.'

A Lenda faz as devidas apresentações:

'- Irmãos, esse é Thiago, Cliath recém-chegado nascido sobre a Lua Gibosa e rebatizado como Tarek, o "Sussurro-da-Noite".'

Olhando para Thiago, o Peregrino diz:

'- Tarek, estes são Veloz-Como-O-Vento, Lupino Lua Cheia Adren da Espada da Noite e  Mohammed Ballrassad, Contos-de-Hélios, Athro Galliard da Espada da Noite e líder de nossa tribo no Caern.'

Mohammed imediatamente comenta:

'- Líder porque você quer, pois você é nosso guia aqui e esse cargo por direito é seu.'

O Galliard olha para o outro Galliard e diz:

'- Seja bem-vindo, Tarek.'

O Lupino apenas cumprimenta Thiago com um aperto de mão. Velho Eusébio, então começa a responder Thiago e Mohammed:

'- Um homem na minha idade não pode se dar ao luxo de acumular funções. Eu estou aqui para cumprir um destino antes da morte e liderar a tribo não é este. Eu não seria sábio se não abrisse caminho para as novas gerações. Mas, aproveitando nossa reunião de tribo improvisada, Thiago quer saber sobre as nossas relações com as outras tribos. Eu considero todos os Garous com quem lido e tento me distanciar das questões mais políticas da Seita, embora ache importante que as disputas não atrapalhem nosso propósito mas acho que você, Mohammed, poderia falar melhor sobre isso.'

O Galliard concorda e diz:

'- Nós somos do campo que sustenta a liderança da Seita. Um campo diverso composto por nós, pelos Fiannas, pelos Portadores da Luz Interior e pelas Fúrias Negras. Temos uma relação aberta de diálogo com essas tribos. Temos também um diálogo constante com os Filhos do Falcão e do Avô Trovão e a única tribo com a qual nossa relação é a pior possível são os Crias de Fenris.'

O Ahroun se intromete:

'- Os malditos querem que Justiça-de-Hélios se mate.'

Havia rancor e o juiz intervém:

'- É natural que pensem assim pela tradição deles e eu não me colocaria como um fardo para essa seita se assim o fosse. Só não faço o ritual que eles querem porque a Coruja me orientou que eu ainda tenho uma missão a cumprir nesse plano.'

O juiz era bem sereno.

Aparência 3, Raça Pura 3, Fúria 7

Aparência 4, Fúria 6, Raça Pura 2
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Tribo Peregrino Silenciosos (Narração)

Mensagem por Convidado em Qua Jul 26, 2017 12:47 pm

O jovem estava bastante entretido ali com a presença do velho Ancião é só nota a chegada dos outros dois quando são anunciados. Um moreno tatuado musculoso e um lupino que quando toma a forma homenídea toma toda a atenção e olhar de Thiago.
*Homem lindo.... Que olhos e que barba.... E... Aí caramba foca no assunto! Deixa pra babar no cara depois na festa.*
Tenta ali se concentrar, mas claro que se alonga no aperto de mão que recebe do Ahroun e acaba por responder o líder Galliard olhando o outro.
"- Sim, obrigado pelas boas vindas... Me sinto sim bem vindo aqui junto de vocês..."
Balança um pouco a cabeça discretamente.
*Foco!*
Escuta então o motivo de Mohammed ser o líder. E pondera ali vendo como era sereno e sábio o velho Eusébio, e como o Veloz como o vento era direto e de poucas palavras, como lupinos costumam ser. E também ouve curioso as relações, sobre os peregrinos serem da liderança e sobre o posicionamento dos Fenris, e claro que ouvir o nome da tribo o faz lembra de Sarah, a juíza linha dura do mau humor. Mas já começava a formar em mente um panorama sobre com quem conversar e com quem conseguir informações e fofocas mais rápido.
"- Fianna, sempre boas histórias  sempre com boas histórias para ouvir numa pausa de descanso e lembrar pelas corridas. É bom saber que a relações em maioria são favoráveis, é importante se ter boas relações e agradável convivência com os outros..." Sem nem notar fala aquilo olhando mais para o Ahroun retornando depois foco ao Galliard "- E nossa relação com os Roedores? Ouvi dizer que tem lugares que alguns deles ainda tem ressentimentos quanto aos conflitos antigos do espírito do rato e da coruja..."
Fez um pausa ali esperando alguma manifestação dos companheiros de tribo.
"- Eu espero, honrado Velho Eusébio, que o senhor ainda possa viver longos anos e cumprir sua missão. Como disse eu vim aqui inicialmente para encontrá-lo. Nossa tribo não tem relação com seus antepassados, e nem um terreno de origem, sendo assim o que nos destas são informações advinda de histórias, muitas vezes já tortas e desconfigurada com as falas e tempo. Mas eu gostaria de buscar tais histórias, buscar relatos, e registrar tudo para termos algo a se pautar. Afinal é com conhecimento do passado que se pode dar mais acertados passos a frente. E espero que o senhor Eusébio, assim como os outros possam contribuir com suas histórias vividas e ouvidas e seja de agrado de vocês essa minha missão."
Da a eles um sorriso gentil, tentando passar um pouco de confiança também em seu projeto pessoal para ter apoio. Mas logo fica mais sério.
"- Porém, minha vinda a este horário, se arremete a uma busca por conhecimento para a execução melhor de uma missão que minha matilha recém formada se envolveu. Estávamos investigando assassinatos de travestis e a matilha foi dividida para cobrir a área e investigar. Notamos como a umbra parece mais perigosa e refletir. Influência ruim dos sanguessugas, parte do grupo foi atacado por vampiro de pele morena e escalada com longas línguas fortes e bifurcadas. Além disso, encontramos algumas informações que pareceram serem deixadas de propósito por esses vampiros, essas informações colocavam outros vampiros como responsáveis das mortes, vampiros sem sombra e sem reflexo, junto a um nome, Ian Lincon e que seu refúgio seria no hospício desativado, e que ele recebe o título de bispo do oeste. Não temos informação sobre o que significa tal título e nem porque vampiros parecem deixar informações sobre outros, para além da desconfiança óbvia de nos jogar numa armadilha e tentar nos usar em seus conflitos internos."
Sentia um pouco de vergonha ali de falar aquilo e não contar tudo, e pior pensar que a parte do serem usados pelos vampiros em seus conflitos era bem o que lhe correspondia ali.
"- Por isso, sabendo que os Peregrinos mais experientes são aqueles que tem grandes informações sobre os sanguessugas que são inimigos de tempos antigos de nossa tribo. Venho encarecidamente pedir informações e opiniões sobre as informações que lhes entrego e também buscar conhecimento de como enfrentar tais criaturas..."
Abaixa um pouco a cabeça ali, fazendo com ela uma breve reverência mostrando modéstia e pedido de ajuda aos irmãos.

______________
Off: gasto de 1 ponto de força de vontade para se manter focado e no controle e não dar em cima do Ahroun.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 6:48 pm

As perguntas de Thiago são muito amplas e sobre diversos temas. O tema da Coruja com o rato, no entanto, é o primeiro a ser respondido e Velho Eusébio é o primeiro a tomar a palavra, dizendo com seu tom de voz sereno e palavras calmamente articuladas:

'- Coruja se transformou no patrono de nossa tribo quando o primeiro Garou ousou viajar até a Umbra Negra. Coruja concordou servir como guia do Garou, mostrando os caminhos profundos secretos no Mundo Inferior e trazendo-o de volta também. Mesmo depois da horripilante jornada, este Garou — o primeiro Peregrino — iria procurar pela Coruja por sua sabedoria e por sua companhia. Mais tarde, as crianças daquele Garou e filhotes iriam também aprender da sabedoria da Coruja e o seguiriam dentro do Mundo Inferior. Suas crianças, e as crianças de suas crianças, fariam o mesmo. Dessa maneira, Coruja adotou todos eles como suas crianças, e eles se transformaram numa tribo. Nós. Grande Coruja é nosso pai, assim como Gaia é nossa mãe. Ele é nosso patrono e nosso guia. Em troca, nós o honramos e servimos, procurando sabedorias escondidas na escuridão e esquinas escondidas de ambos os mundos, material e a Umbra. Coruja não é brigão ou um protetor. Ele observa, quietamente observando o que outros perdem e obtendo sabedoria. Ele é um exemplo para todos nós, ensinando-nos como prestar atenção para o que acontece a nossa volta.'

A Lenda da tribo faz uma pausa e segue explicando para o jovem Galliard:

' - Outro espírito que é importante para nós, mas de diferentes maneiras, é o Rato. Veja, o Rato não gosta muito de nós. Ou, mais ao ponto, não gosta da Coruja. Parte disso é que os ratos e as corujas são inimigos naturais. Rato também não gosta do fato dos espíritos dos camundongos e roedores que as corujas comem se tornarem parte da ninhada da Coruja não dele. Os Garou que seguem o Rato não podem machucar as crianças do Rato também, então muitos deles ficam ofendidos quando deixamos um camundongo ou outro aperitivo para as crianças da Coruja. Então, nos ofendemos uns aos outros. Nada sério. Mais como briga de bar que uma guerra. Pessoas terminam com mordidas e machucados ou uma ocasional apunhalada. Talvez alguns nervos estourados. Como eu disse, nada sério. É a maneira que deveria ser, realmente. A regra da Coruja é caçar roedores. A regra do Rato é lutar feito bastardo contra qualquer coisa que o toque. Mas não importa o quanto eles não gostem um do outro, ambos são leais a Gaia e irão aliar-se contra outros problemas. O mesmo com aqueles de nós que seguem os dois espíritos. Eu contra meu irmão, eu e meu irmão contra nosso primo, e toda nossa família contra todos os outros.' 

Contos-de-Hélios aproveita o fim das palavra de Velho Eusébio sobre a Coruja e o Rato para emendar:

'- Os filhos do Rato vivem na sujeira. Eles são uma multidão indisciplinada que mal e mal vive à margem da Nação Garou. As outras tribos os olham com desprezo por causa de sua linhagem indistinta e cospem neles por serem os lobos ômega. E os Roedores de Ossos não se incomodam. Tudo que interessa a eles é a sobrevivência. E eles conseguem, sobrevivendo em lugares que têm centenas de formas de matá-lo. Eles também mantêm os olhos abertos. Os filhos do Rato vêem tudo. E se você perguntar polidamente — leia-se, se suborná-los — eles devem dizer tudo o que sabem. Apesar das diferenças entre nossos padrões espirituais, eles podem ser poderosos aliados. Especialmente na luta, porque eles lutam sujo. Apenas não seja condescendente com eles. Eles não são estúpidos, então não os trate como se fossem.' 

Veloz-Como-O-Vento apenas diz:

'- Roedores não ter Honra. Ser como Ratos. Nós predador, eles presa.'

Velho Eusébio pondera:

'- Nós e eles, unidos, por Gaia, irmão.'

O Ahroun não retruca. Ninguém retrucaria a Lenda da tribo. O Philodox segue falando com o jovem:

'- Nós ainda conversaremos muito jovem. Há maneiras de buscarmos nosso passado. Difíceis, mas que devemos tentar e você com toda uma vida pela frente pode tentar descobrir de onde vem, quem é você e porque és como és. Agora sobre os vampiros...'

A Lenda faz uma nova pausa e diz:

'-  São abominações. Corpos que roubam o sangue dos vivos para que possam manter sua existência — e não vidas — de traição e assassinato. Eles são criações da Wyrm e não merecem nada além da destruição. Os piores do bando são os do Culto de Sutekh, os seguidores da serpente que você descreveu. Eles surgiram primeiro no antigo Egito e Gaia nos perdoe por não os termos aniquilado no primeiro momento em que vimos suas cabeças horríveis. O Culto é apenas isso, um culto. Eles constroem templos blasfemos, atraem seguidores para sua religião sombria e lutam com toda a ferocidade de religiosos fanáticos. Seus impostores são víboras com línguas doces, sequiosos em seduzir com suas mentiras. Nunca os dê chance para falar. Qualquer coisa que digam será calculada para enfraquecer seu espírito e sua determinação. Seus magos-sacerdotes praticam a magia negra que traz o poder de Apep e do Mundo Inferior. Seus guerreiros são oponentes cruéis que conhecem segredos para transformar sua pele morta em couraças protetoras e para aumentar sua força maldita. Um por um, podemos triunfar sobre a maioria deles. Mas eles se reúnem em ninhos, ocultando-se nas sombras de seus templos. Se algum dia você encontrar algum dos templos do Culto de Sutekh, você tem apenas um dever: informar sua existência aos demais. Encontre a seita mais próxima e conte a eles o que você encontrou. Então encontre outras seitas e faça o mesmo. Reúna tantas matilhas quanto possível, então derrube o templo em cima das suas cabeças. Desmembre-os com cuidado, queime-os nas chamas e os lance ao sol. Então purifique as ruínas e afaste qualquer Maldito que tenha sido atraído para suas carcaças apodrecidas.'

O Lupino  completa:

'- Eles brigar entre si. Não confiar. Poder ser armadilha, poder querer usar vocês contra inimigos. Todos dever morrer. Queimar, desmembrar e aniquilar todos.' 
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Tribo Peregrinos Silenciosos (Narração)

Mensagem por Convidado em Qui Jul 27, 2017 12:31 am

Que o peregrino novato estava altamente empolgado ali sim é verdade. pareceu pela primeira vez sentir que podia ficar num lugar para sempre. Ouvir a voz serena e sabedoria do Velho Eusébio era incrível assim como o corpo e olhos do Veloz como o vento e Mohammed tinha seu charme todos também como bad boy tatuado.
Ouvia o velho contar sobre a relação entre a coruja e o rato. quase maravilhado com o velho, mas prestando atenção. ao ouvir que rato ataca tudo que o tenta tocar parecia bem com Jéssica, e a dica o Contos-de-Hélios era bastante preciosa sobre como lidar com ela.
*Jéssica, acho que tenho um plano para você...*
Abriu ali um sorriso especialmente ao ouvir Veloz como o Vento, havia ali uma certa simplicidade chucra ali que combinava muito com a aparência de lenhador dele. mas concordou bastante com a intervenção do ancião.
"- Entendo... Uma relação difícil mas não impossível... ambos tem bons olhos para o que ocorre em volta e isso junto pode ser mais do que importante... E caso necessário é só os comprar a confiança com doces e coisas baratas." ri um pouco e então olha todos tomando um ar mais sério de novo " Foi uma piada... Mas entendi e agradeço as informações... Presentear alguém que tem uma visão ruim de você pode ser realmente um bom passo para tentar aproximação. E focar ali no ponto em comum que tem também, proteger Gaia."
*Focar nos pontos em comum... Acho que posso seguir por aqui também...*
Passa então a ouvir o Velho Eusébio sobre sua intenção de buscar as histórias e sorri acenando com a cabeça em agradecimento ao velho por confirmar que conversariam mais e pelo desejo dele que Thiago tivesse uma vida longa nessa busca. Mas logo o assunto vai para os vampiros.
E um peso toma o local com aquilo. Ou ao menos é assim que Tarek sente. 
Confirmar que os vampiros que tinham encontrado, que a travesti que tinha estado a noite, era na verdade um deles segundo a visão da Olhos do Caos, fazia ele se sentir com um peso enorme dentro de si, e vergonha. Especialmente por não ter nenhuma memória ruim sobre a travesti e mesmo sabendo que racionalmente, por sua tribo e história, devia sentir ódio dela, mas não conseguia. Pensar nela fazia apenas as boas imagens da noite que tiveram de prazer surgir e um querer mais. O fazendo ficar confuso e culpado. O que fica pior quando ele ouve do lupino sobre serem usados e ser uma armadilha. Por que isso já tinha ocorrido de certa forma e com ele. Tanto que acaba dando uma encolhida de ombros ali na cadeira onde estava. 
Ele suspira se recompondo um pouco.
"- Concordo com a colocação de Veloz como o Vento... Cogitamos mesmo essa informação tão detalhada sobre o tais vampiros sem sombra e onde se esconde ser uma forma de usar os Garou em suas lutas e ao mesmo tempo uma armadilha. Mas algo precisa ser feito sobre isso. E o vampiro que está mantando as travesti e ousando rasgar o véu assim deve ser parado. Por isso vim buscar informações sobre eles. 'Conheça o teu inimigo como a ti mesmo' é algo importante. Agradeço a informação de como agir frente ao Culto de Sutekh, buscar localizar as seitas e então informar todo o caern para derrubada de tudo. Existe mais algum detalhe que poderiam me informar sobre eles? E sobre os vampiros sem sombra? E tem ideia do que seria isso de Bispo do Oeste? Desculpe por exigir tanto com tantas perguntas, mas nossa matilha deseja estar preparada para enfrentar tais criaturas. E apenas um tolo vai para um combate sem conhecimento do que irá enfrentar e onde. A coruja é observadora, logo devem ter melhor ideia de como está o cenário dessas criaturas aqui no Rio de janeiro e o que temem e o que se pode ser mais eficaz para se proteger ou usar contra elas."
Queria ter ali a maior quantidade de informações possíveis para levar a matilha e mostrar ali que ele não era nenhum inútil e que não precisava ser um chato e sério para ser útil.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Qui Jul 27, 2017 9:54 am

Quem assume a resposta é Contos-de-Hélios, que fiz em tom firme:

'- Os filhos da serpente se dividem em duas facções: os Seguidores de Set e as Serpentes da Luz. Ambas odiosas, ambas doentias e ambas igualmente inimigas mortais de nossa tribo. São eles, os filhos da serpente, que são os culpados por profanar nossas terras e nos impedir de a elas retornar. O que posso dizer sobre eles é que a luz é o ponto fraco deles. Eles são sensíveis à luz e ficam atordoados quando expostos à grande quantidade. Para além do fogo, que é a melhor arma contra sanguessugas, luz pode lhes dar vantagens sobre eles mas cuidado, eles são ardilosos.'

Veloz-como-o-Vento acrescenta:

'- Eles mudar de forma, sumir do nada. Paralisar com olhar. Resistir às nossas garras com pele de cobra. Mexer com vontade. Matar rápido, sem dar chance senão eles virar o jogo.'

Velho Eusébio conclui:

'- Há facções de vampiros que se preocupam com o véu. Se há um deles dilacerando o véu, não é estranho que eles armem para que ele seja abatido. O que você e sua matilha tem que ter em mente é que todos os vampiros precisam e devem ser eliminados. Me explique melhor como foi o contato da sua matilha com as serpentes, talvez nós possamos ajudar de alguma forma?'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - tribo Peregrinos Silenciosos (Narração)

Mensagem por Convidado em Qui Jul 27, 2017 1:23 pm

Ouvia atento o que seus irmãos de tribo falavam. Atento a tudo. Sobre os tipos e como agiam e suas fraquezas.
"- Sensíveis a luz... vulneráveis ao fogo... Entendido..."
Guardava as informações que ouvia com cuidado para repassar a matilha depois. Até ouvir Veloz como o Vento falar sobre paralisar com olhos e mexer com vontade sentiu como se um peso caísse sobre a cabeça. Já que pelo que lembrava e pelo que os outros da matilha falavam aquele era o caso do que havia passado. Fica ainda mais cabisbaixo e envergonhado quando oVelho Eusébio pede mais detalhes.
Respira fundo e de vagar pensando como falar,sem contar tudo e sem mentir descaradamente.
"- Nossa matilha está responsável pela região Oeste da cidade, e recebemos a missão de investigar e parar os assassinatos das travestis, pois tal ato ameaça o véu. Então nos dividimos em grupos menores para investigar. Não estava junto do grupo que foi atacado pelos vampiros com pele de cobra. Mas fui quem recebeu a informação sobre os outros vampiros sem sombra. Ao fim ao que pareceu, os vampiros pele de cobra pareciam querer eliminar parte da matilha e garantir que seu jogo de nós fazer atacar o tal vampiro sem sombra Iam. Uma armadilha e nos usar como força de manobra para os planos dele. Mas ainda assim, algo deve ser feito contra esse vampiro sem sombra por mais que seja uma manobra e provavelmente uma armadilha dos vampiros serpentes... Buscamos informações sobre a organização dos vampiros da região e também de ter meios de lutar contra eles, já que teremos que investigar mais e ter meio de derrubar todos, sejam serpentes ou sem sombra. Espero que agora a situação esteja menos confusa... Mas de certa forma para nós mesmo é tudo confuso ainda, muito novo e muitas informações ainda desconexas..."
Esperava que essa explicação evasiva fosse suficiente aos irmãos.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Qui Jul 27, 2017 5:49 pm

Contos-de-Hélios após a narrativa de Thiago, apenas fala:

'- Não tem muito o que pensar. Cacem o vampiro sem sombra e cacem os outros vampiros. Matem todos eles e acabem com esses jogos de trapaças.'

Ele imediatamente olha para todos ali e diz:


'- Se os problemas da matilha de Sussurro-da-Noite tiver sido resolvido, eu sugiro que discutamos, já que estamos todos aqui, algumas questões importantes sobre a Seita. Ia fazer uma reunião de tribo amanhã, mas se todos estamos aqui, podemos resolver tudo rapidamente antes de começar a festa.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Peregrinos Silenciosos ( Narração)

Mensagem por Convidado em Sab Jul 29, 2017 6:26 am

Ouve então a fala do líder. Esperava ali algum tipo de informação Extra ou detalhe,mas não teve, porém, ao menos também não teve questionamentos sobre detalhamento de seu relato.
E logo depois dá início a um adiantamento da reunião que ocorreria no dia seguinte.
"- Ah, claro... Obrigado pelas informações e conselhos... E desculpa monopolizar o assunto..."
Abre ali  sorriso meio sem graça.
"- Quais seriam os tópicos a discutir?" 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Sab Jul 29, 2017 10:50 am

O líder da tribo comenta:

'- As conspirações aumentam nessa seita. Os Presas de Prata insistem na fraqueza de Estrela-da-Manhã para liderar o Caern. Acabo de sair de uma reunião com a líder deles e a líder dos Filhos de Gaia. Há proposta de conversas com o campo da seita composto com os Senhores das Sombras, Uktenas e Roedores de Ossos para buscar meios comuns de atrair os Fenris e Garras Vermelhas para, com essa maioria, se escolher quem desafiará Estrela-da-Manhã pela liderança do Caern já na próxima assembleia. Eles querem saber se estaremos junto deles.'

Faz uma pausa e prossegue:

'- Justiça-Ancestral é o nome da tribo, e eu duvido que abram mão disso. Os Senhores das Sombras querem esperar mais um pouco pois a tribo acredita que Garras-do-Trovão em breve se tornará Athro e que ele seria o nome ideal.'



O lupino resmunga:

'- Justiça-Ancestral não ganhar de Estrela-da-Manhã. Filhote de Margrave, talvez. Temido-como-Vulcões ser certeza.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Peregrinos Silenciosos ( Narração)

Mensagem por Convidado em Sab Jul 29, 2017 3:31 pm

Ouve aquilo sobre conspirações pensando um pouco e tentando entender as relações ali. Achava que as lideranças lá dentro fossem mais estáveis.
"- Espera... Querem a, digamos assim, aposentadoria permanente, como disseram antes, de velho Eusébio... Querem tirar a Fianna... Logo querem mudar toda a liderança do caern... É isso? Vocês não concordam, certo?"
Era difícil ele ali recém chegado opinar sobre algo naquela situação em particular.
"- Estrela-da-manhã me pareceu gentil e equilibrada e pelo que falaram também  é forte, já que não é qualquer um que ganha dela como foi dito aqui antes... Então por que querem derruba-la? Que erro ela cometeu? Por favor não me digam que é pelo motivo dela sorrir e ser gentil, já estou ficando meio cansado com alguns aqui que acham que mínimo de bom humor e leveza são fraqueza... Às vezes em tempos de tensão o melhor é de ter leveza para lidar com os assuntos e seres a volta... Sorrir e se importar com outro não é fraqueza... Pode até ser uma força muito maior..."
Suspira balançando a cabeça.
"- Se o motivo for apenas briga por poder e controle interno é pior ainda... Não dá pra se confiar nos cuidados de quem só quer mandar e sentir-se no topo..."
Fecha a expressão olhando os outros esperando mais informações ali sobre aquilo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Sab Jul 29, 2017 5:21 pm

Os três parecem surpresos com a reação do Peregrino recém-chegado que parecia nutrir argumentos em defesa da tribo Fianna. O trio se entreolha e a Lenda da tribo é o primeiro a se manifestar, falando sempre com sua voz calma:

'- Com que sabedoria você pode afirmar que seria correto concordar ou discordar de algo estando há menos de 10 horas nessa Seita, Tarek? Não parece sábio, e sabedoria é a base de qualquer Lua Gibosa, emitir posições tão contundentes. Compartilhe com seus irmãos, o que tens além de sorrisos para defender tanto a liderança de Estrela-da-Manhã? É com sorrisos que sua sabedoria diz que Gaia será salva e o apocalipse será evitado? Acha mesmo que a disputa pela liderança de uma seita envolve apenas a vontade de quem quer que seja de sentar num trono? Que tipo de treinamento lhe deram como Cliath, jovem...'

Contos-de-Hélios, líder da tribo, toma a palavra e fala:

'- Me ofende profundamente você, tão jovem, questionar a sabedoria de seus anciãos de forma tão rasa e vulgar, Sussurro-da-Noite. Uma liderança implica no futuro de todos os Garous. E existem filosofias bem distintas entre as 13 tribos sobre a forma de tocar isso. Você fala em que "não se pode confiar em quem só quer mandar e se sentir no topo". Mas o que lhe diz que os Fiannas não são assim? Eu poderia aqui, pro exemplo, só para expor o contraditório, lembrar que um dos questionamentos que a tribo deles enfrenta na Seita é a forma como protegeram as Fúrias Negras da violação da Litania. Como que motivos a tribo que mais é intolerante e radical com os Impuros acoberta uma Garou que por duas vezes violou a lei de Gaia e gerou filhotes impuros? Será que é para "mandar e se sentir no topo". Eu quero muito ouvir seus argumentos para justificar tamanho desrespeito à nós e às outras tribos envolvidas na sua fala vulgar.'

O Lupino balança a cabeça em negativo e nada diz. Thiago parecia ter se enrolado com sua tribo não só pelas palavras que usou, mas pela forma que as usou. E, para um Galliard, isso era péssimo.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Peregrinos Silenciosos ( Narração)

Mensagem por Convidado em Dom Jul 30, 2017 4:03 pm

Ele achou que tinha feito uma leitura rápida e acertada das coisas. Tinha que tentar já dar uma boa imagem ali de rápido no pensamento e percepção, considerou que ao estarem na liderança com a Fianna e só ter tribos querendo a aposentadoria forçada do velho Eusébio, mas não tinha ideia do resto.
Assim q todos serão aquele olha não aprovatório a ele o peregrino já elevou a sobrancelha olhando todos meio confuso.
*Lascou tudo aqui...*
"- Calma... Eu só considerei o que falaram antes e o que vi... De quererem a aposentadoria do velho Eusébio de partilharem com a liderança é que aparentemente todos pareciam bem aqui no caern... Logo não me pareceu ter necessidade de troca de líder... E a gentileza da Estrela-da-manhã junto a tudo parecer bem me indicaram que estava tudo certo e gostavam dela. Já vi lugares onde a liderança é só pela força ou poder e não há muita importância com bem estar dos outros... Pessoas não parecem estar bem e a vontade. Eu tive a impressão de estarem a vontade e bem aqui... E pelo jeito errei na percepção, e também não tinha ideia disso da Fianna permitir as violações a Litânia... Peço desculpas se parecia rude, só falei das percepções que tive e achei w iam considerar mesmo que nem estava aqui a 10 horas como foi pontuado... Eu só falei das primeiras impressões e da minha crença numa liderança que precisa ser preocupada com o bem estar dos outro para além de suas preocupações sobre quem toma o trono... Temo histórias, bastante esteriotipadas, das tribos que tem maior preocupação no estar na liderança muitas vezes sem o saber fazer para manter..."
Para e suspira abanando a cabeça em negativa.
"- Desculpa se os ofendi... Só achei que aqui entre nós não teria problemas para a conversa dar opiniões mesmo que precipitadas já que iríamos discutir com calma e apresentar argumentos e engrandecer... Eu realmente queria muito os conhecer. Honrado Velho Eusébio é uma lenda viva que muitos pagariam muito para conhecer... E se ele escolheu Mohammed para líder significa que é alguém incrível, e veloz como o vento para os acompanhar parece alguém muito especial, forte...e... Muito... Belo... E galante... Bom, eu só queria falar algo e parecer a altura impressionar e empolgado com todos os incríveis que encontro aqui... Acho que me empolguei de mais e troquei pés pelas mãos... Bom, desculpa..."
Abaixa a cabeça já esperando tomar uma bronca maior ainda sobre não agir ansioso e falar besteira e acabar com tudo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 30, 2017 5:31 pm

As primeiras palavras de Thiago tinham caído muito mal na reunião de tribo. A emenda parecia não ter sido tão bem aceita. Enquanto ainda falava o Lupino balançava a cabeça negativamente e o líder da tribo, o Galliard Contos-de-Hélios, toma a palavra e diz num tom bem rude:

'- Importância no bem-estar? Jovem, sério, pra que você existe? Pra que nós existimos? Deixa eu te contar um segredo que você devia ter aprendido enquanto filhote: nós não estamos aqui pra ter um bem-estar, não estamos aqui para ser felizes, estamos aqui para evitar o Apocalipse e nossa existência é fadada a lutar até a morte. Você é um Galliard, assim com eu, se de sua boca não saírem palavras de sabedoria, sinceramente, você não servirá para nada! Dar uma opinião precipitada e não fundamentada de forma consciente e ainda no tom que deu? Pela sabedoria da Coruja, quem foi que deixou você se tornar um Cliath?'

O Juiz, então, pede a palavra ao líder da tribo que se silencia, e, num tom mais brando, tenta conciliar todos:

'- Tarek já se desculpou e com certeza aprendeu que a sabedoria é a maior virtude de um Galliard que jamais pode cometer o erro de se precipitar em suas palavras. São da Lua Gibosa a tarefa de usar suas palavras para unir seus irmãos, motivá-los e manter a moral da matilha elevada. Tarek tem noção disso e não repetirá o erro.'

Ele fala olhando para o líder que não parece muito convencido mas aceita. Justiça-de-Hélios era uma lenda e, como tal, era respeitado. o Juiz, no entanto, olha par Tarek e diz:

'- Tudo que seu irmão de augúrio disse é verdade. A sabedoria tem que ser a base de um Galliard. Gentileza não é um valor determinante na sociedade Garou. E sempre duvide da gentileza, muitas vezes ela esconde interesses. A disputa de poder não deve ser vista como algo ruim. Todas as tribos tem sua maneira de acreditar como as coisas devem ser feitas e existem momentos que os métodos de uma tribo podem ser mais eficazes do que os de outra. Nossa tribo nunca apoiou os Fiannas. Eu assumi o posto de Juiz por uma determinação pessoal e se minha tribo acredita que é hora de eu me tornar neutro nesse jogo político do Caern, eu assim o farei.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Convidado em Dom Jul 30, 2017 5:59 pm

Thiago até queria explicar sobre sua visão de que se não há bem estar no caern não se tem guerreiro bem preparados, descansados e aptos a batalhar por Gaia, motivados e com matilhas bem integradas. Que gentileza real é diferença de atos interesseiros revestidos de aparente bondade. Mas sabia ali que abrir a boca agora soaria como insubordinação e ele já não queria ali mais problemas. Com tempo, mais para frente com o tal Mohammed mais calmo talvez tentaria conversar ali com ele e trocar algumas ideias. Mas agora era melhor não.
*E droga... Todo mundo aqui é um maluco bélico, pelo menos o vovô ali põe uns panos quentes...*
Se encolhe ali sentado quase colocando o queixo apoiado na mesa.
"- Peço desculpa novamente pela minha empolgada precipitação... Agradeço a lição e sabedoria de vocês... E por mais que pessoalmente admite a lenda que é Velho Eusébio e ache importante sua função no política em qualquer caern por toda sua experiência, como estou aqui a menos de 10 horas, não tenho condições de opinar sobre as decisões... Mas agradeço estar presente para aprender com vocês..."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 30, 2017 8:58 pm

Os olhares de dúvida ainda pairavam sobre o jovem e Canções-de-Hélios apenas diz:


'- Pois bem, isso também não é assunto para ser debatido com um cliath ou com um recém-chegado. Ainda mais com a junção das duas esferas da inexperiência.'


Justiça-de-Hélios intervém:


'- Como irmão, ele deve participar das decisões da tribo, Mohammed.'


O Galliard pondera:


'- Eu sei, apenas não me convenci que suas últimas palavras foram abertamente sinceras e tenho certeza que você também não.'


O Lupino resmunga:


'- Novos Garous ser humanos demais... sentimentos humanos demais... fraquezas humanas demais...'


Justiça-de-Hélios então impõe sua autoridade:


'- Irmãos, chega! Todos somos igualmente filhos da Coruja, que sigamos com as decisões. Eu irei, agora mesmo, comunicar à Estrela-da-Manhã que não sou mais o Juiz da Seita. Você, Mohammed, vai avisar aos Presas de Prata que a nossa parte está feita. Informe também que, como juiz mais antigo da Seita, manterei minha neutralidade nessa disputa. E darei meu bom conselho à quem quer que seja o líder do Caern.'


O Galliard comenta:


'- Sábia decisão, não esperava menos de ti.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Convidado em Seg Jul 31, 2017 3:49 am

*Parabéns para mim... Se eu ganhasse dinheiro para cada vez que alguém não vai  a minha cara ou que acham que boa convivência é algo ruim...*
O novato apenas decide ficar quieto ali, falar algo e se defender pelo jeito só iria piorar a coisa. E também queria ver o fim daquela discussão e falar algo só pioraria e alongaria tudo.
Em silêncio espera ali praticamente ter a permissão para deixar a mesacom, como a criança que está num jantar de família. Lembra que o velho Eusébio estava comendo e acabou tendo sua refeição interrompida. Mais um perdido de desculpa para depois.
*Eu sou um desastre... Até o cara que eu mais queria ver eu atrapalho o jantar... Acho que nem com esse veloz como vento dançando pelado junto com Kiba, a Grace, a Zvanna e o Tomás eu animo agora...*
Fez cara de chateado ali esperando poder sair.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Seg Jul 31, 2017 8:20 am

Sem nada a acrescentar, a reunião parecia terminada e Canções-de-Hélios apenas diz:

'- Irei falar com os filhos de Falcão.'

Olha para o jovem Galliard e comenta:

'- E, você, está sob minha tutela. Me procure ao longo do dia pois vou cuidar da conclusão do seu treinamento de augúrio.'

Encerra dizendo:

'- Nossa reunião está terminada.'

Velho Eusébio se levanta e fala:

'- Irei falar com Estrela-da-Manhã também.'


Todos se preparavam para sair dali.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Peregrinos Silenciosos ( Narração)

Mensagem por Convidado em Seg Jul 31, 2017 4:38 pm

Continua ali na mesa ouvindo a finalização da reunião e eleva a sobrancelha curioso a ouvir o líder o colocar sobre sua tutoria. Logo após abaixa a cabeça em sinal de respeito a ele, mas não muito feliz internamente.
"- Algum horário em específico deseja que o encontre?"
Tenta lhe dar um sorriso minimamente simpático para tentar apaziguar um pouco a situação.
Então nota velho Eusébio se levantar, fazendo então ali o mesmo, e dirige a ele em voz baixa.
"- Desculpa ter atrapalhado tudo é o seu jantar também..."
Olha o prato de carne e a taça de vinho do velho pela metade e suspira um pouco.
Então se prepara também para sair é por um instante cogita seguir o Veloz como o Vento, mas acha melhor não. Não depois de tudo que fez ali. Era melhor procurar a matilha até para passar as informações dos vampiros.
"- Até depois... Os vejo na festa?"

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Justiça-de-Hélios | Contos-de-Hélios | Veloz-como-o-Vento - Sussurro-da-Noite

Mensagem por NarraDiva em Ter Ago 01, 2017 12:28 am

O Galliard responde:


'- Pode ser na parte da tarde, de manhã estarei em missão.'


Tarek então pergunta sobre a festa e Velho Eusébio fala:


'- Todos estaremos lá, jovem Tarek.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 1612
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Peregrinos Silenciosos ( Narração)

Mensagem por Convidado em Ter Ago 01, 2017 2:32 pm

Ouve o Galliard e responde com leve menear de cabeça.
"- Estarei aqui no início da tarde... Como desejas..."
Sorri ao velho Eusébio, mas no fundo do algo dizia que a presença de todos eles ali faria a festa não ser tão divertida que o Mohammed iria cortar o barato dele sendo o tutor, tipo pais monitora do festas adolescentes.
Antes que pudesse falar algo ouve o uivo de seu alfa convocando todos.
"- Preciso ir... Os vejo mais tarde... Até..."
E sai correndo, meio desajeitado ainda de volta a clareia.

________
Off: continua na clareira central

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão (Glabro) - Olhos da Tempestade / Sombra-do-Anjo-da-Morte

Mensagem por Luke Constantine em Sab Dez 09, 2017 9:08 pm

* Luke segue com seus irmãos para o Templo da Justiça e aguarda que todos se reúnam próximo a entrada. Sabia que o que quer que acontecesse ali dentro iria selar para sempre seu destino e o de toda a matilha. Tenta manter um semblante calmo enquanto se concentra e roga ao seu ancestral: *

"Sombra-do-Anjo-da-Morte, esteja comigo nessa hora. Me guie com sua sabedoria e sua sagacidade para um desfecho favorável."

* Fixa seus olhos em cada um deles, buscando aparentar força e confiança ao dizer sem titubear: *

- Vamos, e façamos isso como uma matilha.

* Sabia que, fosse como fosse, a lição que Pacificador tentara deixar e que Will explorara momentos atrás era de que deveriam ser mais irmãos. Era hora da Olhos-da-Tempestade, e isso incluia totalmente o próprio líder, entender o vínculo espiritual de ser uma matilha. E então, sem mais, adentra o Templo para encontrar a corte que julgaria seus crimes. *
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 290
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 5 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum