Templo da Justiça de Gaia

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo

Henker (CRINOS) - Degan - todos

Mensagem por Convidado em Seg Dez 18, 2017 11:31 pm

*Parece que chegamos na hora!*

O olhar que Degan lança para eles enquanto se aproximam é curioso para Henker, mas ele entende que ele estava satisfeito, quase feliz!?, em ve-los alí.

O ahroun apenas faz um aceno com a cabeça, mostrando que estava com ele alí. Dividiam culpa de um crime semelhante.

O garou fica próximo do Wendigo, e, como fizera antes com Kiba, dá um tapa no ombro do philodox, mostrando apoio, não fala nada, pq não havia o que falar, acreditava em ações mais do que em palavras.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Ronaldo em Ter Dez 19, 2017 11:26 am

Como fora indicado, vim caminhando para esse local, que não fora difícil de se achar. Minhas primeiras questões eram minha matilha, esperava que não tivesse nenhum pela saco o que tinha aprendido no meio garou era que sempre tinha um baitola. Mas enfim, era esperar e ver o que acontecia.

Cheguei na entrada do templo e me anuncio

-Ronaldo Silva, Grito de batalha, Cliath Fianna Galliard... Venho procurar meu alpha Asa-solitária, a matilha Asas da esperança.

E assim, aguardo pacientemente.
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grace(Crinos) - Ronaldo, Todos

Mensagem por Grace Tavares Conney em Ter Dez 19, 2017 1:36 pm

Grace assistia em silêncio, confiando que Deganawida teria forças para enfrentar o julgamento. Esperava apenas pelo momento certo de se anunciar como testemunha, mas vê a necessidade de intervir quando um Garou chega se anunciando como novo membro da Matilha.

Imediatamente, a Crinos vai até ele, falando-lhe em voz baixa.
- Cordas Trêmulas. Sua irmã de Tribo e Augúrio. O alfa é aquele - aponta Kiba com a cabeça - fazemos as apresentações devidas depois, o julgamento está pra começar.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança, Anti-Vírus

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Ter Dez 19, 2017 2:10 pm

Deganawida está para começar seu relato, quando outro Garou aparece para a Asas da Esperança. Ele não parecia lá muito respeitoso com as tradições do templo, mas não é Degan quem preside o julgamento, então ele decide se concentrar em seu caso. Cordas-Trêmulas lhe dá as boas-vindas e alerta para o julgamento, o que contribui para facilitar as coisas. 

Sangue-dos-Quatro-Ventos então dá seu passo à frente como no comando de Anti-Vírus e inicia seu depoimento:

" - Eu, Sangue-dos-Quatro-Ventos, nascido dos humanos sob a Meia Lua, filho do Grande Wendigo, beta da Asas da Esperança e membro do Aro Sagrado me declaro culpado e responsável pela morte de um Garou nesta noite. Nossa Matilha se dividiu em duplas na missão que nos encaminhamos no início da noite, e eu, como Philodox, fiquei responsável por supervisionar e lutar junto com Sussurro da Noite, Lua Gibosa dos Peregrinos Silenciosos..."

Que Gaia o tenha, Peregrino. 

Degan respira fundo e prossegue:

" - Sussurro da Noite teve problemas nas noites passadas. Ele tinha dificuldades em se controlar perto de outros Garou. Infelizmente, ele também foi amaldiçoado por um vampiro na última noite, obrigado a beber de seu sangue. Em parte, foi por isso que a liderança de minha Matilha e a antiga juíza, Âmago-de-Gunnr recomendaram que eu o acompanhasse, e assim o fiz. Nós partimos para a missão desta noite todos juntos e entramos em combate contra muitos vampiros e aberrações criadas por um de seus líderes."

Degan sente um pouco sua fúria querer aflorar, mas a controla. Ele ainda se recorda do combate com aquelas bestas e como Tiago sofreu diante deles. Diante disso ele balança negativamente a cabeça:

" - Sussurro da Noite teve dificuldades no combate aos vampiros. Ele sofreu muitos ferimentos diante de um deles, e caiu. Quando eu vi seus problemas, entrei em luta contra essa criatura, mas ela era mais astuta do que imaginei... Tiago havia entrado em frenesi e começava a se erguer. O vampiro se posicionou entre mim e Tiago, e eu falhei com minha matilha, meu augúrio e minha tribo, quando não consegui acertá-lo: Ele se esquivou e minhas garras acertaram Sussurro da Noite, levando-o à morte...".

Tsc... Eu já cheguei até aqui...

" - Foi um acidente, mas um que foi causado pela minha imperícia... Se eu não tivesse errado, Tiago estaria vivo. Em seguida, eu senti minha fúria aflorar, e liquidei o vampiro que lá estava, incluindo o líder, mas agora, admito que agi de modo apressado e com pouco juízo. Eu me expus a uma aberração que combatíamos, tentando destruí-la. Nossa Theurge, Olhos-do-Caos, também se expôs para me salvar... Ela acabou perdendo a vida."

Degan termina seu relato, o mais sóbrio que consegue. Juízes entendiam a lei, e assim ele confia em Anti-Vírus. 

" - Este é meu relato, e o submeto ao Philodox Anti-Vírus para apreciação. Que a sabedoria de Gaia recaia sobre sua atividade, e a Justiça da Mãe seja feita."


Restava a ele agora aguardar, e, se caso fosse necessário, indicar seus irmãos de Matilha para depoimento.
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 398
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Asas da Esperança / Juiz

Mensagem por Kiba Valentine em Ter Dez 19, 2017 2:26 pm

Kiba percebe que o julgamento estava apenas começando e então decide manter-se em silencio para não atrapalhar.

O Ahroun esperava a manifestação de Degan enquanto corria os olhos por seus irmãos de matilha até chegar em Grace. Ainda queria conversar com a Galliard depois do que aconteceu com ela durante a cerimonia pelos falecidos, mas seus pensamentos são roubados quando um uivo anunciando um novo irmão de matilha é ouvido.

Kiba não queria sair dali e iria pedir que Grace fizesse a recepção do recém chegado, mas a Galliard já agia rapidamente. O Presa de Prata então se ajeita onde estava enquanto Degan começava a falar.

O auto julgamento do Wendigo já era esperado, mas mesmo assim o Presa de Prata franze o cenho diante daquilo. Talvez Kiba gostasse demais de defender seus irmãos, mas ele via a situação com olhos diferentes.

Agora que tudo havia sido dito, Kiba apenas olha para o Juiz para saber como aquilo iria ser avaliado pelo Philodox.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Derek Spencer em Ter Dez 19, 2017 8:51 pm

Spybot - Asas da Esperança


O garou apenas observava e ouvia atentamente o relato das falhas cometidas por seu irmão de matilha, não imaginava que ele pudesse ter dado tanto azar daquela forma, matar um companheiro enquanto tentava acertar um vampiro, Derek não sabia se podia pensar daquela forma, havia provado um pouco da velocidade sobrenatural de uma vampira não havia mais de 3 horas, o malditos são rápidos.

Pouco antes um novo membro se apresentava a matilha, Derek apenas desvia o olhar pra ele por um instante e depois volta a prestar atenção no julgamento, fica em silêncio aguardando um momento para que pudesse falar também.
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 310
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anti-Vírus | Sangue-Sobre-a-Neve | Fúria-Justa-de-Esteno - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em Ter Dez 19, 2017 9:52 pm

O juiz ouve o relato de Degan com atenção, mas seu olhar não se focava 100% no Wendigo. Ele perde algum tempo olhando para cada membro da matilha que ali estava. A interrupção do recém-chegado não arranca nenhuma manifestação do Philodox. Não parecia incomodado com aquilo, apesar de, naturalmente, ser uma grande quebra de protocolo. O Andarilho fica alguns segundos em silêncio e, então, diz:

'- Muito bem... eu ouvi a versão de Sangue-dos-Quatro ventos dos incidentes que resultaram na morte não de 1, mas de 2 Garous: Sussurro-da-Noite e Olhos-do-Caos. Eu gostaria de saber se alguém aqui presente gostaria de falar algo sobre os incidentes que envolveram essas duas mortes ou sobre a índole do Garou em questão. Se alguém tiver essa disposição, que se manifeste a partir de agora.'

Se alguém tinha algo a dizer sobre Degan ou as mortes, essa era a hora. Helenna dá um passo a frente e pede a palavra que, imediatamente é concedida pelo juiz. A Ahroun diz:

'- Nobre Juiz, na qualidade de Ahroun de posto mais elevado da matilha que tem familiaridade com o campo de batalha eu gostaria apenas de dizer, na defesa de Sangue-dos-Quatro-Ventos, que os incidentes que aconteceram essa noite foram muito mais fruto de uma matilha jovem e que ainda busca o melhor entrosamento com o despreparo de alguns jovens Garous que, mesmo cliaths, não tinham preparo algum para sair ao campo de batalha. O que ocorreu foi um acidente fruto de uma imperícia. Falo isso com a consciência tranquila de estar tentando trazer o juízo externo da verdade para esse julgamento uma vez que a honra de meu irmão de matilha impede que ele enxergue os fatos tais quais eles foram e fazem com que a culpa que ele sente e influi nas suas ações não condiza com a culpa que ele realmente tem.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grace(Crinos) - Todos

Mensagem por Grace Tavares Conney em Qua Dez 20, 2017 12:42 am

- Eu gostaria de falar - anuncia Grace, depois que o juiz abre as manifestações e Helenna faz seu relato. A Galliard dá alguns passos, afastando-se do Garou recém chegado e aproximando-se um pouco mais do juiz. 


- Sangue dos Quatro Ventos é um Garou sábio e honrado. Sua retidão moral e seus conselhos foram um norte para a Matilha em momentos difíceis. A missão que tínhamos pela frente era desafiadora, aberrações inimigas, que eu particularmente nunca havia visto antes, e suponho que meus irmãos também não tenham. Sangue dos Quatro Ventos errou em seu ataque, mas não acredito que este ia ter sido fatal se não fossem os ferimentos que Sussurros da Noite já havia sofrido do vampiro que ele enfrentou tão abertamente. Foi um trágico acidente a sucessão de fatos que desecadeou na morte dele. Assim como Olhos do Caos, que, agiu de maneira consciente e decidida a meu ver, sabendo dos riscos, mas assumindo-os. Sangue dos Quatro Ventos em nenhum momento pediu para ser curado, ou sequer solicitou ajuda a alguém, e embora ele considere ter agido de maneira descuidada, sua força em combate foi essencial para atingirmos a vitória, nessa batalha e nessa missão como um todo. Foi abençoado pelo poder de Hélios, desconheço como fez para conseguir isso, mas imagino que requeira uma nobreza de atitude que ele sempre demonstrou, e usou esse poder no momento necessário. Sangue dos Quatro Ventos é um Garou honrado, que cometeu um erro que infelizmente teve graves consequências, e desde o momeno que o fez, esteve, não só disposto, como até ansioso em pagar pelo que fez junto aos Peregrinos Silencioso e como as Leis de Gaia determinassem. Por tal atitude obteve inclusive o reconhecimento de Justiça de Hélios. Assim é minha visão, parcial, é claro, mas que espero que ajude o Nobre Juiz a pôr os fatos em sua balança.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança, Anti-Vírus

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Qua Dez 20, 2017 2:14 am

Deganawida se mantinha quieto, mas seus olhos pareciam mais ruidosos do que nunca. Notando que o Philodox dos Andarilhos do Asfalto prestava atenção em sua matilha, ele também passa seus olhos sobre eles, até que se detém sobre Fúria-Justa de Esteno quando ela começa a falar. O Wendigo acha tudo aquilo curioso, porque ele nunca foi de falar muito, ou se expor para seus irmãos. Ele mesmo custou a criar confiança para tomar certas decisões ou se manifestar em alguns momentos, afinal, era um Wendigo e nenhum deles eram das tribos puras. 

Fúria-Justa-de-Esteno... Suas palavras me parecem realistas. Você, como eu, nunca foi de falar muito. As Fúrias Negras possuem segredos, me dizia Morte-no-fim, mas elas vêm quando o Wendigo as chama. A Wyld confia nelas. E eu confio em você. Obrigado...

Ele tenta transmitir sua gratidão de modo silencioso para a Ahroun de sua matilha. Em seguida, é a vez da Galliard falar. Degan havia ouvido falar coisas terríveis a respeito dos Fiannas, e mesmo suas impressões da tribo no geral não serem lá grandes coisas, especialmente pelas impressões horríveis que teve com a liderança da Seita, querendo obrigá-los ao silêncio para com os anciões de suas próprias tribos, ele sentia compaixão da Garou, que tinha passado por tantas dificuldades e agora, estava com o nome em uma profecia ancestral. Havia julgado-a na noite anterior, e desde então ela tinha se mostrado uma forte aliada nas missões que passaram. Talvez Degan achasse que ela ainda nutrisse alguma amargura para com ele, em razão da reunião que o Meia Lua conduziu junto ao Uirapuru, pela conduta dela e de Asa-Solitária. De uma forma ou de outra, ele não esperava que ela falasse tão bem em sua defesa. 

Hmm, então... Isso é o que significa ser o coração de uma matilha? Eu posso ter dito a ela palavras duras como o teixo no passado... Mas hoje são as palavras macias dela que contam em meu favor. Eu me lembrarei disso, Cordas-Trêmulas... Obrigado.

Degan dirige um olhar de agradecimento à Galliard, e torna seus olhos novamente para Anti-Vírus, aguardando sua resolução ou a de algum companheiro de matilha, atento com tudo o que ocorria à sua volta.


Última edição por Deganawida "Degan" Oneida em Qua Dez 20, 2017 1:18 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 398
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Asas da Esperança / Juiz

Mensagem por Kiba Valentine em Qua Dez 20, 2017 9:56 am

Kiba notava os olhares do Juiz sobre ele e os demais membros da matilha e se pergunta porque ele os estava “encarando”, mas logo algo que ele não esperava acontece. O Philodox pede que quem quisesse falar sobre seu Beta que o fizesse ali naquele instante.

O Presa de Prata não esconde o ar de surpresa com a solicitação do Juiz, mas estava feliz de poder tentar interceder por seu irmão de matilha.

Helenna é a primeira a falar, em seguida Grace é quem toma a palavra. As duas falavam muito bem e Kiba não via necessidade de se manifestar também, mas como Alpha ele não podia deixar de tecer algumas palavras sobre o ocorrido.

- Eu gostaria de falar...

O Ahroun espera ser notado então e dá um passo à frente para só então começar a falar:

- Sangue dos Quatro Ventos é um Garou honrado. E imagino que seja por isso que se cobra tanto e não consegue enxergar que o que aconteceu foi uma falha de estratégia.

Kiba faz um instante de silencio, olha para Degan, e depois volta a falar com o Juiz:

- Quando separei a matilha em duplas era para que tivéssemos mobilidade e dar entrosamento entre nossos irmãos. A estratégia é simples. Quando eu gastasse toda a fúria ou atenção do inimigo sobre mim o meu parceiro teria a chance de atacar quando a oportunidade surgisse e não houvessem mais chances de defesa. Eu sempre separava um Garou de linha de frente e um para trabalhar essa oportunidade. Sangue dos Quatro Ventos era quem deveria dar o primeiro ataque, mas não foi isso que aconteceu. Sussurro da Noite agiu primeiro e contra um inimigo mais forte, foi seriamente ferido por isso, e o fim.... Degan já disse o que aconteceu no fim....

Era triste pensar na morte de Thiago daquela forma, mas era preciso avaliar friamente o ocorrido para não ser injusto. Kiba respira longamente e finaliza:

- Sr Juiz, não estou colocando a culpa em Sussurros da Noite ou em Sangue dos Quatro Ventos. Como Alpha e como Ahroun a minha avaliação é a mesma de nossa Fostern. Foram erros de uma matilha jovem que precisamos reparar para que não se repitam. E nós vamos reparar.

Kiba dá um passo atrás e espera para ver se mais alguém falaria. Não sabia se tinha sido bom ou ruim comentar aquilo ali, mas esperava que o Juiz entendesse o que ele quis dizer com aquela avaliação.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker (CRINOS) - TODOS

Mensagem por Convidado em Qua Dez 20, 2017 12:50 pm

O julgamento começa e Degan assume total responsabilidades pelos seus atos.

No calor da batalha Henker também o considerara responsável, mas as atitudes pós ato, e com a mente mais fria, analisando tudo, fizera com que o garou pudesse refletir e convergir seu pensamento para o mesmo do que já fora falado ali.

- Com a licença da palavra.

Fala o ahroun dando um passo à frente tão logo Kiba termina de falar.

- Diferente dos meus irmãos, não irei falar da índole de Sangue dos Quatro Ventos, mas serei direto em relação ao ato. E neste sentido eu corroboro e faço coro à fala dos ahrouns dessa matilha.

- A separação de fato foi bem feita, de modo tal que nós, os ahrouns e nosso philodox, estivéssemos  na linha de frente, e, infelizmente, esta ordem foi quebrada, não discuto os motivos, mas a verdade é que isso de fato ocorreu, e, na minha avaliação, entendo que isso tenha contribuído para o trágico fim.

- Mesmo assim, nosso philodox transformou a dor em força e vingou nosso irmão.

E ao falar isso, ele para de falar, pois a vergonha toma de imediato o ahroun.

- Ele é um garou muito melhor do que eu, com certeza... e se provou fiel à sua matilha até o final da missão, e mais ainda à nação por vim voluntariamente à este templo e assumir sua responsabilidade.

E então volta para onde estava e fica em silêncio.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Asas da Esperança / Juiz

Mensagem por Kiba Valentine em Qua Dez 20, 2017 4:11 pm

Kiba ouve as palavras de Henker em silencio e aparentemente o Fenris tinha a mesma opinião que ele. Independente do que pensem, uma desobediência no campo de batalha pode ter consequências terríveis e, nesse caso, irreparáveis.

Assim que Henker retorna ao seu local o Presa de Prata estica a mão direita e da dois tapinhas em suas costas, da mesma forma com ele havia feito anteriormente. Percebeu a emoção em suas palavras e quis mostras ao companheiro de matilha que ele também estaria ao seu lado quando o julgamento chegasse.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Ronaldo em Qua Dez 20, 2017 4:38 pm

Ronaldo vê a garou se aproximando e fica feliz por ter uma companheira de tribo e de augúrio tb, estava vislumbrado pelo local, tudo para ele ali era novo e um jovem ficava boquiaberto com o tamanho das coisas e com o possível julgamento.

Logo, não conseguiu nem dizer nada, pois começara aquele julgamento, seus pensamentos se dividiam entre prestar atenção no que estava sendo narrado e por sua vez sua vida como novo garou da matilha, do caern e de tudo.

Olhara o seu alpha de longe e pelo menos já conhecia dois colegas de matilha, iria colar na sombra da fianna, para poder aprender com ela e crescer, seria bom ter alguém experiente consigo e claro, pela sua simpatia se sentiu mais familiarizado.
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anti-Vírus | Sangue-Sobre-a-Neve | Fúria-Justa-de-Esteno - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em Qua Dez 20, 2017 6:17 pm

O Juiz faz uma pausa após as palavras dos membros da matilha. Praticamente todos defendiam Degan que, por sua vez, não fugia de sua culpa. Era uma situação delicada e o Philodox dos Andarilhos do Asfalto sabia disso. Não era a primeira vez que julgava uma situação do tipo e, olhando para a matilha, diz:

'- Antes de dar meu veredicto, eu quero saber sobre os dois Garous aos quais Sangue-dos-Quatro-Ventos se acusa de envolvimento, intencional ou não, na morte. Quero saber quem eram, o que representavam para matilha e o que fizeram nesse pouco tempo que estiveram juntos, Olhos-do-Caos e Sussuro-da-Noite. Também quero saber porque apenas a Galliard tocou na questão de Olhos-do-Caos, se os demais não defenderam o Wendigo como defenderam no ato que envolve Sussurro-da-Noite por conta de concordar com a avaliação do próprio, uma vez que tomaram a palavra, preciso que se manifestem claramente para que possa terminar meu julgamento.'


Helenna é a primeira a tomar a frente para fazer uso da palavra e diz:


'- Eu corri por pouco tempo com a Senhor das Sombras e o Peregrino para falar sobre eles com propriedade. Vi na Senhor das Sombras alguém que era senhora de suas ações e de seu destino. E, por isso, eu faço minhas as palavras de Cordas-Trêmulas quanto à ação de Olhos-do-Caos. Ela sabia do risco que corria e se arriscar por um irmão de matilha é uma atitude honrada que, na minha opinião, não deve envergonhar quem recebe e não viola nenhuma de nossas leis. Não considero Sangue-dos-Quatro-Ventos com nenhum tipo de culpa em nenhum dos incidentes.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grace(Crinos) - Todos

Mensagem por Grace Tavares Conney em Qua Dez 20, 2017 11:17 pm

Assim que o juiz pede para saber sobre os outros dois Garou, Grace dá mais um passo a frente, dispondo-se a fazer isso. Embora tivesse passado pouco tempo com eles, havia sido mais do que Helenna, e como Galliard, sabia capturar a emoção humana e compreende-la em certa medida. 

- Sussurros da Noite era um Garou alegre e otimista. Um tanto inexperiente, mas com potencial como Galliard, até onde minha avaliação limitada pelo minha própria pouca experiência pode considerar. Talvez estivesse querendo se provar, ainda mais depois dos erros que ele cometeu, que Sangue dos Quatro Ventos já expôs aqui. Ele estava se saindo melhor, fez um excelente trabalho repassando informações sobre os vampiros que havia aprendido mais cedo. Porém, desde o começo, e eu não acho que ele tenha perdido essa característica , ele tinha uma certa... inocência. Parecia não ter experimentado devidamente as dores da vida Garou, ou não ter endurecido com elas, como tantos de nós endurecem. Ele tinha uma grande esperança que tudo poderia dar certo, talvez a maneira como sua alma de Galliard tentava nos manter motivados, mas irreal demais para conseguirmos acreditar, embora ele parecesse acreditar nisso. Eu imagino que essa inocência de Sussurros da Noite, bem como sua vontade de ser um Garou melhor, mais eficaz, conquistar glórias, vingar o que foi feito a ele pelo vampiro, fez com que ele avançasse para o vampiro como avançou, achando que sua força de Lobisomem seria capaz de sobrepujar uma criatura mais magra, mas sem saber a extensão dos poderes do inimigo que estava enfrentando. 


- Olhos do Caos, ao contrário, era uma Garou sábia e experiente, certamente mais do que eu, e uma valiosa membro da Matilha por todo o seu conhecimento espiritual. Sua atitude era sempre reservada, de poucas emoções, contudo, sempre disposta a fazer o que fosse preciso pela Matilha. Não foi a primeira vez que Olhos do Caos se expôs para salvar alguém. Em nossa primeira missão, ela se feriu ao proteger dois de nossos Garous na Umbra, como me foi relatado. Em nossa segunda missão, ela se voluntariou a entrar sozinha no buraco do Maldito, usando seus dons de disfarce, para abrir o portão para que pudêssemos entrar. Atitudes honradas, como Fúria Justa de Esteno já falou E nessa terceira missão, mais uma vez ela ela assumiu um risco, mas foi diferente... ela expôs uma forte emoção. Uma emoção intensa que eu nunca tinha visto antes no seu semblante sempre impassivo. Ela disse algumas palavras a Sangue dos Quatro dos Quatro Ventos. Eu não pude ouvir claramente pois eu não estava perto, mas tinha algo a ver com a Matilha precisar dele, e ele prometê-la alguma coisa... - Grace lança um olhar para Degan. Não sabia se o Wendigo queria revelar sua última conversa com Zvana, mas achava importante que a Matilha soubesse, bem como o juiz - eu acho que Olhos de Caos se sacrificou para salvá-lo porque acreditava nele, como todos nós acreditamos.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança, Anti-Vírus

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Qua Dez 20, 2017 11:49 pm

O julgamento transcorria, e, com o tempo, todos falavam, inclusive Algoz-de-Einherjahr, que havia até mesmo dado um tapinha nas costas de Degan. O Wendigo move a cabeça assertivamente em agradecimento ao apoio do Ahroun, e faz o mesmo gesto em direção à Asa-Solitária. 

Morte-no-fim, pode me ver? Esta é a família de que falava?... Eu não sabia que podia ser assim. 

Talvez fossem as expectativas de Degan que estavam baixas, ou ele realmente havia se tornado amargo como os frutos de um ameixeiro velho... De uma forma ou de outra, o Philodox dos Andarilhos demanda maiores informações a respeito de Olhos-do-Caos, e Cordas-Trêmulas toma a palavra novamente dando uma boa descrição dos dois Garou. Degan balança a cabeça concordando com a fala da irmã e dá um passo à frente para tomar a palavra depois que ela termina, respirando fundo:

" - Peço a palavra para falar um pouco sobre ela e revelar seus últimos momentos, nobre juiz. Olhos-do-Caos serviu à matilha em todas as vezes que se fez notar. Ela me ensinou o dom de Falar com Espíritos em minha primeira noite neste Caern. Isso me foi muito útil para falar com o totem e tentar mediar problemas entre o Uirapuru e seus novos filhos. Ela falava pouco, mas suas ações falavam por si só... Quando eu ataquei as criaturas do vampiro, eu as feri, mas também saí gravemente ferido. Olhos-do-Caos saltou até onde eu estava, me tocou e removeu meus ferimentos... Ela olhou em meus olhos e me fez prometer que eu seria mais forte que as adversidades... Que eu possuo uma profecia e estou destinado a participar da derrota da Corruptora. Me fez prometer que eu faria esta Matilha cumprir com seu destino, não importando os golpes que levaríamos no caminho... E que eles precisavam de mim. Eu prometi a ela que seria forte...E essas foram suas últimas palavras."

Que você se faça viva para sempre nesta promessa, Gaia permita que eu a cumpra um pouco mais a cada dia.

Degan encerra sua fala, sério e volta ao lugar do réu, dando um passo para trás.
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 398
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Asas da Esperança / Juiz

Mensagem por Kiba Valentine em Qui Dez 21, 2017 9:51 am

Kiba esperava ouvir o veredito, mas o Juiz havia feito novos questionamentos com relação ao que Thiago e Zvanna representavam para a matilha.

O Presa de Prata sabia muito bem o que eles representavam para ele, mas ouvir da boca dos demais seria bom para manter a memória deles viva e para que nunca se esquecessem pelo que eles morreram.

Assim que Helenna, Grace e Degan falam era a vez de Kiba se manifestar. Ele dá um passo à frente na direção do Juiz e então se manifesta:

- Não comentei sobre o ocorrido com Olhos do Caos porque nossa irmã agiu como sempre fez. Agiu em prol de defender um irmão de matilha. Não vejo como o sacrifício dela tendo sido algo acidental....

Ele toma folego enquanto refletia na profecia de OIhos do Caos sobre Degan e a matilha e então prossegue:

- Para mim ela sempre foi uma Garou reservada, mas fazia de tudo pra ver a matilha indo pra frente. Nos protegeu de uma horda de malditos quando investigamos a Umbra, descobriu sobre o rei das sombras que era o vampiro que caçamos hoje, nos alimentou com um bolo mágico para que pudéssemos controlar nossas emoções, etc, etc, etc..... É difícil pensar em algum momento que ela não estivesse fazendo algo pela matilha. E, como último ato, ela revelou essa profecia a Degan e salvou sua vida que estava por um fio....

- Com Sussurros da Noite a minha relação foi mais complicada.... Eu tive muitos momentos de “amor e ódio”, mas quem nunca teve? Acho que isso é o que nos tornava amigos.... Família, sabe...?

Kiba faz nova pausa, pensando no ocorrido e já sentindo falta do jeito brincalhão do Galliard. O Ahroun controla a emoção, respirando fundo e diz:

- Tenho certeza de que se ele estivesse aqui, agora, estaria dizendo algo idiota e fora de momento que me faria querer rir.... Então, pra matilha, Olhos do Caos e Sussurros da Noite eram dois Garous promissores. Pra mim eles são minha família, e perder os dois dói mais do que qualquer golpe que aqueles malditos pudessem ter me dado.

Kiba encerra suas palavras dando um passo atrás e lutando para controlar novamente suas emoções. Esperava agora que mais alguém dissesse algo enquanto refletia no que havia acabado de dizer.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Derek Spencer em Qui Dez 21, 2017 10:02 am

Spybot - Narração / Asas da Esperança

O Ragabash apenas tinha ficado calado até as últimas palavras terem sido cuspidas ali, Spybot olha sem entender para a Galliard, não via como ela podia ter tanta coragem ao ponto de falar aquilo. O Andarilho ia deixar alguns pontos ditos passarem mas depois do que ouvia precisava tentar colocar algum juízo e coerência na cabeça dos que resolveram abrir a boca pra falar coisas que não eram, de fato, importantes no caso. Um Garou havia morrido e pareciam querer colocar a culpa no falecido ou abrandar a pena do outro só por ser honrado.

Derek não tinha todo discernimento de um juiz mas aquilo lhe parecia meio deturpado, então depois de dar uma raciocinada o Ragabash levanta a mão e com bastante tranquilidade, diz:

-"Com sua licença Juíza, eu tenho uma colocação a fazer mas é mais uns detalhes que minha nova matilha está falando e gostaria de tirar umas dúvidas, se me permitir vou fazer uso da palavra. Primeiro, eu não acredito no que tô ouvindo aqui, sério, a vida de um Garou foi tirada hoje e não foi pela Wyrm, foi pelas garras de um dos nossos! Tudo bem que Sangue dos Quatro Ventos é um garou Sábio e Honrado, isso daí já deu pra perceber pq vocês estão batendo bastante nessa tecla mas isso realmente é motivo pra se amenizar a morte de um irmão?"

O Ragabash observa cada um da matilha por um instante e prossegue:

-"Cada um aqui sabe o que disse e vamos lá, foi trágico, um acidente sempre é! Saímos em missão já prontos para morrer mas nunca esperamos que a morte virá das garras de um dos nossos. Não adianta falarmos de visão parcial se procuramos defender apenas um lado. Como Galliard, Sussurros da Noite tentava nos manter motivados acreditando numa grande esperança, um esperança irreal demais para conseguirmos acreditar?? Todo  e qualquer garou aqui, creio eu que acredite em Gaia acima de qualquer coisa, devemos abandonar nossa crença num futuro melhor para nossos filhotes, para as gerações que nos sucederão? Então me digam, pelo que lutamos??? Sussurros da Noite apenas fez jus ao nome da matilha que ele levava!! Asas da Esperança! E como Galliard, ele deveria manter a matilha unida e sempre acreditando nisso! Somos todos inexperientes aqui e, me corrijam se eu estiver errado, sabendo ou não da extensão dos poderes de qualquer inimigo um Garou jamais deve se furtar de combater a Wyrm! Afirmo novamente, Sussurros da Noite estava fazendo o seu papel de Garou e ainda assim, ao meu entendimento foi chamado de burro e sendo responsabilizado pela própria morte."

Faz mais uma pausa, respira e continua:

-"Com relação a estratégia, mais uma vez pareceu culparem o Galliard. Como podemos falar que uma separação foi bem feita quando estamos invadindo um lugar com vampiros que, no mínimo, tem o dobro do nosso tempo de vida pois como sabemos, esses malditos são "imortais" e falar que foram separados para dar entrosamento entre nossos irmãos?? Entrosamento não se ganha com treinamento? Me falar que Garous inexperientes e que se conheceram há menos de duas noite vão melhorar seu entrosamento lutando contra um Vampiro poderoso e sem a liderança de um Ahroun é no mínimo uma estratégia muito mal formulada. Então, diante de tudo que eu falei aqui, peço que respondam a minha dúvida inicial, vamos continuar tentando amenizar o cerne principal do julgamento que foi a morte de um dos nossos?"
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 310
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Anti-Vírus | Sangue-Sobre-a-Neve | Fúria-Justa-de-Esteno - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em Qui Dez 21, 2017 11:53 am

Grace é a primeira a tomar a palavra. O Juiz acompanha seu relato da Fianna com curiosidade. Suas expressões eram mais carregadas quando as palavras dela falavam sobre Sussurro-da-Noite, mas melhoram após o relato sobre Zvanna, colhendo inclusive um menear de cabeça sobre a avaliação da Senhor das Sombras.

O Relato de Degan parecia confirmar o que o Juiz já pensava. O Semblante do Mestre do Desafio da Seita era austero. Ele conduzia aquele julgamento com toda a tranquilidade do mundo. Kiba também consegue um gesto com a cabeça do Juiz sobre a questão de Olhos-do-Caos, esse assunto parecia bem melhor encaminhado que o outro.

O Juiz já ia dar seu julgamento, mas o Ragabash surge com seus questionamentos. E o juiz parece atento a cada palavra do Lua Nova. Estranha a confusão de gênero do seu irmão de tribo e o corrige de imediato:

'- Juiz, Spybot. Juiz.'

E segue ouvindo cada palavra dele até que ao seu fim se manifesta:

'- Muito bem... vamos lá...'

Ele olha para toda a matilha e começa pelo fim:

'- Eu não vou apenas expor as falhas, eu também irei exaltar as virtudes. É virtuoso ver a maneira como o Philodox parece ser uma espécie de pilar da matilha recém-formada. A empatia que ele gerou em vocês é uma prova do bom papel que ele tem para com a Asas da Esperança, mas as críticas de Spybot são válidas. Não se pode culpar um morto. E no afã de defender o irmão de vocês, por vezes vocês caíram nisso. Que a alma de Sussurro-da-Noite possa ter descanso com a culpa que projetaram sobre ele. Há relatos de almas que voltam quando injustiçadas. Eu recomendo que cada um de vocês faça uma constrição no túmulo do Galliard, pelo bom descanso que ele merece ter.'

Era uma recomendação, não uma punição. Um alerta que devia ser escutado pela matilha.

'- Também é complicado o argumento da estratégia. A estratégia adotada é de responsabilidade do Alfa. De quem é a culpa se a estratégia foi falha e um irmão morreu em virtude disso? Pensem nisso. Foi realmente estratégia? Mais uma vez Spybot foi pertinente no que toca a esse ponto. Especialmente nessa crença de entrosamento rápido. Isso vai demorar, Asas da Esperança. E vocês precisam apender a minimizar riscos antes disso.'

O Juiz volta então sua atenção especificamente à Degan:

'- Você é culpado pela morte de Sussurro-da-Noite. Sabe disso. E também se culpa pela de Olhos-do-Caos, mesmo sem ter culpa nisso. O problema é que você se culpa para além do que deveria se culpar, Sangue-dos-Quatro-Ventos. A Honra deve ser o escudo que lhe protege dos truques da Devoradora de Almas, não uma âncora que lhe contamine com uma culpe e que lhe afunde até as entranhas de Malfeas. Infelizmente não é incomum esse tipo de acidente em matilhas recém-formadas. A punição normal seria uma perda de renome ou algo alternativo que tivesse uma orientação pedagógica. Mas sua culpa exige uma purificação por redenção. E sendo assim eu lhe puno pelo assassinato de Sussurro-da-Noite com o dever de cumprir todas as tarefas deixadas em aberto pelo Peregrino Silencioso, com a obrigatoriedade de cumprimento do dogma da Coruja por um ciclo lunar completo e com a prestação de três favores à tribo dos Peregrinos Silenciosos.'

O Juiz faz uma pausa e prossegue:

'- Para que purifique a culpa pelo falecimento de Olhos-do-Caos, esse juiz lhe sugere o cumprimento das promessas a ela feita e a prestação de 1 favor à tribo dos Senhores das Sombras.'

Anti-Vírus olha para os membros da Asas-da-Esperança e fala:

'- Assim é feita a Justiça de Gaia e assim encerro os trabalhos deste julgamento. Estão todos dispensados.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Asas da Esperança / Juiz

Mensagem por Kiba Valentine em Qui Dez 21, 2017 12:50 pm

Kiba esperava que Degan ou Olhos de Gaia se manifestassem, mas jamais esperaria uma manifestação de Spybot ou do recém-chegado Fianna, mas quando o Andarilho pede a palavra o Presa de Prata e observa com um semblante de dúvida.

Conforme o Garou se manifestava um semblante de descrença se formava na face de Kiba e ele não faz a menor questão de esconder isso.

“Esse filho da puta só pode tá de lazer com a minha face…”

O Ahroun fica realmente puto com o que era dito, mas felizmente, ou não, o Juiz se manifesta antes que Kiba pudesse dizer o quão grande era a merda que Spybot estava falando.

Anti-Vírus parecia ou ter caído nas palavras do irmão de Tribo ou simplesmente não entendeu nada do que ele disse. Kiba queria acreditar que era a segunda opção, mas quando sua estratégia é questionada o Ahroun cerra os olhos e os punhos, se perguntando se realmente Anti-Vírus tinha o dom da Verdade de Gaia ou se simplesmente decidiu não usá-lo.

Kiba respira longamente e opta pelo silencio inicial. Ao termino do julgamento do Juiz ele olha para Derek, depois para Degan e diz:

- Vamos?

Ele queria conversar com a matilha na manhã seguinte, mas sentia que depois dos comentários feitos pelo novo Ragabash da matilha uma conversa se fazia necessária agora, ou aquilo poderia virar um problema como foi com Jéssica no passado.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Derek Spencer em Qui Dez 21, 2017 5:11 pm

Spybot - Narração / Asas da Esperança


Não sabia de onde tinha tirado Juíza e mantém o semblante sério quando a atenção lhe é chamada, apenas meneia a cabeça positivamente e prossegue com seu raciocínio, em suas palavras procurou manter seu olhar alternando entre os Garous todo sem se focar em algum, mudou diversas vezes seu foco.

O alpha era o primeiro a se manifestar e o Presas de Prata tinha ficado bem puto, Derek imaginava que isso poderia causar, afinal, o Ragabash falou mal da estratégia do Ahroun, o Ahroun Presas de Prata. Sem dar um pio, o ahroun diz para matilha partir, Derek olha para seu irmão de tribo e diz:

-"Obrigado, irmão. Desculpe aí pela troca das palavras!"

Então volta a acompanhar o Alpha pra fora do Templo da Justiça dizendo:

-"Partiu!"
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 310
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Asas da Esperança / Juiz

Mensagem por Kiba Valentine em Qui Dez 21, 2017 9:06 pm

Kiba acena para o Juiz da Seita em sinal de respeito e logo da as costas, seguindo para parte externa do local. O Presa de Prata decide não comentar nada por enquanto, mas seu semblante continuava carregado.

Finalmente, quando estavam fora do templo, Kiba vira-se para encarar sua matilha e diz em tom sério, inicialmente encarando o Wendigo:

- Sei que a punição é sua, mas essa matilha também é sua, conte com a gente para cumprir as tarefas e limpar sua honra.

Kiba mantinha o semblante sério e deixa o olhar percorrer cada membro da matilha enquanto continuava a falar:

- Como disse antes dos outros chegarem, amanhã, no nosso ponto de encontro, vamos discutir sobre onde erramos e onde podemos melhorar pra não termos os mesmos problemas de hoje, mas eu acho que depois do que acabou de acontecer precisamos bater um papo pra que isso não vire uma briga futura....

Kiba para seu olhar em Derek quando termina de falar, mas antes que dissesse algo ao Andarilho do Asfalto o Presa de Prata questiona seus irmãos:

- Alguém quer dizer alguma coisa antes que eu comece a falar?
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Derek Spencer em Qui Dez 21, 2017 9:59 pm

Spybot - Asas da Esperança


O andarilho apenas para junto com a matilha e fica esperando o Alfa terminar, o Presas de Prata estava bem puto e aquilo era nítido, muito nítido. Derek já se preparava pra algo que já sabia que iria virar uma discussão, já tinha ouvido falar do Ahroun e não eram boas referências.

A parada fica mais direta quando Kiba termina de falar e pergunta se alguém queria falar antes dele voltar a falar, o Ragabash olha pros outros e apenas diz:

-"Por enquanto eu não tenho não. Acho que dá pra prosseguir, Alpha."
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 310
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança, Anti-Vírus

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Qui Dez 21, 2017 10:41 pm

Deganawida escuta atentamente os votos de todos ali a respeito de ambos os Garou caídos. Ele continua em silêncio contemplativo, para ele, aquilo não iria importar grandes mudanças na decisão de Anti-Vírus. 

Pouco depois, o Andarilho do Asfalto, recém-chegado se pronuncia, pedindo maior objetividade no julgamento, o que Degan concorda: Ele apreciava que seus irmãos o vissem como alguém honrado, mas não estava ali para isso. 

O problema é que o Ragabash parece falar além da conta e deixa transparecer várias inverdades ali, como o fato de que a culpa seria de Asa-Solitária por um Garou não ter seguido a estratégia, ou mesmo no momento que fala de Sussurro da Noite, como quem o conhecesse, sem saber sobre seu comportamento problemático. Esse era um terreno perigoso para um recém-chegado, e Degan certamente, confiava que o Philodox iria adverti-lo pelo erro. 

Três Ahroun se explicaram, dizendo que a falha estratégica foi ocasionada porque o Peregrino não cumpriu uma ordem e se expôs a um risco. Não acho que esse fator seja tão importante assim para aferir minha culpa, mas admitir que este foi o argumento deles é usurpar uma característica dos Lua Cheia... Eu o advertiria por isso, mas a objetividade que ele cobra é algo sim a ser valorizado. 

Então Anti-Vírus se põe a falar e mostra que não prestou atenção às palavras de três Ahroun, dando preferência a um argumento de um Lua Nova. 

...Hã? Isso realmente era necessário para considerar minha pena?

Degan não discorda das penas que lhe foram imputadas. Ele merecia receber a punição pelo crime que cometeu, e logo que Anti-Vírus termina sua fala, o Wendigo lhe faz uma mesura:

" - Serão cumpridas. Em nome de Gaia, do Wendigo e do Uirapuru, eu, Sangue-dos-Quatro-Ventos humildemente aceito a punição que me foi dada e prometo seu cumprimento. Agradeço a Anti-Vírus por ter conduzido o julgamento."

Deganawida está um pouco confuso com a situação. Sua matilha o defendeu, mas a interpretação errônea que o juiz fez dos argumentos depois da fala do Lua Nova poderia ter transferido sua responsabilidade para Kiba e os outros, e ele não se perdoaria por isso. Talvez o Ragabash deveria ter sido mais prudente em sua fala. 

Tsc. Esse lugar facilita demais nos julgamentos. Em minha tribo apenas quem esteve presente ou quem foi vitimado teria a chance de participar. Esses Andarilhos parecem estar mesmo perdidos...

Kiba então sugere para que sigam. Degan concorda meneando a cabeça em sua direção. Ele se lembra das palavras de Anti-Vírus no início do julgamento sobre tornar seu julgamento um evento público:

Vou manter o que ele disse e conduzir essa questão de Algoz-de-Einherjahr. Eu presenciei todos os feitos e já vi como os julgamentos são guiados por aqui... Além do mais, a presença de um Philodox dos Andarilhos implicaria em ter que trazer um Philodox dos Fenris, e a rixa pacificada por Velho Eusébio se agravaria... E não é essa a minha intenção. 

Ele respira fundo e apenas acompanha sua matilha, respondendo apenas quando Kiba lhe diz para contar com todos:

" - Eu agradeço, Asa-Solitária, mas por enquanto, eu preciso ter com os Peregrinos e Senhores das Sombras para então decidir como farei..."

Quando Asa-Solitária pergunta se alguém quer falar algo, Degan se manifesta:

" - Eu quero agradecer a todos pelos pronunciamentos em meu julgamento. Teremos mais assuntos para resolver ao longo da noite, mas por enquanto é apenas isso."

Ao dizer isso, Degan volta a cruzar os braços. Ele suspeitava que Asa-Solitária iria ralhar com o Ragabash, e teria o que falar caso ocorresse, mas ele decide aguardar.


Última edição por Deganawida "Degan" Oneida em Qui Dez 21, 2017 11:09 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 398
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grace(Crinos) - Todos

Mensagem por Grace Tavares Conney em Qui Dez 21, 2017 11:07 pm

Grace escuta Derek falar com uma expressão estupefata de indignaçao. De onde é que ele tirava conhecimento para falar de Sussurros da Noite com aquele tom de propriedade? Em que momento ele estivera sequer presente quando o Peregrino falara suas palavras para emitir uma opinião sobre elas? Desde quando ele era Galliard para avaliar o desempenho de outro? Ou mesmo Ahroun para analisar uma estratégia de combate, contrariando as palavras de uma Forsten desse Augúrio. Nem na propria missão ele estava presente para sequer ser útil como testemunha, quanto mais para desenvolver uma análise. Isso sem contar a falácia do espantalho que ele faz com as palavras da Matilha, dizendo que estavam tentando culpar Thiago pela sua morte quando em nenhum momento isso havia sido dito, apenas sido pontuado o risco ao qual ele havia se exposto por não seguir o combinado. 

Porém, o que mais a surpreende não é apenas a "carn mór den chacamais" que o Ragabash despejava, mas a aceitação acrítica do juiz diante das palavras do irmão de Tribo, que não considerara nada daquilo e apenas dera razão ao outro Andarilho, apesar dele ter coroado seu desfile de bobagens com uma gafe com o gênero do juiz.  

A pena imposta a Deganawida, contudo, não era inesperada, ainda que fosse pesada. Toda a Matilha poderia ajudar com a principal tarefa deixada em aberto por Tarek, a morte do vampiro.

Pensou em falar algo ali, algo que havia guardado por não ter havido tempo de retrucar Derek, mas Kiba os chama para ir embora e ela opta pela prudência. Percebe que o alpha e o beta estavam tão contrariados quanto ela. 
- Vamos Ronaldo - chama o irmão de Tribo para que ele não se sentisse deslocado. 

Faz um aceno de concordãncia quando Kiba se oferece para ajudar Degan, e quando ele inicia o assunto que tinha tudo para ser espinhoso, mas extremament necessário, a Galliard  balança a cabeça.
- Pode começar.

OFF: carn mór den chacamais: Grande monte de merda
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Templo da Justiça de Gaia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum