A Umbra Rasa (Penumbra)

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 6 de 29 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 17 ... 29  Seguinte

Ir em baixo

Olhos-do-Caos - Sangue-dos-Quatro-Ventos

Mensagem por NarraDiva em Ter Jul 25, 2017 11:14 pm

Na Penumbra, a Senhor das Sombras espera que o Wendigo se recupere da travessia. Olhava-o esperando um sinal para ir adiante.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (hominídeo) - Asas da Esperança

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Ter Jul 25, 2017 11:35 pm

O Wendigo passa para o Mundo-Fantasma logo depois de Olhos-do-Caos. Parecia razoavelmente calmo, mas não sabia muito sobre noturnos. 

" - Não conheço muito sobre os espíritos da Noite. Acha que devo assumir a forma de homem-lobo, em respeito a eles?"


Era uma situação parecida com aquela quando invocaram o Uirapuru. Ele imagina que possa ajudar...
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 314
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 42

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Ter Jul 25, 2017 11:36 pm

Seguindo a orientação do líder, Pacificador com seu bastão em riste, se coloca entre o Presas de Prata e o Fianna. O Filho de Gaia tinha Gnose em seu bastão mas precisava de concentração para acessá-la e, com isso, não podia curar o Galliard imediatamente restando a si defendê-lo enquanto sua matilha terminava de eliminar o maldito. O tempo, no entanto, era pouco. O Ahroun dos Fiannas, livre do Alfa, em Fúria avança contra o oponente de pé, o Filho de Gaia.

Pacificador começa a girar o bastão quando vê Pantaneiro em Fúria vindo na sua direção. O primeiro golpe de Pantaneiro era um ataque com suas garras, de cima para baixo, que o juiz desvia e contra-ataca acertando a pata que lhe atacava com seu bastão de modo a deslocar o pulso do Fianna, inutilizando aquele membro. Em seguida, o Fianna tenta atacar com a outra mão, mas o mesmo movimento da técnica de Iskkaku acaba por descolando o outro pulso e rapidamente o Philodox move o bastão e dá no meio da testa do Ahroun que se atordoa por um instante, não agindo com sua última ação em Fúria. Lukas mantinha-se girando o bastão, usava a arte marcial de sua tribo para defender seu irmão de matilha. A pouco conhecida arte de luta dos Filhos de Gaia mostrava-se útil naquele momento.

Com o esguio morto, todos estavam livres para agir.


OFF GAME: Pantaneiro tomou 4 de dano letal (2 em cada punho) e pode testar Força de Vontade com dificuldade 6 a todo turno até sair do Frenesi. Pantaneiro ganha 2 de Fúria pelos danos sofridos.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-do-Caos - Sangue-dos-Quatro-Ventos

Mensagem por NarraDiva em Ter Jul 25, 2017 11:40 pm

A Senhor das Sombras ouve as palavras do Wendigo e, enquanto prepara uma runa no chão para chamar um Noturno, comenta com o juiz:

'- É mais uma cultura nossa do que deles. Mais seguro para nós, também. Mas não creio ser necessário agora.'

Termina a runa e um noturno surge diante do Wendigo. A Senhor das Sombras imediatamente começa a falar com o espírito mas o Wendigo nada entendia do que era dito.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em Qua Jul 26, 2017 12:47 am

* Luke havia se levantado logo após ter sido rechaçado por Pantaneiro e nada pôde fazer quando o viu avançando contra o Filho de Gaia, que estava cumprindo a ordem que lhe fora designada. Aquela era uma cena de Davi contra Golias e o Senhor das Sombras só podia esperar pelo pior mas, tal qual na fabula, o pequeno havia se virado bastante bem contra o gigante ensandecido. O Filho da Gaia contra-atacava o ataque do Fianna com golpes ágeis e precisos de seu bastão rechaçando-o ataque após ataque. Grato e surpreso o Alfa olha para seus irmãos que lutavam contra o Esguio e, ao ver o Maldito cair morto no chão, rosna uma ordem gutural imediatamente: *

- SEGUREM O FIANNA!! PACIFICADOR, TIRA O ALEF DE PERTO!

* Sem perder mais um instante sequer o Senhor das Sombras avança contra o Fianna descontrolado e morde-o no pescoço por trás, não para matar, e sim para imobilizar. Suas mandíbulas se fecham num aperto firme e Legado do Trovão usa o peso de seu imenso corpo em Crinos para forçar Pantaneiro ao chão, mantendo-se por cima para impossibilitar sua fuga. A mordida implacável mantinha seu irmão de Augúrio imobilizado e a gravidade complementava o trabalho. Logo seus irmãos estariam a toda a volta para auxiliar o processo mas, independente disso, o Alfa jurava para si mesmo que não permitiria que mais nenhum dano fosse causado. *

OFF: Luke usou a manobra de combate "Mandibulas de Ferro" e o Pantaneiro está imobilizado por ela.
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 357
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (hominídeo) - Asas da Esperança

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Qua Jul 26, 2017 12:51 am

O Wendigo apenas assente com a cabeça. Havia muito que ainda precisaria aprender sobre os manitou. 


" - Entendo. Ficarei como estou então."


Ele assiste à forma como a theurge termina a runa e a criatura de matéria de sombras surge diante de si. Ele realmente não podia esperar nada diferente daquela tribo. 

Apesar de não compreender o que estavam discutindo, Degan permanece atento durante todo o processo, seus olhos semicerrados fixos nos dois.  

É engraçado que uma ligação maior entre mim e meus ancestrais possa surgir por intermédio de um Senhor das Sombras. Serei muito grato a ela...
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 314
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 42

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jul 26, 2017 12:55 am

Aos poucos Pantaneiro vai recobrindo sua consciência. Ainda não tava entendendo direito o que tava acontecendo, mas sabia que algo tinha dado muito, muito errado. Estava atacando o esguio, e agora, de repente estava o Alpha em cima do seu corpo lhe segurando com as mandíbulas.

"Puta queo pariu... não acredito..."

Não era difícil imaginar que havia perdido o controle sobre sua fúria. Não sabia que tinha feito. Em uma olhada rápida ao seu redor nota Alef bastante ferido. Sente uma dor intensa em sua testa e em seus pulsos. Estavam deslocados, podia sentir.

Aoa poucos a vergonha vai dominando o Ahroun. Havia se complicado de uma tal maneira que nem sabia como ia reverter tudo aquilo. Nem sabia também onde tudo começou a dar errado, mas agora seria julgado e taxado de fraco pela matilha. Um fardo a ser carregado enquanto não pudesse reverter.

Faz um sinal para o Alpha de que estava tudo bem e estava em si já. Vai se levantando como dá. Se escorando ao chão, com muita dificuldade até ficar de pé. Seu semblante era de decepção e opta em não falar nada. Era óbvio que começaria o sermão. Só estava tentando entender como tudo aquilo havia chegado naquele ponto. Ainda estava tentando entender.
Vida de Garou não era fácil.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 486
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jul 26, 2017 1:00 am

Aos poucos Pantaneiro vai recobrindo sua consciência. Ainda não tava entendendo direito o que tava acontecendo, mas sabia que algo tinha dado muito, muito errado. Estava atacando o esguio, e agora, de repente estava o Alpha em cima do seu corpo lhe segurando com as mandíbulas.

"Puta queo pariu... não acredito..."

Não era difícil imaginar que havia perdido o controle sobre sua fúria. Não sabia que tinha feito. Em uma olhada rápida ao seu redor nota Alef bastante ferido. Sente uma dor intensa em sua testa e em seus pulsos. Estavam deslocados, podia sentir.

Aoa poucos a vergonha vai dominando o Ahroun. Havia se complicado de uma tal maneira que nem sabia como ia reverter tudo aquilo. Nem sabia também onde tudo começou a dar errado, mas agora seria julgado e taxado de fraco pela matilha. Um fardo a ser carregado enquanto não pudesse reverter.

Olha para o Alpha e faz um sinal de que esta tudo bem, de que já havia recobrido a consciência e poderia soltar e vai se levantando como dá. Se escorando ao chão, com muita dificuldade até ficar de pé. Seu semblante era de decepção e opta em não falar nada. Era óbvio que começaria o sermão. Só estava tentando entender como tudo aquilo havia chegado naquele ponto.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 486
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em Qua Jul 26, 2017 9:19 am

* Luke segurava firme  o Fianna em frenesi até que percebe o mesmo recobrando a consciência. Por Gaia, aquilo fora desastroso. Solta a mordida um pouco depois de Pantaneiro indicar que estava bem e se levanta para deixa-lo se recompor.  Ainda assim, por precaução, mantinha- se de pé no espaço que separava Yorick de Alef, indicando que não o deixaria passar caso algo mais acontecesse. *


Última edição por Luke Constantine em Qua Jul 26, 2017 10:03 am, editado 1 vez(es)
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 357
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pacificador (Crinos) | Guardião-Ancestral (Crinos) - Pantaneiro | Justiça-do-Predador | Skull-Head | Sussurros-Solitários | Legado-do-Trovão

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 10:00 am

Pacificador, vendo a situação controlada, se concentra junto ao seu bastão e, após um brilho azulado na ponta do mesmo, transfere um pouco de Gnose do mesmo par si. Imediatamente segue e cura todos os ferimentos do Galliard, perguntando a ele:

'- Devo remover a cicatriz?'

Seco, mau humorado e com expressão de nenhum amigo, o Presas de Prata apenas diz:

'- Não, deixe. Além de ser desonrado remover cicatrizes de batalha, é bom que ela fique aí para que eu nunca me esqueça de tudo que houve nessa noite.'

Sem graça, o Filho de Gaia olha para Pantaneiro e diz:

'- Yorick, você está bem? Desculpe pelo pulso, eu não tive escolha mas não queria lhe machucar. Posso curá-lo se quiser.'

Sem dúvidas, o Filho de Gaia era alguém que não guardava rancores em seu coração. Não se podia dizer o mesmo do Presas de Prata.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-do-Caos - Sangue-dos-Quatro-Ventos

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 10:02 am

O Manto da noite se projeta do espírito e envolve o Ahroun. A sensação é estranha e dura cerca de 10 minutos até que se dissipe. Diante do Wendigo ainda estava o espírito que pergunta:

'- Consegue me entender?'

Degan conseguia. O Dom havia sido aprendido.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Deganawida (hominídeo) - Asas da Esperança

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Qua Jul 26, 2017 10:19 am

" - Eu... Consigo."

Todo o processo é meio estranho e o manto que o envolve tem um toque similar ao de veludo, como quando se entra na Umbra, mas mais longo.

O Wendigo se vira para a Theurge e lhe faz uma pequena reverência com a cabeça. Ele repete o gesto para o espírito Noturno à sua frente.

" - Eu só tenho que lhe agradecer. Se precisar de algo, não hesite em pedir."

Esse manitou é diferente daqueles com os quais estou acostumado. Os calafrios que ele me causou me lembram os dos espíritos nas reuniões dos Irmãos Mais Velhos. Mas ainda assim... Eu agora falo a língua deles. 


Era estranho. Os Senhores das Sombras não tinham a melhor das relações com o Grande Wendigo, e eles, certamente, os odiavam, mas o Philodox não iria julgar ela da mesma forma. Manteria sua palavras.


Última edição por Deganawida "Degan" Oneida em Qua Jul 26, 2017 10:30 am, editado 1 vez(es)
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 314
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 42

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão (Crinos) - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em Qua Jul 26, 2017 10:23 am

* Já de pé, Luke observa o Filho de Gaia retirando energia do bastão e curando completamente o dano que Pantaneiro havia causado no Galliard. Aquilo era útil, bastante útil. Ouve o que era dito e, como era de se esperar, Alef estava puto.. não podia culpa-lo, em seu lugar estaria querendo arrancar fora a cabeça do Fianna. Olha para Yorick, que começava a se levantar, e nota a expressão arrependida do mesmo.. aquilo poderia ter acontecido com qualquer um mas isso não tornava o descontrole aceitável. O Alfa estava bastante insatisfeito com a cena lamentável que presenciara mas não era o momento de bater em cachorro morto, a vergonha que o Fianna deveria estar sentindo deveria ser pior do que qualquer coisa que pudesse dizer. Mantendo seu tom duro de sempre, e sabendo que poucas memórias restariam, rosna ao filho do cervo: *
 
- Você tentou matar o Galliard em seu descontrole e vai ser julgado por isso quando tivermos tempo.
 
* Sem mais, apenas o encara por alguns instantes para avaliar se ele havia compreendido e depois olha tanto para Justiça do Predador quanto para Pacificador, indicando com o olhar que aquele não seria o momento. Em seguida, se volta para os Theurges e lhes diz: *
 
- Theurges, se não tiverem mais nada pra tratar aqui, olhem o outro lado e preparem a travessia.
 
* Não precisava explicar a missa ao padre, seus Theurges vinham se mostrando extremamente efetivos. Por fim, apenas se aproxima de Alef e, num tom de puro respeito, comenta: *
 
- Vamo descontar isso na profanadora.

* As palavras eram de incentivo mas o Alfa não esperava respostas, provavelmente elas não viriam de qualquer forma. Haviam completado um grande feito e a batalha fora gloriosa, mas o humor do Senhor das Sombras estava negro e não se sentia compelido a comemorar. *
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 357
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 26, 2017 10:29 am

Victor e Skullhead terminam o esguio enquanto Luke tenta segurar Pantaneiro. Não ha tempo para alegria ou alívio pela morte do maldito pois o Fianna, em sua fúria, se solta da imobilização e parte para cima do Pacificador. *PUTA MERDA YORICK* Antevendo a morte certa de Lukas o Philodox corre para ajudar a imobilizar o Garou ensandecido...infelizmente o Ahroun é mais rápido. *FODEU* Para a surpresa do Filho do Trovão o Filho de Gaia se defende de todos os ataques com maestria e o alfa aproveita a abertura para conseguir imobilizar de vez o Pantaneiro que, aos poucos, recobra a consciência.

Victor, ao perceber que Yorick havia recobrado sua mente e já está sendo liberado por Luke, diminui um pouco o passo e vai assumindo a forma Glabro. Ao cruzar com os ahrouns, olha para pantaneiro de forma séria, mas não dura, desvia então o olhar em direção ao alfa e meneia a cabeça como quem aprova uma ação e assim, sem dizer uma palavra, segue na direção de Alef e de Pacificador, que já curava o irmão de matilha caído.

Ao se aproximar dos dois, olha para o irmão de augúrio e fala em tom baixo de quem pede e não de quem manda:

"-Veja o que pode fazer por ele." aponta para Pantaneiro com um breve movimento da cabeça.

Olha para Alef e pergunta:

"-Você esta bem para continuar?"


OFF: Solicito mudança pra Glabro.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 567
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Qua Jul 26, 2017 10:57 am

A poeira baixa e era hora de lamber as feridas dos aliados. Felizmente, o Filho de Gaia tinha uma reserva de Gnose, a qual ele utiliza para curar por completo o Galliard. A marca do talho permanece e o Presas de Prata insiste em deixá-la. Aquilo seria a marca da vergonha e do descontrole do Fianna. O momento também cutuca mais uma vez o Theurge, que via com urgência a necessidade de aprender o rito de cura de seu augúrio.

As coisas vão se ajeitando e o Alpha vai adequando a matilha. Diante da ordem, o Theurge se concentra para olhar além do Veu. Ainda tinham um beco para averiguar.

OFFGAME: Mais uma vez, olhando através do Véu.
avatar
Skullhead

Mensagens : 414
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-do-Caos - Sangue-dos-Quatro-Ventos

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 11:23 am

O espírito, vendo que o dom foi aprendido, se despede e parte. Zvanna ouve as palavras de Degan e apena diz:

'- Não há o que agradecer, isso fortalece nossa matilha. Todo Garou devia aprender esse dom e cuidar do seu lado espiritual. Alguns irmãos precisam muito disso para entenderem o que realmente são.'

Ela estende a mão para o Wendigo para atravessar a Penumbra de volta:

'- Vamos?'

Assim que o Wendigo toca na Senhor das Sombras, ambos atravessam a película.


OFF GAME: A cena continua em Caern - Clareira Central.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pacificador (Glabro) | Guardião-Ancestral (Glabro) - Pantaneiro | Justiça-do-Predador | Skull-Head | Sussurros-Solitários | Legado-do-Trovão

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 11:29 am

O Philodox dos Senhores das Sombras assume aforma glabro, em atitude seguida pelo outro juiz e pelo - agora curado - Galliard. Diante da orientação, o juiz dos Filhos de Gaia se aproxima e toca as patas de Pantaneiro, curando-o de todo o dano sofrido. Era o quarto ponto de Gnose gasto em cura de Pacificador, que mesmo com o bastão-bolsa gnóstica começava a ver a Gnose da noite diminuir consideravelmente.

O Uivador observava o grupo à distância, olhando especialmente para o Theurge que o invocara.

Alef mantinha-se em silêncio. Não tecia uma palavra sequer e sua expressão era de ira. O Galliard só é chamado a falar quando o juiz o pergunta e ele diz:

'- Estou pronto para seguir na missão.'

Direto e prático. Os antigos falavam que deviam tomar cuidado com os Senhores das Sombras, mas a vida ensinara a Alef que o perigo estava na instabilidade dos Filhos do Cervo. Talvez os Fenris não estivessem errados no que diziam sobre essa tribo.

Skull-Head observa através da película e vê um beco deserto do outro lado. Apenas os juízes e o Galliard estavam em forma diferente da forma Crinos, mantendo, os três a forma Glabro e o Lupino a forma Hispo.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( glabro) - olhos da tempestade

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jul 26, 2017 11:48 am

Ainda meio abalado com toda aquela situação nota a expressão de Alef e seu comentário que deixaria claro que Pantaneio ainda pagaria muito caro por tudo aquilo. Logo depois Pacificador foi muito gentil. Perguntava se estava bem, pedia desculpas, disse que não queria machuca-lo e ainda perguntava se queria cura. Era todo apoio que o Fianna precisava naquele momento.

Tinha consciência que havia feito algo ruim, Luke em suas breves e duras palavras deixa tudo mais claro. Aquilo doía mais que se tivesse se ferido em batalha. Com certeza seria punido e as séquelas seriam grandes. Tudo que havia planejado, não saiu como queria. O Ahroun realmente estava no pior dia da sua vida.

Respondeu então para Pacificador:

- Eu tô bem, Pacificador. Cê fez o que tinha que fazê e eu que peço desculpas pelo meu descontrole e tamém por ter te colocado nessa situação. Obrigado, irmão.

Volta então sua atenção para o Alpha, também para os juízes e todos da matilha assumiu sua culpa.

- Eu reconheço os danos que causei e aceito o julgamento que cabe à mim.

Voltou então por último sua atenção para Alef e finalizou.

- Alef, me desculpa, cara. Nunca foi minha intenção te machucar e o cê tem toda razão de ficar bravo comigo. No seu lugar eu tamém estaria assim. Eu sei que nada do que eu disser pro cê vai reparar o que eu fiz, por isso mais uma vez cê me desculpa ai.

Nota que Victor parece autorizar o que seria a cura dos seus pulsos, que assim é feita, porém sua preocupação é voltava só para Alef. Pacificador fazia jus ao seu nome e parecia ser o único a se preocupar com o Ahroun. E não resta mais nada a ser feito a não ser engolir aquela faca que atravessava sua garganta e cortava sua auto-estima ao meio.

Muda então sua forma para Glabro e estava pronto para prosseguir com a missão.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 486
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Jul 26, 2017 12:10 pm

Vendo que a situação dentro da sua matilha está controlada o Lobo se aproxima do Uivador com um olhar de profundo respeito e gratidão. O espírito se mostrara um aliado extremamente valoroso.

"Poderoso Uivador, você se mostrou um aliado valoroso e em meu nome e da matilha Olhos da Tempestade eu lhe agradeço e garanto que nossos Galliard cantaram a sua glória para os garou saibam dos seus feitos. A nossa missão ainda não acabou. Existe uma fúria negra caída que invocou um espectro do mundo dos mortos e está corrompendo ainda mais espíritos. Nos ajude mais uma vez e lute ao nosso lado nesta missão, ó grande espírito! Podemos contar com a fúria dos uivadores na nossa batalha contra a Wyrm?"

O lobo faz seu pedido e com respeito e reverência. Sabia da importância daquilo para sua matilha e da ajuda que aquele espírito poderia ajudar ainda.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 449
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão (Crinos) - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em Qua Jul 26, 2017 5:18 pm

* O Senhor das Sombras aproveita o momento para iniciar sua transformação e, já tendo dado as ordens, apenas aguarda a organização da matilha enquanto assiste Sussurros Solitários lidar com o espirito invocado. *

OFF: Solicito teste para assumir a forma Glabro.
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 357
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pacificador (Glabro) | Guardião-Ancestral (Glabro) | Uivador - Pantaneiro | Justiça-do-Predador | Skull-Head | Sussurros-Solitários | Legado-do-Trovão

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 7:04 pm

Pantaneiro assume a forma Glabro e Pacificador dá dois tapas em seu ombro dizendo, com um tom amistoso:

'- Tudo bem cara, era um esguio. A gente sabe o poder dele de corromper nossa alma e mexer com nossa Fúria. Tenho certeza que Victor lhe dará um julgamento honrado e que você aprendeu com o que aconteceu aqui. Agora levanta a cabeça e vamos seguir em frente. Dias melhores virão...'

O Filho de Gaia sequer se colocava como opção para julgar Yorick. Talvez por entender que o Alfa daria a tarefa de juiz titular para seu irmão de tribo, talvez porque não quisesse ter que punir Pantaneiro. Alef, no entanto, não é tão amistoso quanto o Philodox e apenas fala ao Ahroun:

'- Especialmente depois de tudo que já aconteceu nessa noite, palavras vão ao vento, Fianna. Mostre que não é o que se mostrou hoje com atitudes.'

O Lupino conversa com o espírito que invocou. O Uivador ainda circulava por ali e diz, na língua dos espíritos:

'- Esse Uivador ajudar. Não enfrentar homens lobo, só enfrentar espíritos corrompidos.'

Era um recado curso sobre que tipo de ajuda poderia dar à matilha. 

Luke também assume a forma Glabro.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Glabro-Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Qua Jul 26, 2017 7:53 pm

Skull-Head vê uma situação favorável do outro lado da Película. Desligado do que ocorria entre os seus irmãos na Penunbra, ele diz:

"- O beco tá limpeza, galera!"

Ele retorna e se situa no que ocorria entres a Olhos da Tempestade. Aparentemente, a tensão pós-Frenesi permanecia. O lua gibosa estava visivelmente irritado com o que aconteceu; realmente não era a noite de sorte do filho do Falcão.

O Andarilho tenta voltar mais uma vez para Glabro, como todos faziam.

OFFGAME: Teste para ir de Crinos para Glabro.
avatar
Skullhead

Mensagens : 414
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Skull-Head

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 26, 2017 9:34 pm

Skull-Head assume a forma Glabro.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2331
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Jul 26, 2017 10:32 pm

O lobo fica feliz em ouvir as palavras do espírito. Conseguiria ajudar a sua matilha com aquele espírito.

"Obrigado grande espírito. Como posso chamá-lo para combater os malditos? Vamos honrar o pacto entre nossos povos com rito do compromisso. Qual teu nome espírito, para que eu possa dividir a glória contigo?"
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 449
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão (Glabro) - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em Qui Jul 27, 2017 9:07 am

* Já transformado em Glabro, Luke observa as seus irmãos interagindo. Pacificador era brando, exatamente como seu nome indicava, já Alef estava criando um ódio real de Pantaneiro. Guarda as palavras do Galliard em sua mente "principalmente depois de tudo que houve essa noite"... Não ia interferir, não era babá de Garous, mas sabia que precisava descobrir do que aquilo se tratava antes que tudo fugisse ao controle. Skull-Head lhe diz que era seguro atravessar e o Alfa faz um aceno curto com a cabeça.  Não iria dar as ordens novamente, já estavam dadas e todos sabiam o que fazer, e apenas se aproxima dos Theurges para aprender mais sobre o trato espiritual antes que fizessem a travessia. *
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 357
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 29 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 17 ... 29  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum