A Umbra Rasa (Penumbra)

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 33 de 36 Anterior  1 ... 18 ... 32, 33, 34, 35, 36  Seguinte

Ir em baixo

Fênix-de-Prata | Legado-de-Anúbis | Espírito da Morte - Pavor-de-Jörmungandr | Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 04, 2018 10:32 pm

Os Fenris resolvem abordar os Theurges interrompendo seu diálogo com o espírito da morte. Lentamente, Fênix-de-Prata, Mestre de Rituais da Seita, olha para o Fenris e comenta em português:

'- Interessante.. deixe-me lhe perguntar, em que momento vocês acharam que era uma boa ideia interromper o nosso diálogo com o espírito da morte para buscar as respostas que sua matilha precisa?'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

IRA-DESOLADORA-DE-FENRIS - NARRAÇÃO | PAVOR-DE-JÖRMUNGANDR

Mensagem por Þórunn Asbjorn em Qua Jul 04, 2018 11:29 pm

'- Com todo respeito, Filho-do-Falcão, peço que reconsidere nossa intromissão em um assunto que na verdade é pertinente a muitos. Sei que você não precisa ser lembrado, mas... Oraculo-Digital, além de membro da Fortaleza de Gaia, também era um garou dos Andarilho do Asfalto. Neste exato momento, a matilha do Urso está trabalhando em conjunto com a tribo dos Filhos-da-Weaver. As respostas que buscamos não são exclusivas a ninguém, mas sim, uma prioridade em comum para elucidar este misterioso caso de profanação onde até o espírito da morte foi envolvido.'


Dito isso, o Fenris apenas aguardou a reação do Presa-de-Prata que não estava presente quando Bit-Coin ressaltou a Pantaneiro a importância daquele trabalho conjunto.
avatar
Þórunn Asbjorn

Mensagens : 74
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Hagen Bernhardt em Qua Jul 04, 2018 11:39 pm

Hagen não sabia o que eles dialogavam, apenas não se manifesta nem em garou.

"não entender nada é um martírio..."
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 211
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

ESPÍRITO TRANQUILO (Crinos) - GUARDIÕES DA CANÇÃO ANCESTRAL | NARRAÇÃO

Mensagem por Espírito Tranquilo em Qui Jul 05, 2018 3:44 am

 Estava ali completamente feliz com o unicórnio que veio de forma toda dócil e responsiva. Mas ele precisava de informações maiores e o albino não sabia dizer, ele nem sabia onde estava situado geograficamente falando. Só sabia que o tal cemitério ficava na zona Oeste pelo que falaram. Porém para sua sorte o Theurge Presa de Prata toma a frente e da as instruções.
 Espírito-Tranquilo dá a ele um pequeno aceno de cabeça agradecendo.
 Assim que recebe as instruções, o unicórnio parte segundo o pedido dos theurges. É visível na cara de Allen alegria por ter dado certo tudo, depois da situação complicada passada com o Solaris.
 
 *Nos veremos logo Unicórnio... Proteja nosso povo... Obrigado novamente...*
 
 Logo a galliard toma a frente da situação, no seu papel de liderança, elogiando pelos efeitos dos Thuerges, o que leva o albino a baixar a cabeça se sentindo encabulado no mesmo instante que feliz pelo reconhecimento dela, se fosse possível, ele estaria com as faces ruborizadas, balançando de leve num sim para Cordas-Trêmulas.
 Em seguida, ele ouve as instruções dela sobre os próximos passos e segue atrás da Fianna sem perder tempo.
 
-----------
Off: Continua na Clareira Central
avatar
Espírito Tranquilo

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/04/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sereno-trovão - Flor-de-lótus

Mensagem por Antonio Xavier em Qui Jul 05, 2018 9:19 am

Antonio Xavier vê o Urso no horizonte e fica feliz em terem conseguido achar o que procuravam, o Portador ouve as palavras de Padmatavi e sorri:

"- Obrigado."

Logo em seguida, Antonio acrescenta, apenas para comunicar o que ambos já haviam visto:

"- Um urso logo ali."

O Portador da luz se aproxima com respeito e humildade e se dirige da linguagem dos espíritos ao Urso em busca da informação que sua matilha necessitava:

"- Grande Urso, sou Sereno-trovão, Portador da luz da Fortaleza de Gaia, matilha abençoada pelo Urso. Venho até você, humildemente, pedir por ajuda. Há na cidade do Rio de Janeiro um Urso que está sendo maltratado e nós da Fortaleza de Gaia queremos resgatá-lo do mal que está sofrendo, porém ainda não sabemos a localização deste urso. Grande Urso, você teria informações para nos ajudar?"


Antonio Xavier abaixa a cabeça em sinal de respeito e espera por alguma resposta.
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 168
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Calmaria - Guardiões da Canção Ancestral

Mensagem por Miguel Calmaria em Qui Jul 05, 2018 10:45 am

No Umbra, a aparência do Peregrino revelava ainda mais sua fúria elevada. As emanações de si era perceptiva, mostrando que o Jovem Ahroun era uma máquina pronta para explodir quando necessária.... ou quando muito provocado.

Ao que tudo indicava, a Galliard também notara essa fúria e pediu para o Garou "gastar" parte dela.

Chegou a considerar se precisaria dessa energia depois, mas sabia que Grace teria feito o mesmo e, no fim, concluiu que o risco dele em Frenesi para o Grupo era maior que ele abatido por falta de Fúria.

"Tá certo... já to meio putaço mesmo" - A noite fora uma bosta para ele. Ficar enfurecido novamente era moleza.

-Ok Cordas Trêmulas. Farei isso No plano físico.

O Garou retorna ao plano físico.

---

Off. Segue na Clareira Central
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 33
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Filho-da-Alvorada > Espírito-Tranquilo > Guardiões da Canção Ancestral

Mensagem por Igor Petrunov em Sex Jul 06, 2018 12:54 am

Quase interrompendo o lua crescente enquanto orientava o Unicórnio, Arak chamou-lhe a atenção sobre seu modo de falar. Era um apontamento óbvio, mas a língua dos espíritos, assim como a língua garou, não era tão rebuscada como a linguagem humana e falar daquela maneira parecia simplesmente mais natural.

"Eu sei, eu sei... você precisa mesmo implicar com tudo?" - respondeu o Presas para a voz do ancestral na sua cabeça.

O espírito parecia ter compreendido o direcionamento de Igor e partiu imediatamente rumo à provável localização do cemitério. O filho de Hélios olhou, então, para Espírito-Tranquilo com um sorriso satisfeito. Juntos, tinham feito um bom trabalho e cumprido sua parte do plano, mesmo sem seu Mestre de Rituais. Estava orgulhoso do resultado.

Cordas-Trêmulas assumiu, novamente, as rédeas do grupo e deu as diretrizes do que deveria ser feito em seguida, mas não sem antes elogiar o trabalho dos dois luas crescentes, ao que Igor respondeu assentindo positivamente com a cabeça.

Filho-da-Alvorada mudou para glabro, conforme orientado, e dirigiu-se à Espírito-Tranquilo, num tom sereno, mas sério.


- Você foi muito bem, Allen. Mesmo depois de um começo com o pé esquerdo, você acabou se mostrando um lua crescente talentoso. Parabéns.

Igor não podia deixar de lembrar que, mesmo após essa notável demonstração de habilidade, o impuro havia se indisposto com os espíritos da côrte de Hélios e isso ainda causava incômodo no filho do Falcão. Espírito-Tranquilo ainda tinha que se provar diante dos Solari para, de fato, recuperar a plena confiança de Filho-da-Alvorada.

Apertando as chaves do carro de Laurel nas mão direita, Igor atravessou a Película e voltou ao mundo físico.


----
OFF: Segue no tópico Clareira Central
avatar
Igor Petrunov

Mensagens : 65
Data de inscrição : 04/04/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fênix-de-Prata | Legado-de-Anúbis | Espírito da Morte - Pavor-de-Jörmungandr | Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagem por NarraDiva em Sex Jul 06, 2018 9:52 am

Fênix-de-Prata ia voltar a dialogar com os espíritos, mas o Crias de Fenris era insistente e o Mestre de Rituais da Seita não acreditava no que acontecia diante de si. Adok olha para a dupla e diz, em português e furioso:

'- Vocês comeram merda ou nasceram retardados?'

O Presas de Prata emenda:

'- Nunca interrompam um Theurge no meio de um diálogo espiritual. Saiam daqui agora e orem para Falcão me dar boa vontade de conversar com vocês quando terminar aqui.'

O Presas de Prata e a Peregrino Silencioso voltavam a dialogar com o espírito. Hagen podia não entender nada que era dito, mas pelo tom da voz dava pra notar que Fênix-de-Prata estava irritado e Legado-de-Anúbis totalmente incrédula.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flor-de-Lótus (G) | Urso - Sereno-Trovão

Mensagem por NarraDiva em Sex Jul 06, 2018 9:59 am

Padmatavi apenas acompanha Antonio até o Urso e nada diz quando perto dele chega, deixando ao Theurge seu ofício de augúrio. O Espírito ouve as palavras de Antonio e comenta:

'- Urso sofrer em prisão da Weaver. Não prisão que Fenris tirar outros ursos. Prisão onde Weaver ser mais forte. Em ilha cheia de Aranhas Padrão. Não saber nome humano, só saber chegar pela Umbra, mas ser perigoso pela Umbra. Muitas teias.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Glabro | Pórunn | Fênix-de-Prata | Legado-de-Anubis | MOrte

Mensagem por Hagen Bernhardt em Sex Jul 06, 2018 10:26 am

Hagen não entendia uma palavra, mas as feições de todos eram bem compreensíveis, qualquer pessoa notaria que não era bom tom. Hagen faz sinal com a cabeça, formalizando um leve pedido de desculpas.

' - Eu não sei falar português, por isso me comunico em garou, peço desculpas pela intromissão. Em um momento oportuno eu os procuro...'

Hagen olha para Pórunn e o puxa, indicando para saírem dali imediatamente. Falando baixo, ele fala com o Fenrir.

' - Não entendi nada, mas com certeza não foi coisa boa, devemos esperar, vamos para o plano físico, agora...'

Hagen rasga a película e retorna para o cemitério, para ali aguardar os dois garous retornarem.


OFF: Continua no cemitério
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 211
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Res: Toque-de-Beladona (Crinos) - Guardiões da Canção Ancestral | Unicórnio

Mensagem por Toque-de-Beladona em Sex Jul 06, 2018 11:49 am

Aquela definitivamente era uma matilha diferenciada, havia a gestante a impura perfeita e um Presa de Prata que devia descender da galinha dos ovos de ouro, ela não conseguiu conter aquele pensamento debochado e um quase imperceptível sorriso no canto da boca. Agora fazia bastante sentido ele ser chamado de "reizinho", se ele de fato descendia de Reis da Nação ou não, pouco importava, certeza de que ele não era exatamente comum. 


"Tomara que essa auréola sirva pra algo mais do que adorno, e que essa revoada não cague na gente!"- pensou ela

Ela observa tranquilamente todo o ritual e fica chocada com a chegada do espírito. ela já havia visto alguns, inclusive unicórnios, mas definitivamente aquele era o mais bonito. Assim que o espírito se aproxima, ela faz uma reverência. E assiste calada toda a negociação dos Theurges com o espírito, afinal ela não estendia a língua que eles falavam. Isso fez com que ela se lembrasse, assim que possível deveria aprender a falar com os espíritos, mesmo que só pra não precisar de tradutor em uma situação dessas. E também, ter autonomia na Umbra nunca é demais. 


"Quando a missão terminar preciso falar com esse menino da auréola, acho q ele pode me ajudar nisso." - pensou, era incontrolável, ela mesmo sem perceber já tinha apelidado ele mentalmente, e mais dia menos dia iria se referir a ele assim em voz alta. - "Será um bom teste para o senso de humor dele."

Vendo o espírito ir embora a Fúria Negra se volta para a matilha.

Ela ouve as orientações de Grace e imediatamente assume a forma glabro. Era difícil imaginar que qualquer um naquela matilha, a exceção dos theurges, tivesse a fúria mais controlada que a dela mesma, Toque-de-Beladona estava tranquila sobre isso. 

Só parece que os papéis estavam um pouco trocados, theurges poderiam aproveitar o caminhos pra sua confabulações espirituais, mas foi designado a direção de um carro, uma tarefa que parecia mais adequada a um ragabash, pois poderia ser necessária furtividade, fuga ou até mesmo enganar políciais e qualquer humano. No plano de Grace essa seria a tarefa de uma galliard, conhecidos por sua fúria e paixão em tudo o que fazem, o que é naturalmente é hostil para humanos. Estavam indo encontrar o resto da matilha e provavelmente não teriam contratempos no caminho ou chegariam a tempo da batalha, então não havia muito com o que se preocupar. Não era também o momento de questionar, afinal não havia nem 2 horas que fazia parte da matilha, mas em sua opinião havia mais potencial a ser explorado em todos. De toda forma não haveria tempo e nem clima para ajustes, o que restava era ficar atenta e contribuir com o que fosse possível.

Rapidamente ela atravessa a película e retorna ao mundo físico.
avatar
Toque-de-Beladona

Mensagens : 12
Data de inscrição : 12/06/2018
Localização : O objetivo é vc nunca ter certeza...

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Antonio Xavier em Sex Jul 06, 2018 11:30 pm

Antonio Xavier ouve com grande atenção e cuidado as palavras do Urso. Reflete um pouco sobre elas.

"- Muito obrigado, grande Urso. Suas palavras foram de essencial importância."

O Theurge torna para Flor-de-lótus e fala:

"- Flor-de-lótus, pelas palavras do espírito, o urso que procuramos está sendo maltratado no Zoológico, concorda? Você quer que eu dirija mais alguma palavra a ele?"

Antonio espera as palavras da juíza para se despedir do Urso.
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 168
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Þórunn Asbjorn em Sab Jul 07, 2018 5:52 am

Porunn fica de bquinha clada, on sapatinho, esperando s pica grssa terminar a prosa cm o espitiro da morte.
avatar
Þórunn Asbjorn

Mensagens : 74
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Hominídeo) - Pantaneiro

Mensagem por Bruno Caselli em Sab Jul 07, 2018 8:11 am

Não demora muito até que o Andarilho e o Fianna concluíssem a trajetória até o mundo espiritual. Assim que Pantaneiro passa, Bruno se encarrega de fechar a película e em seguida diz:

- Pronto.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 32
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro (hominideo) - Bruno

Mensagem por Yorick MacAlister em Sab Jul 07, 2018 9:14 am

- Vamo caminhando em ao cemitério. Eles foram pra lá a última vez... enquanto isso vamo batendo um papo.

Pantaneiro se pôs a caminhar a procura de Padmatavi e Antonio que aparentemente não estaria muito longe ali na Umbra enquanto perguntou para Bruno.

- Escuta, se manja um pouco dessas parada de tecnologia de segurança? Eu tava precisando fortificar a segurança do nosso ponto de encontro lá na Barra. 
Diz Pantaneiro de forma espontânea.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 606
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Hominídeo) - Pantaneiro

Mensagem por Bruno Caselli em Sab Jul 07, 2018 9:38 am

O Andarilho caminhava ao lado de seu Alfa quando escuta a pergunta sobre tecnologia. Bruno ajeita os óculos enquanto se atentava para não tropeçar em nenhuma raiz de árvore ou qualquer armadilha que a Wyld poderia lhe pregar.

- Acredito que assim como minha Tribo tem ramificações chamadas de campos a sua também tenha. Então, meu campo é especialista em tecnologia tanto mundana quanto sobrenatural. Pode deixar que entrará na minha lista de atividades preparar o ponto de encontro da matilha. Se não se importar pedirei para alguns de meus parentes se mudarem para ajudar na manutenção da segurança do local. Seria muito bom se tivesse outro Andarilho do Asfalto na matilha...

A última frase de Bruno é feita com um olhar destinado a Pantaneiro. Não sabia por quanto tempo andariam, pois não conhecia o lugar, mas seria interessante saber a composição de seus irmãos.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 32
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro (hominideo) - Bruno

Mensagem por Yorick MacAlister em Sab Jul 07, 2018 3:38 pm

Escuta as palavras de Bruno e fica satisfeito. O Andarilho era proativo e isso era bom.

- Pô, xômano. Sinto em te informar, mais só tem o cê de Andarilho e não vejo problema em colocar uns parentes de segurança lá. Pelo contrário, isso é bom. Vô ser honesto contigo, xômano, esses trêm da Weaver eu sou meio cabreiro. Num faz muito meu estilo, mas se o cê tá fazendo um bem pra Fortaleza de Gaia, isso é plausível e bacana da sua parte. Vou te passar o cargo de Guardião do nosso ponto de encontro, pode ser? Até porque cê é o que tem mais recursos pra isso pelo visto. Monte câmeras e o que mais se precisar, mas nada que influencie na privacidade de cada um. Na noite de ontem no meu antigo ponto de encontro foi invadido por Vampiros e levaram tudo que eu possuía de valor e isso não é bom. Precisamo evitar isso.

Falava enquanto seguia caminhando e procurando com os olhos Padmatavi.
- Eu sei que o cê mal chegou e eu já to te pedindo muito, mais isso tá no seu alcance, Bruno? Prometo te dar umas catuaba de presente depois pra te compensar essa trabalheira.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 606
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Hominídeo) - Pantaneiro

Mensagem por Bruno Caselli em Dom Jul 08, 2018 10:24 am

O Andarilho escutava o Fianna com o olhar focado no caminho. Bruno não era uma pessoa que enxergava bem, ainda mais a noite, mas estava se virando por enquanto. Ao final das palavras de Pantaneiro ele responde de imediato:
 
- É muito trabalho, mas é algo que eu quero fazer. Assim que cheguei aqui você me disse que essa matilha estava em uma “fase ruim”... Eu tenho sugestões para melhorarmos, mas prefiro deixar essa conversa para depois que conhecer os outros e depois que vocês verem o que eu e a Weaver podemos fazer.
 
- Agradeço muitíssimo o cargo de Guardião, prometo zelar por nosso ponto de encontro com toda minha dedicação e não invadir a privacidade de ninguém.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 32
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flor-de-Lótus (G) | Urso - Sereno-Trovão

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 08, 2018 10:37 am

Padmatavi teve uma leitura diferente de Antonio e, comenta com o Theurge ainda na Penumbra:

'- Acho que não, Sereno-Trovão. Ele falou que não foi a prisão da qual os Fenris libertaram outros animais, falou de ilha e de tereno da Weaver.'

Flor-de-Lótus indaga o Urso:

'- Nobre espírito, existem outros animais nessa prisão?'

O Urso responde:

'- Não, só Ursos.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado-de-Anúbis (G) - Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 08, 2018 10:39 am

O Fenris vê a dupla terminar de conversar com a morte. Fênix-de-Prata imediatamente sai da Penumbra, Legado-de-Anúbis caminha até Pórunn e já chega perguntando:

'- Qual o seu problema, Filho de Fenris? Tem noção dos riscos de interromper o diálogo de Theurges com espíritos?'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Visão-do-Futuro | Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 08, 2018 10:41 am

Pantaneiro enxerga Pórunn e Legado-de-Anúbis conversando. O Fianna chegava por trás do Fenris e via que a Peregrino, em Glabro, não parecia feliz com o membro de sua matilha.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Hominídeo) - Pantaneiro / Dois Garous

Mensagem por Bruno Caselli em Dom Jul 08, 2018 10:58 am

A julgar pela repentina parada, próximo à uma dupla que conversava de forma irritada, Bruno deduz que um ou talvez os dois Garous eram de sua matilha. O Andarilho do Asfalto esperava que Pantaneiro dissesse algo, visto que a situação não parecia amistosa.
 
“Por Gaia... Espero que não tenho sido nada grave...”
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 32
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Þórunn Asbjorn em Dom Jul 08, 2018 12:35 pm

'- Legado-de-Anúbis, sinto muito por toda essa confusão. Não tive intenções de ser, ou agir, desrespeitoso. Humildemente peço desculpas por minha ações.'

Não, conhecia nenhum dos dois. Não fazia de que Fenix-de-Prata era o Mestre de Rituais da Seita, e também não sabia se o peregrino detinha alguma posição. Logo seu pedido de desculpas foi em face de sua imprudência. Pedido de desculpas feito, o Fenris aguardou a posição do Peregrino.

Nessa hora Pórunn repara a aproximação de dois garous. Um era o Alfa, já o outro ele ainda não sabia.
avatar
Þórunn Asbjorn

Mensagens : 74
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( hominideo ) - Legado-do-Anúbis / Bruno / Pórunn

Mensagem por Yorick MacAlister em Dom Jul 08, 2018 1:43 pm

- Obrigado, xômano. 

Sorri e responde Pantaneiro satisfeito mais uma vez pela atitude de Bruno. O Andarilho mostrava-se alinhado às necessidades da matilha e tudo que precisava no momento era isso em todos da matilha. Ao avançar mais um pouco pegava Pórunn de costas, onde a cara da Peregrina não era nem um pouco feliz.

"Que que aconteceu dessa vez..."

Se aproxima prevendo já que algo não estava certo. Escuta um pedido de desculpas do Fenris por ser ou agir desrespeitosamente e em tom respeito cumprimenta.

- Olá, Legado-de-Anúbis. Tudo bem?


Olha para Pórunn e depois se volta para a Peregrina.

- O que que houve? Aconteceu algo?


Voltar a olhar para Pórunn, mas para o olhar na Peregrina.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 606
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado-de-Anúbis (G) - Ira-Desoladora-de-Fenris | Pantaneiro | Visão-do-Futuro

Mensagem por NarraDiva em Seg Jul 09, 2018 11:59 am

Legado-de-Anúbis se preparava para responder Pórunn quando Pantaneiro e Bruno se aproximam. A Peregrino olha para os dois e apenas comenta:

'- Agora está. Já expliquei ao seu Lua Cheia que não se deve interromper por duas vezes Theurges enquanto eles dialogam com espíritos, especialmente os da morte. Por sorte, eu e Adock temos boas ligações com eles e evitamos maiores problemas.'

A Theurge faz uma pausa e indaga o Fenris:

'- Mas agora é um bom momento para você dizer o que era tão urgente que não podia esperar.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3010
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 33 de 36 Anterior  1 ... 18 ... 32, 33, 34, 35, 36  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum