A Umbra Rasa (Penumbra)

Novo Tópico   Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Página 35 de 40 Anterior  1 ... 19 ... 34, 35, 36 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

Glabro - FDG

Mensagem por Hagen Bernhardt em 13.07.18 9:36

Hagen queria mais uma vez matar Mainframe, a Andarilho do asfalto que não disse que ele teria que aprender português e comprou as passagens para o dia seguinte, impossibilitando Hagen de compreender qualquer palavra de ambos.

Hagen apenas escuta e compreende Jörmungandr, com o sotaque diferente do garou que estava ali. Mesmo assim estende a mão e o saúda gentilmente e fala para os dois recém chegados.

' - Perdão pela minha falha, sou Norueguês e não fala o idioma que é falado aqui. Por isso estou me comunicando em garou e estou em glabro, não entendo uma palavra do que vocês falam.'

Hagen estava visivelmente incomodado por ser um fardo desse ponto. Observava que ambos os garous estavam se entrosando, será que seriam novos membros? a noite nem terminava e já devia ser a 4° Formação da fortaleza de gaia.

"Fenrir, seu lobo avarento, vou aprender esse idioma nem que eu tenha que rasgar o livro e comer as folhas..."
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 320
Pontos : 319
Reputação : -1
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Hominídeo/Crinos) - Pórunn / Hagen

Mensagem por Bruno Caselli em 13.07.18 9:50

Bruno compreende as palavras de Hagen e entendendo o incomodo sentido pelo Fenris. Quando era jovem já havia visitado o México sem saber uma única palavra em Espanhol, mas ao menos os dois idiomas tinham suas similaridades, diferentes do caso de Hagen.
 
O Andarilho do Asfalto então começa a mudar de forma para que pudessem se comunicar. Logo pelos cinzentos começam a surgir por todo corpo do homem e seu tamanho aumenta consideravelmente. Em instantes um enorme lobo de pelos cinzentos, estava diante dele, mas as roupas e óculos ainda permaneciam visíveis no corpo do Andarilho.
 
- Pronto... Creio que assim podemos conversar...
 
Bruno tenta dar o melhor sorriso possível para aquela forma e repete para o Fenris o que havia dito:
 
- Eu disse que seu nome “Jörmungandr”, faz referência a serpente gigante que envolve o mundo, correto? Sempre me interessei pelas histórias mitológicas, principalmente as de origem nórdicas.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 156
Pontos : 159
Reputação : 1
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro (glabro) - Fortaleza de Gaia / Todos

Mensagem por Yorick MacAlister em 13.07.18 10:54

Pantaneiro estava enfeitiçado. Apesar de sua postura cordial e a tentativa de um belo sorriso no rosto, o cheiro daquela moça, seus cabelos ruivos, seu sorriso, seus olhos verdes o deixava fora de seu controle emocional. Seus instintos estavam aflorados. Yorick em todo seu passado sempre havido sido um conquistador, um namorador do Pantanal mulherengo clássico e naquele momento via-se refém de seus próprios sentimentos. Uma turbulência de desejos que fazia o Ahroun não conseguir despregar seu único olho da feição de Gwen.

"Não posso negar que foi uma bela troca... a Morte me levou Siggy, mas me presenteou dobrado..."

Escuta tudo que é dito. Era uma Galliard Fianna dos Campbell. Uma fianna. Era muito bom ter uma Fianna ali. Era um novo reforço para Fortaleza de Gaia e só Gaia sabia o quanto essa matilha precisava de uma Galliard. Se era boa em seu augúrio não sabia, mas já tinha preenchido com excelência os pré-requisitos com sua beleza e fala encantadora. Uma boa Galliard Fianna que se preze saberia derrubar alguns idiotas com poucas palavras e algum sorriso. Era exatamente o que acontecia ali.

Ao final de tudo, Gwen sugere conversar em um lugar mais reservado e também completa que teria perguntas para ela. Diante desse gancho, o Ahroun sorri e de forma simpática diz para Aurora-Serena:

- Perguntas? Claro que tenho!
- fez uma pausa - É solteira?

Sorriu um pouco mais largo denunciando a brincadeira que tinha como intenção soar como um elogio.

- Brincadeira, Aurora-Serena. Sou Yorick McAllister, Pantaneiro, Ahroun Cliath Fianna da Irmandade de Herne e Alpha da Fortaleza de Gaia... ou melhor, righ da Fortaleza de Gaia, certo? Seja bem-vinda à sua nova matilha. É uma honra ter uma Fianna tão adorável preenchendo o coração social dessa matilha. Nóis tava memo precisando de uma garou como o cê e o cê veio em uma boa hora.

Lembrou-se que Gwen queria um lugar mais tranquilo para conversar e então completou.

- Já vamo conversar em um lugar mais tranquilo, Gwen, mais antes já deixa eu te apresentar à alguns membros da matilha pra que te conheça, depois nóis dá uma volta pra eu te explicar tudo que o cê precisa saber. Hagen não fala o português, se puder ir para Glabro agradeço.

Colocou suavemente a mão nas costas de Gwen e acompanhou mais próximo do restante da matilha. Se transformou em Glabro e disse na lingua Garou para Bruno, Pórunn, Hagen.

- Cavalheiros, sejam educados e  cumprimentem nossa mais nova integrante. Ela veio pra somar nossas forças.

Sinalizou Gwen para todos ali enquanto aguardava se manifestarem.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Hagen Bernhardt em 13.07.18 11:46

Hagen sorri para Bruno, ficou feliz pela compreensão do garou e surpreso pelo mesmo saber um pouco sobre a cultura nórdica. Hagen se anima e brada:


' - Sim, isso mesmo, mas Jörmungandr chamamos a Wyrm também. Quando pudermos, se quiser, poderemos ir ao Norte, visitar o Caern que minha mãe é líder, contar histórias na fogueira. Lá tem uma filha da Weaver, Mainframe, ela ficaria feliz em receber você, um irmão de tribo.'


Hagen sorri, falar de sua terra e suas origens o deixavam animado e era uma das poucas coisas que o faziam dar sorrisos. Assim, ele nota a movimentação de Pantaneiro com a garou bonita e o mesmo a apresenta, para a matilha, parece que ambos iriam correr e assim a Fortaleza de Gaia passava novamente pelas apresentações. Hagen se cala e faz um aceno cordial para a ruiva, evitando de olhar a garou nos olhos.

"Mas é bonita demais... isso é a Wyrm tentando a todos..."

Hagen dá um simpático sorriso para Gwen, já tinha se apresentado antes.
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 320
Pontos : 319
Reputação : -1
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Crinos) - Pantaneiro / Pórunn / Hagen / Gwen

Mensagem por Bruno Caselli em 13.07.18 11:57

Bruno escuta a resposta de Hagen, mas tem seus pensamentos interrompidos quando Pantaneiro retorna apresentando a jovem como mais nova integrante da matilha. Aparentemente o cargo de “caçula” da matilha já havia sido passado a outro e sem dúvida Bruno estava aliviado por não ser o único novato ali.
 
O Crinos de pelos cinzas, roupas sociais e óculos, estende a mão para a jovem para cumprimenta-la e tenta manter um sorriso gentil enquanto fala no idioma Garou:
 
- Saudações minha cara, me chamo Bruno Caselli, mas também sou conhecido como Visões do Futuro, Cliath, hominídeo, Theurge dos Andarilhos do Asfalto. É um prazer conhece-la.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 156
Pontos : 159
Reputação : 1
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pórunn (H) - Pantaneiro / Bruno / Hagen / Gwen / Sereno

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em 13.07.18 16:43

Gwen podia claramente ver que depois de Pantaneiro, Ira-Desoladora-de-Fenris -cujo nome ela ainda não sabia- era o segundo sujeito cujas feições mais haviam sido castigadas pelo violento modo de vida do Guerreiro de Gaia. Pórunn, diferente de Hagen, não era um Highborn, com veia política e de aparência carismática. Não! Ira-Desoladora não possuía o trato refinado para com o público, mesmo se esforçando para ser respeitoso e gentil. Era uma tarefar árdua. Qualquer um na Sociedade Garou só veria: um Modi de enorme fúria e raça pura, que lhe conferia uma pequena semelhança com o Lobo-Pai-Fenris; um físico impressionante, que em qualquer forma lhe dava o aspecto colossal; e suas diversas cicatrizes ao longo de seu corpo, marcas de uma vida a ferro e fogo.

Pórunn se apresentou sem flozô frente a desconcertante beleza que se colocava diante de seus olhos.

'- Sou Þórunn Asbjorn. Também chamado de Ira-Desoladora-de-Fenris. Cliath, Hominídeo, Lua-Cheia dos Crias de Fenris. Seja bem-vinda na Fortaleza de Gaia, Aurora-Serena.'

Ele fez um leve comprimento com a cabeça em respeito a dama e depois disso seguiu calado, mantendo a postura austera. Não havia pensamentos ou sentimentos em seu interior, mas no exterior, a ressonância da sua enorme fúria se fazia sentir no ambiente. 
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Pontos : 92
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Gwen O'Dyna em 13.07.18 18:55

Aurora Serena riu quando o righ perguntou se era solteira, uma risadinha curta e melodiosa como o trinado dos rouxinóis. Poderiam tirar um braço de um homem das tribos celtas, mas o charme não os deixava mesmo que se arrancasse a língua. Era engraçado, porque a voz a espantava, mas o comportamento era acolhedor. Sentia-se em casa entre os Fianna e era um conforto saber que seu novo alpha não negava as origens, mesmo estando tão longe do lar ancestral de sua Tribo. Tão longe de casa.

Ao ouvir a apresentação do Garou, o semblante da ruiva iluminou-se de felicidade, estampando um sorriso semi-permanente nos lábios bonitos:

- McAllister! Com o sangue das Highlands, como eu! - ela deu a volta ao redor de Pantaneiro, posicionando-se ao alcance do braço do alpha, acompanhando-o com seus passinhos leves de volta até o grupo enquanto conversavam - Aye, é exatamente isso. Righ é o mesmo que líder. Apesar de ser fluente no idioma local, ainda é difícil para mim abandonar completamente os velhos hábitos... Mas, se não for do seu gosto, meu righ... - ela se interrompeu e olhou para Pantaneiro - ... posso chama-lo como você quiser.

Aproximando-se assim um pouco mais do grupo, entreouviu a apresentação do loiro e identificou que era dele que seu alpha falou na sequência, ao mencionar que não sabia se comunicar em Português. Normalmente, teria apenas feito o que foi sugerido, mudado para Glabro e então seguido os protocolos restantes. Porém, queria impressionar Pantaneiro. Queria demonstrar que poderia ser útil em mais de uma situação. Então, colocando as mãos nos bolsos de trás da calça jeans, falou baixinho para seu líder:

- Antes, meu righ, deixe-me mostrar uma coisa. - ele a apresentou e ela sorriu para os membros de sua nova matilha, ainda em forma hominídea, com a doçura da manhã que nascia.

Após ouvir os cumprimentos de todos, a ruiva olha de Porunn para Hagen e diz, sem nenhum sotaque estrangeiro que a pudesse denunciar:

- Hyggelig å møte deg!
 Hagen. Pórunn. - a menção de cada um dos nomes ela sorriu e fez uma pequena reverência com a cabeça na direção dos Garou correspondentes, relanceando muito brevemente o olhar na direção de Pantaneiro, para medir o grau de satisfação de seu alpha com o fato de que era fluente em Norueguês.


Mudando parcialmente para adaptar da garganta a bela língua Garou, a moça continuou pelo único dos três que faltava mencionar:


- Bruno. Muito prazer em conhecê-los. Todos. Eu sou Gwenhwyfar O'Dyna, do Clã Campbell, Aurora Serena, Dançarina da Lua dos Menestréis Fianna. - ela fez uma breve reverência, curta e elegante, aos seus novos companheiros.
avatar
Gwen O'Dyna

Mensagens : 48
Pontos : 48
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Antonio Xavier em 13.07.18 20:48

Antonio Xavier observa uma forte movimentação entre os garous presentes, muitos falam, quase que de forma simultânea. O Portador consegue perceber que há dois novos garous para sua matilha. Todos estavam ali reunidos com exceção de Mija-na-wyrm.

O Portador aproveita uma pequena brecha entre as apresentações e os flertes e fala:

"- Muito prazer, Bruno e Gwen. Sou Antonio Xavier, o Sereno-trovão. Theurge impuro dos Portadores da Luz. Pantaneiro, quando for possível, gostaria de repassar para todos a informação que o Urso nos deu."


Antonio Xavier espera que todos se apresentem
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 245
Pontos : 247
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( Glabro) - Fortaleza de Gaia / Gwen

Mensagem por Yorick MacAlister em 13.07.18 20:56

Nota Pórunn, Bruno e Hagen se apresentarem como demandava o protocolo. Antonio se aproxima logo depois e nota a presença de Padmatavi junto. O Theurge se aproxima e faz sua parte. O entusiasmo de Gwen em saber que Pantaneiro também era um Fianna deixava o Ahroun animado. Animava-se mais ainda com a simpatia seguido daquele belo sorriso. Sabia que sua voz do Chacal incomodava e tornava tudo mais complicado em um primeiro contato. Explicaria melhor aquilo em outra oportunidade. O sotaque da Galliard era diferente e aquilo era um tanto quanto engraçado. Quando indagado ser chamado como quisesse, Pantaneiro sinaliza com a mão demonstrando que não havia nenhum problema em ser chamado de "righ". E então a curiosidade tomou conta de Pantaneiro quando a Fianna disse que tinha algo que queria mostrar. 

"Por favor, que seja os peitos!... Não, não... se controle, homi!"

Pantaneiro estava na seca e pensava alto. Ao mesmo tempo se controlava para não perder a compostura. Então Gwen simplesmente fala algo que não entende porra nenhuma. Pantaneiro fica com uma cara de curiosidade e depois diz brincando:

- Eita! Cê xingou eles em qual língua? Hahaha...


Um matuto do mato que mal sabia o português não faria a mínima ideia de qual idioma era aquele, mas estava curioso pela versatilidade de Gwen. Notando que Antonio trazia boas novas sobre o Urso, olhou para o Theurge e finalizou.

- Diga, Antonio, e por favor, dê pra nóis boas notícias.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em 14.07.18 4:47

Pórunn escutou a saudação em sua língua pátria e respondeu o comprimento acenando positivamente com a cabeça para a recém-chegada. Aquilo havia o deixado impressionado. Era mais alguém na matilha para livrar o rabo de Hagen quando Pórunn não estivesse por perto.

Após isto, o norueguês se limitou a aguardar pelas atualizações do urso trazidas por Xavier. 
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Pontos : 92
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Crinos) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Bruno Caselli em 14.07.18 5:56

Após a apresentação de Aurora Serena é que a presença de Antônio é notada. O Andarilho do Asfalto agradece as boas vindas do Portador da Luz Interior, mas permanece em silencio, pois aparentemente o Theurge havia conversado com o Totem da matilha em busca de respostas para algum problema.

“Será que é sobre o falecido Tyler?”

Pensa o Andarilho do Asfalto enquanto fitava Antônio e esperava que ele dissesse algo.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 156
Pontos : 159
Reputação : 1
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Gwen O'Dyna em 14.07.18 8:27

A Mãe cobrava um preço alto daqueles que ousavam amar. O coração doce e ainda muito jovem de Aurora Serena encheu-se de uma piedade carinhosa pelo Theurge, para quem sorriu calorosamente. Impuro. Sendo ela mesma da linhagem direta de Diarmuid Ua Duibhne, lanceiro heróico dos Fianna, Aurora Serena sabia muito pouco sobre a vida de um Garou fruto da quebra da Litania. Mas... ela era Fianna. Os contos e canções de sua Tribo eram movidos por grandes paixões proibidas, geas quebrados e - a bem da verdade - pitadas intensas de drama épico. A ruiva simplesmente não conseguia desviar os olhos de Antonio Xavier - o Impuro sobre quem ela provavelmente escreveria canções um dia.

Assim, sorrindo de forma terna e amigável, e devotando ao Theurge uma atenção indivisa, Aurora Serena esperou pelas revelações do Totem da matilha.
avatar
Gwen O'Dyna

Mensagens : 48
Pontos : 48
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flor-de-Lótus (G) - Aurora-Serena | Sereno-Trovão | Pantaneiro | Ira-Desoladora-de-Fenris | Visão-do-Futuro

Mensagem por NarraDiva em 14.07.18 17:04

Flor-de-Lótus chega junto com Sereno-Trovão e quando Pantaneiro pergunta à desconhecida se ela estava solteira, a Philodox faz sua presença apenas por falar em tom firme o nome do Alfa:

'- Pantaneiro."

Era uma brincadeira, mas a Philodox marca sua presença e aproveita para se apresentar para a novata:

'- Padmatavi Mithras, Flor-de-Lótus. Hominídea, Forsten Philodox dos Portadores da Luz Interior.'

A Juíza esperava que Antonio passasse as informações.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3628
Pontos : 3719
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sereno-trovão ( glabro) - Fortaleza de gaia

Mensagem por Antonio Xavier em 14.07.18 17:18

Após todos se apresentarem para os novos membros da matilha, Antonio assume seu lugar de fala e informa a todos sobre a conversa com o urso:

"Pantaneiro e amigos, encontramos com o urso e ele nos falou: 'Urso sofrer em prisão da Weaver. Não prisão que Fenris tirar outros ursos. Prisão onde Weaver ser mais forte. Em ilha cheia de Aranhas Padrão. Não saber nome humano, só saber chegar pela Umbra, mas ser perigoso pela Umbra. Muitas teias.'"

Antonio fez uma breve pausa após reproduzir a fala do urso e continuou:

"Pensei que por sermos guardiões da Zona Oeste que a referência a uma ilha pudesse estar relacionada à Ilha de Guaratiba. Gostaria de saber o que pensam sobre tal informação. Acredito que Bruno possa ter compreendido melhor a fala do Urso, já que há um referência direta a Weaver."


Última edição por Antonio Xavier em 14.07.18 20:43, editado 1 vez(es)
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 245
Pontos : 247
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( Glabro) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Yorick MacAlister em 14.07.18 19:23

Quando Padmatavi fala em um tom firme seu nome devido a brincadeira feita, rapidamente levanta os braços no sentido "ok, parei..". Depois Antonio toma a palavra e passa informações importantíssimas que o Urso havia passado.

"Vamos te ajudar urso!"

Pensando naquelas palavras, diante da sugestão de Antonio para Bruno, explana.

- Conheço muito pouco o Rio de Janeiro para dar precisão de um local como esse. Por essa referência do Urso precisamo descobrir onde fica. Infelizmente, se não conseguirmos, teremos que ir pela Umbra o que é mais complicado e mais arriscado, no entanto, eu acredito na nossa capacidade em descobrir onde fica esse lugar. Se nóis não saber, com certeza algum Andarilho vai saber.


Antonio tinha uma sugestão sobre Ilha da Guaratiba, por isso continua.

- O que sabe sobre essa Ilha de Guaratiba, Antonio?


Volta a olhar para Bruno.

- E Bruno, tem alguma ideia do que o Urso pode ter dito com isso já que cê é um Andarilho e manja da Weaver mais que qualquer um aqui?


Olha para todos.

- Alguma outra ideia galera? Esse Urso está sendo maltratado lá. Na Assembleia de hoje com a missão de resgate dos Fenris naquele Zoológico onde tinha dedo da Wyrm me deixou bem preocupado. Acredito que nóis não esteja lidando com um simples maltrato, mais sim com servos da Wyrm, então nóis precisa ser bem meticuloso e preciso. Informação no nosso caso agora é tudo.


Aguardava a manifestação da matilha, e caso as respostas não fossem satisfatória ou duvidosas, recorreria aos Andarilhos por ajuda. Falava na língua Garou para que todos pudessem entender.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Glabro | FDG

Mensagem por Hagen Bernhardt em 14.07.18 23:41

Hagen estava surpreso com a Fianna falando em sua língua natal, com aquele sotaque Celta e aquela voz extremamente harmoniosa, a garou era um charme ambulante e a sensação de não olhar para a mesma  para evitar possíveis ímpetos de quebra de litania, no momento parecia ser essencial. Poder se comunicar com alguém sem ser em garou era um alento, já que o único ali que falava norueguês era Pórunn, mas era mais fácil ter diálogo com uma porta do que com o Fenrir que gostava de showzinho e só fazia merda até então...

"Terei alguém para conversar, já que o Fenrir só abre a boca para bostejar ou quando quer dar showzinho batendo no chão ou quando interrompe Godis e espíritos...imbecil... "


Todos iam se misturando ali, Sereno-Trovão chegara e Hagen tinha simpatia pelo impuro, apesar de conversar pouco com o portador, Hagen via ele e a juíza como um equilíbrio natural, para que Pantaneiro fosse mais efetivo como líder, já que o mesmo era uma figura controversa. Hagen estava agora observando a todos, um à um, e vendo o quanto a matilha possuía augúrios equilibrados. A saída de dois irmãos de tribo, dois covardes, não fora engolida bem pelo Modi, Hagen estava meio puto com a atitude de Pórunn, tinha pensado em cobrar do mesmo, mas resolveu se calar e manter suas atenções para suas próprias necessidades, por hora, era melhor se ligar em suas deficiências e depois cobrar como um bom fenrir fazia.

Hagen responde de imediato a galliard:

' - Minha língua sendo falada com o seu sotaque é algo bonito de se ver...'

"Que voz... depois de ficar escutando esse deficiente com essa voz de gralha, finalmente um bálsamo para nossos ouvidos."

Hagen se limita a poucas palavras já que amenidades eram melhores em outros momentos e os garous chegavam mais, faltando ali apenas Mija-na-Wyrm, outra garou que parecia ter uma bagagem interessante. Os portadores traziam notícias e Hagen por sua vez se mantinha sério com o habitual cruzar de braços, observando de maneira atenta o que os irmãos tinham de informações. Antônio começa a falar e relatava exatamente como o espírito trazia o saber, Hagen achava aquilo positivo, e entende que precisavam salvar ursos, território da Weaver parecia ser algo em que Bruno seria bem encaixado, o Godi da Weaver chegara na hora certa, quem mais poderia ajudar melhor que um andarilho, pensava Hagen.

Pantaneiro começava a falar e sugere em ir pela umbra já que desconhecia o RIo de Janeiro, e Hagen balança a cabeça negativamente.

"Não me parece o melhor a ser feito..."

Hagen pede a palavra e começa a falar na lingua garou.

' - Não sei se Bruno é daqui, mas se for, ele pode dar uma noção de mapas e ilhas que podem portar instalações de concreto, por ser andarilho, acredito eu que ele consiga mapear de forma melhor que todos. Não esqueçamos que temos nossa batedora, MIja-na-Wyrm, talvez a Roedora saiba de algo que seja pertinente. Pelo pouco que sei, este é um estado pequeno, então não devemos ter tantas ilhas que possam ter complexos assim. "

Hagen dá uma pausa, olha para Antônio e conclui.

' - O urso falou que Weaver é forte, para termos muitas aranhas nesse sentido, deve ser algum urbano... Não sei muito sobre a geografia daqui, mas soube que iria descer no aeroporto galeão, localizadao na ilha do Governador. Me parece um território bem integrado a Weaver também, urbano..'


Hagen permanecia de braços cruzados, olha para o alfa e faz um adendo.


' - Você precisa apresentar ambos para o nosso totem.'




avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 320
Pontos : 319
Reputação : -1
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bruno Caselli (Crinos) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Bruno Caselli em 15.07.18 9:55

Bruno cumprimenta a Philodox da matilha com um aceno de cabeça e em seguida dedica sua atenção total ao outro Theurge da matilha. A informação era pouca, mas já era um norte a se seguir. Depois que todos terminam de falar Bruno toma a palavra em idioma Garou:

- Ilha de Guaratiba é uma opção, mas o Rio possui diversas ilhas, como a Ilha do Fundão ou a Ilha do Governador que também podem estar classificadas como “grande concentração de aranhas padrão”. Eu as conheci apenas quando não era um Garou. Para afirmar precisaria conversar com meus irmãos de Tribo. Prometo trazer essa informação o quanto antes, mas se me permitem dizer, não acho saudável a matilha se aventurar por um lugar com muitas aranhas padrão. Muitas aranhas significam muita teia e pouco espaço para se locomover.

- Infelizmente eu ainda sou um Cliath e não possuo os dons necessários para nos levar em segurança através das teias. Vou incluir em minha lista de tarefas conversar com as aranhas padrão da cidade, mas criar uma aliança com elas pode levar um tempo que não dispomos agora.


Bruno faz uma pausa, ajeita seus óculos novamente sobre o focinho e conclui:

- Se não se importarem deixem a descoberta da localização dos ursos por minha conta. Cuidem de se preparar para uma possível combate contra a Pentex.
avatar
Bruno Caselli

Mensagens : 156
Pontos : 159
Reputação : 1
Data de inscrição : 02/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Gwen O'Dyna em 15.07.18 12:38

Aurora Serena mal tinha se dado conta da Philodox, por ter ficado tão absorta pela ideia de conviver com um Impuro em sua matilha. Mas, retomado o ritmo normal de debates, sorriu para a Garou e inclinou a cabeça em uma delicada reverência, baixando respeitosamente os olhos. Então ela tinha o Posto mais elevado, porém se sujeitava a um alpha de menor ranking. Fosse porque esses eram os modos discretos de seu augúrio, fosse porque fosse, Aurora Serena apenas sentiu que a liderança de Pantaneiro sobre a matilha se reforçava. Olhou de soslaio para o Fianna com ares satisfeitos.

Sorriu graciosamente para o Fenris ao elogio ao seu sotaque. O lirismo celta era sempre difícil de disfarçar, mas tinha bastante prática em Norueguês. Reparava no modo de falar de Pantaneiro, pensando se aquela era a pronúncia mais correta e mais natural para as palavras em Português. A ruiva era perfeccionista e queria poder ser misturar aos nativos com a menor perda de linguística possível.

Acompanhou as sugestões dos novos irmãos de matilha sem realmente poder contribuir. Tinha chegado na cidade há pouquíssimo tempo e não teve tempo hábil para estudar mapas. Mas faria isso. A medida que detectasse as necessidades de sua matilha, passaria a tentar atende-las.

A manhã não tardaria a nascer. Aurora Serena permaneceu em silêncio, com as mãos nos bolsos de trás da calça jeans. Após ouvir as considerações dos rapazes, parou seu olhar sobre Pantaneiro, esperando a decisão de seu righ.
avatar
Gwen O'Dyna

Mensagens : 48
Pontos : 48
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pórunn (G) - FdG

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em 15.07.18 16:12

Todos estavam em Glabo. Certamente, aquela era uma forma de facilitar a vida da princesinha norueguesa da "dinastia Bernhardt". Até mesmo a juíza parecia ter aderido a causa daquele Fenris irresponsável! O que eram as comoções de Pórunn frente ao frado do idioma trago por Pavor-de-Jörmungandr? Se não fosse pela punição que Ira-Desoladora-de-Fenris havia tomado da própria Juíza para que ele administrasse sua húbris, jamais teria sido complacente ao irmão. Pelo contrário, deixaria ele pagar o preço da ignorância e aprender a lição a ferro e fogo. Mas aquele não era o momento, certo? Certo. De escroto já bastava seu alfa com suas patadas. Ou melhor, patada. No singular.


Sendo assim, quando Panteneiro abriu a janela para as sugestões, Pórunn, a partir do que Xavier havia dito sobre a tribo Fenris, entrou em Glabo, a exemplo da Juíza, e falou na linguagem alternativa, que era compreensiva a Hagen:


'- Ouvi que durante o dia, neste Caern, acontecem reuniões tribais. Se eu estiver certo, logo mais os Fenris também estarão se reunindo. Sondarei aqueles que estiveram envolvidos diretamente no resgate mencionado por Sereno Trovão. Com sorte, talvez consiga que alguém diga algo que os 'Skald', ou melhor, Galliard, não tenham dado tanta enfase durante os autos. Com estas informações, Visão do Futuro poderia analisar e encontrar algum tipo de padrão. Certamente isso reduziria o raio de suas buscas, já que o Rio possui diversas ilhas e o nosso tempo é limitado.'


*Em algum lugar do Rio uma criatura de Gaia está sofrendo. Nossas probabilidades de encontrá-la no momento são as mesmas de acertar uma flecha em pleno voo, onde atiramos no escuro e de cima de um cavalo em movimento.*


'- ... Dividir nossas forças pode por em risco a integridade dos nossos membros já que somos poucos e cada viela desta cidade pode facilmente se tornar um 'corredor polonês'!'
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Pontos : 92
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Glabro | FDG

Mensagem por Hagen Bernhardt em 15.07.18 16:29

Hagen corrige Pórunn prontamente.


' - A missão do zoológico fora relatada pelos Fenris, lá, eles resgataram vários animais e não apenas um urso e não tem ligação alguma com o urso que relataram... Se os Fenris soubessem de algo, já teriam resolvido, ao menos relatado em plena assembleia.  '


Hagen olha com cara de poucos amigos.

' - Pense...'


"Sei que é difícil, mas pelo menos não tem nenhum espírito da morte para atacar sem comando aqui..."

' - O que ficou evidente, a parte de algum ritual profano da wyrm, em que alguns dos totens desse caern estavam sendo mantidos para a profanadora. Não creio que haja uma mistura entre uma  prisão da Weaver e rituais da wyrm. A construtora trabalhando junto com a profanadora...' - Hagen olha para Bruno - 'O filho da weaver veria isso como um insulto...

Hagen olha para todos...
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 320
Pontos : 319
Reputação : -1
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em 15.07.18 17:11

*Era melhor ter continuado na forma hominídea e privado a princesa de saber o como pretendo gastar meu tempo.*


Pelo visto, o mesmo mal de Pantaneiro também havia acometido o irmão de tribo. Talvez fosse a chegada da Fianna. Vai saber?! Quem sabe se aquilo, de alguma forma, não havia bagunçado o juízo daqueles dois Garous a pondo de ambos sentirem a necessidade de provar para a recém-chegada quem era o macho alfa do pedaço. Pavor-de-Jörmungandr já havia reclamado a liderança anteriormente. Por que não entraria em uma nova disputa agora? E se a pergunta era "como demonstrariam quem era superior" a resposta era clara: ridicularizando Ira-Desoladora-de-Fenris. Pelo vistos, para aqueles dois Ahruons que estavam com os nervos a flor da pele, valia tudo por uma massagem no ego feita pela jovem ruiva.


Pórunn, imediatamente sentindo o insulto velado do irmão, lhe responde de imediato:



'- Apesar da colher de chá que todos estão te dando com o idioma, não se engane: não estamos na casa da mamãe. Ninguém aqui vai resolver os problemas da matilha onde você está. E entenda outra coisa de uma vez por todas, "Alteza": assim como o idioma local, informações não devem ser negligenciadas. No final, será Visão do Futuro quem decidirá o que fazer com as informações. Não você!'
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Pontos : 92
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Hagen Bernhardt em 15.07.18 17:27

Hagen sorri para o irmão de tribo e responde:

' - Assim como negligencia uma ordem do alfa de não atacar? Mas sei que vai tratar bem com nosso theurge, a poucos minutos mostrou como lida com espíritos que iam levar sua vida e theurges de posto maior.

Hagen sorri para Pórunn, e permanece de braços cruzados.

avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 320
Pontos : 319
Reputação : -1
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flor-de-Lótus (G) - Aurora-Serena | Sereno-Trovão | Pantaneiro | Ira-Desoladora-de-Fenris | Visão-do-Futuro

Mensagem por NarraDiva em 15.07.18 20:25

Com a voz calma como sempre, a Portadora da Luz Interior pega Pórun e Hagen pela mão e os faz dar três passos á frente. Ela se vira na direção dos dois, e com seu semblante tranquilo, olha nos olhos dos dois e fala:

'- Cordialidade é fundamental numa matilha. Em especial em seres de Fúria que podem acabar por causar tragédias se tomados pela mesma. Eu tenho certeza que nenhum de vocês dois quer isso. Então, porque não se dar um abraço agora e pedir desculpas ao coleguinha? Não sei se vocês sabem, mas se um de vocês fizer o outro entrar em frenesi, isso iria destruir meu coração, e eu teria que punir o causador do Frenesi com a voz do chacal para aprender a falar direito com os outros, e o que entrou em frenesi, coitado, eu prefiro nem comentar qual seria a punição dele...'

A Philodox sorri e espera os dois se abraçarem.

Like a Star @ heaven São necessários 4 sucessos num teste de Força de Vontade para não se sentir intimidado pelas palavras de Flor-de-Lótus.

Like a Star @ heaven Não se pode usar Força de Vontade em testes de Força de vontade.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3628
Pontos : 3719
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( Glabro) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Yorick MacAlister em 15.07.18 20:48

Pantaneiro escuta atenciosamente o que Hagen diz. Luna com certeza teria algo importante à adicionar ou à ajudar. O que o Fenris falava era o necessário a ser feito e rapidamente Bruno, o recém-chegado que já havia chego com mil e uma tarefas para cumprir, toma a responsabilidade de mais uma.

"Esse Andarilho, preciso recompensar ele de alguma maneira... porque realmente tá abraçando a causa da matilha..."

A vontade inicial com que o Theurge Andarilho levava a matilha era gratificante. Depois era a vez de Pórunn tomar a palavra. O Fenris falava da possibilidade de alguma informação não passada pelos Fenris na missão de resgate dos animais do zoológico. Pantaneiro volta na memória e lembra-se que havia sido bem descritivos e se houvesse algo que deveriam se manifestar a mais, com certeza fariam. Estavam falando de Siegfried e pelo pouco que conhecia, não deixava passar muita coisa, no entanto, ainda assim era um ponto à ser ressaltado. O que chama atenção é que Pórunn fala de dividir a matilha e Pantaneiro em nenhum momento havia falado isso, mas tudo bem. Era um aviso. Por final, recaía-se na necessidade de Bruno investigar junto aos Andarilhos. Mas daí começou... Hagen respondeu de uma forma que Pórunn não gostou, Pórunn revidou com palavras de grosseria e Pantaneiro sabia onde isso ia dar. Seu semblante já se tornava mais duro e mais áspero. Aquele tipo de coisa ao invés de ajudar, só atrapalhava.

"E lá vamos nós de novo lidando com a ignorância e a fúria..."

Já ia de imediato agir, mas quem faz isso de forma brilhante era Padmatavi. Parecia até uma professora do primário fazendo dois moleques mimados se abraçarem e se desculparem por ser tão infantis. Pantaneiro naquele momento viu que tinha amadurecido. À alguns dias atrás era si mesmo que estava se comportando dessa maneira e hoje via dois Fenris.

"Acho que estou crescendo por dentro..."

Era uma constatação meio óbvia. Tinha muita coisa para falar, mas antes, por aquela situação em ordem era necessário e se os dois Fenris zelassem por sua vida, respeitaram a vontade de Padmatavi, a Portadora que fez um Thunderwyrm urrar de dor com uma palmada.

Pantaneiro se aproximou dos dois fenris, ficando a frente de Padmatavi, e dizendo na língua garou em um tom firme:

- É melhor cêis fazerem o que nossa Juíza está mandando antes que se arrependam por se comportarem como duas crianças mimadas. 


Pantaneiro olhava sério para Pórunn e para Hagen. Queria continuar com os objetivos e aquilo tudo só atrasava.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Gwen O'Dyna em 15.07.18 21:11

Aurora Serena mal podia acreditar na velocidade com que a conversa entre seus novos irmãos tinha descambado para uma troca de afrontas. Fenris. Por ter nascido e crescido nas Highlands, conviveu em períodos intermitentes com a Fúria quase sempre incontida dos filhos dos fiordes. Nem a água e o ar gelado da pátria ancestral norueguesa parecia conseguir pôr fim ao fogo que queimava o juízo dos Garou do norte do mundo. Vikings. A ruiva tirou as mãos dos bolsos e pretendia apartar os rapazes...

... quando a Philodox os tomou pelas mãos.

Aurora Serena teve de usar de toda sua educação e autocontrole para não gargalhar abertamente dos dois Garou gigantescos sendo tratados como filhotinhos. Baixou o rosto, olhando para o chão, para disfarçar que ria em silêncio. Balançou a cabeça em um sinal negativo, como alguém que vê crianças brigarem por um motivo bobo. Discretamente, deslizou na direção do Theurge Andarilho do Asfalto, e tomou a liberdade de tocá-lo no ombro, de modo a chamar sua atenção.

- Conte comigo para ajuda-lo, irmão, como puder. - ela não chegou a pronunciar as palavras, muito mais formando-as com os lábios para que ele lesse o que dizia. Não ousaria interromper a reprimenda justa empregada pela Juíza.

Sorriu, por fim, aguardando o desenlace da contenda.
avatar
Gwen O'Dyna

Mensagens : 48
Pontos : 48
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/07/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Umbra Rasa (Penumbra)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 35 de 40 Anterior  1 ... 19 ... 34, 35, 36 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum