[Realengo] Edifício 13 de Maio

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Pacificador - Pantaneiro / Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em 15.09.17 18:30

'- Boa noite irmãos.' - diz Pacificador com um sorriso no rosto bem humorado, entrando no ambiente.

'- Alguma notícia de Sussurros-Solitários? Estou preocupado com o nosso lupino.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em 15.09.17 20:59

* Luke havia se retirado aos seus aposentos após o treinamento de matilha para tomar um longo banho gelado. O calor pulsante daquela cidade ainda o incomodava e qualquer alivio, mesmo que breve, era bem vindo. Ainda não havia se estabelecido na cidade e contava apenas com as poucas roupas dedicadas que trouxera em sua mochila. Veste uma calça Jeans, uma camiseta preta e um tênis tático da mesma cor. Sabia que a noite traria muitos desafios e, portanto, confere tudo o que pretendia carregar consigo aquela noite. Guarda nos bolsos fundos sua carteira, um isqueiro, um charuto já pela metade, uma frasqueira de alumínio que outrora estivera cheia de whisky, confere o horário de seu relógio de pulso com o horário do umbraphone, agora já totalmente confirgurado, e então deixa o quarto para seguir até a sala comum. Ouve a voz de seus irmãos conforme se aproximava e desacredita quando chega na sala e vê Victor usando chapéu de pantaneiro. Fica alguns instantes encarando-os com alguma surpresa e por fim diz, achando engraçado: *

- Quem é o Batman e quem é o Robin da dupla dinâmica?!

* Luke estava menos sério após aquela primeira noite em que correram juntos, talvez  pelo vinculo que começava a ser construído, se permitindo sorrir. O sorriso dura pouco mas o Senhor das Sombras  dá um tapa amigável no ombro do Pacificador, que estava mais perto, e diz num cumprimento geral que, para o Ahroun, parecia servir de inspiração: *

- Tão prontos pra fazer a profanadora chorar essa noite?! 

* Observa por uns instantes os itens pantaneiros que estavam ali na sala sem entender o que diabos era aquilo tudo e olha para o Fianna com feição interrogativa em busca de uma resposta. Tinha ouvido a pergunta do Pacificador enquanto se aproximava e comenta enquanto aguarda que Pantaneiro conte o que estava acontecendo: *

- Não tive noticias do Lobo até agora.. to torcendo pra achar ele no Caern.
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 465
Pontos : 465
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Realengo] Edifício 13 de Maio

Mensagem por Victor Montenegro em 15.09.17 21:02

"- Deve ta com os Uktenas no Caern esperando a gente." - Responde amigavelmente enquanto faz um cumprimento com seu novo chapéu para Pacificador.

Escuta a brincadeira de Luke e fala em tom descontraído enquanto aponta para os outros Pantakits:

"- Fique com inveja não, que o Yorick trouxe pra liga da justiça toda.


Última edição por Victor Montenegro em 15.09.17 21:37, editado 1 vez(es)
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 717
Pontos : 720
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Luke, Lucas e Victor

Mensagem por Yorick MacAlister em 15.09.17 21:37

Diante da resposta do Philodox Pantaneiro não se aguenta e abre um sorrisão.

"Ele gostou do chapéu, rapaiz... ta bem pantaneirinho agora..."

Victor dizia que ia guardar a bota e a fivela visto que as missões necessitavam ser furtivos. Estava tudo bem. Não cometeria o mesmo erro duas vezes e por isso havia trocado de bota não havendo necessidade ds por tênis. Respondeu então para o Senhor das Sombras:

- Fico feliz que tenha curtido o chapéu, xômano. Oia, vou falar pro cê... combinou direitinho, rapaiz! Cê já tá quase um Pantaneirinho! Hahaha...


Ria fazendo aquele elogio e logo completou.

- E fica tranquilo. Essa bota não escorrega igual a outra e já aprendi a lição.


Deu dois tapinhas nas costas de Victor demonstrando gratidão pela sua aceitação para com os presentes e também por suas dicas. É quando Lucas se aproxima dando boa noite e dizendo sua preoupação para com o Lupino que ainda não estava presente.

"Ele já era pra ta aqui memo..."

Eis que então junto com lucas, Luke também aparece. Dava pra ver na cara do Alpha não entender bem o que tava acontecendo, principalmente pelo fato de Victor estar usando o chapéu. Ri com gosto da piada do Alpha sobre quem era o batman e quem era o Robin e enquanto Victor responde sobre o lobo, vai ate onde estavam os Pantakits e comenta:

- Se o lobo não cê perdeu pela cidade, jajá ele tá colando por aqui. Vamo dá um tempinho pra ele.


Eis que então pega dois Pantakits: um para Pacificador e outro para o Alpha. Para na frente dos dois e repete quase as mesmas palavras ditas anteriormente:

- Alpha e Pacificador, isso aqui é uma lembrancinha minha que trago pro cêis de presente que é tradicional lá da minha terra. É uma forma de expressar grande consideração pelo cêis e de nóis estar cada vez mais unidos e juntos. Sei que muitos as vezes o cêis não gosta do estilo country, mais as vezes pode ficar legal igual ficou no nosso Juíz.

Apontou com a cabeça para Victor.

- É uma forma de expressar minha consideração pela matilha e companherismo. Se não forem usar, pelo menos aceitando de coração é o que vale.

Se aproximou de Lukas e disse:

- Esse é seu, xômano. Escolhi com muito carinho porque o cê merece demais pelo Garou excepcional que é. Espero que nossa amizade cresça cada vez mais e sejamos unidos acima de tudo.

Assentiu positivamente e foi ate o Alpha.

- E não menos importante, esse é seu, Luke. Um presente que combina com sua força, astúcia e liderança imponente. É algo que combina com o cê, onde m
ostra todo comando que essa matilha precisa ter só de olhar.

Entregou os kits e aguardava a reação dos dois.

_______________________
OFF Game:
Pantakit do Lucas.



Pantakit de Luke.



avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral | Pacificador - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em 15.09.17 22:25

Com toda sua educação, carisma e bom coração, Pacificador recebe os presentes e agradece à Pantaneiro com um abraço bem apertado:


'- Obrigado irmão, fico muito honrado com o presente.'


Nesse momento Alef se junta à matilha. O Presas de Prata para por um instante vendo a cena da entrega dos presentes, respira fundo e fala:


'- Boa noite irmãos, boa noite Pantaneiro.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Hominídeo) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 15.09.17 22:42

Skull-Head estava num canto de sua sala, agachado próximo a quina da parede. Uma música alta e nada entendível soava de um aparelho de som enquanto ele depositava um pote de margarina vazio repleto de ketchup e óleo naquele canto. Era o terceiro; havia mais um no banheiro e outro na área de serviço.

'- Que as crias da Barata fiquem louconas com minha oferenda!'

Ele estava feliz. Gostava de oferecer agrados aos filhos de seu Totem como uma forma de manter o bom contato com ele. O Theurge se ergue e dá uma boa olhada na sala; ainda estava meio organizada, mas uma pichação enorme logo na entrada já denotava que o Andarilho mobiliava o apartamento a sua maneira.

DESENHO:

Ele olha o relógio e percebe que já estava na hora de resolverem as tretas da matilha. Ele pega a sua típica mochila, já arrumada com as coisas que ele provavelmente precisaria caso um ritual fosse necessário. Também havia o seu Umbrafone, enfiado lá no fundo, e mais algumas coisas pessoais, como cadernos, spray, isqueiro. Infelizmente, ele não tinha mais um de seus baseados, algo que ele não pode resolver durante o dia.

'- Carai, eu preciso resolver essa treta o mais rápido possível. Meus baseados são de lei e eu já tô passando vontade, porra!'

Ele deixa o apartamento, desligando o som e trancando a porta. Ele andava pelos corredores rodando a chave com seu dedo indicador direito, seguindo até o apartamento onde tinham marcado de se encontrar. Ele abre a porta e a cena que ele vê lhe parecia improvável. A chave cai no chão, anunciando sua chegada e mostrando um Skull-Head bastante assustado com o que via. O momento de tensão é prosseguido com uma gargalhada tremenda, diante daqueles chapéus, cintos e botas. Ele se apoia na parede, não conseguindo parar de rir. Ele arfava o peito, perdendo o ar.

'- Caralho, gente! Cês tão de zoa... HAHhaHAhahhAHAH... Sério, pô! AHhahaHahahA...'

Ele se apoia nos joelhos, conseguindo finalmente parar com sua crise de riso. Ele recolhe a chave se aproximando do grupo, ainda incrédulo.

'- Que viadagem é essa, galera? A gente vai invadir uma boate e o nosso disfarce é um grupo de gogoboys? É isso? Eu pensei que o plano da tarde tava fechado?'

 Ele realmente não podia acreditarem outra explicação que não aquela. Crer que o Pantaneiro estava presenteando toda a matilha com aparatos que só ele usaria era pitoresco demais. O Theurge ainda não conserguia respirar direito, realmente estava achando aquilo uma verdadeira brincadeira.
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Olhos da Tempestade

Mensagem por Yorick MacAlister em 15.09.17 23:26

Pantaneiro se surpreende com a reação de Lucas. Era melhor que o esperado. Um abraço apertado de seu irmão faz com que Pantaneiro retribui também o abraço. Pacificador parecia realmente ter gostado do presente e aquilo era algo que o Fianna valorizava. Em contrapartida, Alef ao entrar dá boa noite para todos chamando de irmão e como sempre, seu cumprimento era a parte.

"Chegou o rancoroso..."

Nem deu tempo de responder quando chega também Skull-Head. Ao abrir a porta o Andarilho tem uma crise de riso. Parecia chegar a passar mal de tanto rir. Pantaneiro acaba rindo um pouco também até o Theurge abrir a boca e falar que aquilo era viadagem. Fecha a cara por um momento e depois volta ao normal pensando...

"É o jeito dele.. é o jeito dele, não deve ter falado por mal, tá brincando só..."

O Ahroun decide levar na esportiva, porque realmente não parecia que Camilo havia falado nada maldade. Em sua terra quando algo não era entendido, todo mundo falava que era viadagem e na visão dele, parecia ser algo do tipo, mas tinha convicção que não era, ele apenas não entendia como era a vida de um Pantaneiro arrojado. Continuava rindo e então tomou a palavra.

- Boa noite, Alef. Boa noite Skull-Head. Chegaram na hora... E não, não é viadagem, não vamos invadir uma boate e não somos um grupo de Gogoboys, apesar de que minha beleza faria ganhar uma boa grana nessa profissão. Hahaha...

Riu um pouco da própria piada e foi até os pantakits pegar o de Camilo e o de Alef. Como havia feito anteriormente, parou um pouco na frente dos dois e disse:

- Galera, isso aqui é só uma lembrancinha tradicional da minha terra que trago de presente pro cêis com muito carinho. É uma forma de expressar minha consideração por todos da matilha e de nóis se lembrar de se manter sempre juntos e unidos seja na glória da batalha ou na dor da derrota. Sei que as vezes cêis não gosta muito do estilo country, mais pensei no gosto de cada um aqui. Não precisa usar se não gostarem, aceitando de coração é o que importa, porque to dando esses presente de coração pro cêis. No entanto se usarem, como Victor já tá usando, pode tê certeza que vão curtir.


Se aproximou então de Alef primeiro e estendeu seu Pantakit entregando para o Galliard:

- Esse é seu, Alef. Acima de tudo é tamém um pedido de desculpas mais uma vez pelas merdas que te causei na noite passada. Espero que goste ou que pelo menos aceite.

Assentia positivamente para o Galliard e o tratava com respeito.

"Se ele não jogar na minha cara, já tá valendo..."

voltou então sua atenção para Skull-Head e ao se aproximar do Andarilho, disse:

- Esse seu foi difícil encontrar, Skull-Head, mais duvido cê num gostar, porque eu escolhi a dedo do jeito do seu estilo caveira locão! É de coração, xômano. É um pedido de desculpas tamém por eu ter perdido a cabeça contigo ontem e ter falado umas merda desnecessária pro cê. Beleza? Espero que cê goste.

Feito isso, entregou também o Pantakit para Skull-Head. Aguardava a reação de todos. Nas suas contas só estava faltando o lobo e esperaria para entregar da mesma forma que tinha entregado os anteriores.

_____________________
OFF GAME:
Pantakit do Alef.



Pantakit do Skull-Head.



avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Hominideo) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 15.09.17 23:48

Skull-Head não acredita no que ouvia, parecia surreal demais para ele escutar aquilo que o Fianna dizia na frente de todos. Por um instante ele pensa que o Ahroun iria se estressar mais uma vez, mas o filho do Gamo engole uns sapos e explica toda a mística dos kits.

*Por Gaia! Eu não preciso chapar quando a lombra já vem assim, de graça e cai no meu colo!*

Para piorar, o Theurge realmente não acreditava o empenho que no Ahroun havia gasto para comprar aquilo. Se tivesse o coração mole com certeza estaria derretido pelo ato. Felizmente não era o caso. Skull-Head recebe os presentes e fareja o ar envolta deles, analisando o conteúdo. Naquela altura, ele não seria louco de recusar o presente, mas ele não era doido de usar aquilo ali em público. Ele tinha noção do ridículo.

'- Cara, eu acho que eu já chamo atenção pra caralho sem precisar usar um kit Billy, the Kid, mas realmente valeu pela lembrança. Vai ficar no meu quarto, num canto especial...'

*No fundo do meu armário, de preferência, pra eu não morrer de rir toda vez que ver isso na minha frente! ahHahhahhah!*
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral | Pacificador - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em 15.09.17 23:50

Pantaneiro entrega o presente para Alef. O Presas de Prata olha para o Fianna e olha para o presente. Calmamente põe o chapéu, experimenta as botas e olha para o cinto, comentando:

'- Definitivamente o mais útil e importante dos três itens...'

Sorri para Pantaneiro e se aproxima do Fianna. Num movimento rápido, com sua Fúria, surge nas costas do mesmo e passa o cinto pelo pescoço de Pantaneiro, apertando-o em X, tirando todo o ar do Fianna que vai sendo asfixiado até cair morto. O Presas de Prata joga o chapéu em cima do corpo. Cospe em Pantaneiro e sai andando feliz e satisfeito.

Tudo isso flui na imaginação de Alef enquanto recebia o presente. Uma imaginação que o faz sorrir satisfeito por um instante e ajuda-o a disfarçar sua vontade de matar o Ahroun e lhe permite responder:


'- Obrigado, Yorick.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão - Olhos da Tempestade

Mensagem por Luke Constantine em 16.09.17 0:29

* Luke acha graça da piada do Victor e ouve o que Pantaneiro tinha a dizer sobre os presentes. Não estava completamente familiarizado com a cultura das diversas regiões do Brasil mas havia convivido o suficiente com Pantaneiro para saber que aqueles eram os trajes dos Rednecks brasileiros. Aceita seu Pantakit ainda achando aquilo cômico demais pra ser verdade e olha todos os itens ali contidos, observando seus detalhes, enquanto ouvia os elogios que o Fianna lhe endereçava. Entendia que o cara estava se esforçando para amenizar as merdas da noite passada e, embora duvidasse que algum dos irmãos realmente fosse fazer uso regular dos presentes, aquilo era um gesto de boa fé.. não que o Senhor das Sombras se importasse muito com essas amenidades. De qualquer forma, estende a mão num cumprimento firme para Pantaneiro antes de dizer: *

- Valeu, man, acertou na cor.

* Gira o chapéu nas mãos e esboça um meio sorriso, Luke gostava da cor preta. Cumprimenta os que chegavam enquanto assiste a entrega dos demais presentes. O caveira estava se mijando de rir, Alef até que tinha se segurado bem mas todos haviam recebido e agradecido pelo presente. Faltava apenas Spybot aparecer mas já era hora de seguirem em frente, tinham hora marcada para começarem os trabalhos. Vira-se para Pantaneiro e já adiciona: *

- O Skull Head também trouxe um presente pra matilha, é um celular foda. Ele te explica melhor.

* Comenta com todos: *

- Tá na hora da gente partir pro Caern. O lobo deve estar por lá e eu marquei com as Fúrias Negras agora no inicio da noite. 
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 465
Pontos : 465
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Realengo] Edifício 13 de Maio

Mensagem por Victor Montenegro em 16.09.17 0:36

'- E vamo sem o Spybot? - Questiona o Philodox
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 717
Pontos : 720
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Realengo] Edifício 13 de Maio

Mensagem por Luke Constantine em 16.09.17 1:15

* Luke apenas responde: *

- Ele já deve estar pra aparecer. Vamo já deixar agilizado.
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 465
Pontos : 465
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral | Pacificador - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em 16.09.17 7:18

Pacificador tinha a mesma preocupação de Victor, mas a resposta de Luke o tranquiliza. O Juiz e o Galliard estavam prontos para partir e aguardam as orientações (e a chegada do Lua Nova).
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Hominídeo) - Matilha Olhos da Tempestade | Pantaneiro

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 16.09.17 8:16

Diante da informação do Alpha, Skull-Head retira o celular de dentro da mochila e entrega para o Pantaneiro.

'- Esse é um Umbrafone, um protótipo de um irmão tribal. Ele acessa a rede e é sensível ao toque e ao reconhecimento de voz, além de funcionar na Umbra tambem. A senha padrão é 1-2-3-4-5-6, não erre! Eles podem explodi se você erra três vezes, entao cuidado! Ah, cada membro da matilha tem um e eles podem enviar sinal de emergência pros outros se você quiser.'

Ele sorri na parte da explosão. Ele ia mostrando algumas funções para o Fianna enquanto Derek nao dava as caras.
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em 16.09.17 8:38

Pantaneiro (e todos os demais) nunca tinha visto uma tecnologia sequer parecida com a do umbrafone. Era muito avançado para a época!
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Realengo] Edifício 13 de Maio

Mensagem por Derek Spencer em 16.09.17 15:48

Spybot - Olhos da Tempestade

Derek tinha ido para seu quarto após o treinamento em conjunto com a matilha, lá o Garou tomava um banho e fazia toda sua higiene, estava com um pouco de fome, o dia havia sido corrido e ele ainda tinha bastante coisa pra fazer. Aquela altura talvez a matilha já estivesse toda reunida e Derek chegaria atrasado.

Apressado o Ragabash veste uma roupa bem casual (uma calça jeans, uma blusa polo e um óculos escuros na cabeça), põe seu relógio e logo vai se encontrar com os outros. Chega no cômodo onde todos se encontravam e já diz:

-"Boa noite, xomanos!!"

avatar
Derek Spencer

Mensagens : 313
Pontos : 317
Reputação : 4
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Olhos da tempestade

Mensagem por Yorick MacAlister em 16.09.17 16:47

Pantaneiro entrega os pantakits e nota que Skull-Head apesar de ter aparentado gostar, estava meio receoso em usar. No final das contas dizia que ia guardar num cantinho especial e para o Ahroun aquilo parecia ser aceitar o presente de coração, apesar de não entender a vergonha de usar pelo menos o chapéu.

"O cara tem tatuagem no corpo inteiro, é careca, vida loka, fuma maconha igual uma caipora, mas um chapéu de caveira que é a cara dele que vai chamar atenção..."

Pantaneiro faz um aceno de agradecimento, porque só de aceitar o presente já era algo válido. Eis que então o que mais surpreendeu foi a reação de Alef, que sorri e agradece.

"Caraio... acho que acertei no presente pra esse Presas de Prata... ele realmente pareceu ter gostado!"

Foi um sorriso espotâneo, um agradecimento simples e com um grande detalhe: Alef não havia sorrido até agora para Pantaneiro e aquilo fazia o Ahroun acreditar que havia gostado de verdade. Era o começo de uma melhora naquela mágoa toda que ele tinha. Luke então menciona gostar do presente e principalmente da cor. Assente positivamente e fica satisfeito em saber que também ganharia um telefone pra se comunicar dentro da Umbra.

"Meus telefoninhos não vão servir de nada...que droga..."

Luke cogita partir, mas Victor faz uma ponderação justa sobre Spybot. Eis que então Skull-Head se aproxima e entrega o Umbraphone que era uma bomba. Faz uma brincadeira sobre não errar a senha e Pantaneiro olha bem no fundo dos olhos de Skull-Head encarando-o por um segundo.

"Do tanto que caguei na noite passada, esse viado tá achando que vou errar uma senha 123456 três vezes seguidas e me matar... e pior que ele pode ter razão..."

A brincadeira ofensiva de Skull-Head era uma verdade. Aquele celular era uma arma. Aceita de bom grado o presente e ao pegar nas suas mãos, uma estranheza.

"Eita, caraio... to fudido pra aprender a mexer nesse bixo..."

Disse surpreso:

- Rapaiz, que telefonão doido, hein! Show de bola, xômano! Brigadão! O foda vai ser pra eu aprender a mexer nesse trêm direitinho. Nunca vi essa tecnologia toda não. Mais devagar nóis entende esse bixo! Valeu aí. Agora eu to memo curioso pra saber como o Lobo vai usar isso... hahaha!!

 Ri um pouco imaginado o lobo tentando usar o umbraphone. Coloca o umbraphone no bolso e Spybot aparece. Pega então seu pantakit, se aproxima do Andarilho estendendo o mesmo para pega-lo e diz:

- Boa noite, xômano! Ó, isso aqui é uma lembracinha lá da minha terra que trouxe pro cê tamém. Espero que goste e use. É um símbolo de companheirismo pra nóis se lembrar sempre de sermos unidos e de tamém mostrar minha consideração por cada um do cêis da matilha.

Espera Spybot pegar e diz agora para todos.

- Galera, eu tamém tenho novidades. Por termos perdido o carro da matilha ontem, eu mexi uns pauzinho e comprei uma Kombi pra nóis fazer as missão. Cabe todo mundo. É preta, tem insulfilm nos vidros e é discreta. Comprei tamém 3 telefoninho de modelo convencional...

Tirou do bolso e mostrou pra todos.

- ...mas depois do Umbraphone, deu até vergonha. Vou guardar dentro do porta-luva da Kombi. Se alguém precisar é só pegar. Outra coisa, comprei tamém esse .38 e essa pistola .40.

Tirou e mostrou as armas.

- Como fui punido pelo nosso Philodox em não poder se transformar por dois dias, ter uma arma pode ser útil pra mim. Comprei outra pra alguém da matilha usar se quiser. O problema é que elas ficaram registradas em meu nome e dai fica foda usar de qualquer jeito. Se os Andarilhos tiver alguma solução pra nóis apagar esses registros em meu nome, fico agradecido. Porque daí é algo útil pra nóis também. Em todo caso, vou levar a pistola .40 comigo, mais só vou usar em caso de extrema necessidade. Quanto ao .38, se ninguém quiser se responsabilizar se der alguma merda com a polícia, vou deixar mocado dentro da Kombi. Tudo bem pro cêis?

Aguardava a manifestação dos que se interessassem pelo assunto. Aguardava também a reação do Ragabash ao abrir o presente. Ao final das contas, todos pareciam ter gostado e aquilo valia seu esforço. Faltava só ver a reação de Derek.
_________________
Off game:
Pantakits de Spybot.



avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral | Pacificador - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em 16.09.17 18:50

Alef troca olhares rapidamente com Victor e aguarda a reação de Spybot diante do Pantakit de Pantaneiro.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Hominideo) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 16.09.17 19:12

*Ao menos eu posso vender e tirar uma grana com isso, mas vou ter que anunciar esse caralho no Mercado Livre!*

Skull-Head ainda gastava tempo imaginando o que poderia fazer com aquele presente quando Spybot finalmente chega. O Fianna também tinha um kit destinado a ele, claro. O Theurge olhava para os membros da matilha, ainda não acreditando que aquilo estava acontecendo.

*O fresco do Fianna tá realmente querendo que todo mundo saia em formação com essas fantasias? Sério!*

Ele não acreditava na passividade do Presas de Prata também. Acreditou piamente que Alef jogaria as coisas na cara do Ahroun. Ele só queria sair dali e partir em missão.

*A noite vai ser loooonga!*
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Realengo] Edifício 13 de Maio

Mensagem por Derek Spencer em 16.09.17 19:14

Spybot - Olhos da Tempestade / Pantaneiro

Ao chegar Derek ouve falar de presentes, aparentemente, tinham ganhado uns telefone altamente tecnológicos e aquele presente só podia ter vindo de Skull, normal para sua tribo, óbvio e Pantaneiro vinha com um tipo de vestimenta próprio de sua terra. Derek pega os presentes e antes mesmo de olhar de fato o que era, ele já diz:

-"Qual foi, xomano?! Não precisava se incomodar comigo!! Deixa eu ver que bagulhos são esses aí!"

Ao pegar os presentes de fato, repara que era um chapéu, uma bota e um cinto. Incrédulo, Derek sorri, já experimenta o chapéu e com os outros itens na mão diz:

-"Obrigado, irmão! Eu tinha inveja mesmo do seu estilo!!"

Derek falava com bastante naturalidade e assim que termina o agradecimento olha para Luke e diz:

-"Aê Luke, tenho tempo de guardar meus presentes no armário?? É 10 segundos, vou e volto! Pode ser??"

Derek não pretendia sair com aquelas roupas em público se não fosse pra uma festa a fantasia mas também não queria demonstrar tais intenções diante da boa vontade do Fianna que lhe dera aquele presente, não sabia qual a intenção do cowboy, queria formar uma banda? Fazer cosplay? O Ragabash não havia entendido mas fora educado e não faria desfeita do presente.

Com relação as armas, apenas comenta:

-"Bom, armamento eu não preciso, minha menina é meu xodó e ela é ciumenta!"
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 313
Pontos : 317
Reputação : 4
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Olhos da tempestade / Derek

Mensagem por Yorick MacAlister em 16.09.17 20:10

"Se eu soubesse que a galera ia gostar tanto desses presentes eu tinha comprado mais... Quem sabe amanhã eu não arrumo um cavalo e um laço pra cada um..."

As reações satisfatórias para com os presentes havia deixado Pantaneiro muito feliz. Todos havia gostado por um motivo ou outro. Sabia que lá no fundo eles, com exceção de Victor que já estava usando, sentiam um pouco de vergonha por não estar habituado com a moda country pantaneira. E também por não serem dedicadas, mas com o tempo se acostumariam e quando menos esperassem, a matilha inteira estava de chapéu. Era questão de tempo.

Derek parecia ter curtido o presente a ponto de dizer que tinha inveja. O Fianna se sentiu lisonjeado por esse comentário. Era realmente difícil as pessoas não sentirem inveja de ser Pantaneiro como era. Ser um cowboy não era pra qualquer um. Ser um cowboy bonito e Pantaneiro, era só Yorick no resto do mundo.

- Pois é, xômano! Cê nem precisa mais ficar com esses trêm de inveja, porque agora cê tem a oportunidade de ficar um pantaneirão bruto, brabo e bonito igual eu com esses presentes que te dei. Haha!


Pantaneiro soltava uma gargalhada rápida ao final de sua fala. Ainda aguardava alguma manifestação com relação as armas e a Kombi que tinha comprado.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral | Pacificador - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em 16.09.17 21:26

Alef mantém a compostura e segua o vômito com toda a situação presenciada. Viver naquela matilha estava sendo um desafio para o Presas de Prata.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Hominídeo) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 17.09.17 12:21

Derek mantinha um papo amigável com o Papai Noel da matilha e Skull-Head apenas observava aquilo. Ele aproveita a deixa do Ragabash para complementar:

'- Sim, bora guardar os presentes, o Natal já acabou e a gente tem uma porra de coisa pra colocar pra frente, né, chefia? Como Victor falou, o lobo deve tá lá no Caern; ele não viria pra cá pelo plano físico e a Umbra é perigosa demais para fazer esse percurso por ela. Ele deve tá lá, esperando a gente.'

Quanto as armas, ele apenas diz:

'- Quanto as armas, é melhor não usarmos por agora. Depois a gente pode ver um jeito de deletar o registro na rede, mas isso precisa de tempo. O reforço deve tá esperando a gente também.'
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral | Pacificador - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em 17.09.17 17:10

O Juiz comenta após a fala de Skullhead:

'- Pantaneiro precisará usar armas de fogo se não poderá mudar de forma ao longo da noite, irmão Andarilho do Asfalto. Há algo que você possa fazer pelo nosso irmão Lua Cheia?'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head (Hominídeo) - Matilha Olhos da Tempestade | Pantaneiro

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 17.09.17 18:27

Skull-Head arrasta a mão sobre o rosto tatuado diante das palavras do Filho de Gaia. Ele só pensa:
* Eu posso acertar uma bala no meio da testa desse fresco e aí os nossos problemas iriam acabar!*

Mas o que sai de sua boca é:

'- Seguinte, Lukas, o que a gente pode fazer agora é raspar a identificação das armas, o que vai dificultar a polícia chegar no Pantaneiro caso dê merda. Agora, ele não pode ficar atirando com elas se não for realmente necessário; a gente precisa recolher as balas se isso acontecer.'

Ele estende a mão para o Fianna e completa:

'- Me passa uma dessas que eu te ensino a raspar os números, é fácil...'

Ele pega uma delas e procura algo na bolsa resistente o suficiente para raspar as inscrições. Ele faz o processo mostrando para o Ahroun e depois passa o objeto.

'- Agora tu faz aí como eu fiz nessa... Inclusive, posso ficar?'

Ele aponta para a arma em mãos. Seria uma ajuda caso fosse realmente necessário.
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Realengo] Edifício 13 de Maio

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum