Clareira Central

Novo Tópico   Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Página 38 de 40 Anterior  1 ... 20 ... 37, 38, 39, 40  Seguinte

Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por olhosdegaia em Dom Abr 08, 2018 2:47 pm

Forma - Crinos

O Garou se mantinha atento aos desafios, e reparava na brutalidade de uns e na classe de outros. Novamente, as lutas de Aedo-Campeão e Orgulho-Renascido mantém totalmente a atenção do Theurge, e todos em volta podem reparar que estava torcendo para os de sua Tribo e gania quando ambos, um atrás do outro, foram considerados perdedores, um numa luta muito justa com o Líder da Seita, e outro enganado por um Filho do Rato.

O Theurge tinha tido muito orgulho de como seus companheiros de Tribo lutaram e apesar das vaias e de aparentemente ninguém gostar deles, ainda assim mantinham a Honra e a dignidade.

*O Unicórnio está orgulhoso de vocês irmãos.*

Quando a Uktena escurece toda a área e quando seu Dom se desfaz ela era vencedora, Olhos de Gaia observa intrigado aquele poder, então ele comenta com Grace, Degan e Helenna que estavam conversando sobre as lutas.

"- Acredito que ela confia muito nesse Dom, e o usará em todas as batalhas."


Em seguida quatro tribos apresentam sua lealdade a Seita e ao líder Garras-do-Trovão, ele observa o juramento de Flor-de-Gaia, ela não parecia amargurada de não estar nos Conselhos, ele não entendia muito bem, precisava falar com a Anciã. 


Olhos de Gaia uiva empolgado com o juramento de sua Tribo.
avatar
olhosdegaia

Mensagens : 252
Data de inscrição : 11/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Antonio Xavier em Dom Abr 08, 2018 2:54 pm

Antonio Xavier observa os juramentos das tribos e presta atenção em cada um dos presentes oferecidos e em como representavam as características das tribos.

Achou muito bonito cada juramento a sua maneira.

"Como será que os Portadores da luz farão o juramento? Qual presente será oferecido?"
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 202
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Black-Hat | Fúria-Justa-de-Esteno - Guardiões da Canção Ancestral

Mensagem por NarraDiva em Dom Abr 08, 2018 3:17 pm

'- Ela facilita para os outros mostrando suas armas logo de cara, eu não pretendo usar tudo que tenho já no primeiro combate, sempre bom surpreender nas horas decisivas.' - comenta a Fúria Negra.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3319
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Ronaldo em Dom Abr 08, 2018 3:30 pm

Grito-da-Guerra estav a atento as batalhas e achou curioso o dom da Uktena de sumir e k.o.


"Que sinistro..."



Ronaldo acompanha a solenidade e achava interessante como cada tribo se inclinava em seus juramentos. Não conhecia muito os Uktenas, peregrinos, portadores e wendigos, Então tinha curiosadade em maior escala nessas tribos. 

Estava empolgante para o fianna.
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

ASSEMBLEIA PARTE IX - Torneio Ragabash Forsten

Mensagem por NarraDiva em Dom Abr 08, 2018 3:55 pm

A Mestre de Cerimônias toma seu lugar ao centro enquanto o líder retorna ao seu posto. Ela tinha novamente a atenção de todos e era impressionante como, quando ela assumia o centro, todos se sentiam atraídos para observá-la. A Fúria Negra chama o próximo desafio:

'- É chegada a hora do Desafio dos Luas Novas de Posto 2! Sorriso-Sangrento, Lua Nova dos Garras Vermelhas, apresente-se para batalhar com Wirelles, Ragabash dos Andarilhos do Asafalto.'

As duas se apresentam. Parecia uma luta extremamente desigual, Wireless era uma Dies Ultimae e usava bastante armas e explosivos em suas ações e a Garra Vermelha tinha mais porte físico e era mais acostumada a lutar com seu instinto de loba. A Garra Vermelha já chega rosnando para a Andarilho do Asfalto que faz cara de paisagem às intimidações da filha do Grifo. O Juiz toma seu lugar, explica as regras do desafio, e começa a batalha.

E mal a batalha começa, ela já tem seu desfecho. A Andarilho do Asfalto concentrava-se e revestia sua pelugem com aço, acionando o dom Pêlos de Aço mas enquanto ela fazia isso, a Garra Vermelha já saltava num salto incrível, acertando a Filha da Barata no rosto e fazendo ela cair desacordada e sangrando. O golpe era de uma incrível violência e os Garras Vermelhas e Crias de Fenris uivam com potência pela vitória. Os Lupinos do Caern também honram a Garras Vermelhas que pega seu amuleto de cura e volta ao seu lugar ao passo que a Andarilho também era cuidada por Perfect-Illusion.

A Mestre de Cerimônias do Caern toma seu lugar e convoca a próxima luta:

'- Ainda pela primeira fase do Torneio Ragabash Forsten, chamamos a batalhar em honra ao Boitatá a Uktena Rio-Sereno e a Andarilho do Asfalto Black-Hat.'

A Andarilho olha para seus irmãos de matilha, respira fundo, e segue para a clareira onde sua tribo colecionava derrotas vexatórias. Rio-Sereno e Laurel eram novas na seita, mas a Andarilho havia acabado de chegar. Naturalmente, a torcida maior pertencia à Uktena que já tinha um ou outro amigo e representava ali a Wyld em batalha contra a Weaver. As duas se cumprimentam sem dizer nada e o juiz explica todas as regras, aceita pelas duas. Assim que o combate ia começar, a Uktena se preparava para avançar quando a Andarilho diz:

'- Calma, irmã! Eu acho que o melhor é você esperar. Eu não peço para você parar por querer alguma vantagem, eu peço porque será o melhor para nós duas.!'

A Uktena fica em dúvida, mas as mentiras seguidas de novas mentiras a confundiam e nesse processo a Lua Nova da Guardiões da Canção Ancestral acaba assumindo seus pelos de aço. Vendo que tinha sido enganada por um dom, A Uktena não perde tempo e faz surgir dois braços negros de névoa que seguram os dois braços da Andarilho do Asfalto que fica tentando se desvencilhar enquanto a Filha de Uktena avança para lhe acertar. 

Laurel estava presa, mas não se daria por vencida de forma fácil. A Andarilho sabia que não era favorita mas estava determinada a dar à tribo uma luta mais digna que as anteriores. Quando a Uktena avança em Fúria para acertar a Ragabash, em um movimento acrobático, a Lua Nova dá uma espécie de "gilete" acertando com um chute a cara da Uktena e a fazendo voar e sangrar. A Uktena não desiste e com um outro dom, lança um olhar para a Ragabash dos Andarilhos que não consegue se mexer. Uma sequência de duas garradas violentas é dada mas parece não ferir os pelos de aço de Laurel que, mesmo com as mãos presas aproveita para morder violentamente a sua oponente, assim que liberta da paralisia pelo ataque.

A Uktena recua ferida rosnando para sua inimiga que finalmente conseguia se desvencilhar dos braços que a prendiam. Laurel agora, assumia a iniciativa avançando com suas garras mas tendo seu golpe desviado pela Uktena que lhe rasga a pele num violento contra-gole. Agora, as duas sangravam. Laurel e Rio-Sereno se encaravam. A Uktena tenta mais dois golpes com as garras mas Laurel se devende aprando-os, sem contra-atacar. A postura da Andarilho era defensiva e, a partir de então, pode-se notar que ela parecia assustada com algo. Seria mais algum dom da Uktena? Provavelmente. O fato é que a postura defensiva permite que Rio-Sereno avance e acerte uma última sequênica de dois golpes que levam Laurel ao chão e fazem o juiz interromper a batalha. Rio-Sereno era a vitoriosa e, cabisbaixa e ferida, Laurel volta para junto dos seus irmãos de matilha, se desculpando ao chegar:

'- Desculpem, não consegui trazer uma vitória para nós.'

Helenna, imediatamente falou:

'- Você merecia vencer, lutou muito bem, irmã. Sua tribo tem que estar orgulhosa de ti.'

Os Uktenas uivavam em honra à Rio-Sereno e a Mestre de Cerimônias convoca a última batalha:

'- As diferenças entre o Rato e a Coruja são históricas e esperamos que esse desafio sirva para aproximar tribos tão distantes... Alma-das-Ruas, Ragabash dos Roedores de Ossos e Segredos-de-Maat dos Peregrinos Silenciosos, assumam seu lugar na disputa.'

Segredos-de-Maat era uma das garous misteriosas da Seita e poucos tinham afeto por ela, sua entrada é discreta, Alma-das-Ruas, por sua vez, era um novo membro da Bonde do Lixão (não conhecido por Kiba) e tinha a simpatia de seus irmãos. Roedores uivam desde que ele pisa no campo de batalha, torcendo em volume elevado por seu guerreiro. 

Os procedimentos pré-combate são os mesmos. Alma-das-Ruas surpreende muito cumprimentando com respeito a Lua Nova da tibo rival e ao sinal de começo de combate os dois se posicionam. Segredos-de-Maat, num piscar de olhos, invoca o lado guerreiro da Coruja para tornar seus golpes mais letais, o Lua Nova filho do Rato, no entanto, começa a feder num nível que todos da Clareira sentem-se enjoados. A Peregrino mesmo recua com o fedor e vendo a reação o Roedor ri, dizendo:

'- Na quebrada de onde venho, não tem perfume francês...'

Alma-das-Ruas avança e a Peregirno recua num primeiro instante. O golpe passa perto de seu rosto e ela contra-golpeia em seguida rasgando a barriga do Andarilho com um golpe que o faz sangrar. Alma-das-Ruas dá um paço para trás e começa a gingar como na capoeira, cercando a Peregrino que sentia muito o fedor e tentava se concentrar para um novo golpe. O Roedor avança e a Peregrino avança. O mesmo contra-golpe é tentado mas dessa vez o Roedor, preparado, não é acertado. 

A Peregrino ergue sua mão fazendo com que suas garras apontem para baixo e pareçam crescer um pouco e assumindo o aspecto uno que lembra o ferrão de um escorpião. Ela avança para cravar esse ferrão no roedor que usa sua ação completa para desviar do golpe. A Peregrino tenta mais uma vez, mas na ginga da capoeira, o Roedor desvia e ainda acerta o pé no focinho de sua oponente que cai no chão. Era evidente que o cheiro absurdo do Roedor atrapalhava a Peregrino que tenta pela terceira vez acertar o Roedor, tendo agora sucesso e cravando na clavícula do roedor o ferrão venenoso do Escorpião, mas sendo mordida pelo Filho do Rato no processo, ambos são separados sangrando mas o Juiz não tem dúvidas, apontando a Filha da Coruja como vencedora do duelo, o que ganha vaia por parte dos Roedores. Os danos entre ambos eram bem similares e os Filhos do Rato pareciam não aceitar que um dos seus tinha perdido. No entanto, era tarde. A Peregrino pega a pedra de cura e se cura enquanto o Roedor, ferido, volta para seu local.

Na próxima rodada, Rio-Sereno enfrentaria Sorriso-Sangrento e Segredos-de-Maat enfrentaria o Impuro dos Presas de Prata Mão-do-Rei. 
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3319
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Ronaldo em Dom Abr 08, 2018 4:23 pm

"Uauuuu... que lutas e dons diferentes, parece que os  sem artefatos da weaver não tem tantas vantagens, mas mesmo assim fico curioso para saber o que eles fari se pudessem usar seus brinquedos..."


Ronaldo assiste as lutas e mantinha sua posição e sentimento de não tomar partido por ninguém. Via todos por igual, não criara afeição, por hora torceria apenas para membros da sua matilha, estava mais curioso para saber como outras tribos agiam em batalha.
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Sussurros Solitários em Dom Abr 08, 2018 4:24 pm

Forma atual: Crinos 

O Próximo combate é uma Garra Vermelha contra uma das crias da Weaver que se passa por garous e lobo fico satisfeito com a vitória da outra lupino e se une aos uivos da comemoração da vitória da Wyld contra a Weaver.

O Uktena continua prestando atenção aos combates na medida que conhece os garous envolvidos. Rio-Sereno tem uma performance brilhante contra outra corrompida da Weaver e o lobo urra em comemoração à sua vitória. 

O último combate é mais preocupante para o lupino devido ao relato que ouvira mais cedo. Uma guerra espiritual agora entre Rato e Coruja seria prejudicial ao estado espiritual do Caern a batalha tem varias reviravoltas com a filha da Coruja saindo como vencedora. O lobo apenas observa em silêncio as duas tribos tentando discernir suas emoções.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 593
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Antonio Xavier em Dom Abr 08, 2018 4:25 pm

As batalhas continuam e Antonio observa atentamente buscando aprender e preparar alguma estratégia para quando chegar a sua vez.

A luta entre a Garra vermelha e a Andarilho do asfalto termina velozmente, havia uma diferença física muito grande, o que facilitou a luta para a Garra vermelha.

Lauren e Rio-Sereno fizeram uma luta interessantíssima, muita dedicação e inteligência foram envolvidas na batalha.

"Uma pena que Lauren tenha perdido, simpatizei bastante com sua força de vontade em vencer. Às vezes, é mais interessante vermos um azarão vencer, porque mostra o quanto que vigor e inteligência podem fazer em uma luta. Uma pena mesmo".


A luta entre o Peregrino e o Roedor também foi muito disputada. Realmente difícil definir o vencedor. Antonio estava admirado com o equilíbrio das últimas batalhas.


"Temos grandes valores em nosso Caern, espero que possamos aproveitar tantos talentos e incentivar as qualidades de cada um para atingir nossos objetivos"
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 202
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grace(Crinos) - Helenna, Degan, Olhos de Gaia, Laurel, Todos

Mensagem por Grace Tavares Conney em Dom Abr 08, 2018 5:34 pm

“- Eu também me surpreendi - comenta com Helenna, Degan e Olhos de Gaia sobre a vitória rápida da Uktena - foi impressionante. É um dom muito bom mesmo, Olhos de Gaia, mas foi realmente ousado mostrar isso logo no começo, Helenna. A não ser que ela tenha outros truques para as próximass...

Sua guardiã lhe dá preciosas informações e conselhos para o primeiro combate da Galliard, que absorve-as com a atenção de uma aluna.
“- Um irmão de Tribo e Augúrio. Então será Ronaldo ou Coração da Tempestade… - franze o cenho determinada - farei como me diz, Helenna. Atacarei com toda a minha fúria. Obrigada pela ajuda.
Estava um pouco mais confiante em si mesma depois de sua jornada espiritual, mas sabia que não seria um luta fácil.

Aproveita o assunto para perguntar.
“- E você, Helenna. Sabe com quem vai lutar?

A Mestre de Cerimônias chama então os líderes Tribais para juramento. É uma cerimônia muito bonita, marcada por presentes significativos, embora tivesse achado o do Fenris "simplório", apesar de seu simbolismo. Uiva para todos eles, com mais força para Bardo Forjador, que se porta dignamente apesar de toda a tensão com sua Tribo, e entrega seu delicioso hidromel para o novo líder da Seita. Não falta vigor em seu uivo também para Flor de Gaia, líder dos Filho de Gaia, com quem tinha simpatia, e que Grace também considerava como uma amiga pessoal.   

Novas lutas começam, e dessa vez, iam ter uma membro da Matilha na disputa. Sorri em apoio a sua irmã.
- Boa sorte, Black Hat.

A Andarilho luta muito bem, e Grace fica satisfeita em observar as habilidades da nova membro da Matilha, mas a Uktena era uma oponente dura, que conseguira prender e assustar a outra Ragabash o bastante para conseguir vencer a luta. Quando a Andarilho volta cabisbaixa, a Fianna faz coro com a Furia Negra. 
- Lutou muito bem, mesmo! A Matilha também está orgulhosa de ter uma Ragabash tão combativa! - sabia que ninguém ia contrariar suas palavras.

A luta seguinte começava bem. Apesar da rivalidade histórica ente seus totens Tribais havia respeito entre os dois combatentes, o que Grace aprovava, até suas narinas serem arrombados pelo cheiro fétido do Roedor, quase tanto quanto seus ouvidos haviam sido pelo Bradador. 
- Các mor! - exclama Grace tapando o nariz enojada - esse Roedor faz o ditado "Cac asall ot" ser literal... 

O combate é acirrado, e a Fianna pode imaginar o perigo daquele ferrão de Escorpião que, com dificuldade, acerta o Roedor e dá a vitória à Peregrina. Grace uiva e aguarda os próximos combates.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 491
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Réquiem - Sangue Forte de Luna - Todos na Assembleia

Mensagem por Angelique T. Albrecht em Dom Abr 08, 2018 6:22 pm

Forma Atual: Crinos

O interesse de Angelique aumenta quando é anunciado que os Galliards iriam lutar. Esava ansiosa para batalhar em honra ao Boitatá e queria que fosse a próxima, mas ainda não tinha chegado a vez dos Cliaths. Ela reconhece o Roedor de Ossos da cerimônia pelos falecidos. O discurso do Roedor tinha tinha inflamado os corações dos presentes e alguns deles tinham deixado, temporariamente, o cemitério para evitar um frenesi. Ela tinha sentido a fúria gritar dentro de si, mas conseguiu se segurar. Apesar das palavras ácidas do Roedor, elas tinham certa razão. O adversário do Roedor era um Fianna, que recebia vaias, talvez por causa do que a ex líder do Caern tinha causado. Angelique permanece em silêncio nesse caso. A luta começa e parece um pouco estranha, o Fianna apenas aparava os golpes e quando é atingido, ele se cura.

*Habilidade interessante.*

A luta continua bem acirrada. Depois de rolarem no chão, a vitória acaba sendo do Roedor de Ossos que acaba utilizando métodos desonrados para vencer. Tanto que o juiz lança um aviso de que aquele tipo de ação seria punida com a desclassificação. A próxima era uma Andarilho Impura e uma Hominídea Uktena. Angelique não sabia para quem torcer naquele momento, estava mais inclinada para a Impura, já que elas dividiam a raça, mas preferiu apenas observar. A visão em preto e branco de Angelique fica completamente inutilizada. Ela não encerga nada e quando volta a enxergar, a luta já tinha acabado.

-Mas o que....?

A Uktena tinha vencido com algum dom desconhecido pela Presa de Prata. E lamenta por ter perdido a real batalha por causa de sua inabilidade em enxergar, provavelmente por causa do dom da Uktena.

E a Assembleia continuava. Era interessante como colocaram os juramentos intercalados com os desafios. Assim, para aqueles que dormiam durante os juramentos, ficavam atentos aos desafios que se seguiriam, mantendo toda a atenção no que estava realmente acontecendo. Não entende ao certo porque os Presas de Prata não tinham sido escolhidos para aquele primeiro juramento. Teriam feito um sorteio talvez? Deixando essa dúvida de lado, Angelique nota que cada tribo agia de uma forma única quando juravam a lealdade ao líder do Caern. Essa diferença era bem vinda na visão da Galliard e mostrava que cada tribo possuía suas nuances singulares. E era exatamente com isso que seu tio tinha trabalhado há tempos para derrubar os inimigos.

O próximo desafio Ragabash já mostrava que a Andarilho do Asfalto, cheia de equipamentos, venceria. Mas a Garra Vermelha, com um único golpe, desmaia a Filha da Barata em uma questão de segundos. Angelique não pode deixar de pensar que aquele Caern tinha muita força bruta para ser utilizada, mesmo que fossem de augúrios diferentes de Ahrouns. Já a segunda luta dos desafios é mais emocionante e consegue arrancar um meio sorriso da Presa de Prata. Era nítida a habilidade dos Ragabashs de enganar e a Andarilho o faz de forma primorosa. No fim a Uketna vence e os Andarilhos perdiam mais uma vez. Mas a ragabash Filha da Barata tinha lutado de forma fantástica.

A próxima luta, que trazia a Coruja contra o Rato, não agrada Angelique. Aquela luta traria mais desavenças do que laços afetivos entre as duas tribos. Deveriam ter evitado aquela luta o máximo possível. Assim que a luta começa Angelique sente um fedor imundo tomando conta da Clareira Central. A Impura leva suas patas enormes até seu focinho, tentando evitar vomitar por causa do odor fétido. O cheiro era tão insuportável que a atenção na luta não era mais tão importante, ela só queria que acabasse logo, mas demora mais do que deveria. A Filha da Coruja vence, os uivos dos Roedores denotavam que a "amizade" entre as duas tribos continuaria como sempre, inexistente.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 387
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Dom Abr 08, 2018 6:28 pm

Forma Atual: Crinos

Ian estava completamente admiro com a chegado do Boitatá, era algo extremamente imponente e que fazia ele sentir que o que estava fazendo ali, a guerra que estava travando e ainda era um mero soldado, tinha um significado real e que faria a diferença.

* Se pudermos ajudar pelo um espírito desses, minha vida já valeu a pena *

Com esse pensamento, doa uma parte do seu espírito para o Boitatá.

Observava cada uma das lutas de forma totalmente focada, já nem lembrava direito onde estava e nem reparava na sua matilha.

Tentava aprender em cada uma das lutas, ficando extremamente surpreso no Dom de escuridão utilizado anteriormente.

Via que as lutas eram mais ferozes e mais rápidas do que as justas que estava acostumado e sentia que essa ferocidade combinava mais com ele e que se daria melhor dessa forma.

Ian também ainda estava decidindo o que faria, se iria com tudo já no primeiro duelo ou se guardaria suas forças para os seguintes.

* Devo enfrentar Cólera-de-Balder, talvez deva guardar minhas forças se quiser ter alguma chance contra ele.*

OFF: Ian doa 1 de gnose temporária ao Boitatá.
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 151
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por olhosdegaia em Dom Abr 08, 2018 6:40 pm

Forma - Crinos

Olhos de Gaia concorda com Helenna e Grace com a cabeça, ele ainda achava que devia dar o máximo em todos os combates, ou não teria chance nenhuma, talvez pros Ahroun fosse facil se poupar, até num duelo com seus iguais, para ele precisaria de cada grama de astúcia se quisesse prosseguir.

*Se eu lutar contra um Cria de Fenris não me imagino conseguindo poupar nada.*

O combate da Ragabash dos Andarilhos de sua matilha é longo, ela luta muito bem, mas no final, de uma maneira estranha, acabou ficando muito defensiva, não conseguindo finalizar o combate, quando ela retorna cabisbaixa, o Theurge se aproxima da Garou, ele toca em seu cotovelo, e ela sente a energia de Gaia se espalhando por ela, enquanto suas feridas eram atendidas pelo Toque da Mãe.


"- Encarar o medo nos olhos e continuar lutando é para poucos, lutou muito bem Black Hat."


OFF: Gasto 1 de Gnose para Toque da Mãe na Ragabash.
avatar
olhosdegaia

Mensagens : 252
Data de inscrição : 11/09/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Arauto-da-Morte em Dom Abr 08, 2018 7:30 pm

Forma Atual – Crinos
 
O Mestre dos desafios dá início aos combates que aconteceriam no decorrer daquela assembleia.

Os Ahrouns anciões certamente seriam máquinas, porém, a primeira lua é quase rápida demais para que Royce pudesser ler algo a mais do que a brutal força de Glorioso-punho-de-odin.

O Próximo combate seria entre o Líder do Caern e Orgulho-Renascido, o mesmo Garou que havia ajudado Victor a se controlar durante a cerimônia aos finados mais cedo, ao final do combate, Hadrian não consegue se decepcionar com os gritos de escárnio recebidos pelo Filho de Gaia.

*Há mais força neste garou do que estes imbecis poderiam compreender*


Seu pensamento é interrompido quando uma luta que muito interessava o Peregrino é convocada, ele não conhecia nenhum de seus adversários naquele torneio, mas, poderia a luta que classificaria seu oponente.

Ao observar os dois, se posicionarem, nota que ambos estavam a conversar aparentemente de maneira despreocupada, porém, ele sabia bem os perigos que aqueles de seu augúrio carregavam em palavras, posto que, afinal nem outro parecia um grande combatente, seus dotes deveriam ser voltados à outros campos.

*CACETE*


Royce estava 50% errado, enquanto mestre dos magos avançava desajeitadamente contra Sussurros-da-Weaver, este aproveita-se do momentum criado e desfere um potente golpe que desacorda seu adversário imediatamente, e, para completar a cena de guerreiro bom moço, ele ainda se preocupa com o estado de seu adversário.

*Merda, vou enfrentar um lutador bom moço e gente boa, quase meu nemesis*


Quando os novos lutadores são anunciados, o Peregrino faz questão de Uivar em apoio a Aedo-Campeão, não só pela demonstração de seu companheiro anteriormente, como ele enfrentaria um Roedor que mais cedo estava comendo uma coruja.

Ao observar o deslinde da luta, o Peregrino se vê rosnando baixo com os olhos fixos em Uivo-Voraz.

A Proxima luta, bem, a próxima luta foi um grande mistério para Hadrian, mas, ele não deixa de notar quão útil seria aquele Dom em inúmeras circunstâncias.

Os combates entram em um pequeno hiato e os juramentos de lealdade começam a ser proferidos, dentre todos os Juramentos, o Ragabash acha peculiar a escolha de
palavras de bardo Forjador.

*A esta seita e a Liderança Estabelecida*


Hadrian não podia deixar de notar que tal juramento diferenciava-se apenas o suficiente para que não houvesse de fato jurado lealdade à David, porém, delicado o suficiente para que passasse desapercebido por quase todos.

O Torneio  dos Lua-Nova continua, e, os Fosterns de seu augúrio eram assustadores, as batalhas são intensas e cheias de reviravoltas, não se furta ao sorrir da tentativa da bela negra de enganar a Uktena, ele tinha de admitir, havia pensado em algo parecido, porém, quando Segredos-de-maat entra para enfrentar Alma-das-Ruas, o Peregrino novamente se inquieta, as lembranças da luta de Uivo-Voraz voltam rapidamente, reacendendo as brasas de sua fúria.

*Não seja enganada irmã*

O Combate começa, a maldita Roedora ativa seu pútrido dom e cerca a Peregrina com sua dança de combate, não conseguindo manter a tensão presa, Hadrian rosna a cada movimento e a cada golpe, Segredos-de-maat parecia encurralada, mas, em um preciso último golpe, consegue ganhar, mesmo tendo suportado um alto castigo pela vitória, o que, na visão do Peregrino, só enaltecia sua vitória.

Até ali Hadrian havia acompanhado os Uivos respeitosamente, porém, mais uma vez inspira e emprega todo seu vigor no Uivo em honra à irmã vencedora.
avatar
Arauto-da-Morte

Mensagens : 320
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Guardiões da Canção Ancestral

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Dom Abr 08, 2018 8:04 pm

O Wendigo continua acompanhando os duelos depois da vitória da Irmã Mais Velha. 

Ouvindo os comentários de Helenna, de Olhos-de-Gaia e Cordas-Trêmulas, Degan decide responder:

" - O que o Irmão Mais Velho mais guarda e busca são segredos."

Um pouco demais para seu próprio bem, já dizia o Irmão do Meio...

Dizendo isso, volta a assistir os combates. Os Garras Vermelhas marcam uma vitória rápida, o que era bom. Degan sabia como restavam poucos deles, e como vencer um desafio de forma tão impressionante poderia convencer a Seita a dar-lhes mais crédito. 

E nesse momento, Black-Hat é chamada para lutar com a Uktena que vinha já de uma vitória. Degan a cumprimenta com a cabeça, desejando-lhe boa sorte com o gesto logo após a fala de Cordas-Trêmulas. O Philodox respira fundo e acompanha o início do combate: A Ragabash de sua Matilha era bem forte, o suficiente para iniciar o combate e não sucumbir diante dos braços sombrios da Uktena e ainda conseguir conjurar um dom em meio ao combate. Deganawida não gostava dos tipos de dons de nenhum dos lados, mas ele consegue respeitar ambas as lutadoras. O combate parecia ter chegado a outro impasse quando a Uktena usa outra das diabruras do Irmão Mais Velho e coloca Black-Hat na defensiva, que não consegue bloquear mais dois golpes da adversária, indo ao chão. 

Sempre um segredo...

A Ragabash de sua matilha retorna e é nítido ver que ela se sentia mal por não ter trazido a vitória. Degan comenta reforçando tudo o que havia sido dito:

" - Lutou bravamente, sua Matilha e o Uirapuru têm muito orgulho de você, Black-Hat."

Em seguida, o anúncio de uma nova luta, dessa vez, entre os filhos do Rato e os da Coruja. Deganawida só espera que o combate não descambe para uma nova oportunidade para desonra, como foi antes, mas, por sorte, os oponentes não parecem tão hostis quanto antes. 

Mas basta o combate começar para que um mau cheiro horrível avança sobre todos naquele Caern. O Wendigo cobre seu focinho com o braço, a cara contorcida de desgosto.

Tsc, se ao menos parecesse enxofre o Boitatá poderia gostar... Mas isso?

O Peregrino e o Roedor lutavam e pelo menos na parte física, o Roedor de Ossos parecia dançar, o que era meio estranho de se ver. Mesmo assim, ele não se mostra páreo para o Peregrino que o derrota, apesar de bastante esforço, com aquele dom estranho.

Vaias soam dos Roedores e Degan mais uma vez franze o cenho em desaprovação. 

Nunca vou entender esses estrangeiros...
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 389
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Black-Hat | Fúria-Justa-de-Esteno - Guardiões da Canção Ancestral

Mensagem por NarraDiva em Dom Abr 08, 2018 8:11 pm

'- Você enfrentará Coração-da-Tempestade, um membro da Olhos da Tempestade. Eu enfrentarei ou um Uktena ou um Roedor de Ossos, não devo ter problemas na primeira luta.' - Helenna parecia extremamente confiante.

A Fúria Negra também fala mensagens de apoio à Back-Hat que erguia a cabeça. A Andarilho estava preocupada pois sua tribo acumulava sucessivas derrotas e isso não parecia algo bom.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3319
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade | Todos

Mensagem por Skullhead em Dom Abr 08, 2018 8:14 pm

Diferente do que o Theurge esperava, os juramentos são pausados e o torneio continua. Mais uma luta se inicia, de luas novas. E era mais uma irmã tribal contra uma Garra Vermelha! Wireless inicia a disputa colocando sua pele de aço, entretanto a lupina é rápida e lhe incapacita antes dela terminar o processo. Skullhead baixa a cabeça. Estavam muito mal num contexto geral.

*Estamos servindo de saco de batata nessa merda... Porra!*

Parecia ser a décima vez que via um irmão tribal perder. Aquilo estava ficando chato já! Black-Hat parecia promissora, numa disputa um tanto quanto longa contra outro Uktena. Ela parecia na dianteira e o Theurge já se preparava para uivar em sua vitória; não a conhecia, mas já estava gostando bastante dela. Ela tinha atitude! Entretanto, os Uktenas pareciam ser versados nas artes das trevas; Rio-Sereno faz brotar tentáculos que pareciam vir do próprio Abismo.

*Isso tá parecendo coisa do demo já... é mortalha, tentáculos... que porra é essa!?!*

Ele acompanhava aflito o desfecho da disputa. Black-Hat estava presa, mas mesmo assim não desistia. Ela persiste, mas os dons macabros do Uktena a imobilizam de outra forma e ela vira um alvo fácil. A Ragabash cai no chão ao som dos uivos dos Puros. Skullhead aplaude... não a vitória, mas a força de vontade de sua irmã. Ela parecia abatida.

*Eu posso bater um lero depois com ela... Ela foi muito boa!*

A Fostern tinha feito uma luta incrível, muito melhor do que os outros irmãos. Já meio desanimado com o caminho que aquele torneio estava tomando, Skullhead acompanha a próxima luta meio que secundariamente, não notando muitos detalhes. Ele apenas junta seu uivo com o uivo do seu irmão Ragabash diante da vitória da irmã tribal dele, voltando a esperar o resto da assembleia. A deprê tinha batido legal.
avatar
Skullhead

Mensagens : 524
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Emilie Malley em Dom Abr 08, 2018 8:47 pm

Forma atual:Crinos

Emilie ouviu o comentário de seu irmão de matilha, dando uma leve bronca na fúria negra, mas não se importou, estava acostumada, todo mundo tendia a levar as coisas a sério e piadas fora de hora raramente eram aceitas.

A assembleia enfim começa e pra desgosto de Emilie um discurso iniciou, mas ao final do mesmo ela não parecia tão entediada.

"Até que foi bom...gostei"

A atitude do Roedor em dar um passo para trás parecia causar espanto em quase todos, mas não nela.

"Uiii um rebelde...nem conheço mas já gostei desse cara"

Emilie se mantinha perto de seus irmãos de matilha, nenhum som saiu de sua boca mas seus olhos mantinham-se atentos, achando tudo cansativo demais até começarem as lutas, agora seus olhos brilhavam. Os braços que até então estavam cruzados se soltaram. Notava a destreza de alguns, a brutalidade de outros, mas todos davam seu melhor, todos queriam ganhar. Que garou quer perder uma luta? Não faz parte da natureza.

"Essa adrenalina toda tá me dando fome" pensou a Ragabash cogitando que não seria mal um sofá macio e um bife suculento com muita batata ali naquele momento.
Os juramentos davam uma pausa na emoção do combate, o que fazia a mente de Emilie vaguear por um momento, sabia que as formalidades eram importantes mas isso não a impedia de achar tudo muito chato. Ainda bem que logo depois vinha mais emoção.
avatar
Emilie Malley

Mensagens : 27
Data de inscrição : 23/03/2018
Idade : 23

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

ASSEMBLEIA PARTE X - Torneio Theurge Adren

Mensagem por NarraDiva em Dom Abr 08, 2018 8:51 pm

Enquanto os desafios aconteciam, os mais atentos (que possuam Percepção igual ou superior a 3) notam que Davi conversava o tempo todo com o Protetor do Caern e com o membro do Alto Conselho do augúrio da disputa, comentando as lutas e debatendo as capacidades dos membros da Seita. Todos ali eram observados. Quando não haviam Luas Novas lutando, Bit-Coins, o Ragabash Porta Voz da Seita segue a cada líder de matilha entregando um envelope. Ao entregar para Pantaneiro, comenta com o Fianna:

'- Se sua matilha decidir ficar com a outra fatia do Território e com o Sítio, troque de envelope e de missão com Legado-do-Trovão. As duas matilhas devem entrar em acordo sobre quem fica com cada fatia do território e informar à Seita o quanto antes.'

Ao se aproximar de Legado-do-Trovão diz a mesma coisa:

'- Se sua matilha decidir ficar com a outra fatia do Território e sem o Sítio, troque de envelope e de missão com Pantaneiro. As duas matilhas devem entrar em acordo sobre quem fica com cada fatia do território e informar à Seita o quanto antes.'

Ao entregar o envelope para Sussurros-Solitários, comenta:

'- Peça a alguém que leia o conteúdo para ti, Sussurros-Solitários ou me procure que eu mesmo leio para você o conteúdo após a assembleia. É uma missão para vocês.'

E, ao entregar para Réquiem diz:

'- Primeira missão de vocês, boa sorte. Orgulhem a Seita.'

Quando o Ragabash termina de entregar os envelopes, todos já estavam de volta aos seus lugares e a Mestre de Cerimônias seguia convocando as batalhas:

'- Em Honra ao honorável Boitatá iremos chamar, para abrir o Torneio Theurge Adren, Legado-de-Anúbis dos Peregrinos Silenciosos, membro da matilha Defensores da Mãe e Mãe-das-Ruas da Coração-da-Fúria-da-Mãe.'

A Peregrino arranca alguns aplausos e uivos de apoio enquanto a Roedora era incentivada apenas por sua tribo e sua matilha. Alma-das-Ruas tinha porte físico semelhante ao de sua oponente e olhava Legado-de-Anúbis nos olhos. O Juiz explica as regras para as duas e a batalha começa com Mãe-das-Ruas começando a feder igual ao seu irmão de tribo em combate anterior:

'- Que nojo...'-  comenta Legado-de-Anúbis tentando acertar a Roedora sem sucesso e levando um golpe violento que a leva ao chão. Mãe-das-Ruas diz:

'- Levanta que eu quero te bater mais, Filha da Coruja...'

A Theurge se levanta e parte agressivamente para acertar a sua oponente que rapidamente esquiva e acerta uma cotovelada que joga a sua adversária ao chão novamente, mas sem causar dano:

'- Anda, levanta corujinha... tô me divertindo muito com isso.'

Irritada, a Peregrino tenta morder a Roedora que a segura pelo pescoço e num impulso faz com que ela bata com a nuca no chão, caindo desmaiada. O marido de Mãe-das-Ruas era um Ahroun e ela mostrava que sabia lutar. O Juiz interrompe e entrega o amuleto de cura para a Roedora que recebe uivos de parte da Seita pela vitória. A peregrino é resgatada e cuidada por Segredos-de-Maat.

A Mestre de Cerimônias convoca a próxima luta:

'- Representando a matilha Defensores da Mãe, chamo a Fianna Rosa-dos-Ventos para enfrentar a Representante da matilha Caçadores de Malditos, a Cria de Fenris, Essência-de-Hela.'

As duas chegam incentivadas pelas suas tribos Era o primeiro duelo de uma Fianna contra uma Fenris naquela disputa. As duas se cumprimentam e a Fenris apenas diz, provocativamente:

'- Fica tranquila que vou tentar nao machucar muito.'

A Fianna, sem pensar duas vezes, cospe na cara da Fenris que limpa o cuspe e fala:

'- Agora eu vou te bater muito.'

Com as duas em posição de combate, a batalha é autorizada. As duas tribos gritavam muito em incentivo e a Fianna tenta acertar a Fenris com um golpe diagonal logo de cara. A Cria de Fenris bloqueia e tenta morder a Fianna que salta para trás. Olívia tenta mais uma vez acertar com as Garras mas novamente a Fenris a bloqueia e tenta o contra-ataque infrutífero. Parecia um replay. A Fianna, no entanto, não avança uma terceira vez, é nesse momento que a Fenris faz surgir cinco fragmentos de cristais de gelo em sua mão e os projeta na direção da Fianna que é atravessada pelo golpe e sangra bastante. A luta, no entanto não tinha acabado.

A Cria de Fenris avança correndo e salta com suas garras, mas a Fianna, mesmo com dificuldade de se movimentar esquiva. Olívia aproveita a esquiva e tenta com as garras acertar a Fenris, mas Sigrid era mais ágil e pega o braço da Fianna e torce, provocando uma fratura exposta e, com um chute arremessando a Fianna no chão. Sigrid cospe do lado do corpo da Fianna e o Juiz acelera em intervir e declarar a Fenris vencedora. A tribo vai à loucura!

Bardo-Forjador retira a Fianna ferida do meio da clareira central. Júbilo-das-Górgonas reassume seu lugar e imediatamente convoca a última luta daquela fase:

'- Para concluir a primeira rodada dos Theurges Adrens, chamo à batalha o Fianna da Filhos da Esperança, Visões de Arcádia e o Impuro Filho de Gaia da Caçadores de Malditos, Bênção-de-Gaia.'

Os dois tomam seus lugares e escutam as regras. Com a batalha iniciada, os dois fazem questão de se cumprimentar antes, mostrando cordialidade. Assim que a batalha tem início, o Fianna já avança em Fúria contra o Filho de Gaia que escapa por um triz. Bênção-de-Gaia imediatamente morde o ombro do Fianna que recua ferido e sangrando. O Fianna, logo em seguida acerta um golpe com as garras no peito do Filho de Gaia que cai ao chão ferido, mas se levanta com alguma dificuldade.

'- Você é duro na queda...'- diz Sebastian enquanto via as feridas do Filho de Gaia cicatrizarem com um sorriso no rosto. O Fianna avança mais uma vez e acerta mais uma vez as garras no Filho de Gaia que, novamente se cura após o golpe e fica na postura defensiva. A batalha era repetitiva. Sebastian avança e o Impuro, dessa vez, esquivava e tentava lhe acertar com seus cornos, mas o Fianna segura os Cornos antes de ser atingido e, aproveitando a guarda aberta, finaliza a batalha com uma potente mordida. 

Os dois são separados pelo líder e, enquanto os Fiannas uivavam, um Theurge faz questão de curar os ferimentos do outro e a dupla sai junta sob uivos das duas tribos da Clareira Central.


CONTEÚDO DOS ENVELOPES

FORTALEZA DE GAIA: Notícias de jornal sobre uma série de desaparecimento de operários de uma obra próxima a uma das grandes avenidas da Barra da Tijuca. Nenhum corpo foi encontrado, já são 6 homens desaparecidos.


GUARDIÕES DA CANÇÃO ANCESTRAL: Recortes de uma notinha de jornal sobre os coveiros falando em assombração no Cemitério de Campo Grande. Notícia sobre violações de túmulos de crianças no mesmo cemitério e um documento interno da polícia que aponta para o aumento de 30% no número de desaparecimento de crianças nos bairros de Campo Grande e Santa Cruz.


OLHOS DA TEMPESTADE: Cópia de denúncia da Secretaria de Meio Ambiente de que a fábrica de brinquedos Pólis estaria poluindo um lençol freático subterrâneo que pode atingir os rios da região. Anotado a mão tem a inscrição Averiguar: empresa tem recebido altos investimentos de empresários norte-americanos.


SANGUE FORTE DE LUNA: Quatro matérias de desaparecimentos no espaço de 4 dias. Três crianças e 1 adolescente do mesmo bairro (Gerincó) desapareceram sem deixar rastros. 
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3319
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fortaleza de Gaia - Pantaneiro

Mensagem por Antonio Xavier em Dom Abr 08, 2018 9:28 pm

Antonio Xavier observa que David está em uma constante conversa com os membros do Alto Conselho.

"O que será que eles conversam? Será uma análise das qualidades dos membros do Caern? Serão missões a serem solucionadas?" Pensou.

Bit-coins se aproxima, entrega um envelope e fala algo com o Alpha da matilha.

"Acho que conversavam sobre missões. Não vou perguntar nada ainda, mas vou permanecer atento a Pantaneiro."

Mais três lutas ocorrem e Antonio Xavier fica bastante admirado com a atitude final dos Theurges ao curarem um ao outro.

"Esse é o tipo de comportamento que deve ser exemplo para cada um de nós. Foi muito bonito."
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 202
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Derek Spencer em Dom Abr 08, 2018 9:40 pm

Spybot (Crinos) - Todos

Continuava acompanhando os Ritos, vê que Victor fala algo com Kiba e logo o Roedor vai para trás, tinha caroço naquele angu, deixa rolar. Ao que parecia nem Luke entende muito bem o que estava acontecendo mas logo o Philodox toma controle de tudo e ao mostrar uma Klaive Negra e encara o outro Senhor das Sombras após cortas sua mão com aquela Klaive. Durante alguns segundos, os dois Senhores das Sombras se encaram até que Luke pega a Klaive Negra e corta a palma da mão direita e os dois selam um aperto de mão banhando em sangue. O efeito de luzes que se sucede é impressionante, trovões pegam o Andarilho desprevenido e o fazem tomar um susto, até que os dois envolvidos no Rito são atingidos por um raio e o mesmo toma conta de seus corpos, aproveitando-se daquilo, Legado do Trovão e Sentinela das Sombras emitem um potente uivo, dando fim aquela performance muito bem sucedida.

Após aquele evento espetacular, um a um o Alto Conselho vai se apresentando, dizendo suas poucas palavras, suas muitas palavras, suas palavras envoltas em espinhos, dizendo suas palavras e jurando sua lealdade a Garras do Trovão. Apenas uma coisa passava pela cabeça do Ragabash:

"Foda mas esse Senhor das Sombras sabe fazer política, pqp..."

E aquilo que o Ragabash pensava não se alterava até o fim da apresentação de todos os cargos da Seita, o Garou realmente sabia fazer política e aquilo era inegável, reuniu todas as tribos, praticamente, em torno de si dando-lhes um pedaço importante da Seita. Já sabia de boa parte dos cargos, mas não deixava de pensar na estratégia do jovem Konietzko. Ao fim das nomeações, Spybot segue seus irmãos em uivos demonstrando respeito por aqueles acontecimentos.

Após as nomeações era a hora de invocar o Totem, e Fênix de Prata assim faz com maestria. Se o Andarilho tivesse alguma gnose iria se unir aos que doaram gnose e daria aquele agrado ao totem, se sentia incomodado por não poder fazê-lo, pelo menos doaria seu sangue. Era a hora das batalhas e como abertura, seu irmão de tribo iria lutar. Hit-Mark enfrentaria Glorioso Punho de Odin e o duelo mal começa e logo acaba, Hit-Mark dispara um Raio na direção do Fenris que esquiva por milímetros e logo em seguida avança com fúria e atinge um ataque violento no Andarilho, levando-o ao chão desacordado e ensanguentado.

"Fenris sortudo..."

O segundo combate era entre o Líder da Seita e um dos Garous mais odiados da Seita, se não o mais odiado, Orgulho Renascido. A velocidade no combate era impressionante, David avança sobre Yanni e ao que tudo parecia o combate já iria terminar, mas o Filho da Gaia performa uma esquiva incrível e logo em seguida investe contra o Líder da Seita sem se intimidar, Garras do Trovão, por sua vez, mostra que não estava ali de brincadeira e, além da esquiva, se coloca em uma posição vantajosa em relação a Orgulho Renascido, porém, o Filho de Gaia é habilidoso e se esquiva de maneira inacreditável. Spybot só pensava:

"Caralho, eu já teria rodado fácil"

Em seguida, Orgulho Renascido ataca o Líder da Seita com suas Garras e consegue lhe rasgar o peito com violência, banhando o solo com o sangue do Senhor das Sombras, que não deixa barato, e revida com uma potente mordida fazendo um ferimento tão grave quanto o que havia acabado de receber. O golpe final vem de ambos os lados quando o Filho de Gaia tenta morder o Senhor das Sombras mas esse é mais rápido e atinge as garras na barriga de Yanni. O Juiz já separa anunciando a vitória do Líder da Seita. Derek uiva pela vitória do Senhor das Sombras, não pela derrota do Filho de Gaia.

O próximo combate era do seu círculo, os Ragabashs iriam se enfrentar e, os desafios já começam com dois Filhos da Barata. Mestre dos Magos, o responsável pela vinda de Derek para o caern já avança contra seu oponente, Sussuros da Weaver, era lento, se comparado os anteriores, mas com vontade, Sussuros esquiva e desfere um ataque certeiro que faz seu amigo beijar o chão e desmaiar finalizando o combate.

"Pareceu Ahroun essa porra"

Derek uiva em honra a seus irmãos com os demais Andarilhos e já acompanha o próximo desafio. Agora, um Roedor Galliard iria lutar contra um Filho de Gaia. A luta já começava com iniciativa do Roedor de Ossos enquanto o Filho de Gaia apenas tentava aparar os ataques, parecia que esperava ganhar na desistência do Roedor, achou errado otário, Roedores eram duros na queda e o filho do Rato acerta um cabeçada em Aedo Campeão que de imediato cura o ferimento com apenas um toque. Reclamações aparte, os dois começam o combate novamente e vão rolando pela clareira até que Aedo para por cima e começa a desferir socos no Roedor, o filho do Rato, por sua vez, faz uma manobra que não fora proibida mais que lhe garante a vitória, uma repreensão e mais uma Regra ao torneio, algo que já estava subentendido.

A rodada de duelos havia terminado e agora seria iniciado a parte de juramento das Tribos ao novo Líder do Caern e Bit-Coins era o primeiro. Como símbolo de lealdade e amizade para com o Líder da Seita, os Filhos da Barata oferecem o relógio dourado, Spybot reconhece aquele relógio e apenas uiva para honrar o líder da Seita e o pacto que fora firmado. O Líder dos Crias de Fenris era o próximo e com uma singela porém muito simbólica e valiosa oferenda o garou sela a lealdade dos Fenris para com o Líder da Seita e sua oferenda era o próprio sangue. Os filhos do Cervo vinham logo em seguida e Bardo Forjador já traz consigo uma garrafa de hidromel, entragando-a a Garras do Trovão, presente aceito e o pacto selado. Os filhos de Gaia davam uma rosa e um abraço e assim terminava a hora dos presentes.

Próximo desafio era dos ragabash novamente e acaba tão rápido quanto começava, a Garra Vermelha agressiva já pulava sobre Wireless e rasgava o rosto da Andarilho do asfalto fazendo-a ir de encontro ao chão já desacordada. O próximo combate era dos ragabash tb e dessa vez, Fostern. A luta começa de forma bem peculiar mas aos poucos vai se desenrolando, mesmo com os Dons da Uktena, a Andarilho do asfalto não ficava para trás porém, determinado momento toda a força de vontade envolvida na luta por parte da Andarilho parece ter ido embora e a mesma fica acanhada, recuando e então ela é finalizada após ataques certeiros. A luta que vinha a seguir fora bem desagradável, quando o Roedor ativa seu dom para lutar contra a Peregrino, faz um odor extremamente desagradável tomar conta da Clareira. Apesar de usar aquele dom, o combate era extremamente disputado, porém a Filha da Coruja leva a melhor e é declarada a vencedora do desafio.

Conforme o torneio vai rolando, David analisa cada combate, cada habilidade dos garous e em paralelo, os Alphas recebem envelopes e avisos sobre as próximas missões. Derek apenas olha de rabo de olho e depois volta a se concentrar naqueles combates. Mais uma vez um fedor absurdo toma conta do local quando uma roedora luta contra outra filha da coruja, dessa vez, os filhos do rato são vitoriosos. O próximo combate seria tenso, uma Fenris contra uma Fianna, a Fenris dá um aviso mas a Fianna cospe na cara dela, Derek só pensava:

"Tá fudida."

A Fianna já avança mas a Fenris consegue sustentar, as duas no início parecem que teriam uma briga de foices mas a Fenris atravessa a Fianna com cristais de gelo que surgiram de suas mãos e já deixa o chão pintado com o sangue da Fianna. O desfecho da luta vem quando Sigrid avança contra Olívia que esquiva com dificuldade e tenta acertar a Fenris, totalmente sem sucesso e tem seu braço quebrado de maneira traumática, expondo o osso e a tirando do combate. A última luta da rodada é entre Fiannas e Filhos de Gaia, uma luta bastante massante com o Fianna ferindo o Filho de Gaia e o mesmo se curando, até que o Fianna decide o combate com uma mordida muito bem dada levando Benção de Gaia ao chão.

O Ragabash se sentia animado, via que seus irmãos possuíam diversas habilidades e via quão combativos todos conseguiam ser, iria tentar honrar todas aquelas lutas que ele havia assistido até o momento e demonstrar que também podia lutar por Gaia, mesmo sabendo que a derrota podia ser certa, iria lutar contra uma tribo guerreira, afinal de contas mas aquilo não o faria abaixar a cabeça.
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 298
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Kiba Valentine em Dom Abr 08, 2018 9:53 pm

Kiba assistia o desenrolar das lutas perto de sua matilha e sem nada dizer. A grande maioria delas não lhe chamava tanta atenção, mas quando Jacob se preparava para lutar a atenção do Ahroun fica totalmente voltada para o confronto.

“Vamos lá cara... Você pode...”

Pensa o Roedor de Ossos enquanto vê o início da luta. Aparentemente o Filho de Gaia queria lutar tanto quanto Kiba, pois não fazia uso de suas garras nem presas no combate.

Conforme o desenrolar da luta o Ahroun ficava cada vez mais tenso. O Filho de Gaia parecia ter muito mais recursos que Jacob e quando os dois rolam no chão e o Roedor leva a pior Kiba fica tão tenso que chega a ferir os bíceps com as garras.

- Sai daí cara... Sai daí...

Ele falava em tom baixo e certamente só sua matilha ouvia as suplicas que Kiba fazia. Quando Jacob usa a terra para se livrar do Filho de Gaia o Ahroun chega a vibrar internamente.

Kiba uiva com a vitória do irmão de Tribo, mas não concordava com a visão de seu primo durante o combate. Para ele, esperar que um adversário “lutasse limpo” era um convite para ser derrotado, mas certamente os Presas de Prata não pensavam assim.

Logo a situação se encerra e novos combates começam. É nesse instante que Kiba se aproxima de Pantaneiro e comenta com o Fianna:

- Posso dar uma volta?

Por mais que soubesse que durante uma Assembleia estavam livres para ir e vir talvez Pantaneiro quisesse conversar algo com a matilha durante as lutas.

É nesse momento que Bit-Coins se aproxima e entrega a Pantaneiro um envelope e fala sobre a questão dos territórios. Kiba espera o Andarilho se afastar e comenta novamente com Pantaneiro, mas em tom para que todos ouvissem:

- Sei que a decisão é sua Pantaneiro, mas na boa... A Barra da Tijuca vale muito mais a pena pra nós do que um sitio no meio do nada. Só uma ideia.

O Roedor fala em tom respeitoso e calmo. Esperava que Pantaneiro levasse em consideração aquilo enquanto esperava também sua liberação para caminhar pela clareira central.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Sussurros Solitários em Dom Abr 08, 2018 10:05 pm

A
Forma atual: Crinos 

Dos combates que se seguem o lobo uiva em comemoração aoncombatebda irmã de tribo e observa a rusga dos Roedores e Peregrinos escalonar. 

Bit-Coins entrega um envelope de papel de macaco o lobo agradece com um aceno de cabeça, pega o envelope na mão, cheira e depois entrega o envelope a Sentinela-das-Sombras. 

“- Você pode ler isso para nós?”
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 593
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade | Todos

Mensagem por Skullhead em Dom Abr 08, 2018 10:26 pm

Skullhead consegue perceber a movimentação no alto conselho. O Senhor das Sombras mostrava ser perspicaz e visionário. Não bastasse o grupo de heróis em treinamento que ele montava, agora se aproveitava do momento para analisar as capacidades de cada Garou daquela Seita. Com certeza, as matilhas com Garous mais combativos poderiam ser direcionadas para as missões onde a força e a disputa corpo-a-corpo fossem mais acertadas. Era uma suposição básica, que o lua crescente não sabia se seria certa.

Ele não tem muito tempo para trabalhar nela pois logo Bit-coins se aproxima do lobo e o entrega um envelope. Ele olha para a movimentação apenas de cabo de olho, não tirando sua atenção da disputa da filha do Rato e da filha da Coruja. A disputa era acirrada, mas o Rato consegue ser superior dessa vez. Estava 1x1 entre as duas Tribos e as reações demonstravam que as rusgas tribais poderiam ficar acaloradas com o placar final. Esperava que a galera lembrasse das palavras de união do filho de Margrave; obviamente não tinha muita fé nisso.

*A galera é cabeça dura pra caralho.*

A disputa das Tribos dá lugar para outras desavenças tribais! Era hora dos Fiannas e Crias alimentarem um pouco suas diferenças. Provação ali, cusparada na cara aqui; a coisa ia ficar feia. Dito e feito. Enquanto esperava que o Senhor das Sombras lesse o conteúdo da carta, como havia sido solicitado pelo Alpha, o Andarilho acompanha a luta temeroso pela sanidade física da Fianna. A Cria de Fenrir não perdoa e parte com a nítida sensação de que queria matar a oponente. Destroçada, a Fianna é retirada por Bardo Forjador. A última luta da roda era no nível easy, com dois oponentes muito respeitosos. Chegava a ser entendiante. O Fianna vence o Filho de Gaia, era a informação que Skullhead tinha. Sua atenção nesse momento focava em saber qual era o conteúdo da carta nas mãos de Victor.
avatar
Skullhead

Mensagens : 524
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Ronaldo em Dom Abr 08, 2018 10:28 pm

Ronaldo escuta a ponderação de Kiba e prontamente dá a sua opinião:

-Estou com Asa-Renegada, prefiro mil vezes a barra da Tijuca, como carioca e morador do Rio de Janeiro, te dou minha sugestão. 


Ronaldo olha para o Roedor depois de falae com a sua voz irritante e assim concorda em apoio ao ahroun, representando uma parte da vontade da matilha. 


Acompanhando os embates, chama a atenção a fianna enfrentando a fenrir e logo é derrotada, os fenris eram picas mesmo, pensava Ronaldo, seu sentimento era ser alheio aquilo tudo, ajnda pensava que seria melhor estarem demostrando seus feitos contra espirais, fomoris e malditos, mas quem era ele o galliard coroado por sua vergonha a ter una opinião. Melhor guardar para si. 


Mantendo sua posição, uivava em respeito aos que eram apresentados e aos ganhadores, e deu uma última olhada na fenrir, mulher forte aquela. 
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Réquiem - Sangue Forte de Luna - Todos na Assembleia

Mensagem por Angelique T. Albrecht em Dom Abr 08, 2018 10:34 pm

Forma Atual: Crinos

Era fácil para a Galliard perceber que todos os garous que lutavam estavam sendo observados. Certeza que estavam analisando quais eram os potenciais de cada garou para melhor colocá-los em missões. Sussurros da Weaver tinha se saído muito bem, ganhando com um golpe e com certeza estaria sendo visado. Esperava que ele ganhasse o torneio Ragabash Cliath, mas para infelicidade da Impura, ela não conhecia quais seriam os oponentes da Sangue Forte de Luna e muito menos as capacidades deles.

Bit-Coins se aproxima de Réquiem e lhe entrega um envelope. Ela o agradece e ela ergue o envelope para sua matilha ver, comentando com eles:

-Nossa primeira missão.

Faz menção de que iria abrir o envelope, mas a Mestre de Cerimônias já se adianta, anunciando o próximo desafio. Desta vez seriam os Lua Crescentes que duelariam. Rato contra Coruja novamente. Angelique suspira fundo. A Roedora começa a feder como antes e Angelique tenta tapar seu focinho para evitar vomitar. Estava achando aquela habilidade nojenta completamente desnecessária. Ainda bem que não tinha comido nada antes de tudo começar. A vitória da Roedora é honrada e Angelique uiva em honra à luta.

A próxima luta a Galliard só pensa:

*Fianna contra Cria de Fenris. Não tem como a Cria não ganhar.*

E agradece por não estar no lugar da Fianna. Algo é dito, um cuspe é lançado e a luta se torna uma completa bagunça sangrenta. Como tinha imaginado, a Fenris tinha vencido. A próxima luta acontece em um tom completamente diferente da anterior e Angelique gosta do que vê. Não havia cuspes, areia no rosto ou qualquer outro tipo de artifício que pudesse inflamar a fúria dentro dos corações dos garou. Por fim a luta se encerra e os dois desafiantes saem juntos, após um curar o outro.

Nesse meio tempo, Angelique pega o envelope e o abre, lendo seu conteúdo e já analisando o que poderiam fazer para resolver aquele problema. Ela se vira para sua matilha e já comenta:

-Nossa primeira missão será um caso de desaparecimentos múltiplos no bairro de Gericinó.

Dizia somente para sua matilha ouvir, não precisava de curiosos se metendo nos assuntos da matilha. Deixa a missão para todos e espera alguma reação antes que os desafios continuassem.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 387
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 38 de 40 Anterior  1 ... 20 ... 37, 38, 39, 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum