Clareira Central

Novo Tópico   Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Página 3 de 40 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 21 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

Espólio-Cyberpunk | Sangue-Sobre-a-Neve - Matilha Sangue Forte de Luna

Mensagem por NarraDiva em 10.04.18 18:57

Espólio-Cyberpunk troca olhares com Angelique quando do seu retorno e apenas diz enigmaticamente:


'- Muito interessante...'


A Impura dos Garras Vermelhas discordando do Portador da Luz Interior diz:


'- Não adiantar. Se querer proteger Lobo Guará de ser caça, ter que proteger e manter longe de caçador. Ninguém cumprir dogma de Sangue Forte de Luna por Sangue Forte de Luna.'


A Impura coça a cabeça com a Pata 

'- Roedores de Ossos ser filhos do Rato e Filhos da Coruja sacrificar Ratos, existir filhos de Lebre, Javali e nós comer lebres e Javalis... dever de proteger Lobos Guarás ser de Sangue Forte de Luna e só.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Ronaldo em 10.04.18 19:14

Ronaldo olha para Pantaneiro e fica curioso.

-Legal, depois vou querer saber, não sei muito sobre os heróis da nação, devem ter grandes feitos.
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Pontos : 154
Reputação : 0
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro (Crinos) - Assembléia / Fortaleza de Gaia / Todos / Ronaldo

Mensagem por Yorick MacAlister em 10.04.18 19:35

Se Ronaldo que era um Galliard não sabia nada sobre o Rei da Nação, imagina Pantaneiro que era chucro do mato. Apenas responde para Ronaldo:

- Rapaiz, tamém num sei muito não. Eu só escutei falar dele, mas vo te dizer uma coisa, Ronaldo. Deixaram essa luta pro final por algum motivo e talvez isso tem a ver com o fato dela ser importante. Ganhe dela e terá toda atenção da Seita, afinal, não é todo dia que se tem a oportunidade de lutar com a sobrinha do Rei da Nação.

Jogava o peso daquela luta nas costas de Ronaldo para que aquilo servisse de ânimo. Ronaldo parecia ser do tipo que gostava de chamar atenção e aquilo poderia ser um prato cheio como motivador de combate.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Réquiem - Flagelo da Wyrm - Equilíbrio da Força - Espólio Cyberpunk - Sangue Forte de Luna - Todos na Assembleia

Mensagem por Angelique T. Albrecht em 10.04.18 19:47

Forma Atual: Crinos

O primeiro a vir falar com a Galliard é Flagelo da Wyrm. Logo depois quem comenta sobre seu tio é Usher. Mas Eliajah fala sobre a oferenda dos Lobo Guará. Não via muita razão de impedir que as outras matilhas os caçassem, afinal os garou estavam no topo dos predadores daquele local. Talvez ela até os convencesse com histórias sobre o espírito que abençoava a matilha, mas achava um pouco difícil que um impedimento surtisse qualquer efeito. Lupinos seriam os que menos entenderiam.

Ela se dirige ao Portador:

-Quero parabenizá-lo pela vitória, Equilíbrio da Força. Obrigada por trazer mais essa vitória para a Sangue Forte de Luna.

E segura os dois ombros do Portador. Depois de soltá-lo, ela continua:

-Sangue Sobre a Neve tem razão. Não temos como impedir que algum tipo específico de animal seja caçado. Mas não se preocupem, vamos encontrar uma solução para esse problema.

Agora sobre seu nome, ela comenta somente com sua matilha, como estava fazendo desde o começo da assembleia.

-Sim. Eu sou a sobrinha de Jonas Albrecht, Rei da Nação Garou. Meu pai é irmão de Jonas Albrecht.

Imaginava que seus irmãos de matilha sabiam da história do Rei da Nação, mas se não soubessem, ela poderia contar após a assembleia. Volta sua atenção aos desafios e aguardava que seu Mestre de Rituais seguisse para a arena.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 404
Pontos : 406
Reputação : 2
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Elaijah Maickoson em 10.04.18 20:08

Elaijah olha para a impura com atenção se desviando momentaneamente do combate.
-Estava apenas falando para eles não o fazerem na nossa frente pelo menos por respeito. Cuidar é o nosso dever, mas respeitar na presença é dever de todos. Não vemos ratos sacrificados aqui na assembléia como oferenda, nem qualquer outro tipo. Então que o façam, mas não me deixe ver, depois do comunicado.

O mais impressionante é que tudo é falado com firmeza em um semblante de tranquilidade profunda.
avatar
Elaijah Maickoson

Mensagens : 131
Pontos : 132
Reputação : 1
Data de inscrição : 21/03/2018
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade | Todos

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 10.04.18 20:26

Skullhead vê um irmão tribal desconhecido entrar na arena. Iria enfrentar um lupino Fianna. Ele começa a luta invocando os pêlos de aço, o que lhe dá uma dianteira na disputa. Todos os golpes do Fianna falham quase que por completo e, quando é ordenado de sair de cima do filho da Barata, ele abre espaço para Espólio-Cyberpunk finalizar a luta de vez.

*Chupa, filhos da puta!*

Finalmente uma vitória! O Cliath uiva junto com toda a sua Tribo, uiva com todas as forças. Era uma vitória que lavava a honra da Tribo depois de algumas derrotas humilhantes. E talvez tivessem mais uma. Com início da disputa dos Theurge, o primeiro combate seria de Link com um Senhor das Sombras.  A irmã parecia ser mais forte que o adversário, o que poderia simbolizar mais uma vitória.

*Vai, Link! Enfia as garras nesse mané!*
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Antonio Xavier em 10.04.18 20:31

Antonio Xavier se impressiona com a mudança na Assembleia. Não era algo comum de acontecer.

A Presa de prata possuía uma linha nobre em seu sangue, isso tornaria a vitória de Ronaldo ainda mais importante. Fortaleza de gaia ganharia grande evidência com isso.

Antonio Xavier se aproxima de Ronaldo e diz:

"-Força, amigo. Você é um rapaz forte e corajoso, conseguirá sair vitorioso dessa batalha. Estarei aqui, torcendo por você"
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 243
Pontos : 245
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Elaijah Maickoson em 10.04.18 20:45

Elaijah olha para sua Alfa.
-Obrigado. Meus punhos são dessa matilha, enquanto eu puder dar glória e protegê-la com minha vida eu o farei.

Quando Réquiem segura e aperta seus ombros Equilíbrio-da-Força fica meio surpreso e sem jeito, mas faz de tudo para que ela não perceba. Sua família era muito formal e rígida, ele mesmo sendo brasileiro era descendente de orientais e foi criado nessa cultura. Ele apenas coloca uma das patas na mão de Réquiem e só reafirma.
-Mas que façam isso sem ser na nossa frente.
avatar
Elaijah Maickoson

Mensagens : 131
Pontos : 132
Reputação : 1
Data de inscrição : 21/03/2018
Idade : 30

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Espólio-Cyberpunk | Sangue-Sobre-a-Neve - Matilha Sangue Forte de Luna

Mensagem por NarraDiva em 10.04.18 20:46

O Juiz mais uma vez tem que intervir numa polêmica com a Garras Vermelhas e começava a se encher disso. Ele olha para o Peregrino e diz em tom que apenas a matilha ouça, tentando esclarecer a eles a conjuntura que ele já havia notado:

'- Acho que você não reparou que haviam Roedores comendo carne de Coruja em protesto pelo dogma da Coruja para com o Rato que não é cumprido escondido de ninguém, Equilíbrio-da-Força. Se quisermos, realmente, não devemos contar com quaisquer ações que sejam das demais matilhas. Nós por nós. Se esse pedido for formalizado à seita, seremos ridicularizados.'

O Andarilho do Asfalto faz uma pausa e conclui:

'- A única solução possível passa por remover os Lobos Guarás que estiverem soltos pelo Caern e levar para um local seguro onde ninguém os cace.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

TODOS

Mensagem por Anda-Com-Espiritos em 10.04.18 21:24

Forma: Crinos

Quando mais um companheiro de matilha é chamado ao combate novamente Nate coloca a mão no ombro dele e lhe faz o mesmo ritual:

"-Que gaia lhe traga honra, gloria e sabedoria, seja na vitória ou na derrota. Nada mais nada menos."

E mais uma vez a vitória lhes fora concedida. Equilibrio lutara majestosamente.

Logo começam mais uma vez as juras de lealdade. E uma oferenda em particular deixa Nate muito furioso! Rasga-Carne-da-Wyrm oferece um lobo guará em honra de sua lealdade. Aquilo nao ia passar em branco.
Ao comentário de Requiem sobre alguma forma de oferecer sangue Anda-Com-Espirito oferece uma tigela que ele tinha na mochila.


"-Oferecer sangue é uma otima ideia...afinal eh o q temos de mais forte o 'sangue forte de luna'" da um sorriso bizarro

Agora era a vez de Requiem lutar e mais uma vez ele performa o ritual:

"-Que gaia lhe traga honra, gloria e sabedoria, seja na vitória ou na derrota. Nada mais nada menos." 

Mas em uma reviravolta do destino as coisas mudam e agora era Nate chamado ao centro. Requiem volta para junto da matilha e com algo que chama a atenção de nate!

*Sobrinha do rei da Nação? Entao minhas suspeitas estavam certas!*

Assim como a seus companheiros Nate pensa para si mesmo:

*-Que gaia lhe traga honra, gloria e sabedoria, seja na vitória ou na derrota. Nada mais nada menos.*

Nate olha para todos os seus companheiros acenando com a cabeça para seus desejos de gloria e vitoria. Estava concentrado na luta mas nao esquecia que o torneio era para honrar o totem! 
Nate entra na arena calado  e sem nem pedir permissão começa a plenos pulmoes em alto e bom som para que todos ouvissem:

"- Venho aqui esta noite honrar o totem deste caern! A ti dou meu sangue! A ti dou minha força! A ti dou minha alma! Hoje muito vi nosso lider em lindas palavras e em iluminada inspiração falando sobre uniao e sobre sermos bons exemplos. Porem nos duelos vi, nao em todos, desrespeito e intrigas. Que feio! Agora quero ser exemplo do contrário dos insultos a despeito dos ocorridos. EU declaro agora para todos, inclusive para aqueles que não saibam ou que aleguem desconhecimento que sou junto com minha matilha protetor dos lobos guarás e tomo eles como parte de minha família. Portanto quem os fizer mal estará causando mau a mim diretamente." Olha ao redor buscando os olhares do todos na clareira. Depois vira-se diretamente para Rasga-Carne-da-Wyrm  "No entanto, em virtude das palavras tocantes de nosso alfa do caern, eu estou disposto a perdoar, pela ignorância do desconhecimento dos fatos nosso irmão que inadvertidamente matou um espécime recentemente de lobo guará, resgatada por um esforço de nossos irmãos do zoológico." Faz uma pausa para que todos absorvam a informação. Havia uma mensagem clara. Não só ele levantava o ponto da oblicuosidade do outro garou como tambem fazia isso em conforme as graças que o líder do caern estava pregando. Ele havia insultado o garou e passado uma mensagem clara para todos. 
"-Portanto meu irmão aceita meu perdão! E chamo a todos que deixem suas magoas e recentimentos de lado para que possamos nos unir em busca de um proposito maior"
Nata termina de falar e se prepara para seu desafio
avatar
Anda-Com-Espiritos

Mensagens : 128
Pontos : 129
Reputação : 1
Data de inscrição : 21/03/2018
Idade : 35
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

ASSEMBLEIA PARTE XVII - Torneio Theurge Cliath

Mensagem por NarraDiva em 10.04.18 21:59

Antes mesmo do fim do discurso inesperado do Senhor das Sombras, vaias e uivos de reprovação pela quebra de protocolo tomam conta da assembleia. A Mestre de Cerimônias do Caern fica atônita com a falta de etiqueta do Senhor das Sombras que abria um assunto surreal sem terem sido começados os debates da assembleia. O líder dos Garras Vermelhas, visivelmente irritado olha para o líder do Caern:

'- Garras Vermelhos ofendidos com Senhores das Sombras que não respeitar Caça e Presente de Tribo.'

O líder da Tribo dos Senhores das Sombras imediatamente toma a palavra e fala:

'- Os Senhores das Sombras não respaldam as palavras de Anda-Com-Espíritos. As palavras dele envergonham a tribo. Nós respeitamos sua caça, irmão Garra Vermelha.'

O Garra Vermelha rosna:

'- Não ter irmãos macacos. Querer Constrição de líder da tribo em Assembleia.'

O incidente havia sido criado. Garras-do-Trovão troca olhares de tensão com Sombra-da-Justiça que, imediatamente é aconselhado por Presença-Sombria que fala baixo com o líder tribal. O Alfa do Caern sabia que haveria de intervir e, com toda sua firmeza, fala:

'- Chega!'

Sua voz soava como um forte Trovão que chamava a atenção de todos. A Seita só via David sorrir, ouvir e conversar com todos, independente do posto, mas agora ele mostrava expressões fechadas, carregadas. O Senhor das Sombras olha para Anda-Com-Espíritos:

'- Anda-com-Espíritos, espera-se de um Theurge que saiba seu papel e que contratos espirituais são obrigações das partes que o selam, não de toda Seita. Estamos à beira do Apocalipse, eu não vou me preocupar com o que os Garras Vermelhas almoçam, com o que os Roedores de Ossos almoçam, com o que um Fianna faz quando vê uma barata em sua casa. Eu quero maturidade e que cada matilha seja capaz de resolver suas dívidas espirituais. Eu espero respeito para com um líder de tribo. Eu espero respeito para com nossos ritos e para com essa Seita. Portanto, pare de falar baboseiras e foque na batalha em honra ao Boitatá. Os anciãos desta Seita debaterão o que tiver que ser debatido sobre o tema que for, você não é juiz para ter que decidir quem está certo ou errado e, mesmo se fosse, ninguém solicitou sua opinião. Essa Seita tem um líder e eu não pedi que julgasse ninguém. Sua tribo tem um líder e ele não te pediu para julgar ninguém. Quanto à sua matilha...'

O Filho de Avô Trovão caminha até Réquiem e fala, firme, com a Sobrinha do Rei, num tom que toda Seita ouvia que ele não ia deixar aquilo barato:

'- Se sua matilha precisa que toda seita se mobilize pelos compromissos espirituais que vocês assumiram, não assumam. Assumam compromissos que sejam capazes de cumprir sem causar alarde em toda Seita por conta disso. Controle sua matilha, honre o sangue em suas veias. Façam uma constrição ao Grifo e aos Garras Vermelhas ainda nessa assembleia e respeitem os protocolos.'

Espólio-Cyberpunk leva a mão ao rosto e balança ela negativamente. Havia avisado que o resultado seria aquele, mas ninguém parecia lhe ouvir. A excelente imagem que a Sangue Forte de Luna ia construindo rui diante dos olhos da matilha por uma ação tempestuosa de seu Theurge. David volta para seu lugar. Ao centro da Clareira, agora, estavam o Mestre do Desafio e os desafiantes. Link olha para seu oponente após o líder do Caern voltar ao seu posto e, comenta:

'- Quer fazer outro discurso ou podemos seguir com o desafio?'

Sopro-da-Justiça-de-Merlin fala:

'- Sem discursos, que comece o desafio.'

O juiz faz uma breve explicação das regras e dá por iniciado o desafio. A iniciativa da batalha era do Senhor das Sombras.


Like a Star @ heaven INICIATIVA DA RODADA: Anda-Com-Espíritos 14 x 12 Link
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Antonio Xavier em 10.04.18 22:20

Antonio Xavier se assusta com a confusão que ocorre no Caern.

Decide não emitir nenhuma opinião, apenas analisa e vê as razões de ambos.os lados.

Porém, mais uma vez, há convenções a serem seguidas e lideranças a serem seguidas: mesmo se houver razão, ela é perdida quando não se respeita isso.
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 243
Pontos : 245
Reputação : 0
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Kiba Valentine em 10.04.18 22:37

Kiba escuta o chilique de Ronaldo, mas não sabia se ria ou se sentia pena do Fianna diante daquilo.

“Depois essa coroa amassa a cabeça dele ai vai falar que é perseguido...”

Pensa o Ahroun enquanto esfregava os olhos com as pontas dos dedos sem deixar que as garras o ferissem. Não era mais o Alfa e ensinar Ronaldo a se portar não era mais problema dele.

Flor de Lótus dá um recado “sem dono” para Pantaneiro e Ronaldo, mas creio que qualquer um que ouviu o chilique do Galliard sabia que ele era o destinatário daquela advertência.

Finalmente era a hora de alguém de sua matilha lutar e Ronaldo era o escolhido. Inevitavelmente ao saber que os Galliards lutariam Kiba olha na direção de Grace e esperava que ela estivesse preparada para o que estava por vir.

“Ronaldo pode falar merda pra caralho, mas parece ser tão forte quanto nós... Cuidado Grace...”

Kiba olha na direção da Sangue Forte de Luna e rapidamente identifica quem seria a Presa de Prata, visto a grande quantidade de raça pura da Garou.

“Estranho... Ela me parece familiar...”

Pantaneiro fazia as honras de motivar Ronaldo e Kiba nem se dá muito ao trabalho, visto que aos olhos dele a Presa de Prata não tinha a menor chance. É então que o inesperado acontece e a dúvida de Kiba do porquê Réquiem lhe era familiar é sanada.

“Puta merda... Sobrinha do Albretch...”

Kiba havia conhecido o Rei da Nação em sua temporada em NY, mas não esperava ver um familiar dele tão longe de casa assim.

Ronaldo e Pantaneiro conversavam sobre Albretch e quando ambos param de falar Kiba os olha por cima do ombro e diz:

- Vocês não tavam na cerimônia pelos falecidos? Aquela história que contaram já fala muito sobre ele. É um cara bem legal e não tem muita paciência com formalidades... Não é como a maioria...

Kiba para de falar quando nota a confusão se formando por conta do que um dos Garous da Sangue Forte de Luna havia dito. E aquilo, para o Roedor de Ossos, só significava que iriam perder mais tempo discutindo coisas desnecessárias e sua luta ficava cada vez mais longe.

Aparentemente as coisas se resolviam rapidamente e o encrenqueiro seria aquele que lutaria logo em seguida. Kiba decide prestar atenção na luta e volta a recostar seu rosto na palma da mão enquanto esperava o primeiro movimento.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Pontos : 529
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por sussuros-da-weaver em 10.04.18 22:46

Forma atual:Crinos

Os eventos da assembleia escalavam em polêmica e importância: uma ex lider vaiada, uma matilha invicta,uma oferta polêmica,a descoberta da realeza,palavras de União seguidas por palavras de desavença...e a cereja do bolo : um senhor das sombras descontrolado!pra piorar na matilha de João! Agora a matilha teria que desculpar com o garra vermelha! O que só piorava tudo...*o que esse filhote esta querendo mudar? Esse é o tipo de inocência burra que esperava de um filho de gaia e não de um senhor das sombras.* e com esse pensamento João mudava suas feições se um sorriso conquistado pelas vitórias de sua matilha para uma cara fechada, e um perfil sombrio. Enquanto preparava o seus dons...
avatar
sussuros-da-weaver

Mensagens : 47
Pontos : 47
Reputação : 0
Data de inscrição : 23/03/2018
Localização : Rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Derek Spencer em 10.04.18 22:59

Spybot (Crinos) - Todos

O Ragabash acompanhava tudo que ia acontecendo, as batalhas rolando, os juramentos sendo feitos e seguia os protocolos com uivos e bastante atenção para com os Ritos. Cada vez mais via sua hora de lutar chegando, permanecia concentrado.

Finalmente via que um de seus irmãos de matilha iria lutar, ignorando toda a discussão e alfinetadas, torcia bastante por Ronaldo e esperava que ele trouxesse a vitória para a matilha quando uma notícia é dada e parecia levantar muitos cochichos. O Andarilho olha para Tyler e pergunta, de maneira que só sua matilha pudesse ouvir:

-"Não sabia que haviam impuros na família do Rei da Nação."

Olha então para Kiba e indaga:

-"Querem promover a impura ou o que? Entendeu alguma coisa do que tá rolando?"

Esperava uma resposta mas não se desligava da treta que tava rolando com a outra matilha, tinham tirado o foco da sobrinha impura de Albretch e colocado negativamente sobre a matilha inteira.
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 313
Pontos : 317
Reputação : 4
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Réquiem - Sangue Forte de Luna - Garras do Trovão - Todos na Assembleia

Mensagem por Angelique T. Albrecht em 10.04.18 23:22

Forma Atual: Crinos

Angelique concorda com as palavras do Philodox. Esperava que seu Vigia entendesse a gravidade da situação e conseguisse encontrar um ponto de encontro adequado onde eles pudessem manter os Lobos-Guará em segurança por tempo indeterminado. Quem sabe até criar um habitat onde poderiam viver e se reproduzir.

Ela recebe o pote de seu Mestre de Rituais e agradece. Usaria a tigela para unir o sangue dos membros da Sangue Forte de Luna e oferecia ao líder, jurando lealdade à ele e àquele Caern. Não sabia quando isso aconteceria, mas esperava que fosse em breve. Anda com Espíritos segue para a arena de disputas e ela estava confiante que tudo iria sair conforme o que já tinha acontecido. O Theurge traria a vitória para a matilha rapidamente, mas ela se engana e aprende que a confiança só traria decepções caso fosse alimentada.

Nate começa a falar, as primeiras palavras eram em honra ao Boitatá e ela acha digno que um Theurge falasse daquela maneira sobre o espírito totêmico do Caern. Mas as coisas desandam como quando vamos cozinhar com leite e ele azeda em meio ao preparo do alimento, deixando um sabor ruim na boca depois de provado. Angelique queria cavar um buraco na terra e se esconder até aquela assembleia acabar pelas palavras de Nate e pelo problema causado. Ele era seu Mestre de Rituais, ela tinha a responsabilidade por ser a Alfa da matilha. Tinha sido dito, entre a matilha, que aquele assunto seria resolvido depois, mas a sabedoria do Theurge não parecia ser muito alta. Suspira fundo, em tom de desagrado.

Ela sabia que vinha um esporro para cima dela. A Galliard mantém a serenidade diante das palavras do líder da Seita. Não tinha o que contestar, seu Theurge estava errado e ele seria punido devidamente por Usher assim que a assembleia terminasse. O problema seria a contrição que deveria ser feita, ainda na assembleia, aos Garras Vermelhas e ao Grifo. Ela só consegue responder e nem sabia de onde vinha sua voz, entia que ela poderia falhar a qualquer momento:

-Faremos a constrição ao Grifo e aos Garras Vermelhas, Garras do Trovão.

Ela olha para o líder dos Garras Vermelhas e meneia a cabeça, mostrando que se retratariam de alguma forma. Os desafios continuam, mas os danos causados já tinham manchado o que tinham conseguido até aquele momento. E mais, provavelmente a aliança com as matilhas da Zona Oeste também. Política parecia não ser o forte do Theurge. Tinha escolhido errado seu Mestre de Rituais?

Angelique fala a sua matilha de forma firme:

-Entrem na arena de desafios, lutem, tragam as vitórias e não falem absolutamente nada desnecessário. Usem a sabedoria para abrir a boca.

Ela não se move, olhava para a arena de desafios:

-Acredito que Espólio Cyberpunk terá seu primeiro julgamento dentro da matilha.

Desta vez ela olha para o Philodox, esperando uma reação.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 404
Pontos : 406
Reputação : 2
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flagelo-da-Wyrm - Sangue-Forte-de-Luna

Mensagem por Flagelo-da-Wyrm em 10.04.18 23:59

Crinos

Como de costume ninguém ouve e começam a discussão novamente, nitidamente com pouca paciência o Philodox intervém mais uma vez, Flagelo olha em direção a Alfa, o Juiz e Sangue-Sobre-a-Neve.


*Foi apenas o acaso... Era a primeira noite nossa aqui não poderia ser uma afronta direcionada.*


Quando acha que tudo estava controlado o Senhor das Sombras vai para o combate e enlouquece em seu discurso, simplesmente fala para toda a matilha o que pensa o que torna o problema da Matilha um problema do Caern, na verdade um problema da Matilha com o Caern, isso descamba em uma discussão entre tribos e acaba em um esporro generalizado na Matilha que ia tão bem até o momento.


*Chamar atenção dessa maneira não estava nem perto de estar nos planos.*


O Ragabash Andarilho fecha a cara, o Juiz leva a mão ao rosto e sua Alfa aparanteva decepção... Flagelo estava realmente indignado com a caça mas a atitude do Theurge foi extremamente sem noção, se ao caminhar para a batalha deveria ir com Sabedoria esqueceu ela pelo caminho.


*A sociedade Garou se diz melhor que os humanos mas acabam caindo nas mesmas contradições e picuinhas, a maldição poderia pelo menos espurgar esse lado nojento dos seres humanos mas se não os ditos livres dos Hominídeos conseguem se livrar disso imagina aqueles que nasceram com pés.*


- O mínimo que ele deve fazer para o bem de todos e ganhar essa luta, se não nossa vergonha será ainda maior.


Seus pensamentos saem em palavras... Sem ele nem perceber. Sabia que o desrespeito era inaceitável e ele foi desrespeitoso demais, agora todos pagariam por isso afinal eram uma matilha e nenhum deles deveria se acovardar por isso só lhe restavam a dignidade de assumir a culpa e todos pagarem pelas escolhas individuais.
avatar
Flagelo-da-Wyrm

Mensagens : 154
Pontos : 154
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/03/2018
Idade : 38
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Espólio-Cyberpunk | Sangue-Sobre-a-Neve - Matilha Sangue Forte de Luna

Mensagem por NarraDiva em 11.04.18 0:15

'- Primeiros... pelas minhas contas já são dois julgamentos e espero que paremos por aí...' - comenta contrariado o Juiz. Sua matilha era de jovens, sabia que tinha que levar isso em conta, mas tinha receio que as coisas saíssem mais de controle do que já saíram até eles terem tempo de realmente se entrosarem e conseguirem ter a sintonia necessária para uma matilha.

Sangue-Sobre-a-Neve diz:

'- Com Grifo, eu falar. Grifo comer vocês antes de vocês se apresentar.'

Era o que ela podia fazer naquela situação. Estava indignada com as palavras dirigidas ao líder de sua tribo e pensava ela mesma que a carne de Anda-com-Espíritos parecia boa de se mastigar e cuspir.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Fortaleza de Gaia

Mensagem por Kiba Valentine em 11.04.18 0:28

Kiba escuta a pergunta de Dereck e sem desviar o olhar da “arena” comenta com o irmão de matilha:

- Na verdade talvez nem ele saiba... Se sabe, soube a pouco tempo.

O questionamento sobre o fato da Presa de Prata ser uma impura deixa o Roedor pensativo. Ele então comenta com o Andarilho:

- Impuros não são muito amados entre os Presas de Prata principalmente porque foi a Tribo quem criou a primeira lei da Litania. Eles são até bem tratados se comparado a como os Fiannas tratam os seus, mas a menos que mostrem a que vieram sempre serão os mais baixos entre os Presas.

- Ou Fênix de Prata tem muita confiança nela ou ele está apostando no sangue... Eu não me surpreenderia com a segunda opção.

O Ahroun não conviveu tempo suficiente com o Theurge para ter certeza do que passava em sua cabeça, mas talvez aquele “holofote” devia ser alguma manobra política para manter boas relações com os Albretch.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Pontos : 529
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Flor-de-Lótus | Oráculo-Digital - Matilha Fortaleza de Gaia

Mensagem por NarraDiva em 11.04.18 0:45

'- Ele simplesmente sabia que essa história se sobrinha impura do Rei iria dar o que falar e jogou isso na primeira oportunidade que teve para abafar o burburinho pela renúncia de Tribo. Escolheu a agenda negativa que vai enfrentar na rádio-fofoca do Caern e a promoveu. Provavelmente se sente mais à vontade com a tribo apontada pela sobrinha do Rei da Nação ser uma impura do que ter que explicar o que levou um Filho de Falcão a abandonar o Totem em prol do Rato.' - expõe sua opinião Tyler, indo contra os comentários de Kiba sobre o tema.

A Portadora, aparentemente alheia a tudo, revelava que estava mais atenta do que todos e, comenta:

'- Concordo com a análise do Andarilho. Não haveria como segurar esse segredo por muito tempo e ele usou essa revelação para abafar o trauma anterior. Parece que deu certo, pelo que vejo daqui, os assuntos paralelos parecem versar sobre a Impura sobrinha do Rei. Antes todos olhavam torto para Kiba.'

Kiba sequer havia notado que olhavam para si, mas agora podia ver que realmente os olhares das conversas paralelas assembleia recaíam sobre Réquiem. A crise deflagrada pela ação do Theurge da matilha ajudava ainda mais a jogada de Fênix-de-Prata.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3623
Pontos : 3714
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Ronaldo em 11.04.18 1:31

Grito-da-Guerra estava sério nesse momento, escutava as ponderações feitas por seus colegas e diz brevemente:

-Não quero saber quem ela é, quero o fetiche e ele será meu, atropelarei quem estiver entre eu e o artefato.


Ronaldo estava atento a confusão do caern, os burburinhos que eram feitos e aos esporros dados, estava prestando atenção em outras matilhas e suas confusões.
avatar
Ronaldo

Mensagens : 154
Pontos : 154
Reputação : 0
Data de inscrição : 18/12/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Grace(Crinos) - Todos

Mensagem por Grace Tavares Conney em 11.04.18 2:15

A Galliard fica animada com o torneio de seus irmãos de Augúrio de maior posto. Estava curiosa sobre o que eles poderiam mostrar. 
Uiva com entusiasmo para os dois primeiros combatentes, torcendo para a Fúria Negra, mas não acharia ruim se o adversário ganhasse. Conhecia-o pouco mas tinha uma boa impressão dele.
A luta é rápida, mostrando o quanto a Mestre de Cerimônias era habilidosa não só com as palavras, e Grace se une às Fúrias Negras para saudar sua vitória.

A próxima luta era algo que exigiria mais do que todas a voz e os pulmões da Fianna. Enquanto os outros vaiavam, ela uiva o mais alto que pode, tentando fazer com que sua vibração de incentivo se destacasse em meio aos ruídos de reprovação dos outros.
“Mostre a eles que você é a melhor, Lana!”

Achava que a Anciã avançaria em seu adversário com mordidas e garras, mas ela é muito mais calma do que isso, e bem mais letal. Era visível a dor que o Peregrino sentia, qualquer que fosse o Dom que ela estivesse usando. A invocação do caçador espiritual é algo ainda mais surpreendente, que faz a Cliath arregalar os olhos impressionada. 
Sua vitória é inquestionável. Estrela da Manhã havia mantido controle da luta toda, não tinha nenhum ferimento e parecia até não ter feito muito esforço. Honradamente, ainda oferece seu amuleto de cura ao adversário derrotado. Apesar de tudo, Grace sentiu orgulho de sua Anciã, e mais uma vez se esforçou e dar um uivo alto de comemoração à vitória dela. 

Mais líderes das Tribos avançam para prestar seu juramento de lealdade e oferecerem seus magníficos presentes, mas o que mais lhe chama atenção, bem como lhe agrada, é a bela música instrumental que a Fúria Negra Galliard oferece.
Passado o momento de contemplação, se pergunta 
“Então o presente poderia ser uma música?”

Inspirado na Fúria Negra, Olhos de Gaia dá então uma ideia magnífica para a Matilha. Algo que ela mesma gostaria de ter pensado.
“- É uma bela sugestão, Olhos de Gaia. Tem tudo a ver com o nome da nossa Matilha, nosso Totem e nossa missão. 

Contudo, o Alpha não aprova a ideia, embora manifeste gratidão pelo amuleto que oferecera e confiança nas habilidades artísitcas dela, o que a faz acenar com a cabeça satisfeita. Os motivos dele, contudo, a intrigam. Calmamente, pergunta.
“- Qual o seu receio, Legado do Trovão? Eu pretendia exaltar em meu relato  os detalhes da Canção Ancestral, da qual cada um de nós revelou uma estrofe. Teme que nossa falta de conhecimento mais profundo sobre os espíritos que encontramos possa trazer problemas com a revelação da existência deles?

Deganawida dá a ideia de colocarem sangue no amuleto, o que deixa a Fianna meio receosa, mas não discorda. Repara que Igor mudara de ideia repentinamente em relação ao sítio e olha-o com estranhamento, sem entender o motivo, mas achando bom que a Matilha estivesse em um consenso 

Só então percebe que Luke não havia pegado o amuleto até o momento, e que parecia aguardá-la, como se estivesse permitindo que ela mudasse de ideia. Mas ela não muda. Pelo contrário, a atitude dele dá ainda mais força à sua decisão, e para demonstrar isso ela mesma puxa delicadamente o pulso do Ahroun com a mão livre, abrindo-lhe a palma e ali colocando a pequena esfera de vidro. Perfura seu dedo com a própria garra e encosta a ferida no amuleto, deixando ali a marca de seu sangue. 
"- É seu, como lider de nossa Matilha, e como prova de nossa lealdade à essa Seita. 

Faz apenas um pedido ao Senhor das Sombras. 
"- O trabalho com o vidro é de Bardo Forjador. Se puder lembrar de mencionar isso quando for entregá-lo ao líder da Seita...
Bardo Forjador era um exímio artista, e aquela esfera de vidro era apenas uma minúscula amostra de seu talento. Sua arte merecia ser exaltada, e essa lembrança, ainda que pequena, poderia ajudar um pouco na imagem de sua Tribo. 

Grace se retesa tensa ao ouvir o anúncio do início do torneio Galliard Cliath, preparando-se para se afastar de sua Matilha e ir em direção ao combate, mas seu nome não é chamado. De maneira inesperada, aquela fase do torneio é postergada e o motivo alegado tem a ver com uma Impura Presas de Prata Sobrinha do Rei da Nação. A Fianna não tem como deixar de olhar para ela cheia de curiosidade, e um interesse que parece algo... admirado.
"Se até a realeza da Nação gera Impuros, quem sou eu, uma simples Cliath..." 
Percebe então que, por algum motivo, Kiba estava olhando para ela. Grace sustenta o olhar por alguns segundos com um ar de dúvida, um ar até meio impassivo, comparado à explosão expressiva de sentimentos que costumava saltar dos olhos dela quando eles se encontrava. E logo em seguida ela os desvia, com a mesma tranquilidade de quem havia visto apenas um desconhecido.  

O torneio Theurge Cliath têm um início espantoso, com um membro da respeitada Sangue Forte da Luna fazendo uma crítica à caça dos Garras Vermelhas, o que logo em seguida se torna uma calorosa discussão envolvendo líderes Tribais. Grace não consegue deixar de sentir um certo prazer maldoso em ver os Senhores das Sombras perderem aquela pose de infalibilidade, mas no fim, lamenta o incidente que havia manchado a imagem de uma Matilha promissora e o andamento razoavelmente pacífico daquela Assembleia tão bem conduzida.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Pontos : 492
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Guardiões da Canção Ancestral, demais

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em 11.04.18 4:13

O Wendigo divide sua atenção entre a conversa com seus companheiros de Matilha e os combates. Ele vê que chegava a hora da Fianna Anciã lutar. Nesse momento Degan busca se concentrar nela, tendo em vista o que se seguiria, com seu julgamento:

Tsc, vamos ver se a anciã dos Fiannas vai resistir até o fim.


Ela luta de uma forma calma, quase indiferente. Degan torce por Contos-de-Hélios, um Garou que lhe tratou bem, mesmo diante do crime que o Wendigo havia cometido, mas infelizmente ele não é páreo para a anciã.

Hm, ela é forte... Eu realmente não sei se seria prudente acabar com a vida dela, mesmo ela tendo feito o que fez... Tsc. 


Mesmo com os olhos voltados para o combate, Degan pode ouvir seus irmãos, e ele se vira e observa o Presa de Prata com uma expressão curiosa:


" - Cobrar quem?"


Legado-do-Trovão também parecia surpreso com a frase do Theurge. Em seguida, o alfa comenta que a ideia da música poderia passar informações demais naquele momento. Degan cruza os braços, pensativo.

Por um lado, ele está certo: há membros desse Caern que me trazem suspeitas. Muitas histórias sobre a última noite ainda não foram esclarecidas... Por outro, é importante avisar sobre os espíritos adormecidos às tribos Puras. 


" - O que Legado-do-Trovão diz é verdade. Existem muitas coisas que ocorreram ontem e não ficaram claras ainda. Temos que tomar cuidado."


O Wendigo escuta Cordas-Trêmulas e entende que narrar a jornada por Oxossi seria algo unico. Ele perfura a palma da mão e deixa pingar um pouco de seu sangue sobre o amuleto e da sua opinião:

" - Os espíritos são uma notícia boa, e não acho que meus irmãos vão interpeta-la mal. Rugido-das-Almas-Guerreiras é um Wendigo do extremo sul. Talvez ele conheça algum deles por histórias..."
 
Degan olha em volta, especialmente nas arvores e respira fundo. 

Tsc. É possível que ja estejam nos ouvindo... Há muitos espíritos aqui essa noite, e eles podem estar a serviço de alguém...


" - O inimigo é minha preocupação. Porque não sabemos de onde ele vai surgir..."


Na verdade, Degan sabia, ele sempre vinha dos estrangeiros da Wyrm. Mas a informação sobre os peleiros poderia ser complicada... Principalmente porque os malditos tomavam a PELE dos Garou... Era algo quase como Olhos-do-Caos fez quando foram ao buraco de malditos, mas ao contrário. Depois de uma noite atabalhoada como a última, o Wendigo parece pensativo sobre ate onde contar.
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 409
Pontos : 410
Reputação : 1
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Victor Montenegro em 11.04.18 7:16

Victor continuava a assistir as lutas com atenção e uivar em honra de todos aqueles que venciam, mesmo para aqueles por quem ele não torcia.

Muitos Garous dali pareciam não entender a profundidade da litania. "Aceitarás uma derrota honrada" não é uma lei que se aplica apenas aos desafiantes. Em um duelo de honra, principalmente em honra ao totem, a derrota de um membro da tribo ou da matilha deve ser reconhecida e honrada por todos. Pelo menos essa era a sua visão.

Ele também prestava atenção nos presentes que eram entregues pelos lideres de tribo e pondera sobre as suas significâncias. A maioria denotava fidelidade e compromissos de alguma forma, mas o das Furias, dos Filhos de Gaia e dos Portadores intrigam o Philodox.

O Primeiro por ser efemero e desprovido de profundo significado.

*Palavras vão ao vento... a lealdade delas e nada é a mesma coisa.*

O segundo por ser belo e honesto, mas temporário.

*Enquanto Flor de Gaia liderar teremos a lealdade, mas temo que sua liderança esteja próxima ao fim...*

E o terceiro por não fazer muito sentido para o Philodox.

*O chá vai ficar frio e, até onde eu sei, apanhador de sonhos é coisa de hippie e de indio. Nao fazem sentido. Estão preocupados com quantas horas Garras do Trovão está dormindo? Portadores são estranhos...

As lutas seguem e a de Estrela da Manha é, sem duvidas, das mais impressionantes. Ela sequer se move. Sentinela das Sombras, ao contrario da maioria, não vaia e, quando a Galliard sai vitoriosa, uiva de forma protocolar em sua honra.

Outra luta que lhe chama atenção é a do andarilho philodox da nova matilha.

*Esse pode dar trabalho.*

A vitória do andarilho é honrada pelo uivo do Senhor-das-Sombras, mesmo com a desaprovação do seu alfa.

Angelique é então chamada para o ringue, mas Bitcoins fala algo com a Mestre de Cerimonias e esta posterga a luta revelando o Parentesco da Presas de Prata, o que gera um imediato burburinho.

Victor ja sabia da linhagem de Requiem e não se surpreende, mas sorri um sorriso de canto de boca agradado com a maestria da manobra dos Presas.

*Botou a imagem deles em jogo eles esquecem até que são loucos para resolver o problema. - entretanto a manobra dos presas se prova quasi-desnecessaria quando o proximo combate é chamado.

Um Senhor das Sombras, recem chegado, aparentemente, toma o palco e começa a discursar sobre seu totem e seu chiminage em claro repúdio ao presente oferecido pelos Garras Vernelhas.

*Eu posso até ter comido merda quando virei as costas na apresentação da Asas da Esperança, mas esse dai enfiou a cabeça no cu da vaca e bebeu direto da fonte.*

Victor olhava um tanto incrédulo e quando Garras do Trovão intervém ele simplesmente abaixa a cabeça.

*Há uma maldição nesse caern... não é possível.*

Ao fim o combate começaria e o Philodox retorna a sua atenção.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 717
Pontos : 720
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Todos

Mensagem por Anda-Com-Espiritos em 11.04.18 9:04

Em um momento de furia Nate destruira em poucos segundos o que os amigos haviam construido a custa de sangue e dolorosas batalhas: o prestigio de  Sangue Forte de Luna.
Havia feito merda. Sabia disso. Nao havia pensado direito pela furia que lhe consumia. E agora pagaria o pato.
Mas isso nao o desanima. Pelo contrario o deixa mais puto ainda, pois lembra o quao novo ele ainda era e o quanto ele tinha que aprender. Ele havia passado sua mensagem. 
Calado ele ouve as vais e vai tornando aquilo combustivel para sua luta. Nate espera sua adiversaoria entrar no ring. Ele queria esquecer os que o cercavam. Seus olhos fixos nela o tempo todo. Ele a cumprimenta com um aceno e se prepara.  
O juiz da o sinal.
Nate observara sua oponente, resolve investir pelo seu flanco esquerdo com uma mordida em um movimento rapido, mas nao o bastante para escapar do golpe. Link puxa o ombro que acaba rasgando sua carne ao sair da boca de Anda-com-Espiritos. Rapidamente após recuar após recuar mas ja muito machucada ela investe com sua garra direita para cima de seu oponente na busca de um golpe preciso para virar a balança a seu favor. Nate estava resoluto em acabar rapido com aquilo e aceita o golpe em troca de lhe devolver na mesma moeda. Se era para derramar sangue para o totem ele derramaria com prazer. Ao mesmo tempo em que Link investe, Anda com espiritos desfere uma garrada com sua mao direita onde ja havia ferido a garou. As garras de Link encontram o corpo de Nate mas não consegue lhe causar um ferimento enquanto que a garra de Nate penetra a carne ja esposta de Link lhe fazendo ir ao chão. 
O juiz interrompe a luta antes mesmo que o golpe termine. Link estava no chao e Anda com espiritos era o campeao dessa luta. O juiz lhe entrega o amuleto e da como encerrado o embate.
Resoluto Anda-com-espiritos faz um pequeno corte com sua garra e oferece seu sangue a Boitatá 
Mais uma vitória para sangue forte de luna. Porém a amargura dessa vitoria demoraria a se dissipar.
Nate volta para seu lugar sem querer encarar seus amigos nos olhos. Ele pede desculpas ao chegar e mantem-se calado e pensativo.
avatar
Anda-Com-Espiritos

Mensagens : 128
Pontos : 129
Reputação : 1
Data de inscrição : 21/03/2018
Idade : 35
Localização : Fortaleza

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 40 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 21 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum