Clareira Central

Novo Tópico   Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Página 6 de 40 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 23 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

Âmago-de-Gunnr | Olhos-do-Caos - Sangue-dos-Quatro-Ventos | Algoz-de-Einherjar | Asa-Solitária | Brilho-dos-Sonhos | Sussurro-da-Noite | 99-Centavos | Cordas-Trêmulas

Mensagem por NarraDiva em 03.07.17 22:00

A Galliard parecia dar um rumo à reunião enquanto o alfa lia os documentos do líder da seita. A Fenris mantinha sua expressão séria ouvindo a história do uirapuru. O Peregrino podia sentir que, enquanto contava a breve história, a atenção da Senhor das Sombras também recaía sobre si e, mesmo sem ela fazer nada, aquilo lhe ainda lhe causava certo incômodo.

O discurso explicativo é bem recebido. Ambas tinham expressão de satisfação com a descrição dada pelo Peregrino. A Fenris é a primeira a se manifestar:

'- Não opinarei quanto ao totem, mas quanto ao nome Asas da Esperança me parece muito interessante para uma matilha que está começando e será uma nova esperança para esse Caern.'

A Senhor das Sombras conclui:

'- Eu gostei mais de Asas da Liberdade, mas nada contra Asas da Esperança. Também não quero opinar sobre o Totem.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3628
Pontos : 3719
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Grace Tavares Conney em 03.07.17 22:14

Grace fica visivelmente satisfeita com a boa exposição de Tarek sobre o Uirapuru, até dá uma risadinha com a brincadeira sobre o frango. As exigências dele não eram fáceis, mas eram muito menos piores do que afetar a honra. As habilidades que ele concedia também eram úteis para todos os Garous da Matilha. 
A sugestão de nome também é muito bem recebida por ela, e a faz dar um sorriso animado de aprovação. 

Os olhos de Grace saltam preocupados quando Kiba fala do conteúdo da carta, porém, ao invés de esclarecer qual era o assunto, ele tenta dar ordem aos debates sobre nome e Totem da Matilha. Fica contente por ele defender o mesmo ponto de vista que ela, bem como por saber que agora o grupo teria uma casa, e é com uma expressão bem alegre que ela pega as chaves da mão dele. 

Os nomes agora tinham a aprovação de três membros da Matilha, mais o Alfa, e Grace não demora a manifestar a sua. 
- Eu concordo com o nome Asas da Esperança, e voto no Uirapuru como nosso Totem.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Pontos : 492
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jessica -Tomás - Tarek - Derek - Kiba - Grace - Zvanna – Sarah - Henker - Deganawida

Mensagem por Angelique T. Albrecht em 03.07.17 22:37

99 Centavos tinha machucado o Cria sentimental. Percebera isso depois do que ele tinha falado. Coitadinho. Mas resolveu não retrucar, quem o faz Âmago de Gunnr e ela permanece séria, sem esboçar sorriso ou se vangloriar da “tirada” que Henker tinha tomado. Incitar uma briga entre dois Crias não era saudável para ninguém, ainda mais para “quem é uma bomba relógio” e mimimi. Receber aprovação de Olhos do Caos fez a Roedor realmente sorrir de verdade. Era raro receber aprovação, ainda mais para Jessica. E Olhos do Caos não parecia ser a pessoa que saía aprovando qualquer coisa por aí.

*Cada coisa que se vê entre os garous hoje em dia.*

Mas indo completamente contra o conselho da Ragabash, Henker indica mais três totens. Aquela noite parecia não ter fim e muito menos totem escolhido. Grace também escolhe o Uirapuru pela sua bela história, que isso ela tinha que concordar, mas aparentemente não estava vendo que a matilha não era de combate e que precisaria do Toque da Mãe para os membros. Honra era um preço pequeno a se pagar pela sobrevivência, assim pensava a Ragabash.

E eis que surge mais um garou para a matilha, um Philodox, Wendigo. Jess o olha, analisando-o de cima a baixo e já imaginando que ele também viria com mais três indicações de totens ou mais. Grace apresenta a todos e quando ela apresenta 99 Centavos, Jess ergue a mão para deixar claro que era ela. Para a surpresa da Roedor, o Wendigo indica somente um totem. As coisas estavam melhorando pelo menos.

Grace continua opinando pelo Uirapuru e pede mais explicações para o Pantaneiro Júnior. Tarek consegue explicar bem o que o Uirapuru fazia e emenda uma sugestão para o nome da matilha. Jessica desistira de opinar no momento. O Alpha estava muito quieto, talvez ponderando o que deveria falar. 99 Centavos percebe o olhar de Tarek, mas não entende o porquê. Estava dando em cima dela? Se tivesse ela iria dar uma porrada na cara dele e não apenas aceitar desculpas como Olhos do Caos fizera. Tarek e Tomás precisavam de aulas sobre a litania e como a sociedade garou funcionava, para ontem.

O Alpha toma a palavra e define dois totens, aleluia Gaia, para decidirem. Mas o discurso de Kiba perante o urso não convence Jessica. 99 Centavos recebe uma chave do ponto de encontro da matilha. Agora finalmente estavam abertos para votação real. Jessica wntão se pronuncia após Grace.

”-Eu voto no Urso e em Asas da Liberdade.”

Ela até poderia comentar o que achava de Asas da Esperança, mas preferiu se omitir.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 404
Pontos : 406
Reputação : 2
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Kiba - Tomás - Grace - Jéssica - Henker - Degan - Zvanna - Sarah

Mensagem por Convidado em 03.07.17 22:41

Thiago sentia-se um tanto quanto orgulhoso de aparentemente agradar boa parte das pessoas ali. Inclusive as duas que já eram do Caern e que eram osso duro de roer como público. Só estranhou que mesmo parecendo agradar elas com o nome da matilha, sentia ainda incomodado ao atrair a atenção de Olhos do Caos, o fazendo por um instante mudar o olhar de direção e engolir seco.
Pelo menos a Fianna estava bastante receptiva a ele. O que fazia ele sorrir revolta a ela num discreto e divertido flerte.
Mas sua maior alegria foi ter conseguido ter atenção e elogio do alma, que até o momento parecia só dar atenção a papéis, que deixavam o peregrino curioso sobre o conteúdo.
Kiba sugere a votação, e em seguida entrega uma chave a cada integrante. A chave da nova casa. O que fez Thiago se questionar há quanto tempo não tinha uma casa, mas não era momento pensar nisso era momento de votar.
"- Meu voto é óbvio. Afinal eu apresentei a história. Voto pelo Uirapuru. Prefiro Asas da liberdade, pessoalmente, mas considerando o intuito da matilha, creio que Asas da Esperança seja uma forma melhor de nos representar, é faço Asas da Esperança, então meu voto... Obrigado."

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Skull Head e os demais.

Mensagem por Yorick MacAlister em 03.07.17 23:11

Recebe o sorriso do Philodox e sabia que era por causa da concordância do nome, quando algo de novo surge.

" De todos os estranho aqui... esse ganhou disparado..."

Foi a primeira impressão que Pantaneiro teve de Skull Head, o Andarilho Theurge que se apresentava para o Alpha como novo reforço da matilha. Suas características deixava o Ahroun curioso, pois sua face, pelo pouco que podia ver, havia piercings e tatuagens. Sempre era bom ter um Theurge, principalmente quando o mesmo tem a cura necessária para ajudar nas batalhas.

Notou que o mesmo trazia consigo um envelope para o Alpha vindo da fianna Líder do Caern e Victor, mais do que de pressa, passou a situação para o Andarilho como se fosse dono do pedaço. Parecia até o Alpha, mas com uma grande diferença, não era.

Eis que então o Galliard faz as honras apresentando um a um e Pantaneiro decide melhorar aquilo de uma forma que era tradicional e única em sua terra: com um poema bruto, rústico e sistemático.

Fez um tom de voz mais grave, corrigiu a postura, mostrou imponência estufando o peito e disse:

- " Seja bem-vindo, meu irmão, na proteção de Gaia nóis vamos estar e honrar
Junto com todos aqui, que na batalha morreremos se caso precisar
Do Mato-Grosso eu vim para cá e aqui agora estou
Muito prazer! Pantaneiro, eu sou! "


Deu um bico na ponta da bota e dois pisão forte no chão. Uma estalada no chapéu, uma mão na cintura e a outra no coração, para só depois cumprimentar o novo irmão.

Voltou ao assunto original agora de forma normal e completou o momento dando sua opinião final diante do novo nome que agora havia sido colocado em pauta pelo Senhor das Sombras.

- Mantenho Elefante para nosso Totem e 'Orgulho de Gaia' para nosso nome.

Aguardava para ver a reação do restante da matilha diante do seu poema. Era mesmo pra impressionar, principalmente o recém-chegado, mostrando que ali, havia um Pantaneiro matuto bom de braço e bom de garganta, pronto pra dilacerar a Wyrm.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Convidado em 04.07.17 0:01

Eu queria estar no Caern, mas queria estar sozinho, sinceramente, aproveitar a energia do local sem a presença de tantos outros garous que me causavam desconforto.

E ai para minha "adorada" surpresa pego a chave que Kiba nos da e me dou conta de que ganhamos uma casa para morarmos juntos...

*Puta merda, vamos ter que morar juntos? Sério? Mas... minha rotina? Minha vida? Meu guarda roupa? MINHA PRIVACIDADE? Será que os quartos vão ser grandes? Onde eu vou colocar minhas perucas? Ó CÉUS eles vão jogar no meu PlayStation e detonar meu Memory Card? Por GAIA EU TENHO CINCO GATOS, ONDE EU VOU ENFIAR CINCO GATOS?*

O surto mental de Tomás o deixa tão distante que se alguém prestar atenção nele vão perceber que ele esta com as mãos tremendo e com os olhos arregalados olhando para elas, se alguém prestar atenção mais cuidadosamente vai perceber que ele esta falando sozinho, seus lábios se movendo sem sair som algum.


*E se forem bagunceiros...? Quem vai ter que limpar? Eu vou ter que limpar? Mas...*


Tomás volta sua atenção ao grupo ao perceber que votavam pelo nome da Matilha e Totem, ele já havia votado pelo Totem e mesmo que apreciasse os argumentos dados por Tarek e achasse que o Uirapuru fosse um bom totem, não mudaria novamente sua opinião, os problemas atribuídos ao totem do Urso não lhe pareciam reduzir o favor que ele trazia enquanto o pássaro exigia ofertas que quebrariam sua rotina.


"- Eu voto em Urso e Asas da Liberdade." - Brilho dos Sonhos fala rápido enquanto se silencia novamente, mas agora mantendo seu olhar para o grupo, enquanto sua mão esquerda parece segurar o punho fechado da mão direita. 

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos - Matilha em formação

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em 04.07.17 0:43

O Wendigo permanece de braços cruzados ouvindo o restante da matilha se pronunciar. A Cria de Fenris Âmago-de-Gunnr lhe afirma que também é uma Philodox, algo que o deixa um pouco curioso. 

Nossa tribo tem odiado os Fenris por muito tempo. Nós os combatemos e abatemos e eles também tem feito isso conosco por gerações. Ouvi falar muito da falta de honra de um Fenris, de como a única expectativa que devemos ter deles, é a de que eles sacarão suas armas contra nós sobre qualquer acordo ou aliança. Já era hora de alguém do Aro Sagrado testemunhar isso. Se um philodox dos Fenris não der o sangue por sua palavra, isso prova o que nossos anciões nos tem dito todo esse tempo.

Em meio às conversas e comentários, ele nota que a Fianna e o Peregrino parecem complementar um ao outro nas colocações, uma estratégia inteligente. A narrativa do Silencioso comprova que a tribo sabia ter respeito pela história de outros povos, e, apesar do dogma do Uirapuru exigir um pouco de cada um, seus benefícios eram muito mais seguros do que se sacrificarem pelo Urso. Por mais que a Nação devesse aos Ursos muito mais...

O Presa de Prata se mostra político como era de se esperar... Era estranho. Restava ao Wendigo aguardar seu posicionamento no longo prazo, mas algo ainda lhe falava para esperar algo das histórias de Evan-Cura-o-Passado...

Durante a votação o Wendigo nota o olhar fixo da filha do Avô Trovão para o Peregrino Silencioso durante sua narrativa. Aquilo desperta a atenção de Degan. Talvez fosse cedo demais para ser otimista.

Diante da decisão a ser tomada, o que não era muito convencional para ele, o philodox ouve os companheiros de matilha e rumina um pouco em silêncio. 

Asas da Liberdade parece algo saído de um clube de motociclistas racistas do sul dos Estados Unidos, o tipo que mata pessoas em protestos, pessoas de toda sorte de minoria... Como eu.

"- Eu apoio o totem do Uirapuru e o nome Asas da Esperança. Parabenizo ambos os Galliards pela iniciativa."

Seguir um totem da Serpente Emplumada em seu território é um bom sinal. Só espero que as coisas continuem assim daqui para frente... 
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 409
Pontos : 410
Reputação : 1
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Todos

Mensagem por Convidado em 04.07.17 9:00

*Asas da Liberdade ou da Esperança? Urso nem fodendo...!*
 
A fala do alpha limitava as coisas, e ele estava certo, muito tempo se perdendo e muita coisa pra fazer. Gostou de ver que a primeira ação dele fora de por limite nas coisas, mostrava liderança
 
*Dá pra respeitar quem sabe liderar...!*
 
O ahroun estava satisfeito com as primeiras impressões que tivera do seu líder, pra inicio de conversa ele entendeu a piada, e é bom ter humor, já tava de saco cheio do humor ensanguentado dos Crias.
 
- Uirapuru e Asas da Esperança.
 
*Porque eu tenho genuína esperança de que esse mal humor e cara de bunda que vocês estão fazendo voem com asa afora.*


Pensa enquanto não consegue evitar que seus olhos passem por Jessica, Degan e a philodox de sua tribo, e enquanto o pensamento termina, ele rí por ficar imaginando como seriam os 3 com caras de bunda, e pra disfarçar olha para os demais.

E finalmente da mais um tapa no ombro do alpha em sinal de concordância, para mostrar que concordava com ele.

*Isso vai ser... estranho pra cacete.*

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Kiba Valentine em 04.07.17 9:39

Kiba ouvia satisfeito a votação da maioria, mas ainda ficava um pouco desapontado com aqueles que mesmo depois de tudo que foi dito ainda insistiam com o Urso. Provavelmente eles estavam com medo de arriscar, e Kiba precisariam teria que ser a coragem que lhes faltava até que eles conseguissem construir a sua.

Após o voto de Henker o Presa de Prata abre um sorriso para todos, não escondendo que estava feliz com o resultado, e diz:

-Bem gente, acredito que ta encerrado então. Somos Asas da Esperança, os futuros filhos de Uirapuru.

O Presa de Prata faz um pausa olhando para cada um ali e complementa:

- E antes de chamarmos o totem para pedir sua benção, quero separar aqui alguns cargos e funções.

A primeira para quem Kiba se dirige é Olhos do Caos:

- Você, Olhos do Caos, será nossa mestre de rituais. Sem duvida alguma tem potencial de sobra para essa função.

O Ahoun então olha para Thiago e prossegue:

- Eu não vou negar meu amigo, acho que você tem dificuldades de saber a hora certa pra falar... - Rapidamente da uma olhada para Olhos do Caos e volta para o Galliard. -Mas quando fala na hora certa... Você mandou muito bem. Bem o suficiente para merecer ser nosso mestre de cerimônias. Considerando que temos dois Galliards eu espero que aproveitem isso e um complemente o outro. Vocês falarão pela matilha e não tenho duvida que juntos podem tornar nossas histórias, lendárias.

Kiba acena para Thiago e volta-se para os dois Philodox da matilha. O Ahroun os analisa por um tempo e coçando a nuca diz:

- Vocês dois... Foram aqueles que eu menos consegui avaliar... Sem duvida são sérios, justos e sábios... Fica difícil decidir, então vou pedir Âmago de Gunnr seja nossa Juíza para as transgressões e Sangue dos Quatro Ventos nosso Juiz para as disputas. Vou manter assim e no futuro um dos dois assumirá a função definitiva como Juiz da Matilha.

Kiba então respira aliviado, esperando que aquela divisão não irritasse os dois Philodox e vira para a Galliard Fianna. O Ahroun sorri para ela e diz:

- E você, se mostrou sábia e confiante. Colocou ordem na casa sem faltar com respeito a ninguém enquanto eu tava aqui lendo sobre nossa primeira missão. Pode não parecer, mas eu realmente tava querendo ver quem aqui tinha essa habilidade... E você sem dúvida foi quem se destacou. Então, Cordas Trêmulas, você será minha Beta. Responsável por me ajudar a zelar e guiar essa matilha.

O Ahroun faz uma pausa e espera que todos digerissem aquelas informações, antes de determinar algumas funções para a matilha.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Pontos : 529
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Kiba - Tomás - Grace - Jéssica - Henker - Degan - Zvanna - Sarah

Mensagem por Convidado em 04.07.17 10:27

Imagina uma pessoa feliz. Esse era Thiago, afinal tinha conseguido com sua ideia, história é um pouquinho de lábia nas escolhas das palavras, dobrar a matilha na escolha e fazer que se juntassem e finalizassem a discussão. Claro que não havia sido ali unânime, mas já era alguma coisa. Mesmo assim, achou que deveria depois conversar com 99 centavos para tentar manter essa coisa de união de grupo e não queria ficar mal aos olhos dela.
Kiba começa então falar sobre cargos da matilha após escolha de nome e totem. Apesar de saber o básico do conceito daquilo nunca tinha desempenhado nada, afinal sua tribo não era a que mais tinha matilhas e essas hierarquias, mas ficou até agraciado com a cargo. Mas não resistiu a dar uma resposta, um tipo de explicação, junto a cortejo, sobre suas falas em momentos errados.
" É difícil não me expressar frente a tamanha beleza que encontro a minha frente..."
Abre o sorriso galante para Kiba e olha rápido Olhos do Caos, mas sem a encarar, pelo menos só dar a intenção de a notar com aquele sorriso galante, passa a olhar Henker, depois Brilho dos Sonhos se demorando um pouco nele, e por último Grace, lhe dando uma piscadela marota.
"- É a beleza me chama... Mas tentarei cumprir bem o papel e ajudar a matilha da melhor forma possível, especialmente se tiver o suporte de minha companheira de lua, Cordas Trêmulas."
Acena com a cabeça de forma respeitosa a ela e ao líder da matilha e então espera os próximos passos ou comentários.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão - Justiça do Predador / Pantaneiro / Spybot / Skull Head

Mensagem por Luke Constantine em 04.07.17 12:39

* O Alfa aguardava pelo posicionamento de seus irmãos após sua última solicitação por uma rodada final de votos. Nesse instante Spybot resolve finalmente se manifestar e, fortuitamente, o faz acompanhando tanto sua sugestão de nome da matilha quanto de totem, aparentemente eles pensavam na mesma linha e aquilo agrada ao líder. Luke o cumprimenta com a cabeça mas nada adiciona, pois o Ragabash já estava ali desde o início. Se surpreende positivamente quando percebe o que Justiça do Predador havia acabado de fazer ao propor um novo nome. Olha para ele nesse momento e deixa que ele veja uma sugestão de sorriso em sua face. Sem mais demonstrações de gratidão, deixa a votação seguir seu curso. Ouve o posicionamento de cada um e os anota mentalmente, satisfeito ao ver que a escolha do totem já estava bem encaminhada. Ia fixar sua decisão final quando um novo Garou se aproxima do grupo. Ele vestia um capuz que dificultava a compreensão daquela feição marcada mas, quando próximos o suficiente, via-se que as marcas eram tatuagens feitas em toda a fronte do indivíduo. *
 
“E eu achando que o Pantaneiro gostava de atenção..”
 
* O tatuado revela ser um novo membro da matilha, que agora tinha um representante de todos os augúrios. Luke estava extremamente preocupado com a ausência de um Theurge e aquilo sanava a questão, de modo que estava até disposto a desconsiderar a “arte” facial do sujeito. Pega o envelope que lhe é oferecido e segura-o em suas mãos por um instante, sabia o que era aquilo e o peso que suas palavras trariam. En Não abre o envelope de imediato mas enquanto o analisava Justiça do Predador se adianta e recepciona o Andarilho. O Galliard já havia feito todas as apresentações necessárias, facilitando seu trabalho, mas quando ia se manifestar uma interrupção o atordoa. Sem aviso, sem motivo, sem noção da vergonha, Pantaneiro estufa o peito e começa um poeminha! O Fianna estava lá, todo galante, cantando grosso como um pássaro que corteja seu par antes do acasalamento e, pra finalizar, dá uma sapateada no chão e estala o chapéu. Nesse momento Luke não teve como pensar em outra coisa: Pantaneiro tinha terminado seu cortejo e estava pronto pro coito. *
 
“Não é possível! Que porra foi isso..”
 
* Olha incrédulo para o Ahroun e depois fixa os olhos em cada um dos seus irmãos para ver se eles se sentiam da mesma forma. Após alguns instantes de um silencio constrangedor que pairava no ar, diz para Skull Head, incapaz de segurar um sorriso de incredulidade: *
 
- Acho que você deixou o Pantaneiro assanhado..
 
* Seu riso não dura muito, mas teve que fazer uso de toda sua força de vontade para tentar se conter e focar no que importava. Sabia, no entanto, que aquela cena atormentaria seu sono por muitas luas. Pigarreia para tentar recobrar o foco e então deixa sua voz grave ser ouvida: *
 
- O nome da matilha tem o objetivo de nos unir e representa quem seremos. Se algum de nós não sente orgulho de carregar um nome, esse nome não é digno pra essa matilha. Esse é o motivo pelo qual eu estou retirando o nome “Pesadelos da Wyrm” da votação.
 
* Deixa a decisão pairar por um instante antes de seguir: *
 
- Temos 2 votos pra “Orgulho de Gaia”; 1 voto pra “Presas de Marfim; e 1 voto pra Olhos da Tempestade. Skull-Head, faça uma escolha, se tivermos um empate o voto de minerva é meu.
 

* Dito isto, aguarda uma posição do recém chegado enquanto finalmente abre o envelope que tinha em mãos e começa a lê-lo. *
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 465
Pontos : 465
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Grace Tavares Conney em 04.07.17 12:58

Grace faz um aceno cortês para Degan diante das congratulações, e também não esconde sua felicidade com a escolha definitiva do Uirapuru como totem, e de Asas da Esperança como nome da Matilha.  

De início, a Galliard pensa que teria gostado da função de mestre de cerimônias, mas não toma conclusões precipitadas, e fica esperando o que o Alfa traria pra ela.

As funções eram bem definidas e justas, gosta de como ele dividide as dos dois Philodox. E qual é sua boa surpresa ao ser nomeada Beta. Seu sorriso se estende largo e alegre com os elogios do Alfa, e ela responde satisfeita e com convicção.
- Será uma honra e um prazer ajudá-lo, Asa Solitária, como sua Beta.

Achou que Tarek se arriscava demais, e sem necessidade, insinuando galanteios para aquela sinistra theurge, mas deu a ele um sorrisinho ao receber a piscadela, dizendo com aprovação.
- Sua atuação foi louvável contando a história do Uirapuru e sugerindo um nome criativo para a Matilha. Mereceu o cargo de Mestre de Cerimônias. Conte comigo para somar minha inspiração e minha voz à sua, para cantarmos as mais belas histórias sobre a Asas da Esperança.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 492
Pontos : 492
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Victor Montenegro em 04.07.17 13:17

Nada, NADA, poderia ter preparado Victor para as ações de pantaneiro. Se o olho da Wyrm tivesse se aberto, naquele momento, na frente do jovem Philodox ele não teria ficado tão surpreso. *O.Que.Porra.Foi.Isso.Que.Eu.Acabei.De.Ver*. Sua expressão torna-se um misto de surpresa/incredulidade/cara de quem acabou de levar uma dedada não esperada no cu. Meio que retesado diante do "domínio poético" quasi-bayroniano de seu companheiro de matilha, deixa cair o cigarro que segurava em sua mão. Olha rapidamente para Pantaneiro, para o Alfa e para o restante dos membros da matilha. Ele ainda não sabe muito bem o que aconteceu. Eis então que o Alfa se Pronuncia, o que dá tampo o suficiente para que ele recomponha a ordem nos seus pensamento.

"-É.. Pois é, né? Se formos ser o Orgulho de Gaia, vamos precisar dar muito orgulho pra conseguir compensar isso ai." fala em obvia referencia ao poema e à dancinha feita por Pantaneiro.

Dá uma risadinha sincera e prossegue.

"-Então, chefe, eu propus Olhos da Tempestade porque parecia mais o tom que você queria dar ao nome de matilha e por que tínhamos dois companheiro de fato incomodados com o nome Pesadelos da Wyrm. Mas, por preferência pessoal, ainda me mantenho a favor de Presas de Marfim. Então temos um placar de 2 a 2 a 0. Agora é só Spybot e Skullhead votarem e você dar a palavra final."

Sorri para seu líder e acende mais um cigarro.

avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 717
Pontos : 720
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Luke, Lukas, Alef, Victor, Spybot. e Skull Head.

Mensagem por Yorick MacAlister em 04.07.17 14:38

Pantaneiro nota a cara de surpresa de alguns ali imediatamente e para sua própria surpresa, Luke e Victor tiravam sarro do seu versinho, principalmente o Philodox. Não era de se estranhar que eram dois Senhores das Sombras cúmplices naquela malvadeza, mas também não crucificava-os por aquilo. Não viveram onde viveu, não fazia parte da cultura onde nasceu e também não teria motivos para entender o que nunca havia visto e também não eram Pantaneiros. O fato é que também não respeitaram e aquilo incomodava levemente o Fianna, porque mais daquilo poderia vir rolar com o tempo.

*Tá certo... Vou lembrar disso..."

Olhou para Victor diante de seu comentário sobre dar muito orgulho pra Gaia onde abusou da ironia e disse para o Senhor das Sombras em tom tranquilo, porém sério:

- Cê tá tirando, neh Mickey-Mouse? - Sorriu para Victor, mostrando não se abalar com aquilo. Obviamente falava da sua camiseta linda de um jovem de 14 anos e completou - De onde eu venho, fazer isso pros recém-chegado é honroso e respeitoso... - olhou para o Alpha e completou no mesmo tom de voz - E não um assanhamento.

Sorriu para os dois Senhores das Sombras para depois reparar na reação dos demais pra ver se seria só os dois a levar por aquele lado ou se teria mais gente da matilha. Já havia argumentado o real motivo da sua apresentação e agora daria pra saber se queriam mesmo era tirar sarro ou entender sua cultura.

Aguardava a decisão do nome da matilha e já havia dado seu voto. Quem decidiria o rumo daquilo era Spybot ou Skull Head.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Convidado em 04.07.17 15:39

O ahroun se limita a balançar a cabeça em sinal de que estava achando tudo ok.

*Tá tudo indo bem, agora é ver se o totem aceita essa cambada pra nós podermos começar a agir.*

E instintivamente olha para a única theurge, e faz um meneio com a cabeça concordando consigo mesmo.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Kiba Valentine em 04.07.17 20:21

Kiba novamente controla o riso depois do comentário de Thiago, deixando apenas um rápido sorriso surgir em seu rosto.

A aprovação de Grace também traz um sorriso ao rosto do Ahroun, que após os comentários diz aos demais:

- Agora pessoal, antes de chamarmos nosso futuro Totem, quero distribuir algumas funções. Algumas matilhas costumam adotar um cargo chamado Vigia, que é quem fica responsável por cuidar do ponto de encontro da matilha, mas eu prefiro fazer um pouco diferente.

O Ahroun faz uma pausa olhando para seus irmãos e diz:

- Acho que na nossa matilha, o ideal seria que isso não fosse um cargo e sim função de todos nós. Iríamos nos separar em turnos e, salvo em momentos que toda a matilha precise estar reunida em missão, o ponto de encontro ficaria sobre a proteção de um de nós.

- Vou tentar pedir apoio a minha Tribo, assim que eu me situar aqui, pra ver se conseguimos ajuda de um ou dois parentes, mas até lá essa função precisa ficar divida entre nós.


- Outra coisa que precisamos definir é o seguinte... O Dogma do nosso futuro Totem. Pelo que Thiago disse, nós vamos ter que deixar frutas nas árvores todas as manhãs... Isso vai ser foda de seguir se não nos organizarmos. Então queria deixar isso como uma tarefa diária pra Tomás e Jessica. Vocês podem se organizar como quiserem, mas sempre devem cumprir isso logo pela manhã.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Pontos : 529
Reputação : 0
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Âmago-de-Gunnr | Olhos-do-Caos - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 04.07.17 20:50

Os votos vão sendo dados e a matilha parece caminhar para uma solução. Tinham um nome, Asas da Esperança e seriam filhos do lendário pássaro Uirapuru, um totem de origem Uktena. Os cargos começam a ser dividido e Olhos-do-Caos comenta após receber a indicação de ritualista:

'- Me sinto honrada pela escolha e farei por merecer tamanha confiança, nobre líder.'

Era formal. A Fenris apenas acena com a cabeça. Não tinha ganho um cargo, apenas metade de um mas não parecia se importar com isso. 

De forma quase simultânea, Olhos-do-Caos e Âmago-de-Gunnr reviram os olhos ante mais um galanteio do Peregrino Silencioso. Ele podia estar acostumado a ter facilidades com as fêmeas, mas podia notar que ali era um terreno mais complicado para o jovem Galliard.

Nenhum comentário a mais é feito e as duas aguardam para ver as reações às últimas palavras de Kiba.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3628
Pontos : 3719
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pacificador | Guardião-Ancestral - Skull-Head | Legado-do-Trovão | Justiça-do-Predador | Pantaneiro | Spybot

Mensagem por NarraDiva em 04.07.17 20:56

O Presas de Prata não podia acreditar no que seus olhos viam. Tinha acabado de cumprir a função diplomata de sua luta e o Fianna, num ato diferente de tudo que fez até ali bradou poemas e sapateou em honra ao recém-chegado. Por instantes, Alef pediu mentalmente à Falcão que lhe arrancasse os olhos pra não presenciar novamente aquela cena e entendeu histórias pejorativas que havia escutado sobre a sexualidade e a falta de responsabilidade e bom senso dos Fiannas. Não tinha como achar outra coisa que não fosse um interesse pessoal, o que era extremamente desonrado na visão do Presas de Prata e uma grave ofensa à Litania. Mantendo a pose, o Galliard apenas diz:

'- Ninguém achou nada, as pessoas só não entenderam, Pantaneiro. Até porque eu, como Galliard, já havia feito as devidas apresentações para a matilha e você fez questão de dar o seu espetáculo. Mas fique tranquilo, haverá uma festa mais tarde no Caern e você poderá tirar todos os seus poema do armário à vontade no local adequado.'

Pacificador, tentando evitar qualquer início de mal entendido emenda:

'- Bom, apresentações feitas, vamos focar no que é realmente mais importante?'

O Galliard concorda com a cabeça. Tanto ele quanto o juiz já tinham dado seus votos no nome da matilha e apenas mantém os nomes que haviam indicado. Esperavam para ver o rumo que o líder daria naquela reunião.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3628
Pontos : 3719
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Jessica -Tomás - Tarek - Derek - Kiba - Grace - Zvanna – Sarah - Henker - Deganawida

Mensagem por Angelique T. Albrecht em 04.07.17 21:01

Finalmente o Totem e o nome da matilha tinham sido escolhidos, apesar de ir contra a escolha de Jessica. Somente Olhos do Caos e Brilho dos Sonhos haviam opinado a mesma coisa que a Roedor. Claro que a opinião de Olhos do Caos, que tinha totem pessoal, não iria ser levada em consideração, como a própria Theurge tinha mencionado.

Kiba faz a divisão dos cargos da matilha. Beta, Mestre de Cerimônias, Mestre de Rituais, um Juiz para transgressões e outro para as disputas. Kiba estava sendo bem democrático e parecia não querer deixar ninguém de fora. Tarek parecia querer um soco ou coisa parecida, porque continuava a cantar Olhos do Caos. Desta vez Jessica não deixa de revirar os olhos para tamanha inutilidade.

Jessica então ouve os agradecimentos de Grace diante dela ser escolhida como Beta e se oferecendo como ajuda para Tarek nos afazeres como mestre de cerimônias.

*Eu acho....só acho que ele vai querer outra coisa de você, Cordas Trêmulas. Mas isso não é problema meu.*

Para dar andamento nas funções da matilha, Kiba resolve dividir o cargo de Vigia entre todos os garous. Mais uma sacada democrática bem-feita. Mas uma coisa incomoda e bastante a Roedor. O dogma de deixar frutas para o totem é deixado para Jessica e Tomás. Os únicos que votaram contra o Uirapuru. Retaliação? Provavelmente sim. Mas não iria comentar isso na frente de garous dos quais nem conhecia direito. Falaria com Kiba em particular quando a ocasião permitisse.

Jessica se limita a erguer o dedão da mão direita, dando um joia diante da escolha. Sua feição não muda em absolutamente nada.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 404
Pontos : 406
Reputação : 2
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skull-Head - Legado-do-Trovão + Matilha A

Mensagem por Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr em 04.07.17 21:54

Assim que chega, Camilo é recebido por um rapaz aparentemente mais jovem que ele. Por um momento ele achou que fosse o Alpha, mas a apresentação suscitou que ele era apenas outro Senhor das Sombras. Diante de todo o grupo, o Andarilho retira o capuz, a fim de facilitar a conversa, que parecia estar tramitando quanto ao nome que o grupo tomaria para si e qual seria o Totem que procurariam para firmar a aliança de todos. Era um bla-bla-blá demorado, como o Theurge já havia presenciado uma vez, mas muito importante para o futuro de uma matilha. As sugestões que são dadas pelo Philodox como possíveis não agradam muito o filho da Barata, excetuando a última. Olhos-da-Tempestade parecia um nome forte e adequado para uma matilha liderada por um Senhor das Sombras.

O Theurge esperava mais manifestações do grupo, algumas apresentações também, mas ele percebia que um certo incômodo pairava sobre o grupo. Internamente, ele sorria. Sabia o incômodo que o seu estilo trazia, lamentando profundamente a limitada mentalidade das pessoas que não entendiam a mensagem que os traços de seu corpo traziam. Camilo via aquilo tudo como uma grande obra de arte, um verdadeiro quadro exposto sobre a sua pele. Mas já estava acostumado a esse tipo de comportamento, ainda mais entre Garous, que eram geralmente os seres sobrenaturais mais retrógrados do mundo. Felizmente, a matilha tinha um Galliard que sabia muito bem utilizar de sua função de augúrio. O mesmo continua o papo, já apresentando a todos os outros membros da matilha. O Theurge cumprimenta a todos com um menear de cabeça. Ele estava pronto para ver o prosseguimento da reunião quando aquele que era o Fianna do grupo resolve fazer algo inacreditável: recitar um poema!

*Puta que pariu! Eu não acredito que esse fresco tá fazendo isso mesmo!*

O Andarilho arqueia as sobrancelhas em claro sinal de estranhamento diante da atitude do Fianna. Ele não sabia se comentava alguma coisa; se respondia o doido de forma seca; ou se caia no chão morrendo de rir da situação. Ele não estava na melhor fase de sua vida para receber cantada de macho caipira, isso ele tinha certeza. Ele decidiu suspirar calmamente, depositando as mãos nos bolsos do moletom. O Alpha faz uma brincadeira, junto com o irmão tribal do mesmo, o que parece não agradar o Fianna. O Galliard Presas de Prata se intromete no meio da discussão e as coisas parecem sossegar, ao passo que finalmente ele poderia dar seu voto.

"-Annnn, ok! Diante dessas opções aí, eu acho que Olhos-da-Tempestade parece muito mais interessante. Não vi as explicações, e também não sei se vocês já trocaram um lero sobre o nosso Totem, mas para mim essa é a melhor."

O Theurge parecia visivelmente incomodado com o teatro do Ahroun, dando algumas olhadas tortas para o mesmo. Ele volta a sua atenção para o Alpha, esperando o suceder dos acontecimentos.

*Eu só espero que esse cara não me dê problemas no futuro.*
avatar
Zé 'Papo-Reto' Roberto Jr

Mensagens : 543
Pontos : 549
Reputação : 6
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Sussurros Solitários em 04.07.17 21:57

Sussurros Solitários chega à clareira após percorrer a ponte da lua. Com a praticidade característica de sua raça, apenas uiva anunciando sua chegada.

"- Sussuros Solitários, cliath, theurge dos Uktena."

Termina seu uivo e aguarda.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 659
Pontos : 663
Reputação : 4
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Luke, Lukas, Alef, Victor, Spybot e Skull Head.

Mensagem por Yorick MacAlister em 04.07.17 22:14

*E quem ta dando espetáculo agora? ...*

O Galliard era sensível. Havia ficado todo ofendido achando que tinha atravessado suas apresentações e não era nada daquilo. Ele sabia que não era nada daquilo, mas usava desse pretexto para tentar atingir sua sexualidade que na visão de Pantaneiro não fazia sentido algum, à não ser denegrir sua imagem, mas sob qual intenção? Pelo visto queria um pouco de fama, porque o que havia feito era se apresentar de uma forma mais autêntica e só. Coisa cultural de onde veio. Poderia ter exagerado? Sim. Ter feito isso na hora errada? Sim. Mas precisava daquele xilique todo? Absolutamente não. Foi desnecessário e queria se aparecer para todos. Era óbvio que não entenderiam, até porque não estavam habituados com aquilo, por isso não se importava, desde que houvesse respeito, mas preferiu deixar pra lá aquela ofensa, até porque com certeza não pegaria leve e desencadearia a uma grande discussão.

Contestar a ofensa do Galliard, era perca de tempo e já estavam atrasados demais. O mundo dava voltas, anotou aquilo e por isso estendeu a mão em sua direção fazendo um sinal de jóia e um sorriso no rosto como se não importasse e disse:

- Beleza, fera.

Pra quem dizia não ter entendido, o Galliard era bastante esperto em tirar conclusões precipitadas. Nota que Skull Head dá sua opinião sobre o nome. Então cruza os braços, muda o seu semblante para uma postura mais séria. Já que era pra ser assim, assim seria.

O mais engraçado era que quem era pra se incomodar, não se incomodou.


Última edição por Yorick MacAlister em 04.07.17 22:15, editado 1 vez(es)
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 706
Pontos : 709
Reputação : 3
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Estrela-da-Manhã - Sussurros-Solitários

Mensagem por NarraDiva em 04.07.17 22:14

O Lupino sai de uma ponte da lua em na clareira central do Caern. Por sorte, a líder da Seita já havia sido informada de sua chegada e o aguardava ali mesmo. Ela olha para o lobo e diz:

'- Bem-vindo Sussurros-Solitários...'

Ela olha o papel dobrado que tinha em mãos e comenta:

'- Lupino dos Uktenas, correto?'

Sutilmente corrige a não indicação racial na apresentação do Uktena e fala:

'- Sou Lana McBride, Estrela-da-Manhã, Anciã nascida sobre duas patas, Lua Gibosa dos Fiannas e líder do Caern. É uma honra recebê-lo. Por favor, se una àquele grupo ali. Eles serão sua matilha. Seu alfa é Legado-do-Trovão, lua cheia duas patas dos filhos de Avô Trovão.'

Lana era uma ruiva bela com algum nível de raça pura (2) e era bem simpática com o recém-chegado, apesar da apresentação apressada.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3628
Pontos : 3719
Reputação : 0
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Derek Spencer em 04.07.17 22:26

Spybot - Matilha Olhos da Tempestade

Derek acompanha as palavras ditas pelos Garous que já tem seus devidos Totens particulares, para ele aquilo era um Grande Mimimi, vindo de Pacificador até entendia mas do Presas de Prata? Talvez fosse a loucura típica de sua tribo que o deixasse meio reticente em ter um nome tão agressivo quanto aquele. Prefere não comentar e deixar pra lá.

Chega um novo integrante para o grupo, nunca tinha ouvido falar no tal Garou e seu estilo um tanto peculiar chamava atenção, não imaginava como as pessoas olhavam pra ele na rua mas deveria ser bem incomodo, isso é, se ele fosse a rua mesmo. Tão logo o jovem chega, o tal caipira faz um show que é impossível de Derek não cair no riso, nunca tinha visto algo parecido com aquilo e bate palmas em aprovação. Quando o assunto volta a ser sério, o jovem Ragabash se controla novamente e ao que parece ele teria que votar novamente, o Alpha havia excluído o nome de matilha que ele mesmo tinha criado por causa do chororo do Pacífico e do Prateado.

Era a segunda vez que o Alpha provisório tirava uma escolha dele da mesa por conta da opinião da minoria e aquilo não era bom poderia ser que ele estivesse querendo fazer a imagem de liberal mas um Ahroun tem que demonstrar pulso firme pois ele que vai comandar no combate, se o Philodox ou o Galliard quiserem o tempo inteiro contestar as coisas que o Alpha diz e ele ceder, fodeu, brother.

O Esquisito deu seu voto, escolheu o mesmo nome que Derek ia escolher, então com calma e tranquilidade o Ragabash apenas diz:

-"É, meu voto vai pra Olhos da Tempestade também Temos um vencedor né?"
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 313
Pontos : 317
Reputação : 4
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tomás - Jéssica/Tarek/Derek/Kiba/Grace/Zvanna/Sarah/Henker/Deganawida

Mensagem por Convidado em 04.07.17 23:43

Finalmente haviam sido decidido o totem e nome da matilha e no fundo Tomás não estava incomodado com isto, achava justo que a decisão foi tomada de maneira democrática e apesar de ter achado que os dogmas eram um empecilho incomodo que interfeririam, inclusive, na sua maneira de viver a vida, percebeu que ser um garou já tinha destruído seus planos e que teria que se adaptar... ou perecer... 

Mesmo que Tomás não ficasse olhando para os outros membros da matilha e mesmo que ele parecesse alheio a tudo, ele os ouvia o tempo inteiro. Apesar do rapaz não ter entendido a olhada que "Tarek" havia dado a ele, foi capaz de perceber a expressão de insatisfação que 99-Centavos, Âmago e Olhos-do-Caos tiveram ao rapaz. Graças a isto o Andarilho esboçou um sorriso, era divertido ver as moças expressarem desagrado.

A atenção de Tomás foi então roubada pela divisão dos cargos, ele não entendia como alguns deles funcionavam, então não ficou surpreso quando percebeu que ele era basicamente um "Ômega", até ai tudo bem, não havia provado valor algum mesmo, mas diante de ser designado como responsável pelo Dogma diário, não havia ficado muito feliz com a decisão.

Kiba não tinha explicado os motivos, então a primeira impressão foi para Tomás que havia alguma punição naquilo, logo ele e Jéssica que não haviam votado no totem e no nome decidido pela maioria ficariam com a obrigação diária. Em partes Brilho-dos-Sonhos não ficaria chateado, até mesmo acharia uma honra cuidar do Totem, se pelo menos sentisse que havia algum bom "motivo" para com isso. Mesmo um pouco chateado, o rapaz esboça outro sorriso (havia começado acreditar que fingir satisfação era melhor do que sinceridade no ambiente garou) olhando para Kiba e por fim comenta. - "Sim senhor. Será uma honra. Como Andarilho do Asfalto talvez seja bom para que eu entenda e me aproxime dos espíritos que nos guiam. No entanto tenho uma pergunta, Alfa? Porque sou do tipo de pessoa que gosta de entender o "motivo" das coisas, é bom saber como funcionam os "meios" para sabermos se os "fins"realmente os justificam. Por que nós?" - O rapaz age com cautela para não ofender ninguém ou passar sua insatisfação, talvez fosse melhor ter uma função que não lhe agrade inicialmente do que não ter nenhuma, mas Tomás sempre gosta de saber do do motivo das "coisas", era por isso que sempre estudava.

 A rotina de Tomás já tinha sido destruída mesmo, teria que abrir mão de diversas "coisas" na qual estava acostumado. Então para o seu bem e de sua matilha, teria que buscar vantagens e detalhes positivos nas funções e deveres a ele acatado.    
     

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 40 Anterior  1 ... 5, 6, 7 ... 23 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum