Clareira Central

Novo Tópico   Este Tópico está bloqueado. Você não pode editar as mensagens ou responder.

Página 4 de 40 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 22 ... 40  Seguinte

Ir em baixo

Olhos-do-Caos - Asa-Solitária | Cordas-Trêmulas | Sussurro-da-Noite | 99-Centavos | Brilho-dos-Sonhos

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 7:22 am

A Theurge se manifesta apenas para afastar a possibilidade da Coruja:

'- Por mais que eu não vá seguir a bênção que vocês irão escolher, eu devo dizer que uma matilha com uma Roedor de Ossos não é a matilha mais adequada para receber a bênção da Coruja.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Kiba Valentine em Dom Jul 02, 2017 9:25 am

O comentário de Thiago quase fez Kiba sorrir, mas o Ahroun apenas acenou com a cabeça em positivo sem olhar para trás. Precisava manter a seriedade naquele momento, ao menos o tanto quanto pudesse.

Os demais comentários de Thiago são ouvidos e ponderados, mas não questionados. Ainda esperava que os demais desses suas opiniões.

Olhos do Caos comenta sobre a benção de coruja e seu dogma e Kiba concorda com a cabeça, dizendo logo em seguida:

- To ciente... Como disse, também não curto muito a ideia, mas to tentando pensar no que pode ser melhor pra matilha... Queria ouvir mais algumas sugestões de totens pra começarmos a pensar qual vai se adequar melhor na matilha.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Estrela-da-Manhã

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 9:55 am

O negão confirma com a cabeça para o Senhor das Sombras e agradece.

- Obrigado! - e fazendo um gesto com os dois indicadores apontando em direção à anciã acrescenta - Tô indo nessa!

E segue na direção apontada, com um andar confiante enquanto olha, ainda que (semi) disfarçadamente para a ruiva com quem falaria, dando uma analisada nas 'qualidades' da anciã.

Se recompõe a tempo de se aproximar, e com o respeito que a mesma merecia por seu posto se apresenta.

- Henker von Fenrirsulfr, Algoz de Einherjar, cliath, hominídeo, ahroun dos Crias de Fenris. Venho me apresentar à senhora e colocar-me à disposição!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Legado do Trovão - Pantaneiro / Justiça do Predador / Spybot

Mensagem por Luke Constantine em Dom Jul 02, 2017 12:15 pm

* Luke observa Justiça-do-Predador sorrir e responde o aceno de cabeça do mesmo com outro de igual tom. Pelo visto havia passado no teste orquestrado por seu irmão tribal e isso era o suficiente por ora. Assiste Victor discursar sobre seus pros e contras e, embora não houvesse sugestão de um nome para a matilha, estava satisfeito com o desenrolar da situação. Em seguida Pantaneiro toma a palavra e, para sua surpresa, as palavras eram forma de ataque ao Philodox. Não conseguia definir o proposito daquilo mas talvez o Fianna estivesse meramente exercendo seu papel tribal e minando um Senhor das Sombras que não fosse o Alfa, e tinha que concordar que era mesmo uma opção mais segura.. fosse como fosse, as palavras do caipira o haviam colocado ao seu lado naquela questão e aumentado sua influencia na liderança, o que era desejável. Sua consideração final é que o cara falava mais do que deveria mas parecia sincero, o que não era necessariamente uma qualidade, e disposto a lutar pela matilha, o que era exatamente o que esperaria de um Ahroum e isso bastava. Palavras se seguem, Victor responde num tom conciliatório, Pantaneiro despeja mais palavras, Pacificador se apresenta e media a situação e o Galliard diz à que veio. Começava a adquirir uma noção preliminar sobre seus novos liderados e resolve que era a hora de tomar novamente a palavra, dizendo em seu tom curto e grosso habitual: *

- Pantaneiro e Justiça do Predador, assunto encerrado.

* Finalizando aquela discussão, parte para o que importava: *

- Fui criado e treinado em uma família tradicional de minha Tribo. Tenho o dinheiro necessário pra alavancar nosso sucesso, se preciso, e fui treinado para ter uma mente rápida. Não esperem de mim apenas uma maquina de guerra, embora eu também o seja, meus conhecimentos se estendem para além do campo de batalha mas é lá que eu nasci pra estar. Eu faço o que for necessário para destruir a profanadora e vou fazer o necessário para nos trazer a vitória. Não me incomodo com trabalho sujo, se tivermos que sujar as mãos, será feito. Eu desejo a vitória e vou lutar por ela. É isso o que vocês podem esperar de mim.

* O Ahroun era extremamente confiante e fale de suas capacidades num tom muito natural, como se não fosse nada além de uma verdade banal. Quando prossegue, havia um brilho maior em seus olhos frios: *

- Temos um território pra chamar de nosso e, mesmo em Guerra, vamos resolver o que quer que aconteça por lá. Por isso eu acredito que seremos uma matilha de conceito amplo e que temos os Garous bastantes pra atuarmos onde e como for necessário. Em qualquer caso, o que eu espero pra nós é que sejamos implacáveis em tudo que faremos e, portanto, o nome que eu sugiro para nós é "Pesadelos da Wyrm", porque é isso que representaremos pra ela. 

* Fala o nome que pretendia para a matilha com orgulho e especial gravidade,  olhando para todos os demais em busca de posicionamentos. *
avatar
Luke Constantine

Mensagens : 439
Data de inscrição : 28/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos - Garras-do-Trovão - Liderança do Caern

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Dom Jul 02, 2017 1:15 pm

O Wendigo é recebido pelo Senhor das Sombras e o acompanha em silêncio até a Clareira Central. Não havia muito o que conversar entre as duas tribos, e Degan certamente não estava muito à vontade naquela companhia. 
Até que, uma vez na Clareira, o philodox volta à forma hominídea e indaga o anfitrião até aquele momento:

" - Agradeço por ter me conduzido até aqui. Poderia me informar onde posso encontrar a liderança do Caern? Preciso me apresentar e há um assunto que preciso ter com um dos anciões."


Mais uma vez, o philodox comenta apenas o necessário em tom direto.
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 390
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Luke, Lukas, Alef, Victor e Spyboy

Mensagem por Yorick MacAlister em Dom Jul 02, 2017 2:31 pm

* Procurando pêlo em ovo... entendi... mais cacique do que índio aqui...*

Havia entendido o recado e simplesmente assentiu positivamente com a cabeça. Não concordava, mas já havia falado o que tinha que falar, se escutaram ou não, já não era mais problema seu. Realmente toda aquela conversa desnecessária era perca de tempo e aquela discussão não levaria a lugar nenhum, apesar de que ajudou a conhecer melhor realmente quem era quem ali, pelo menos naquele momento inicial.

Eis que então o Alpha chama atenção sua e do Philodox, não demonstra qualquer reação. Não teria porque, se era agilidade nas coisas que queriam deveriam ser ágeis e não diplomáticos. O mesmo ainda fala o que esperaria de um Alpha, o que não tornava nenhuma novidade e não esperaria por menos, afinal, era o Alpha.

Sugeriu então um nome da matilha que era parecido com os que Pantaneiro havia sugerido e parecia fazer jus ao medo que o Fianna queria colocar na Wyrm, por isso concordou.

- Por mim tá tudo certo, gostei do nome e acho ideal pra esse momento nosso.

E pelo visto se tentasse convencer que um de seus nome seria melhor, seria taxado de chato, então tocou o foda-se. Era isso mesmo e pronto. Sugeriu outra coisa também que era pertinente para o momento, completando:

- E o nosso totem? - olhou para o Alpha dessa vez sem olhar os demais - O que acha do Touro ou Javali?

Justificou sua sugestão.

- Pode ser o ideal pra nóis. O Touro é fortificado pela força de muitos guerreiros, inclusive na fúria e na guerra. É feroz e pode favorecer nóis nas batalha, assim como o Javali que é bravo em sua astúcia e e genioso demais pra se entrega numa luta ou morrer de boa vontade. Esses dois parece ser a cara da 'Pesadelos da Wyrm'.

Fez jus ao nome da matilha, afinal, se o Alpha queria por medo da Wyrm com esse nome, era bom que escolhesse um Totem de guerra decente para que isso acontecesse, ou então, não passaria de palavras bonitas.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 663
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Olhos-do-Caos - Asa-Solitária | Cordas-Trêmulas | Sussurro-da-Noite | Brilho-dos-Sonhos | 99-Centavos

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 2:47 pm

A Senhor das Sombras ouve as ideias de Kiba com atenção. Era como se quando o assunto virou o Totem tivesse atraído uma verdadeira atenção da Theurge que sugere:

'- Sei que nem eu e nem Âmago-de-Gunnr iremos seguir o totem da matilha, mas gostaria de colocá-los para debater o Urso. Vejo muitos jovens e, com o perdão da sinceridade, sinto o aroma da inexperiência em muitos dos corações aqui presentes. O Urso os tornará mais vigorosos e irá permitir que uns curem aos outros e evitemos baixas desnecessárias. Se queremos ser uma nova esperança, um novo futuro, ou um novo amanhã podemos começar também a escrever uma nova história para esse grande totem, mal visto pela ignorância de muitos.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Estrela-da-Manhã - Algoz-de-Einherjar

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 2:52 pm

A Fianna que liderava a seita mantinha uma expressão séria e se despede de outro Garou assim que recebe a figura do Fenris. Sua expressão era séria e ela analisa o exótico Fenris de cima abaixo e comenta:

'- Seja bem-vindo, jovem Fenris. Eu sou Lana McBride, Estrela-da-Manhã. Hominídeo, Anciã, Galliard Fianna e líder desse Caern. Já sabia de sua chegada. Aquele grupo ali é uma nova matilha em formação, se una a eles. Seu novo líder será o Ahroun filho de Falcão Asa-Solitária. Entregue esse envelope, sem abrir, a ele. Diga que é a primeira missão da matilha.'

O garou recebe um envelope e tem o grupo onde estão Kiba e sua matilha apontado pela Galliard.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pacificador | Guardião-Ancestral - Legado-do-Trovão | Justiça-do-Predador | Spybot | Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 2:58 pm

O Philodox parece satisfeito com a atitude tomada pelo líder da matilha. Deixa um sorriso discreto brotar em seu rosto e pondera sobre as propostas feitos por parte do Fianna:

'- O Javali é um grande espírito guerreiro e acredito que seria honrado para essa matilha, mas não acho que o Touro, com toda a Fúria que faz crescer nos corações seja uma boa escolha. Eu sou abençoado pelo Pai Mulo, não seguirei o totem da matilha, mas gostaria de lhes fazer esse alerta.'

O Galliard também segue na mesma linha de raciocínio:

'- Eu não tenho nada contra a proposta de nome, embora eu não seja simpático a carregar o nome da profanadora como alcunha da matilha, mas na falta de um nome melhor não irei me opor. No entanto, faço também minhas as preocupações com o Touro. Eu sou abençoado pelo Wyverm, totem de minha tribo, e estou na mesma situação de Pacificador, mas acho que um totem que evite Frenesis desnecessários em jovens Garous uma boa pedida.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Garras-do-Trovão - Sangue-dos-Quatro-Ventos

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 3:01 pm

O Senhor das Sombras, diante dos comentários do Wendigo aponta a líder da Seita (que emanava Raça Pura baixa - 2) e fala:

'- Seus assuntos pessoais ficam para o tempo livre, se apresente à nossa líder que ela irá lhe dar as devidas orientações.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Todos ali.

Mensagem por Yorick MacAlister em Dom Jul 02, 2017 3:17 pm

Pantaneiro assente positivamente diante do alerta do Galliard e do Philodox. O Touro como Totem poderia ser perigoso inclusivr para si mesmo que era portador de uma fúria alta, por isso respondeu para os dois.

- Verdade. Cêis tem razão. Então sobrou o Javali, neh? Ou cêis tem uma opção melhor pra nóis?

Deixava em aberto para que alguém tivesse alguma sugestão melhor ou até o Alpha dar a palavra final.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 663
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Estrela-da-Manhã / Kiba - Matilha sem nome

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 3:34 pm

O garou recebe o envelope, faz uma cara de 'wtf' qndo ela diz para não abrir, mas dá de ombros.

- Ok...! Obrigado. Então, eu vou indo! Prazer em conhecê-la.

E no mesmo instante ele se vira e caminha em direção ao ahroun que exalava raça pura como se fosse perfume. Chega na matilha sem cerimônia, coloca a mão sobre um dos ombros de Kiba (mas sem ser em forma de abraço) e, roubando a cena já sai falando.

- E aí rapaziada! Henker von Fenrirsulfr, Algoz de Einherjar, ahroun dos Crias de Fenris do campo da Mão de Tyr e... - ele faz uma pausa para ter certeza da próxima fala - o negão desse grupo. Podem me chamar de Henker, Negão... as mulheres me chamam de 'preto gostoso' mas isso é pra outros tipos de luta. - E dá um sorriso com o maior tom de descaramento possível, e ao mesmo dá um aperto (sem ameaça) no ombro de Kiba falando - Tá ligado né?!

Sem esperar a resposta propriamente já entrega o envelope para o alpha.

- Nossa anciã mandou entregar pra você, e fez questão de falar que eu não poderia abrir. - mais uma pausa e fala como se estivesse pensando alto - Não entendi bem o por que ela iria achar que eu abriria algo que não é meu... - e voltando do seu devaneio ele encerra - em todo caso, tá aqui... entregue.

Tirando finalmente a mão do ombro do ahroun.


- Já me apresentei né?! Certo!, então é isso...!

E fica alí parado, esfregando uma mão na outra numa postura bem tranquila de quem está querendo saber qual é a boa...!

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 3:41 pm

Eu não pretendia me manifestar, mas virar um ornamento silencioso é um tanto quanto desagradável.

Cometi o erro de tentar representar os membros da matilha para que assim o Totem tivesse relação conosco, mas posso perceber que isto é uma besteira enfadonha que somente eu me preocupei. Particularmente achei o Javali uma escolha estranha, em nossa maioria não aparentamos ser guerreiros ou "bravos" e não acho que este totem serviria a nós se não sabemos se seremos combatentes, o que eu duvido muito.  

Tiago cogita Pantera Negra e eu confesso não conhecer as propriedades deste belíssimo animal além de imaginar que ele nos concederia auxilio em ações furtivas. O mesmo rapaz usa um argumento ao meu favor quando se refere a capivara, o que me faz me sentir um pouco menos pior.

A Capivara, até onde consigo imaginar, deve ter muito em similar ao totem do Rato, mas também acredito que ao Urso. Li alguma vez que uma tribo acreditava que como haviam muitas capivaras, uma nascia para cada humano que também nascia e que o humano e animal estariam ligados de alguma maneira, desconfio disso, mas ainda o acho um animal interessante... por mais que pareça aos outros uma piada ruim.

Sobre as corujas eu não vejo serventia cogitar a possibilidade já que quando percebi a repudia já estava formada. Mas então "Olhos-do-Caos" cita o Urso. Particularmente é um animal incrivel a meu ver, possui capacidades magnificas tanto o animal sobrevivendo em tempos de paz ou conflito, como a força espiritual que ele o traz... e mesmo com as histórias que ouvi e aprendi, não tenho antipatia para com os Gurahl, sinceramente, acho que tem algo de errado nas histórias que contam tão negativamente sobre eles. 

"- Eu apoio o Urso, suponho que "Olhos-do-Caos" esta correta, bastante correta na verdade. Nossa inexperiência ou pelo menos de alguns como eu podem nos levar a ruína, se levarmos olhadas e comentários negativos de outros Garous pela escolha... bem... suponho que alguns de nós (Falo isto movendo meu olhar do céu para a direção da 99-Centavos) já estamos acostumados... pelo menos eu particularmente estou.-"


Enquanto definíamos sobre Totens, um homem chega, o olho apenas para constatar quem é. O homem é um tanto quanto barulhento e;;; deselegante por ter se oferecido as moças de maneira tão... "intima", ele  entrega um envelope para o Kiba que foi dado pela líder do Caerne e diante sua chegada deixo de prestar atenção em "coisas" além do grupo e me viro para ficar em direção a eles, mesmo que um pouco mais atrás de Jessica.

Ao mesmo momento que Henker chega Tomás cruza os braços enquanto parece ficar olhando-o (sem focar no rosto), mesmo parecendo não ter gostado do recém-chegado, se manifesta.

"- Bem-vindo Cria-de-Fenris, estávamos definindo um totem para nos guiar. Até agora foram citados e ainda não descartados o Javali, Capivara, Urso e Pantera. -"

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Victor Montenegro em Dom Jul 02, 2017 4:43 pm

"- Hmm... eu concordo com  o Pacificador. O touro realmente não é uma boa." Para um pouco e dá um trago. "- O Javali é um bom totem, principalmente para uma matilha de Guerra, mas se o Alfa prefere que a gente seja uma matilha de conceito amplo, pelo menos inicialmente" Olha rapidamente para Luke, como se para confirmar a intenção do líder. "- Eu gostaria de sugerir outros três espíritos. O Urso, a Doninha e... bem, o terceiro espirito eu houvi apenas rumores de que seria um totem, mas as historias cantadas eram interessantes, que é o Granito." Pensa por 1 segundo. "Acho que esses são totens mais versáteis... O que, me dizem?"
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 674
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Matilha sem nome

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 5:52 pm

O garou ouve alguém falar interrompendo-o e acha muito impertinente alguém fazer isso e a coragem do pequeno (pq para ele todos são), chama sua atenção e ele dá um sorriso mostrando os dentes.

Ele cruza os braços e passa a prestar a atenção ao que ele fala, quando finalmente diz que estavam procurando um totem.
Aguardou mais um pouco, esperando que ele mesmo se apresentasse, mas como não o fez o sorriso desapareceu e ele ficou mais formal, o que não era comum para ele, dá uma fungada e enquanto finge limpar o nariz na manga da blusa levantando de leve o braço, dá uma checada no desodorante, e ao que parece ele ainda não havia vencido... então:
 
*Se o baixinho não quer se apresentar pra mim, deve ter algum motivo.*

 
- Totens né? Então, eu também tenho alguns nomes aqui. Primeiro, como estamos na América do Sul por que não o Quetzal? Ele é respeitado por aqui e por isso acho que é válido. Além disso também acho grandes, Aray e Adder. Que tal?! Eu sou um ahroun, a fúria corre em minhas vezes a ponto de fazer eu ver sangue em quase todo lugar, e embora o Touro seja forte, me pergunto se vocês realmente querem me colocar a um passo mais próximo do descontrole!?
 

E termina de falar dando mais uma olhada desconfiada para o garou que não o cumprimentara pra ver se o nível de seriedade estava adequado.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tarek - Kiba - Tomás - Grace - Jéssica - Henker - Zvanna - Sarah

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 7:33 pm

O seu comentário aparentemente não tinha gerado efeito. Nem de agrado, nem desagrado e nem de aliviar de vez certa tensão ali. 
E de novo comentam contra o totem de sua tribo, a coruja, o fazendo de novo fechar a cara por um instante.
*Mas qual o problema desses caras com a coruja?*
Até então, que ouve o comentário sobre a Roedora de ossos.
"- Ops..." - Escapa de sua boca em som baixinho
*Esse é o problema... Foi mal mina...*
E logo se aproxima um homem negro, Henker, um cria de Fenris que era bem humorado.
Thiago abriu um sorriso se divertindo com a apresentação do novo integrante.
"- Preto gostoso, vou lembrar disso." -  falou baixo, tentando não atrapalhar a conversa mais séria ali, entre risos.
Fez uma sinal de joia com a mão, elevando o polegar ao novo membro, se sentindo mais a vontade, ainda posicionado sentado bem atrás do alfa.
" - Thiago, Tarek, Sussuro da noite..." - ia fazer alguma piada como a do homem recém chegado, mas achou melhor não, para não parecer o estar copiando e nem receber algum tipo de repreenda.
Então ouve a conversa sobre totem, e a tal sugestão de Henker, e não se aguenta ficar quieto.
"- Sério? Quetzal? Desculpe, mas apesar daqui ser América Latina, Quetzal tem mais ligação com México. Brasil aqui, terra de saci, mula-sem-cabeça, boi-ta-tá... essas coisas... Espera..."
Parou um minuto pensando.
"- Somos diversificados, esperança de um futuro, amor a gaia, luta, novatos querendo reconhecimento... Uma voz a se fazer ouvir..." - falava olhando um a um ali e se aproximando mais da roda, saindo de trás do alfa - "Escuta essa! Tem uma lenda nossa, brasileira, que fala de sobre um índio forte e guerreiro." - olhou para Kiba e para os Fenris - "Mas, que tinha ao mesmo tempo uma habilidade incrível com a flauta." - olhou para Grace e Tomas - "Um dia o som da flauta acabou atraindo uma índia curiosa pelo som. Ele se apaixonou por ela. Mas ela era esposa do cacique de outra tribo. Era um amor impossível, se ele insistisse, haveria guerra e mortes. nada do que o índio queria, ele buscava apenas o amor. Não iria quebrar as regras que estavam ali dispostas da convivência entre as tribos.'"- olhou então para Sarah e depois por Zvanna, mas sem a encarar, era melhor não encarar nenhuma daquelas duas ali - "Mas sentia que seu sentimento era verdadeiro e que era seu destino estar ao lado daquela índia. Então, na esperança de achar uma solução para aquela situação, em prantos de uma amor desesperado e sem solução, o índio apaixonado orou para Tupã, o grande deus pai, que compadecido em sua história o transformou num pequeno pássaro de belo canto, mais belo que o toque da flauta do índio. Assim o pequeno pássaro" - olhou para Jéssica - "de forma furtiva, sem ser notado, sem quebrar as leis dos índios, podia sempre que queria estar próximo de sua amada e cantar a ela para animar seus dias. Assim o canto do Uirapuru, se torna o canto da esperança e que leva os índios a andar a frente para conquistar o belo e o amor."
Concluí a historia num sorriso, esperando ter captado a atenção de todos com a história. Se não seria apenas visto como um idiota ali. E viu como ser aquele que gosta de ler e anotar historias, tinha suas utilidades.
"- Então, lembrei disso agora, que o novo amigo ali, comentou de Quatzal, se queremos algo mais próximo a nós, e ser essa coisa de esperança. Acho que essa lenda desse pássaro, o Uirapuru, é bem a gente, diversidade, busca, luta e arte, esperança, amor... Certo?" 
Fez uma expressão meio confusa ao terminar. Esperando a reação dos outros a volta. Talvez tivesse feito algo idiota. Suspira olhando para baixo já esperando receber um olhar torto ou pior.
No fim o peregrino, por mais que falara de pantera para tentar ver se entrava dentro do que os que falavam buscava, tendia mesmo a se aproximar mesmo de pássaros, talvez pelo costume com a coruja que é o totem base de sua tribo, mas que aqui na matilha em respeito a Jessica seria ruim.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Jessica -Tomás - Tarek - Derek - Kiba - Grace - Zvanna – Sarah - Henker

Mensagem por Angelique T. Albrecht em Dom Jul 02, 2017 7:41 pm

As apresentações continuavam. Tomás parecia bem desconfortável com isso e o Pantaneiro Júnior ainda tremia por causa de alguma coisa que Jessica não identificou, mas que com certeza era resultado da cantada dele para com Zvanna. Ao fim das apresentações, Kiba segue com a escolha do nome da matilha e totem. Natural na concepção da Ragabash.

Tomás se afasta e parecia mais compenetrado em folhas caídas das árvores do que sobre o assunto do nome da matilha ou do totem. Era um garou que provavelmente tinh acabado de sair de seu rito de passagem e pode não ter tido instrução de como as coisas funcionavam. Além de apresentar certos comportamentos dos quais Jessica já tinha se deparado. Tinha que falar com Kiba sobre isso. Tomás pelo menos concorda com Sarah sobre serem uma matilha multiuso.

Mas comparar Sarah com uma capivara não foi muito bem recebido pela Cria. Jessica tinha entendido o que ele queria passar, já Sarah. Mas a irlandesa logo toma a palavra e consegue conter os ânimos. Maravilha. Tomás ainda se levanta e admite que estava errado. Admitir erros era uma dádiva que muitos garous não possuíam.

Kiba então sugere o Javali ou a Coruja como totens. Tarek então indica a Pantera Negra ou a Capivara ou ainda um pássaro. Zvanna comenta sobre a Coruja e Kiba concorda com ela, finalmente um comentário efetivo para a matilha. Não tinha como Jessica seguir a Coruja de forma alguma. Mas Olhos do Caos sugere o Urso para totem da matilha. Era uma escolha mais fácil e que parecia acertada. Tomás comenta sobre comentários negativos e meio que olha para Jessica que pisca rapidamente para ele, entendendo o que ele queria dizer. Quando ia abrir a boca, outro garou chega como se fosse um vendedor de imóveis querendo enfiar goela abaixo uma casa da qual não precisávamos.

Jess apenas arqueia a sobrancelha esquerda e acha completamente desnecessário o comentário do Cria. Aquela matilha ia ter MUITOS problemas e isso era tão excitante. Tomás também coloca o Cria a par da situação atual da matilha. 99 centavos esperava que o Alpha apresentasse os membros da matilha para o recém chegado ou que a Galliard o fizesse. Mas Henker já chega sugerindo mais uma porrada de totens. Tarek então conta uma bela história e sugere o Uirapuru.

Como todos estavam sentados no chão, Jessica se levanta e se vira na direção do Cria.

-Boa noite Algoz de Einherjar. Meu nome é Jessica dos Anjos, 99 Centavos. Cliath, hominídea, Ragabash dos Roedores de Ossos. Sente-se, por favor e se junte a nós.

Não sorriu e não apresentaria os outros membros da matilha. Mas voltou de novo a falar:

”-Pessoal...precisamos nos focar no totem. Se cada membro aqui vier e dar três ou quatro opções para escolhermos, uma semana será pouco para decidirmos. Minha opinião é de que deixemos no máximo três totens para votação ou isso não terá fim..

Olhou para Olhos do Caos e disse:

”-Concordo com Olhos do Caos sobre o Urso. Precisaremos de apoio nessa matilha e alguns garous aqui aparentemente não tem experiência no campo de batalha. Meu voto é no Urso.”

Já eram dois votos para o Urso? Achava que sim.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 392
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Matilha sem nome - Tarek - Tomas - Jessica

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 8:16 pm

*Público difícil esse.*

Ele aponta para o Sussurros da Noite e diz:
 
- Deixa eu adivinhar, Skald correto? Digo, Galliard? Tu é bom cara.
 
E então ouve a voz da roedora falar com ele sem muita afetividade.
 
*Cadê o amor, cadê o calor?*
 
Aquela matilha começava a espantar o ahroun, ele realmente não entendia, pensava que voltando pro Brasil ele se sentiria em casa, certamente nunca foi muito bem visto na Dinamarca, aquele pelo negro como a noite no meio da pelugem branca, constantemente sendo chamado de ‘a Fuga dos Senhores das Sombras’... e quando pensava que aqui ele seria bem recebido independente da sua diferença, todos o tratavam com sequidão.
 
*Pelo menos nosso bardo parece ser diferente.*
 
Mas dane-se, convidaram ele pra sentar e aquilo já era alguma coisa.
 
- Prazer!

Ele fala olhando para os dois que acabaram de se apresentar, e já emenda.



Mas olha só eu não sabia que as sugestões estavam encerradas no momento em que eu cheguei, não é como se tivesse uma placa escrito: ‘Inscrições encerradas - ele faz um sinal com a mão como que sinalizando um letreiro - o parceiro ali que eu ainda não sei o nome – aponta para Tomás – não falou nada sobre isso, apenas disse as opções e eu achei que seria válido uma perspectiva, mesmo porque a anciã disse que a matilha ainda estava sendo formada.
 
Fala de forma tranquila, mas séria.
 
*Eu cheguei na mansa dona, mas não vou ser rebaixado nem fudendo.*
 
- Mas aí Sussurros da Noite, eu não conheço esse totem que tu falou aí não, já o Quetzal foi um irmão Uktena quem me falou quando eu estava nos EUA, eu falei que estava vindo pra cá e ele me disse para respeitá-lo, associei. Já Adder, esse eu conheço e se preciso for eu me comprometo com a matilha a ajudar a honrá-lo... mas eu achei bonita a história desse ‘seresteiro cantador do sertão’ que você falou aí! É, eu curto MPB!
 
Ele fala a ultima frase com o seu sorriso de volta ao rosto.
 

*Foda-se eu não vou negar o que eu sou só pq tem gente mal humorada aqui não, tu vai me amar, tu vai me desprezar nem ligo, correndo comigo e não me atrapalhando... tá bom!*

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 8:27 pm

Ver Jessica se levantar se apresentar ao recém-chegado me fez pensar que eu deveria ter feito o mesmo. O fato é que deveríamos eleger algum Galliard para isto, eu não gosto de me apresentar, mas acho que este é o substituo garou para cheirada que cachorros dão uns nos outros para se identificarem.

Antes que eu me levante e vá até ele ele solta comentários negativos sobre nós... e acho que merecemos, eu os escuto meio constrangido.

Então me levanto e sigo Jessica, eu percebi que naturalmente havia elegido a moça como minha guardiã, principalmente numa noite como esta, aqui, entre todos estes garous mais experientes do que eu... me sinto bastante desprotegido e julgado e ainda pior, não consigo esconder meu medo.

Todo garou me disse que eu me sentiria incrivel no Caern, mas provavelmente esqueceram de me explicar melhor sobre todos os outros raça-pura e indivíduos com ar ameaçador que aqui estão. Seguindo 99 Centavos, me apresento. - "Boa noite Algoz-de-Einherjar, sou Tomás von Ludwig, Ragabash, hominídeo e Cliath dos Andarilhos do Asfalto. Desculpe minha, indisciplina." -

Voltando me então para meu lugar ao chão e diante da bela narrativa de Tiago, ouço também Jessica se manifestar e eu a admirei por tentar colocar ordem no lugar, por fim comento. "- Sussurro da Noite, a história que nos trouxe foi belíssima e não nego que existe valor no que disse, mas permaneço com o Urso. E Algoz, não tente levar a mal, acho que o assunto de "totem" saiu mais conturbado do que esperado, eu quase apanhei hoje... duas vezes pelo que notei... hehe.-"



No fim da frase Tomás acaba rindo, mas acaba parecendo um tanto quanto nervoso.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Grace Tavares Conney em Dom Jul 02, 2017 8:39 pm

Grace estava incerta sobre qual totem sugerir, por isso se manteve em silêncio, mas considerando mentalmente as sugestões que eram dadas.

Tomás estava lhe mandando uma indireta ou era impressão sua? Grace conteve um resmungo.  
"Só te olhei como olhei e falei o que falei porque você fez duas besteiras. A primeira, oferecer um Totem para quem já tinha um Totem pessoal, a segunda, comparar a Fenris com uma capivara. Cic Maith Sa Tóin Atá De Dlíth Air*. Deveria ser grato por eu tê-la acalmado.

Sua irritação é deixada de lado pelo Garou, no mínimo bem humorado, que vem se apresentar à Matilha. Grace dá um breve riso e se apresenta com sua voz calma e simpática, e o acentuado sotaque irlandês.
- Seja bem vindo, Algoz de Einherjar. Eu sou Grace Tavares Conney, Cordas-Trêmulas. Hominídea Cliath.  Galliard dos Fianna. Acredito que já conhece o nosso alfa - resolve apresentar as outras duas Garous, que pareciam menos sociáveis - nossa Matilha também inclui a sábia Theurge dos Senhores das Sombras, Olhos-do-Caos, e a implacável Philodox dos Crias-de-Fenris Âmago-de-Gunnr - faz um gesto discreto para cada uma.

Continua sem interferir na discussão pelo totem, mas quando Tarek começa a contar a história do Uirapuru, a Fianna fica completamente encantada, e sua reação é bem perceptível, pois os olhos dela brilham, fixos no outro Galliard que tão bem cumpria sua função de Augúrio. Chega a suspirar como uma mocinha romântica quando ele termina.
- Que história maravilhosa! E como esse Totem representa tão bem a esperança e a diversidade que guia a nossa Matilha. Eu votaria nele.

OFF:
*"Ele precisa de uma boa chutada na bunda", em gaélico irlandês. Usado para descrever alguém que precisa agir de uma maneira mais agradável aos outros.
avatar
Grace Tavares Conney

Mensagens : 491
Data de inscrição : 26/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Luke, Lukas, Alef, Victor e Spybot.

Mensagem por Yorick MacAlister em Dom Jul 02, 2017 8:41 pm

Touro já estava fora de cogitação, o posicionamento de Victor acaba por reforçar essa tese. O Philodox ainda sugere que se fosse pensar em um conceito mais amplo além somente da guerra e da batalha, estrategicamente, teria também o Urso, a Doninha e o Granito, que para Pantaneiro não fazia ideia do que era e qual seus benefícios.

Por mais que odiava em concordar com isso, a Doninha poderia ser mais útil para a matilha do que o Javali naquele momento inicial. Completou sendo direto e simples.

- É, se nóis for pensar na matilha como um todo pra esse momento inicial, Victor tem razão que a Doninha pode ser mais útil. Quanto ao Urso, não acho que tem a mesma vantagem. - Completou analisando - Sem falar que acho que damo conta mais tranquilo do Dogma da Doninha pra não desonra ela, é só não demonstrar medo e pra caba macho igual nóis, isso fica fácil.

Daí viu que tinha outro totem a ser estudado pelo Alpha.

- Agora esse Totem Granito, sei que ele faz não,hein...

Havia sugerido o Javali, porém entre ele e a Doninha, a Doninha parecia necessária para todos ali.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 663
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Henker - Matilha sem nome - Tomás - Grace - Olhos-do-Caos - Âmago-de-Gunnr

Mensagem por Convidado em Dom Jul 02, 2017 8:58 pm

- Demorô fera, tá tudo bem agora!
 
Ele fala com um sorriso enorme no rosto, toda a mágoa já passou agora é só alegria na mente do Fenrir.
 
E então as coisas melhoram mais ainda, porque uma loirinha começa a falar com uma voz tão gostosa e tranquila que deixa o negão de boaça.

- Muito obrigado, e temos dois skalds? Muito prazer em conhecê-la e obrigado por me apresentar às demais.


Faz um aceno respeitoso e cordial à Senhora das Sombras e se virar para a Philodox e fala:
 
- Forseti ... det er en fornøjelse at møde dig, jeg håber at regne med din visdom til ikke vanære navnet på den store Fenris!
 
Ele fala com seriedade olhando diretamente nos olhos dela sem desviar por nenhum instante, numa postura totalmente diferente da que estava tendo até ali. Então ciente de que passara a mensagem, abaixa a cabeça em respeito e volta a falar.

- Nossa anciã já me falou quem era nosso alpha.
 
Já com o tom de voz relaxado esperando o seguir da reunião.
 
OFF:

Forseti (philodox)... é um prazer conhecê-la, espero poder contar com sua sabedoria para não desonrar o nome do grande Fenrir! em dinamarquês.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Sangue-dos-Quatro-Ventos - Estrela-da-Manhã

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em Dom Jul 02, 2017 9:53 pm

Degan percebe que o Senhor das Sombras também não estava ali para falar muito, o que ele considera uma qualidade, principalmente vindo de um membro da tribo. Ele cumprimenta Garras-de-Trovão uma última vez antes de se aproximar daquela que parecia ser a líder da Seita, uma bela mulher. 

O Oneida se aproxima da Garou com passos leves e sem alarde, como era costume ao se dirigir a alguém importante. Ele se faz ser notado por ela, ao passo que a cumprimenta em tom respeitoso:


" - Saudações. Garras-do-Trovão me indicou que você é a líder do Caern e vim me apresentar. Sou Sangue-dos-Quatro-Ventos, Philodox do Grande Wendigo, Cliath e Hominídeo."


Por enquanto é melhor ver o que a Seita quer de mim antes de pedir mais informações a respeito de Fúria-da-Tempestade. É uma pena que até agora eu não tenha encontrado um único membro dos Irmãos Mais Velhos. Não sei como alguém da Trilha da Batalha, como Fúrida-da-Tempestade tenha lidado com um ambiente com tão poucos irmãos como esse... 

Se sentindo mais estranho do que nunca, mesmo mais do que quando lidou com os novaiorquinos, o Wendigo aguarda a resposta.
avatar
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 390
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Âmago-de-Gunnr | Olhos-do-Caos - Algoz-de-Einherjar | Asa-Solitária | Brilho-dos-Sonhos | Sussurro-da-Noite | 99-Centavos | Cordas-Trêmulas

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 10:09 pm

As definições de vergonha alheia de Âmago-de-Gunnr foram atualizadas com a chegada de Henker. E, aquilo, era expresso com nitidez no rosto da juíza que mentalmente clamava à todo panteão nórdico por explicações sobre o que via à sua frente. Sarah precisou se esforçar muito para chegar onde chegou e superar alguns machos da tribo, até parentes ela teve que superar no seu caminho até Cliath e a juíza tinha em sua alma as marcas dos desafios que enfrentou. E eis que chega um Cria, da Mão de Tyr se apresentando como "preto gostoso" era demais até para ela que revira os olhos e respira fundo para não dar uma resposta bem dada ali. Rouba suja tribal se lavava no meio da tribo e, certamente, ela lavaria.

É quando Henker fala sobre se queriam ele ou não mais perto do descontrole, que a Fenris ganha sua primeira chance para se manifestar e o faz:

'- Não queremos, mas não se preocupe que se você perder o controle há quem lhe pare nesta matilha.'

A Roedora tenta dar um encaminhamento ao debate e ganha um aceno positivo da Senhor das Sombras que parece aprovar a postura de alguém pela primeira vez na noite e, não tão depois, o faz novamente quando Cordas-Trêmulas toma as honras da apresentação. Ela não deixa de comentar:

'- Bela iniciativa, Galliard.'

Tanto a Senhor das Sombras, quanto  Fenris, mantém uma postura séria diante dos assuntos ditos. A escolha do Totem era uma demanda na qual as duas pareciam não se intrometer demais, dando liberdade aos que seguiram o dogma do novo totem. O Fenris faz um cumprimento em dinamarquês, mas só arranca uma expressão da Garou, também no idioma local do Cria:


'- Eu também.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pacificador | Guardião-Ancestral - Legado-do-Trovão | Justiça-do-Predador | Pantaneiro | Spybot

Mensagem por NarraDiva em Dom Jul 02, 2017 10:14 pm

O Filho de Gaia e o Presas de Prata mantinham uma postura tranquila enquanto acompanhavam o debate. Não tinham nada a acrescentar e pareciam, talvez por já terem totens pessoais, deixar a discussão do Totem totalmente à mercê dos Garous que seguiriam e seriam os responsáveis pelo cumprimento do dogma do mesmo.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3345
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Clareira Central

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 40 Anterior  1, 2, 3, 4, 5 ... 22 ... 40  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum