[Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 4 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Qua Jul 11, 2018 9:17 pm

Forma Atual: Crinos

Ossos-de-Carvalho estava ferido mas segue sem pestanejar as instruções do Beta, vai para perto dela e se posiciona lado a lado esperando a próxima movimentação.
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 166
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 11, 2018 10:06 pm

Com as ordens dadas pelo beta, Sussurros-Solitarios passa a sentir o ambiente e avisa das presenças da Wyrm. Uma próxima a Skull, outra no próprio Skull e uma terceira no mausoléu.

Sem perder tempo, Victor permite que seus sentidos rompam a película e o que ele vê...

'- O que diabos...' - Deixa escapar o Philodox quase que pensando alto e, retornando à sua visão ao mundo físico, repassa o cenário da umbra, com olhar fixo na direção de Camillo.

'- Uma horda de espíritos da Morte corrompidos está na umbra do cemitério e um unicórnio se aproxima e parece vir ao nosso encontro cavalgando sobre um arco-íris.' - O tom de Victor era sério equasi-militarizado, mas, em sua mente, o meia lua ponderava:

* Quantas bizarrices por noite essa cidade é capaz de aprontar? Pelo Trovão. *
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 696
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Alma penada) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Qui Jul 12, 2018 8:59 am

Aquilo não podia tá rolando. Skull via sua matilha se reorganizar pós-batalha, mas aquilo não o chama a atenção num primeiro momento. Ele via um dos vampiros e via a Mulher de Branco, ambos próximo ao seu corpo.

*- FICA LONGE DE MIM, SEU PUTO DESGRAÇADO!*

A situação ficava pior com a possessão de seu corpo. Ele fica realmente irritado ao ver o Espectro adentrar nele como se fosse um recipiente vazio, tomando o controle da situação. Spybot anuncia que ele acordava e Skullhead só consegue dizer, em "fantasmês":

*- NÃO SOU EU, IDIOTA! É A PUTA DA VADIA DE BRANCO!*

O próprio lobo tece comentários sobre sentir a Wyrm dentro dele e que havia alguma coisa perto dele e dentro do mausóleu.

*- ISSO! O LOBO DO CAPETA TÁ QUASE LÁ... QUASE... É O SANGUESSUGA, UKTENA! O SANGUESSUGA!*

O Andarilho precisava alertá-los, havia de ter uma forma de se fazer manifestar no outro plano. Os fantasmas faziam isso direto nos filmes e ali não poderia ser diferente. O Theurge olha para os lados, tentando encontrar uma pedra ou qualquer coisa que ele pudesse riscar e, assim que a encontra, parte para pegá-la. De início, ele não tem tanta sorte, mas ele se concentra para conseguir fazer tal feito.

OFFGAME: 1 de FdV para conseguir agir no mundo físico e pegar a pedra.
avatar
Skullhead

Mensagens : 540
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Qui Jul 12, 2018 8:48 pm

Skullhead pega a pedra e pode ver que um dos vampiros havia saído. Toda a matilha escuta o barulho de um carro do lado de fora. Poderia ser um carro passando, ou um carro dos que estava estacionado saindo. A matilha não sabia. A porta do mausoléu se fecha mais uma vez antes que Sombra-da-Coruja chegasse nela. Spybot não tem dificuldade em encontrar o corpo da Mulher de Branco. Era o corpo que estava sendo usado pelos vampiros no ritual e que tinha diversas vaginas e cus costurados por seu corpo.

O grupo que se mantinha próximo a Skullhead ainda não sabia como atacar. Siegfried se preparava para dar novas ordens, mas a alma do Andarilho pega uma pedra e com isso a pedra "voa" e Siegfried olha para aquilo e arremessa sua lança na direção da pedra a estraçalhando nas mãos do Theurge:

'- Há algo ali. Formação de Ataque. Sussurros-Solitários, cure Ossos-de-Carvalho, Sentinela-das-Sombras purifique o Andarilho. Juízes, fiquem na segunda linha e deixem os Theurges e Ragabashs na retaguarda.'

Siegfried toma a linha de frente contra o que quer que seja. O falso Skullhead se levanta e vai correndo para a retaguarda. O espectro começava a preparar o canhão para disparo, apontando na direção da pedra atacada, que era a mesma direção de Siegfried e para a qual o Fenris se preparava ao ataque. 

Na retaguarda da matilha, se materializa um enorme Unicórnio, projetado por um Arco-íris... o espírito parecia se recuperar de algo ao se materializar.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Arauto-da-Morte em Sex Jul 13, 2018 3:35 pm

Forma Atual - Crinos

O Peregrino, percebe uma movimentação às suas costas enquanto se aproximava do Mausoléu, mas, sua atenção estava na porta deste, que, de súbito, se fecha.

*MERDA!*

A surpresa do Ragabash é interrompida pelos novos gritos do Beta, havia algo ali, mesmo que quando Hadrian se virasse, o ali fosse o nada, mas, aparentemente, a atenção de toda matilha, incluindo um desperto Skullhead se concentravam ali.

Escutando as novas ordens do Fenrir, o Ragabash sabia que não havia espaço para discordâncias ou inação, ele já havia feito aquilo antes e nenhum bem adveio de tal ato.

Deslocando-se obliquamente, afim de que tivesse linha de visão para a porta e para o "alvo inexistente" onde todos se focavam, o Peregrino se aproxima de Spybot na retaguarda, onde esperaria os outros Theurges se juntarem à ele, ou o aparecimento dos inimigos.
avatar
Arauto-da-Morte

Mensagens : 339
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Sussurros Solitários em Sex Jul 13, 2018 4:34 pm

Forma atual: Crinos

Tendo passado o controle para o Beta, Sussurros Solitários obedece as ordens que lhe passadas com a confiança segura nas decisões do Cria de Fenris. O Theurge se aproxima rapidamente de Ossos-de-Carvalho curando de todas as feridas porém não restituindo os níveis que foram drenados pela aparição.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 621
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Gabriel Villas Boas em Sex Jul 13, 2018 6:32 pm

Gabriel ainda estava na posição defensiva, antevendo algum ataque, quando percebe que o Beta ataca com a sua lança... 

*... uma pedra? *

Cólera determina uma nova formação de ataque e afirma que há algo naquele local. Algo que Gabriel não podia ver, mais uma vez. Verdade-Ancestral não hesita em obedecer o Beta e observa sua matilha também fazê-lo, mas aquela situação, mirar o nada, era tão frustrante quanto intrigante.

Eis que ao longe, como seu irmão juiz previu, o Unicórnio esplendorosamente se materializa. Os olhos do Filho de Gaia brilham confiantes com a sua chegada, apesar de notar que o espírito se recuperava de algo. Ainda assim, a sua imagem diminuíam as frustrações de Verdade-Ancestral, que solta um meio sorriso. 


Não sabia falar a língua dos espíritos - coisa que se arrependia de ainda não ter aprendido - e, por essa razão, deixaria essa tarefa aos theurges. No entanto, retomando sua atenção ao cenário, em estado de alerta, e procurando entender o quê não encaixava, Verdade-Ancestral faz uma prece ao Totem de sua tribo e diz, em tom baixo e humilde, como quem fala para si mesmo:

- Oh Gracioso Unicórnio! Pai cândido e honrado, rogo a ti! Que a pureza do teu amor clareie os nossos olhos e revele os nossos inimigos, que violam esse solo! Que o teu chifre nos toque e nos proteja daqueles que nos queiram o mal!



avatar
Gabriel Villas Boas

Mensagens : 82
Data de inscrição : 25/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Alma penada) - Matilha Olhos da Tempestade | Sussurros Solitários

Mensagem por Skullhead em Sab Jul 14, 2018 6:41 pm

Skullhead só sente o impacto da lança em sua mão, olhando para Siegfried descrente no que acontecia.

'- EU NÃO SOU O INIMIGO, SEU IMBECIL... FILHO DE UMA PORCA!'

O Beta arrumava a matilha para atacar ao próprio Skullhead, enquanto a puta se levantava como se nada tivesse acontecido e tomava sua posição.

'- O INIMIGO TÁ ALI, FILHO DA PUTA... SOCA ESSA LANÇA NO MEU CU, LOGO! A VADIA TÁ NO MEU CORPO!'

Camillo, ainda se adaptando àquela realidade fantasmagórica, não sabia o que fazer. Ele não tinha forças para fazer muita coisa. Hesitante, ele ainda percebe que o inimigo restante, o que ainda não havia fugido, estava tentando sair se esgueirando. Além disso, um Unicórnio aparecia para todos, sabe-se lá de onde! Isso, ele não poderia deixar. Entretanto, ele não tinha como alcançá-lo, nem teria como fazer nada contra ele. A sua única opção era que seus companheiros percebessem que algo acontecia.

Sem saber muito o que tava fazendo, a alma penada se arrasta até seu Alfa. Ele era um Theurge, devia entender um pouco mais do que tava rolando se ele conseguisse se comunicar com ele. O Andarilho se concentra e sussurra para Sussurros Solitários:

'- Olhe para o Mausóleu! O inimigo foge! E a Mulher de Branco tomou meu corpo, a Mulher de Branco está usando o meu corpo!'

Ele sussurra e sente sua voz se esvoaçar pelos ares. Esperava que o Uktena entendesse alguma coisa.

OFFGAME: Skullhead gasta 1 FdV para consegui sussurrar aos ouvidos de Sussurros Solitários.
Sussurros Solitário precisa passar por um teste de Percepção+Enigmas, dificuldade 7, para compreender o que diabos a alma penada estava falando.
avatar
Skullhead

Mensagens : 540
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Sab Jul 14, 2018 11:16 pm

Ossos-de-Carvalho, já ao lado de Sieg, comenta:

"-Que porra é essa? Agora fantasma taca pedra? Eu só queria algo com corpo pra acertar agora.."
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 166
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Victor Montenegro em Seg Jul 16, 2018 11:04 pm

Victor percebe que o unicórnio atravessa a película e se une à matilha. O espírito parecia ter sido alvejado pelas mortes corrompidas, mas se recuperava rapidamente.

O Philodox deveria purificar Skullhead e esperava que, mesmo naquela tensão, Sussurros-Solitarios recepcionasse de alguma forma o espírito. Como o Uktena não o faz, já que prioriza curar Ian, o meia lua resolve demonstrar a cortesia.

Victor se aproxima do espírito, mas permanece atento ao campo de batalha e fala de forma respeitosa:

'- Nobre unicórnio, somos honrados com sua presença. Uma grande mácula assola este local e a meu companheiro, e os inimigos de Gaia se escondem e precisamos detê-los. Se puder, nos ajude. Seremos verdadeiramente gratos.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 696
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Derek Spencer em Ter Jul 17, 2018 10:16 am

Spybot (Glabro) - Narração

O Ragabash, perfeitamente camuflado, avista o corpo que precisava pegar, era o que estava sendo violado com diversas vaginas e ânus costurado. Era uma tarefa difícil, talvez a mais difícil da matilha, tocar naquele corpo que era objeto de um ritual tão baixo e repugnante.

Missão dada era missão cumprida, com toda sua habilidade, Spybot de aproxima do corpo, o pega e começa a retrair pra onde sua matilha se encontrava. Precisava ser rápido e furtivo, coisas que não eram difíceis pro Ragabash.
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 310
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Ter Jul 17, 2018 1:19 pm

Victor terminava de falar com o Unicórnio quando Skullhead dá alguns passos para atrás e dispara um de seus tiros, fazendo com que a essência do espírito se espalhasse por todo lado. O Andarilho estava de uma posição onde podia ver todos de frente e tinha seu canhão apontado na direção de todos os membros da matilha:

'- Ninguém se mexe... cachorros asquerosos...' 

Cólera-de-Balder olha para Ian e apenas faz um gesto com a cabeça como quem diz para avançar. O Fenris arremessa sua lança que parece acertar bem no meio do canhão do braço do Andarilho que começa a sair faísca e faz com que o mesmo recue preocupado. Ian tinha algo sólido para bater agora.

'- Traidor da Weaver, você vai morrer!' - bradava o Fenris já indo na direção de Skullhead.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Sussurros Solitários em Ter Jul 17, 2018 3:30 pm

Forma atual: Crinos

O Uktena cura rapidamente o Fianna, um processo que dura poucos segundos para então se dirigir ao espírito do Unicórnio que ele sabia que também priorizaria a cura de um membro da matilha ferido. 

Infelizmente antes que ele pudesse falar com o espírito o mesmo é atingido por um disparo do canhão de Skullhead ao passo que o lobo escuta a mensagem passada pelo Andarilho em forma espiritual e fala em Garou apontando pra Skullhead: 

"- Skullhead está possuído pela Mulher de Branco, não o matem! Tem outro vampiro saindo escondido do Mausoléu, procurem pelo cheiro."

O lupino então vai se dirigindo o mais rápido que pode em direção ao espírito do Unicórnio para ver como estava o espírito e defendê-lo com seu corpo se necessário.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 621
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Derek Spencer em Ter Jul 17, 2018 4:34 pm

Spybot (Glabro) - Narração

O Garou puxava o corpo da maneira que dava quando nota algo a certa distância, olhava na direção de sombra da coruja e avista um vulto, de imediato já pensa que é um dos vampiros que havia escapado, ouve o grito de Sieg chamando alguém de traidor, provavelmente era Skull.

Não podia perder seu foco se não ia perder o alvo, o Ragabash rapidamente mira e atira, Sombra da Coruja ouve o som de algo passando perto de si e o disparo, então alguns segundos depois o alvo vai bastante ferido quando a explosão o atinge. Rastejando e tentando fugir estava o vampiro.

Derek olha para Sombra e diz:

-"Acaba com ele!!!"

Off: Spybot deu 9 agravados
Vamp resistiu a 3 e tomou 6 agravados.
avatar
Derek Spencer

Mensagens : 310
Data de inscrição : 27/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Arauto-da-Morte em Ter Jul 17, 2018 5:08 pm

Forma Atual - Crinos

Apenas naquele momento, dado a atenção que se deslocava entre o mausoléu e o ponto no ar, Hadrian se dava conta do Unicórnio que havia se materializado próximo a Skullhead.

*MAS QUE.....*

O Unicórnio simplesmente explode com o tiro de um Skullhead.

*FILHO DA....*

Mais uma vez o pensamento do Peregrino é interrompido pelas rápidas ordens do lobo.
O Ragabash não detinha fortes conhecimentos que ajudassem o Andarilho, e, a ideia de um daqueles malditos sanguessugas profanadores tentando escapar embaixo do nariz dele o deixava, no melhor dos casos, PUTO!

Ele apenas escuta o zumbido passar por sí e o gemido da criatura logo atrás dele.

*Esse maluco é muito bom, Hadrian teria mais orgulho dele do que jamais teve de mim*

Ao se virar, se depara com o maldito rastejando no chão, ainda nutrindo a vã esperança de fugir. O Sorriso que brota nos lábios do Crinos é maligno, ele agradeceria mais tarde ao andarilho, mas, aquele momento era só dele.

O esguio Crinos se debruça nas quatro patas caindo diretamente acima do vampiro que rastejava, e, em ato contínuo, crava as presas em seu trapézio, naquele momento ele consegue sentir o gosto do sangue podre do maldito, conseguia sentir suas presas rasgando pele, carne osso. Naquela fração de segundo o tempo pareceu se dilatar para permitir que o Peregrino percebesse todas as nuâncias do desespero que aquela presa maldita que encarava seu fim derradeiro, e, aquilo o conferia uma felicidade indescritível.

*Amanhã eu serei outra pessoa, mas hoje eu sou o mesmo filho da puta que eu sempre fui*

Como um drogado que acabou de sair da melhor viagem da vida, o Ragabash se vira para, de maneira aérea, perceber o que se passava com sua matilha.


OFF: Hadrian causou 05 de dano após a absorção levando o vampiro ao segundo óbito.


Última edição por Sombra-da-Coruja em Ter Jul 17, 2018 5:26 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Arauto-da-Morte

Mensagens : 339
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Gabriel Villas Boas em Ter Jul 17, 2018 5:17 pm

Gabriel ainda se indagava, havia algo que não encaixava naquele cenário. É nesse meio que Skullhead se vira e explode o Unicórnio. O Filho de Gaia fica atônito. Um ser puro e amigo como o Unicórnio sendo destroçado pelo ataque. Gabriel perde alguns segundos tentando entender, que se seguiram com as palavras do Alfa: 

* O Caveira estava possuído. Era isso... *

Havia uma mistura de sentimentos. Havia dor pelo Unicórnio, mas havia a sensação de dever. De ímpeto, Gabriel toma a dianteira e avança sobre Skullhead. Ele gira o bastão no ar e o acerta. Em ato contínuo, ele faz uma manobra e dá uma estocada no rosto do filho da barata, que vai ao chão apagado.

Verdade-Ancestral observa Skullhead indo ao chão, mantendo-se na posição de ataque, segurando firme seu bastão, visualmente consternado pela morte do Unicórnio.

OFF:
Gabriel gastou 1 de fúria. Deu 3 de dano de contusão no primeiro ataque e 9 no segundo.



Última edição por Gabriel Villas Boas em Ter Jul 17, 2018 10:31 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Gabriel Villas Boas

Mensagens : 82
Data de inscrição : 25/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Alma penada) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Ter Jul 17, 2018 5:41 pm

Skullhead, assim que termina de falar, ouve sua própria voz ecoando dentro de sua cabeça, seguida do zunido de um disparo. Ele olha para a direção a tempo de ver o Unicórnio virando purpurina. Ele só consegue fazer isso:


*PUTA MERDA!*

Seus olhos se arregalam mais ainda quando ouve um segundo zunindo... a lança de Siegfried corta o ar e acerta o braço-fetiche do Andarilho, que estava impossibilitado de atirar... e talvez de fazer qualquer outra coisa.

*'- ERA NUM SENTIDO FIGURADO, SEU IDIOTA! O JUKEBOX VAI ME MATAR, CARALHO!'*

Ao menos ninguém mais explodiria em purpurina, era isso que o Andarilho tentava mentalizar. O Fenrir chama ele de traidor e Camillo só consegue falar pra si mesmo:

*'- VOCÊ É TÃO BURRO QUE NÃO PERCEBE QUE EU TÔ POS-SUÍ-DO?!'*

Vindo do Beta, era meio óbvio que ele acreditasse que realmente fazia sentido uma traição do filho da Barata. Ele esperava que os outros não caíssem naquilo... como seu Alpha. Sussurros Solitários havia entendido a mensagem e ordena que seu corpo com a Mulher de Branco foi neutralizado e que o outro vampiro fosse eliminado. Um disparo anuncia que Spybot é certeiro ao quase incapacitar o vampiro, deixando o serviço final para o Peregrino, que rasga a carne do sanguessuga.

*'- ISSO!'*

O próximo a agir é o Filho de Gaia, que desacordo a Mulher de Branco imediatamente com dois golpes. A alma de Skullhead se contorce, como se sentisse cada um dos golpes. Ainda bem que não sentia-os, mas sabia que em breve estaria sofrendo com os hematomas daqueles golpes. Felizmente, o corpo estava desacordado. Skullhead aproxima de si mesmo, a fim de notar se a Mulher de Branco não faria nada mesmo. Eles tinham que purificá-lo rapidamente e o corpo... seria o fim da vagabunda.
avatar
Skullhead

Mensagens : 540
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 18, 2018 7:48 am

' - QUE PORRA É...' - Brada o Philodox virando-se de sobressalto quando um raio atinge o unicórnio o desfazendo em essência.

O meia lua olhava incrédulo na direção de Skullhead em quanto este, agora apontando seu braço canhão na direção dos membros da matilha, os chamavam de "cachorros".

*Ou ele não tem amor à vida ou enlouqueceu de vez.*

Siegfried, que já não morria de amores pelo andarilho, nem titubeia. Arremessa sua lança contra o braço do filho da barata, que começa a dar curto em virtude dos danos, e ordena que Ian ataque.

*Adeus, Camillo.*

Por sorte, se é que qualquer coisa ali podia ser considerada sorte, Sussurros-Solitarios grita informando que o Caveira estava possuído e para que não o matassem, assim como avisa sobre o vampiro que tentava escapar.

*Isso é péssimo, mas é melhor que a alternativa...*

Após o aviso do Alfa, Verdade Ancestral age rapidamente e com dois golpes precisos nocauteia o Theurge Possuído. Ao fundo, Victor escuta o estalido do tiro de Derek, mas não havia tempo para prestar muita atenção naquilo naquele momento.

Com Camillo desacordado ao chão, Victor rapidamente se aproxima e começa a realizar o ritual de purificacao em seu irmão de matilha.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 696
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Qua Jul 18, 2018 10:53 am

Ossos-de-Carvalho percebe a movimentação de Skullhead, ele parecia ter perdido o juízo de uma vez por todas. Entende a order de seu Beta e parte em disparada em direção ao Andarilho.

No meio do caminho, escuta Sussurros falando que Skull estava possuído.

* Hum.. faz mais sentido agora... Vou só apagar ele então.. *

Porém, antes de chegar o Filho de Gaia já toma a dianteira e o derruba com seu bastão. Depois do que foi feito com o Unicórnio, ele tinha esse direito.

O Fianna para novamente e olha para o seu Beta esperando novas instruções.
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 166
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder (C) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 18, 2018 8:53 pm

Siegfried avança e arranca o braço metálico de Skullhead e o arremessa longe:

'- ESSA PORRA NUN VAI ATIRÁ EM NINGUÉM...'

Estava irritado e apontando pro corpo no chão - e se controlando para não chutá-lo - diz pra Sussurros-Solitários:

'- E COMO É QUE VAMOS MATAR ESSA MERDA SEM MATAR O MERDINHA?'

Skullhead via que a Mulher de Branco deixava seu corpo enquanto ele era novamente sugado para o mesmo. Imitando a voz de Skullhead, a Mulher de Branco sussurra no ouvido do Uktena:

'- Cuidado, ela está acordando.. prefiro morrer do que deixar ela usando meu corpo...'

Skullhead abre o olho.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Gabriel Villas Boas em Qui Jul 19, 2018 7:51 pm

Gabriel observa de camarote o destempero de Siegfried, que arranca o braço de Skullhead. Gabriel se vira e olha sério para Cólera de Balder. Em tom firme, mas não ameaçador, ele diz:

* ATIVOU PERSUASÃO *

- Eu sei que você está frustrado. Eu também estou. Mas não entra no jogo dela...

Gabriel olha de relance para Skullhead, vê seus olhos abertos e volta a fitar o Beta:


- Se ele se mexer... Se ele falar qualquer coisa... Você soca e apaga ele!

Gabriel anda mais para o meio da matilha e busca o olhar do Alfa como quem pede por autorização, mas não espera por ela. Ele dá um suspiro longo, muito havia acontecido naquela noite e certamente a sua abordagem poderia não ser entendida por todos da matilha. Ele apoia o seu bastão no chão, mas ainda segurando em mãos, por precaução. Mantendo o mesmo tom de voz, firme, porém amigável, diz:

- Mulher, chega! Apareça e vamos conversar! Você não percebe que nós não somos os seus verdadeiros inimigos nesta noite? Olhe para o seu corpo! Mais uma vez ele foi violado! Primeiro seus assassinos. Depois, seres corrompidos maculando a sua alma. E agora, os sanguessugas abusando do seu corpo e da sua alma - ao comando deles! VEJA O ESTADO QUE VOCÊ SE ENCONTRA! É ESSA A ETERNIDADE QUE VOCÊ DESEJA? UM INFINDÁVEL CASTIGO SENDO VIOLENTADA PELOS OUTROS?!

- Infelizmente, você morreu, Mulher! Quanto a isso, não tem solução! Mas o sofrimento que te foi imposto, isso pode parar.  Eu ofereço DIGNIDADE a sua morte e tentar dar PAZ ao seu espírito. Portanto, eu PEÇO - diferentemente dos outros que a abordaram antes - apareça e vamos por um fim no seu tormento!

Gabriel termina de falar e espera que suas palavras tenham efeito, olhando para o cenário ao seu redor.
avatar
Gabriel Villas Boas

Mensagens : 82
Data de inscrição : 25/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Sussurros Solitários em Sex Jul 20, 2018 7:31 am

Forma atual: Crinos

O Uktena escuta as palavras de "Skullhead" mais uma vez e apenas pensa:

*Macaco Burro! Vou tentar tirar ela do corpo primeiro. Não faz sentido simplesmente matá-lo, isso não vai destruir o Espectro.*

Eis então que o Filho de Gaia começa um discurso sem sentido procurando algum tipo de humanidade nesse espírito já tão corrompido e o lobo apenas fala: 

"- Macaco Burro! Wyrm não vai te ouvir. Para de falar e me ajudem a segurá-lo e purificá-lo!"


*Será que todo Filho de Gaia é ingênuo assim?*


O Lupino então avança lançando um olhar cúmplice para Cólera-de-Bálder, que com toda certeza era capaz de segurar o corpo de Skullhead e começa o ritual de purificação esperando que outros da matilha que soubessem se unissem a ele. 

OFF GAME: Vou tentar purificar o Skullhead.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 621
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Arauto-da-Morte em Sex Jul 20, 2018 10:12 am

Forma Atual - Crinos

O Deleite que o Ragabash sentira teimava em se segurar nele, Hadrian escuta as bravatas de Siegfried, e, para sua surpresa, um show ao vivo do filho de gaia.

*E esse marido querendo acertas as contas com a mulher??*

O Ragabash ainda sorria quando percebe que não tinha utilidade em segurar o Caveira..

*Muitas mãos, pouco caveira*

Decide então empregar seu tempo em algo mais útil, e, digamos, mais satisfatório. O Ragabash então se põe a farejar o ar em busca do outro vampiro que sabia ter se escondido junto no mausoléu, porém, não consegue sentir qualquer traço que pudesse identificar com aquele vampiro específico, todo o cheiro se concentrava naqueles que já haviam morrido, mas, havia algo ali, um cheiro de Garou, um garou que ele não conhecia, não sabia precisar se aquele odor estava ali antes, ou, era produzido agora.

"-Fiquem espertos, um Garou que não conheço esteve, ou ESTA aqui!"

Fala o Peregrino enquanto se põe em completo alerta para os arredores.
avatar
Arauto-da-Morte

Mensagens : 339
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Victor Montenegro em Sex Jul 20, 2018 7:33 pm

* Por Gaia, Siegfried. Cala essa boca. * - Pensa o Philodox quando o Fenris começa a gritar perguntando como matar o fantasma sem matar o caveira.

Apesar do rápido pensamento, Victor tenta não desviar de seu foco e continua com o ritual de Purificação. Mas a vida é uma caixinha de surpresas e, aparentemente inspirado pelo rompante do Beta, o Filho de Gaia começa a fazer um apelo melodramático à alma corrompida.

* Ele tá comendo merda?!?! *

Sentinela das Sombras, respira fundo, lança um olhar fulminante na direção do filho de Gaia, mas nada diz. Purificar o irmão caído era mais importante.

Felizmente o alfa explica o que deveria ser bom senso e com pele os demais membros a ajudar com a imobilização e purificação de Skullhead.

Como Victor já estava trabalhando nisso, ele apenas volta a se concentrar e continua o ritual.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 696
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 33
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Alma penada > Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Sab Jul 21, 2018 12:24 pm

Skullhead vê seu braço sendo arrancado e aquilo com certeza lhe alimentaria a Fúria... se ainda fosse ao menos um Garou. O Cria de Fenrir parecia estar tendo um ataque de pelanca na frente de todo mundo e realmente estava tentando convencer a todos que a melhor maneira era assassinar o irmão de matilha.

Nesse instante, sua atenção se volta pra seu corpo mais uma vez. A vadia saia do seu corpo:

"- AGORA TU VAI SAIR, RAPARIGA DOS INFE..."

Ele não consegue terminar a frase pois sua alma é tragada para dentro de seu corpo. De repente, olhava para o céu escurecido pelos espíritos da noite e via as cabeças crinadas de seus irmãos. Ele não entende muito o que o Filho de Gaia fala, prefere se atentar para o que Sussurros falava. O Alfa e Victor iniciavam o processo de purificação e o Andarilho fala:

'- ELA SE FOI!'

O peito dele arfava, ainda impactado pela volta. Ele fala, dessa vez mais calmo:

'- A rapariga deixou o meu corpo... a gente precisa dar conta dela... Ela deve tá por aqui ainda...'

Ele estava meio perdido ainda.
avatar
Skullhead

Mensagens : 540
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 24
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Campo Grande] Cemitério de Campo Grande

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum