Grutas e Cavernas

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 6 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 9, 10, 11  Seguinte

Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Ter Mar 13, 2018 2:40 pm

* PUTA-QUE-PARIU, DE NOVO NÃO! *

Uma voz gritava na cabeça de Ian:

* PRA QUE ISSO? NÃO BASTA AS MERDAS QUE VOCÊ JÁ FEZ? COMO QUE ELE IA SABER? *

Ian joga de lado os restos mortais de voz-das-nuvens, cospe no chão , limpa a boca com a mão e começa a agitar os braços:

-"CACETE! MERDA! MERDA! DE NOVO NÃO! ELE TÁ BEM? TÁ BEM? PORQUE ESSE BOSTINHA NÃO SAIU DA FRENTE? ALGUÉM PODE AJUDAR ELE?"
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 95
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sussurros Solitários em Ter Mar 13, 2018 3:38 pm

Forma atual: Crinos

Tudo acontece tão rápido que o lupino tem dificuldade em acompanhar todos os acontecimentos. Ele estava quase conseguindo contornar a situação quando a coisa mais absurda acontece e o Ragabash da matilha de alguma maneira cria uma ilusão sem sentido que acaba por provocar ainda mais Cólera-de-Balder. Eis que a fúria do Fenris se vira contra o Peregrino e quando o Uktena se prepara pular em cima do Fenris na tentativa de segurá-lo e pedir a todos que façam o mesmo, o Fianna destrói seu instrumento na cabeça do peregrino que desmaia, sendo o suficiente para que Siegfried consiga se controlar por um minuto e corra para não entrar em Frenesi. 

*Esses macacos vão me dar muito trabalho...* pensa o lobo já se sentindo cansado. 

"- CHEGA!" rosna o lobo para todos. 

Ele se aproxima do peregrino e e fica aliviado em perceber que ele está bem e que não aconteceu nada mais de grave. Ele se aproxima do lua nova colocando a mão sobre o seu ferimento e curando um pouco das feridas do Ragabash e ela começa a despertar. 

"- Mude de forma para curar o resto lua nova e nunca mais faça seja lá o que for que você tentou fazer." fala o lobo de forma séria mas não agressiva. O Lua nova já sofreu o bastante e o lobo espera que aquela dor lhe ensine a ter mais prudência. 

O lobo então se dirige ao Fianna e a Angelique enquanto explica: 



"- Cólera-de-Balder é abençoado pessoalmente pelo poderoso totem do Touro. O Touro é um poderoso totem de Guerra e Fúria, o preço que se paga pelo seu poder é que seus filhos se entregam ao Frenesi ainda mais fácil que os outros Garou. Junte isso com o fato dele ser um Cria de Fenris e vocês viram o que aconteceu. Então peço a todos que não entrem em seus jogos de insultos, os resultados poderiam ter sido fatais. Também vou falar com ele a respeito do que houve. Agora podemos entrar nos assuntos de matilha. Quanto a sua pergunta anterior Réquiem, Skullhead entrou em frenesi da Wyrm no território de nossa matilha agora a pouco. Não respondi a sua pergunta na hora, pois estávamos no meio de um desafio, que é um ritual e aquele não era o momento. Sentinela-das-Sombras vamos começar por este julgamento então, assim colocamos todos a par dos fatos. Réquiem, em seguida peço que relate tudo que já havia sido dito na primeira parte da reunião e partiremos daí."

OFF GAME: Curei 3 níveis de vitalidade do Hadrian com o Toque da Mãe.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 496
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Victor Montenegro em Ter Mar 13, 2018 7:11 pm

*Mas que porra é essa?!*

Victor tentava conter a fúria do Fenris junto ao Lobo e, na medida do possível, parecia estar dando certo quando, de repente, uma Ilusão de uma cena realmente dantesca é criada pelo Ragabash.

*Isso vai ficar escarificado para sempre na minha cabeça. Puta merda do Peregrino doente.

O que para todos deveria parecer uma ilusão ou uma peça de mau gosto, para Siegfried pareceu uma ação da profanadora e este, ludibriado pelo dom, ataca, cai bolando e levanta-se prestes a entrar em Frenesi.

Victor ja se prepara pra pular em cima do Filho do Touro antes que o Ragabash virasse picadinho e nessa hora um sonoro "CLANG" é escutado.

O Fianna, que antes havia rido da situaçao, por algum motivo, taca sua viola na Cabeça de Hadrian o deixando inconsciente.

*Puta que pariu...*

No entanto aquilo parece dar um minimo de controle para Colera-de-Balder, que consegue conter o frenesi, muda de forma e sai correndo caverna a fora.

*Graças ao Trovão.*

O Alfa cura o irmão ferido, explica o que acontecia com Siegfried e pede ""paciencia" a todos. Após isso, pede para que o Philodox comece o julgamento.

Victor escuta o pedido do lobo e maneia a cabeça de forma afirmativa. Ele olha pra Skullhead e consegue sentir a derrota e o pesar de seu irmão. Um julgamento excessivamente pesado poderia levá-lo a uma espiral sem volta, uma punição leve, não o educaria ou aplacaria os danos por ele causado. 

Além disso, Victor sabia que estava em falta com seu irmão. Havia falhado com ele na noite anterior ao abandoná-lo e tinha certeza que, se pudesse escolher, Camillo não escolheria ser julgado por ele e, a bem da verdade, Victor também preferiria não ter de julgá-lo, entretanto, o trabalho de um Juiz é um sacerdócio árduo, afinal, se fosse fácil, qualquer um poderia fazê-lo.

Sentinela das Sombras se aproxima de Camillo, sua expressão é serena, ele põe a mão no ombro do Theurge, lhe olha como quem deseja força a um amigo e diz de forma calma:

'- Muito bem, Camillo. Conte-nos o que aconteceu tanto hoje pela manhã como agora a noite. Depois disso eu irei iniciar o julgamento.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 598
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Ter Mar 13, 2018 7:32 pm

Ian se agacha realmente consternado ao lado do Ragabash enquanto ele acorda:

-"Você tá bem garoto? Tudo bem aí?"

Após o Alpha explicar a situação, Ian diz, recolhendo os cacos de voz-das-nuvens:

- "Peço desculpas por isso, Alpha,outra hora me explico, por enquanto não vou mais atrapalhar."

Ian se senta ao lado do Ragabash ouvindo Victor começar a falar sobre o julgamento.
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 95
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Glabro > Crinos) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Ter Mar 13, 2018 9:29 pm

Skullhead sente uma leveza se espalhar por seu corpo a cada batida que o lobo fazia em seu corpo com os ramos. Por alguns segundos, sentia como se sua pele queimasse diante da fricção, como se estivesse se libertando de algo que estavam entranhado em sua pele. O processo é terminado e o Andarilho, definitivamente, sentia-se mais leve. Ele só conseguia dizer:

'- Obrigado.'

Ele não tinha muito mais o que falar com o Uktena, tampouco sabia se tinha ainda abertura para isso. Felizmente, Sentinela-da-Sombras logo chega, trazendo inclusive um homem ruivo e desconhecido, que se apresenta como o novo Ahroun da matilha. Pelo visto, não ficariam desfalcados no quesito força, ao menos. Se fosse tão forte quanto seu irmão de Tribo, Pantaneiro, e tivesse mais cérebro do que ele, então estariam melhor. Ele começa uma conversa bem-humorada com Hadrian que é interrompida com a chegada de Angelique, que também é cumprimentada.

Os papos são cortados com a apresentação dos louros da Presas de Prata e do Uktena. Sussurros-Solitários realmente era a pata mais rápida daquelas bandas; era impressionante o que ele havia conseguido fazer em tão pouco tempo. O título de Alpha que lhe era posto mostrava que não precisava ser nascido nas duas patas para se tocar uma matilha com glória, honra e sabedoria. Entretanto o último feito que relacionava a Lobos-Incansáveis mostrava que o Puro havia conversado com os lupinos sobre a sujeira que o Andarilho havia feito. Aparentemente, sua sentença já estava premeditada, independente do que ele falasse.

*Não que minhas palavras pudessem me desafogar desse mar de merda, não é mesmo?*

Ele ouve o uivo do Philodox anunciando o novo Alpha e logo depois o "discurso de posse" do Theurge.  Todos se unem ao uivo e não havia motivos para não se unir a eles. Em Crinos, o Andarilho também uiva. Apesar de ser, agora, odiado pelo lupino, o mesmo era o que precisavam para colocar a matilha nos eixos em suas primeiras noites. Quase que sicronizado, eles ouvem o uivo de chegada dos Fenrir e não tarda para Siegfried entrar na gruta bastante ferido e com um filhote de elefante nos braços. Sussurros cura a ambos e, nesse meio tempo, um jogo de ofensas começa entre o novato-cheiro-de-whisky e Siegfried.

*Isso vai dar merda.*

Dito e feito, mas não pelos motivos pensados.

Os luas cheias pareciam diante de uma disputa iminente, mas o Ragabash faz algo totalmente surreal. Uma cena é projetada diante de todos, uma cena quente envolvendo o novato e o Andarilho. Skullhead rosna diante daquilo, mas antes que ele pudesse pensar em tentar quebrar a cara do Ragabash, os Ahrouns tomam uma atitude. Siegfried finda a imagem, quase a beira de Frenesi, enquanto o Fianna explode a cabeça do Ragabash com sua viola.

Aquilo havia sido inesperado, sem sombra de dúvida.

O novo Alpha pede paz e eles podem finalmente continuar a reunião, agora com um novo adendo: Skullhead estava sendo julgado. Victor dá espaço de fala para o lua crescente e esse confirma com a cabeça.

'- Bem, primeiro mando o papo com o novato. Me chamo Camilo, meu nome Garou é Skullhead... mas se tu quiser pode me chamar de Caveira, como a galera aqui da matilha faz...'

*Ou lavadô de cueca, né, Siegfried?*

'-... Nascido sob as duas patas, Theurge Cliath dos Andarilhos do Asfalto.'

'- Bem, o que aconteceu ontem foi junção de todas as merdas possíveis, certo. Eu, Sussurros-Solitários e Sombra-da-Coruja atravessamos a Película para consegui auxílio espiritual diante da treta que tava rolando lá na favela. A gente deu de cara com uns espíritos da Wyrm de um lado e os espíritos da eletricidade. Eu tive um desentendimento com eles antes e não tive tempo para fazer minha contrição... enfim, deu no que deu. Eles atacaram a mim e ao Peregrino, eu tive um surto e entrei em Frenesi da Wyrm, sendo segurando por Sussurros-Solitários que firmou um chiminage com as aranhas-padrão que tavam na área.'

Nesse instante ele olha rapidamente para o Alpha, mas ele não tinha muita coragem de sustentar o olhar. Ele se volta a Victor mais uma vez.

'- Agora de noite, com o tempo do desafio rolando, eu fui tentar resolver de vez esse meu problema com os espíritos da eletricidade. Eu tava indo comprar os presentes que eu ia oferecer pra eles no ritual de Contrição... sério, foram duas quadras de distância; eu tava andando e fui abordado por dois malandros... bem, dá pra perceber a merda que deu...'

Ele aponta pra marca de tiro que havia atravessado o seu casaco, que estava todo ensanguentado.

'- Eu calculei muito mal meus movimentos, na tentativa de fugir do confronto e evitar o pior. Eu podia ter desenrolado aquilo fácil, mas... sei lá, bateu o desespero e eu não consegui medir as merdas que podiam dá. Levei o tiro, perdi o controle mais uma vez e acabei matando todas aquelas pessoas.'

Verbalizar aquilo era claramente difícil para o Garou. Desde sua transformação, a morte havia se tornado frequente; mas era a segunda vez que ele tinha que lidar com a morte de pessoas que não estavam ligadas diretamente a Wyrm. Seu empresário era um verdadeiro filho da puta, mas morrer da forma como ele morreu não parecia certo.

'- Bem, não tem muito pra que enfeitar com perfume essa merda toda: eu, Skullhead, matei todos aqueles humanos. Não calculei minhas ações direito e isso custou a vida de gente inocente. Fui fraco e me deixei levar pela Fúria. Essa é a minha culpa e eu sei que o seu julgamento será justo, Sentinela-das-Sombras.'
avatar
Skullhead

Mensagens : 444
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sombra-da-Coruja em Ter Mar 13, 2018 9:57 pm

Forma Atual - Hominídeo -> Glabro

O Peregrino desperta com o toque do lobo que o retira do conforto da inconsciência o humor do ragabash mais uma vez acompanhava seu estado físico.

*Quantas vezes mais precisarei apanhar para evitar que um fenrir derrame sangue dos seus irmãos*

O Pensamento o leva à melancolia contra a qual tanto lutava durante sua vida, o lobo, com o semblante de desaprovação é direto, comanda a mudança de forma, para que termine de se curar daquele golpe tão peculiar.

O Peregrino obedece deixando que a fúria se encarregue daquela mudança, e, lembrando-se da sensação pegajosa e latejante na lateral da cabeça, pensa mais uma vez.

*Não deixarei que vejam eu me importar com as cicatrizes*


Enquanto o Lobo relata aos recém chegados as peculiaridades de seu irmão Fenrir, Hadrian começa a tomar nota do restante da Matilha, Siegfried não estava lá, Victor o ignorava com a soberba dos Senhores das Sombras, Camilo lhe dirigia um rosnado leve - *Menos fúria Andarilho, a fúria lhe colocou ai, pensava o Ragabash* -  e Ian, seu agressor, estranhamente parecia mortificado de preocupação, vindo inclusive sentar ao seu lado enquanto Sentinela-das-Sombras dirige-se à camilo pedindo que o mesmo relate o ocorrido.

Antes que o andarilho pudesse vir a começar, o Peregrino, grato por alguma demonstração de compaixão pelo ato que acabara de aguentar, sussurra para o Fianna..

"-Me desculpe Ossos-de-Carvalho, apenas fiz aquilo para evitar um frenesi desnecessário, pagarei minha dívida com você, saiba disso."

Continua então à ver a explicação de Skullhead, e, feliz ou infelizmente, o coração do Peregrino se vê solidário com o desafortunado andarilho, suas ações pareciam válidas, porém, infelizes, e, a dor em sua cabeça lhe dava uma clara ideia de boas ações que lhe comiam o rabo. Em qualquer momento poderia ser ele ali à ser julgado ao invés de seu irmão de matilha, e, para coroar a autopiedade com que estava se tratando, o Ragabash lembra-se que a poucos instantes atrás havia ridicularizado este irmão de matilha que já estava com merda até a boca.

Iria procurá-lo mais tarde, estenderia-lhe a mão e o ajudaria, decidiu naquele momento.

OFF: Hadrian gastou um de fúria para mudar de forma.
avatar
Sombra-da-Coruja

Mensagens : 211
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Ossos-de-Carvalho em Ter Mar 13, 2018 10:20 pm

Diante da apresentação de Skull-Head Ian faz um sinal de saudação com a mão, agora não era o momento de se apresentar para ele que estava mais fudido que o Ragabash ali do lado dele..

Vê o Ragabash se recuperando e fica aliviado:

* Não foi dessa vez pelo menos. *

Conseguia mudar seu humor com muita facilidade, de um ímpeto de fúria em um segundo para um terrível bom humor em outro.. Tinha convivido muito tempo com pessoas extremamente voláteis..

- "Descanse meu amigo, as coisas são muito mais complicadas do que parecem. Vocês Ragabash são fora da casinha demais pra mim, o pior é que até quando erram, vocês acertam..."

Faz uma pausa, toma um gole do whisky..

- "Além disso, ainda te devo uma bebida decente, então se recupera logo enquanto a gente vê que fim vai ter esse pobre coitado."

Estica a garrafa de whisky para o Ragabash.
avatar
Ossos-de-Carvalho

Mensagens : 95
Data de inscrição : 08/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Victor Montenegro em Ter Mar 13, 2018 11:19 pm

Victor escuta as palavras de Camillo com expressão sóbria e parece ignorar a breve conversa paralela que se forma. Ao fim do relato, o philodox suspira e olha para o teto da caverna como que buscando alguma iluminação. Alguns segundos se passam...

Victor encara novamente o theurge. Em seu semblante não havia raiva ou decepção. Sua expressão era surpreendentemente serena dado tudo o que acontecera há poucos minutos e diante de tudo que era relatado.

Diferente do protocolar, o Philodox se senta, ainda em crinos, ao lado de Skull-head e, passando o olhar por toda a matilha, começa a falar:

'- Sabe... é estranho. Eu acredito que eu, na verdade, acredito que todos nós, quando viemos pra cá, pensamos em grandes glórias, feitos, em combater a wyrm e ajudar essa cidade... Em fazer uma grande diferença nessa seita e nessa guerra. Pensamos sempre em como íamos ajudar e crescer, mas nunca pensamos no tanto que iriamos errar e no tanto que poderíamos prejudicar uns aos outros e, até mesmo, à própria Mãe.' - Passa, mais uma vez, seu olhar sereno por cada um, deixando-o quedar-se sobre Camillo e segue:

'- E como erramos...Erramos como matilha e erramos tanto como indivíduos que as vezes se torna difícil não sucumbirmos às nossas frustrações diante da completa quebra da imagem idealizada que tínhamos de nós mesmo.' - Olha para o theurge com um sinceridade ímpar e segue:

'- Mas é na superação desses momentos de frustração e na reviravolta do revés onde demonstramos a nossa verdadeira força. Ao reconhecermos e trabalharmos nossas fraquezas nos tornamos mais fortes e juntos, enquanto uma matilha, podemos nos tornar invencíveis. Não perfeitos, pois a perfeição é uma ilusão, mas inabaláveis conquanto um esteja presente para suprir a falha do outro. - Neste momento, Victor olha para Hadrian enquanto continua o seu discurso:

'- Todos somos jovens e a fúria grita em nossos corações. As frustrações e sonhos de nossa vida pregressa ainda são vividos e nossa necessidade de agir, falar e se sentir escutado e relevante, ainda são latentes. Mas precisamos aprender que há sabedoria no silêncio e na espera e que, as vezes, nada fazer e nada falar é o melhor que podemos fazer.- Olha então para Ian e segue:

'-Às vezes temos ânsia de Glória e sentimos a angustia da inação, o ímpeto da paixão e a necessidade de se deixar guiar puramente pelo que sentimos, mas, muitas vezes, é na contrição, na mansidão e nas palavras é que encontramos a honra. - O olhar sereno do Philodox agora encontra Angelique e ele fala:

'- Queremos que nos vejam pelo que acreditamos que somos, queremos uma chance de nos provar, queremos compreensão, aceitação e respeito, mas nos esquecemos que vivemos em uma sociedade que aos poucos se esvai nessa guerra sem fim, que nem sempre é justa, pois a vida também não o é, e que até mesmo a chance de se provar, nós temos que fazer por merecer... mesmo que para uns seja mais difícil do que para outros...' - olha agora para seu alfa enquanto segue dizendo:

'- Tantos são os nosso erros para todos. Tantas são as provações que temos que superar que não deveriamos, entre nós, nos condenar... Ontem, com a morte de nosso irmão e durante nosso julgamento descobrimos o que realmente significa ser uma matilha. Fomos capazes de nos unir, independentemente das amarguras, e prevalecer junto. É só conseguimos fazer isso porque enxergamos através dos erros, através das raças, dos sacrifícios feitos, através de todas as diferenças e nos reconhecemos como irmãos e como uma família. E como família nós devemos permanecer e nos ajudar. Os outros podem nos diminuir e nos condenar, mas a nós cabe a nossa defesa e apenas a nós cabe o nosso perdão. - Sentinela das Sombras olha para Camillo e fala:

'-Todos erramos. Em descompasso abandonamos irmãos, julgamos os outros sem antes se olhar no espelho e as vezes colocamos a própria família em atrito, mas, ainda assim, nao podemos nunca perder a vontade de acertar e lutar e crescer, de nos fazer fortes enquanto indivíduos ou enquanto matilha e de batalhar pela vitória até o ultimo suspiro e é esperando que você mantenha isso em mente que eu lhe passo o seu julgamento.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 598
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Mar 14, 2018 12:16 am

Victor para por um momento para que todos pudessem internalizar o que era dito e inicia sua sentença.

'- Hoje você está aqui para ser julgado por suas falhas e eu espero que você encontre na sentença um caminho para recuperar a sua força e não um motivo para abatimento. - com uma breve pausa continua:

Por suas falhas e fraquezas, hoje, você sucumbiu por duas vezes ao Frenesi da Wyrm tendo, no primeiro, impelido a que Sussurros-Solitários sacrificasse um território da Wyld para a Weaver para que a sua vida e a de seus irmãos pudessem ser salvas e, no segundo, dilacerado o véu, violado o território de outro Garou e sucumbido à maldição da Devoradora de Almas ingerindo carne humana. - O semblante e o tom do philodox tornam-se mais sérios.

'- Essas são falhas graves, Skull-Head e como tal, tanto para o seu aprendizado, quanto para que a justiça prevaleça em nossa sociedade, devem ser punidas. - Victor olha para todos e mais uma vez para o julgado continuando:

'-Por sucumbir ao Chamado da Wyrm interior e por ser o responsável pelo sacrifício da Wild eu lhe condeno à perda de 4 pontos temporário de sabedoria e lhe dou o dever de fortalecer em ao menos 2x outros 2 territórios da Wyld com força equivalente ao que será sacrificado, devendo, ainda, impedir a corrupção da Wyrm ou o avanço da Weaver sobre esses territórios.

'- Por ter sucumbido pela segunda vez em território de Lobos eu lhe condeno à perda de 6 pontos temporários de sabedoria e 5 pontos temporários de honra. Além disso, em contrição pelos seus atos, quando Sussuros-Solitários e os demais theurges forem realizar os rituais de fortalecimento e porto seguro espiritual nas áreas da Wild do território dos Lobos Incansáveis, você ficará obrigado a doar parte do seu próprio espírito para fortalecer os espiritos gaianos e a Wild local (1ponto de gnose permanente).

'- Por haver sucumbido à devoradora de almas e dilacerado o véu eu lhe apeno, também, na perda de 11 pontos temporários de honra.'

'-Por serdes Andarilho, auto entitulidados protetores dos homens, eu lhe condeno, pelo terror e morte causados aos humanos e pelos danos à cidade, a doar parte dos seus recursos para os roedores de ossos para que estes dêm a destinação devida em favor dos que mais sofrem.'

'-E, por ultimo, lhe ordeno que busque um mentor na fileira de tuas tribos. Muitos dos seus erros ainda são primários e precisam corrigidos por aqueles que entendem dos teus caminhos para que assim voce possa atingir o seu verdadeiro potencial.
- Victor pega no ombro do caveira e fala de maneira firme e sincera:

'-Este é meu veredito, meu irmão. Que você tenha a sabedoria para crescer com ele e que conte conosco para lhe apoiar.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 598
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Qua Mar 14, 2018 8:46 am

Pouco depois de Victor encerrar o julgamento, e sem ouvir a pena dada pelo Juiz, o Ahroun Fenris, na forma humana, retorna para dentro da Gruta, sentando em uma pedra com cara de poucos amigos e sem dizer uma palavra sequer. 
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2575
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Mar 14, 2018 9:44 am

Forma atual: Crinos

O Uktena parece satisfeito com as punições estipuladas por Sentinela-das-Sombras e assunto estava encerrado. 

Agora vamos nos preparar para os tempos que estão por vir.

*Que o Grande Uktena me dê sabedoria...*


"- A primeira coisa que precisamos é nos definir como matilha. Cólera-de-Balder, por sua força e lealdade você será o meu Beta, conto com você também para treinar essa matilha em táticas de combate. Eu continuarei como Mestre de Rituais, Réquiem será Mestre de Cerimônias, Sentinela-das-Sombras será o nosso Juiz. Réquiem, antes que você recapitule tudo que aconteceu, gostaria de ouvir de Siegfried como foi a missão no Zoológico, não imaginava que você voltar tão ferido... O que houve?"

Era notório que agora de maneira instintiva o lobo mudava a sua postura. Se antes ele parecia permanecer nas sombras, o posto de Alfa lhe dá uma postura um pouco mais altiva.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 496
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Qua Mar 14, 2018 10:18 am

O Fenris estava puto pelo que havia acabado de passar. Ainda queria dar uma surra de gato morto até o gato miar no Ragabash, mas a nomeação como Beta e o chamado para explicar o que houve no Zoológico fazem com que ele se manifeste. Sua primeira fala era um sincero agradecimento ao lupino:

'- Obrigado pela confiança, irmão Lobo. A honrarei! Lobo tem a minha lealdade com ou sem cargo.'

Logo em seguida, relata:

'- O que houve não foi nada demais e aqueles ferimentos era apenas a glória de Combater a Wyrm onde ela estiver e sempre que proliferar. Ira-de-Thor, meu pai, glorioso filho de Fenris, Ahroun mais forte desta Seita, falou com Lâmina-de-Badb, a responsável pelo território. Com a ajuda de Alma-da-Bruxa, que não sei porque se empenhou em nos ajudar, fomos autorizados a agir no Zoológico. Assim, eu, meu pai, Sombra-de-Loki, Sangra-a-Wyrm e Esmaga-a-Wyrm, partimos para agir. Meu pai nos liderou. E, quando chegamos lá, fomos recebidos por tiros de humanos.'

O Fenris demonstra irritação com o fato e diz:

'- Nós não somos assassinos de humanos e humanos não rendem uma luta digna. Derrubamos eles sem matar com facilidade mas quando pulamos o muro e entramos no Zoológico...' - o Fenris sorri - 'finalmente encontramos uma batalha gloriosa. Haviam três matilhas de espirais negras fazendo uma dança em volta do cativeiro do elefante. Três cervos e duas tartarugas tinham sido sacrificados. Não sabemos o que queriam e não paramos para perguntar. Meu pai arremessou seu martelo derrubando um deles e anunciando sua chegada. Eu arremessei minha lança no meio do desenho que eles faziam no chão com o sangue dos cervos e congelamos toda a superfície e, a partir de então fomos para o confronto físico com os cerca de 20 dançarinos.'

O Fenris abre um sorriso de felicidade e diz:

'- E matamos todos. A Wyrm não fica viva quando encontra um Cria de Fenris em seu caminho. Fizemos a maldita sangrar!'

Uma nova pausa e ele diz:

'- Sombra-de-Loki roubou alguns veículos e fizemos algumas viagens para trazer todos os animais para cá. Tivemos que pedir ajuda a Orgulho-de-Heimdall para fazer isso mais rápido, mas concluímos. O local ficou destruído, os corpos foram queimados até o ponto de ficarem totalmente irreconhecíveis. Orgulho-de-Heimdall foi se livrar dos corpos. Sombra-de-Loki dos carros e dos rastros que possam ter ficado no local. E eu vim trazer o elefante doente para que você o curasse.'

Assim termina o relato do Cria de Fenris que parece mais animado depois de relembrar a luta. Eram, na verdade, 18 Dançarinos divididos em 3 matilhas contra 5 Crias de Fenris que saíram vencedores.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2575
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Mar 14, 2018 11:20 am

Forma atual: Crinos

O Lobo começa a escutar o relato da missão de Cólera-de-Balder e não consegue esconder de sua expressão o assombro por tamanha façanha feita pelos Crias de Fenris.

*Realmente não tem como negar a força dos guerreiros desta tribo.* pensa o lobo enquanto houve os relatos. 

O Lobo fica extremamente curioso quando é mencionado o ritual e não pode deixar de pensar no que aquilo significa: 

*Cervos, Tartarugas e o Elefante. Estariam eles os usando como representações Totêmicas?*


"- Vocês trouxe Glória para a sua matilha Cólera-de-Balder. Que a Wyrm trema ao ouvir seu nome. Alma-da-Bruxa é uma aliada, nos ajudou a conseguir paz com as Fúrias Negras, é uma das Theurges que irá nos ajudar a fortalecer a Wyld nesta cidade, foi fundamental na queda de Eva e suas filhas e nos ajudou a derrotar vampiros em nosso territória. Ela é amiga desta matilha e merece todo o nosso respeito. Agora por via das dúvidas é melhor purificarmos logo este elefante, para que nenhuma mácula da Wyrm se finque em sua Alma. Quem souber o ritual pode se juntar a mim enquanto fazemos isso em honra de nosso Totem."


O lobo aguarda para ver quem sabe o ritual fora Sentinela-das-Sombras e Skullhead.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 496
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Requiem - Olhos da Tempestade

Mensagem por Angelique T. Albrecht em Qua Mar 14, 2018 11:43 am

Forma Atual: Crinos
 
A situação com o Fenris é resolvida depois de uma visão muito estranha de Skull Head e Ossos de Carvalho, nus e deixando a entender que eram homossexuais ou sabe-se-lá a ideia da qual Hadrian queria passar para Cólera de Balder, não tinha funcionado nem um pouco e Angelique esperava de coração que ele entrasse em frenesi e resolvesse a situação da forma Fenris.
 
Victor tinha mais tato com o Cria, levando-o a razão do que Sussurros Solitários. Imaginou que o Alfa não iria retirar o elefante das mãos de Siegfried, mas iria trazê-lo à razão com palavras ou à força. Os dois, Alfa e Cria de Fenris, ao ver da Galliard eram muito próximos e algumas palavras poderia ter evitado uma catástrofe. Mas somente depois das palavras de Victor que o lobo se interpõe, o que é bem interessante.
 
Ossos de Carvalho, por outro lado, acaba atacando Hadrian com sua viola. Aquela matilha não estava uivando por união há poucos minutos? Não tinham uivado por glórias, honras e sucesso contra a Wyrm? Odiava aquele tipo de atitude logo após uivos tão inspiradores. Aquela matilha era uma bagunça total. Achou também que era desperdício desnecessário de um instrumento musical, já que a viola se estraçalhou.
 
Os gritos do Fianna para que ajudassem Royce são recebidos com indiferença pela Impura. Ela cruza os braços e espera todo o show dos machos da matilha terminar para que pudessem dar continuidade ao que interessava de verdade, as missões da matilha. Depois eram as mulheres que tinham problemas de “senso crítico” e afins. Talvez ela desse a ideia de criar um tipo de arena para que os hormônios masculinos pudessem ser extravasados em lutas até desmembramentos ou morte. Claro que preferiria a segunda opção.
 
Finalmente o Alfa se dirige para Angelique e as pautas daquela reunião poderiam andar um pouco. Ela olha para o lobo, aguardando as instruções que viriam. A explicação sobre o Cria nem precisava ser dada, todos os garous da nação conheciam o temperamento dos Fenris e brincadeiras não era bem recebidas por eles. Era engraçado que um irmão de matilha tinha entrado em frenesi da wyrm e ninguém da matilha tinha ido procura-la para ajudar. Impassível, ela apenas recebe as explicações do lobo sem esboçar nada. Depois ela tem a tarefa de contar tudo o que tinha sido dito na reunião até então e agradece que o show de testosterona tenha ocorrido na frente do Fianna, pois ela teria vergonha de relatar aquilo.
 
O julgamento do Filho da Barata começa com o relato do próprio sobre os acontecimentos. Nada de novo no reino de Gaia sobre um frenesi e morte de inocentes. Não prestava atenção na conversa de Hadrian e Ian, não era relevante para o contexto do julgamento e em respeito ao julgamento, ao julgado e ao juiz, ela prefere ficar em silêncio. Vitor começa a falar sobre erros individuais e coletivos, o que encaixa muito bem naquela matilha. O discurso do Senhor das Sombras é motivador.  As palavras que são dirigidas à Angelique estavam praticamente tatuadas em sua pele e mente. Sabia muito bem o cada palavra, vírgula e ponto daquelas palavras dizia em seu íntimo, afinal, tinha adotado o sobrenome Albrecht há pouco tempo. E mesmo aquele sobrenome era praticamente nada em sua vida, afinal era uma Impura e isso destruía tudo que pudesse carregar devido ao preconceito.
 
As punições para o Thuerge são dadas e Angelique não tem nada a contestar, esse também não era o seu papel e também não tinha participado de nenhum dos eventos, apesar que em um deles ela estava disponível para ajudar a matilha, mas foi completamente ignorada pelos seus irmãos. Logo o Cria retorna, visivelmente sem humor algum para conversas ou socializações de qualquer tipo. Respeitaria o momento do Cria.
 
Logo depois vem o anúncio dos cargos da matilha. Angelique fica a cargo das cerimonias da Olhos da Tempestade e meneia a cabeça para o Alfa em tom de agradecimento. Palavras não eram necessárias naquele momento, já que ela começava a procura em sua mente os detalhes importantes da reunião do alfa anterior para poder contar a Ossos de Carvalho. Sussurros parece perceber esse fato e pede para Cólera de Balder contar o que ocorreu no zoológico. Depois do relato glorioso do Cria, o lobo resolve fazer um ritual de purificação no elefante e convida aqueles que sabiam o ritual, Angelique não era uma opção e permanece em silêncio, relembrando o que já tinha sido tratado na reunião anterior.
avatar
Angelique T. Albrecht

Mensagens : 300
Data de inscrição : 25/06/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Mar 14, 2018 12:35 pm

Victor assente às nomeações e passa a escutar o relato do Fenris.

*Três matilhas... 20 espirais e um novo ritual com sacrifício. Sem dúvida há algo a mais naqueles filhotes.*

Após as ultimas palavras do Uktena, o Philodox fala:

'-Eu conheço o ritual, Alfa, mas diante do que Cólera de Balder disse acho importante relatar algo. - Faz uma breve pausa se certificando que o uktena nao se opunha e segue dizendo:

'- Hoje mais cedo eu, Luke e Kiba fomos ao zoológico para resgatar 3 filhotes de lobo. Quando Kiba e eu entramos no Zoológico encontramos e matamos dois espirais que faziam um ritual para tentar encontrar esses mesmos filhotes. Depois disso, quando encontramos os Lobos, todos eles emanavam uma raça pura imensa. - Victor acende um cigarro, traga por um momento e continua:

'- O estranho é que Kiba e eu nao tivemos dificuldades para encontrar os lobos, mas os espirais se utilizavam de um ritual de sacrifício para tentar encontrá-los. Só isso já é muito estranho, mas se Siegfried relata que 3 matilhas estavam no zoologico fazendo um ritual... eu nao tenho dúvidas que o faziam para localizar esses lobos e, se este é o fato, esses filhotes devem ser muito mais importantes do que imaginamos.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 598
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Mar 14, 2018 12:59 pm

Forma atual: Crinos -> Glabro

O Uktena escuta o relato da missão que Sentinela-das-Sombras, Legado-do-Trovão e Asa-Solitária realizaram durante o dia. 

*Então essa foi essa a missão que Garras-do-Trovão designou para salvar os renome dos 3... Espirais negras, parentes lobos com tamanha raça pura... Nessa cidade tudo é possível.*

"- Algo deve estar protegendo esses lobos da Wyrm. O número 3 é um número místico, nada disso é coincidência. Depois de tantos segredos descobertos e visões, precisamos prestar atenção em todos os detalhes. E o mais importante de tudo, cuidado em quem vocês confiam essas informações fora da matilha. Não sabemos em quem podemos confiar, cada um pode interpretar como quiser essas visões e isso pode nos por em perigo. Quem souber o ritual de purificação me acompanhe."

Tendo dito isso o lobo pega o mesmo ramo de ervas que usou para purificar Skullhead, o acende na fogueira e delicadamente se posiciona próximo ao elefante, mudando sua forma para Glabro, de forma a ser menos ameaçador e espera até que todos que vão participar do ritual tomem seus lugares para começarem.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 496
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Qua Mar 14, 2018 2:37 pm

Siegfried não sabia nada sobre filhotes lobos ou rituais da Wyrm. Ouve com atenção o relato de Victor e o de Sussurros-Solitários, com nítida mais atenção para o último. Sem saber o ritual de purificação, o Fenris apenas fica observando. O único jeito pelo qual sabia retirar a Wyrm das pessoas seria na base da porrada, mas geralmente ele acabava retirando a vida delas junto no processo...
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2575
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Crinos > Glabro) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Qua Mar 14, 2018 2:40 pm

Skullhead vê a movimentação do Philodox, ele vinha em sua direção. O Theurge esperava que estivesse se posicionando para fazer algum ritual, talvez, mas o meia lua se senta ao seu lado. Ele começa a falar, não só com ele, mas com todos os membros da matilha. Fala sobre os erros e a vontade de se mostrar útil. Nesse instante, não havia como não lembrar o que escutara de sua irmã tribal no vórtice temporal.

*A matilha Olhos da Tempestade tentando ser uma matilha de resultados...*

A sentença vem e o Theurge medita sobre cada uma das resoluções que teria que tomar para dar a volta por cima: primeiro, quanto a manutenção e criação de áreas para a Wyld...

*Isso realmente vai precisar ser pensado... e eu vou ter que ajudar o lobo a cumprir o seu dever com as Aranhas... e eu ainda vou precisar cumprir o meu próprio com a Barata...*

... a doação de gnose permanente...

*Isso é o mínimo que eu devo fazer depois do lobo ter sacrificado tanto por mim.*

... a doação de recursos aos Roedores e a tutelaria com um membro de sua Tribo.

*Perfect-Ilusion pode me dar essa maozinha, ela é a Theurge de mais alto posto da Tribo!*


Para além disso, a pena em renome já era esperada e, naquele momento, era o que menos o Andarilho temia. Precisava crescer, e a pena que lhe era cabida lhe serviria para isso. Diante do aperto amigo do Senhor das Sombras, ele diz:

'- Podexá, Sentinela-das-Sombras!'

Logo depois o lobo divide os cargos e tudo parecia estar bem dentro do que se era esperado; o Uktena também pede que o Cria diga o que havia ocorrido no Zoo e o relato é assustador. 

*Três matilhas de chupadores-de-carniça na porra de um zoológico?*

A história era frenética, mas ao menos tinha tudo dado certo. O elefante estava ali e o Uktena queria purificá-lo e Skullhead, junto com o Senhor das Sombras, ergue a mão sinalizando que poderia ajudá-los com o rito. Entretanto, o filho do Avô Trovão tinha mais alguma coisa pra falar. Ele também havia salvado animais no zoo; três lobos com raça pura. E haviam lutado contra Dançarinos também?

*Que merda é essa que tá rolando nessa porra, véi?*

O Uktena faz um comentário certeiro, precisavam ser cautelosos. Por fim, ele convida a todos os ritualistas a se juntar para o ritual. Como ele, o Theurge toma sua forma Glabro, já se posicionando para o rito.

OFFGAME: Um de Fúria para mudar de forma.
Preparado para o ritual.
avatar
Skullhead

Mensagens : 444
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Mar 14, 2018 5:32 pm

Victor também assume a forma glabro e se assume a posição para seguir a liderança do alfa na purificação do filhote de Elefante.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 598
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Mar 14, 2018 5:48 pm

Forma atual: Glabro -> Lupino

O Lobo começa o ritual quando o terceiro garou toma a posição, com cânticos e soprando gentilmente a fumaça no filhote de elefante. A mácula não era grande e com pouco esforço os três garou purificam o pequeno elefante e o lobo sorri aliviado. retornando a sua forma racial o lobo fala:


"- Está feito. O Elefante está purificado e podemos prosseguir. Mas acredito que seja melhor apresentar os dois novatos ao Totem e apresentar também o pequeno filhote de elefante. Assim podemos continuar a reunião oficialmente como irmãos de matilha."
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 496
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sombra-da-Coruja em Qua Mar 14, 2018 6:06 pm

Forma Atual - Glabro

O Fianna parecia louco, mas um louco que pelo menos na maior parte do tempo mostrava-se bem tratável.

O Julgamento se inicia com um longo e belo discurso do Philodox que tentara englobar à todos os membros da matilha, recheado com ideias coletivas de humildade, aprendizado e união.

O humor do peregrino continuava péssimo, era horrível a sensação de falha que o consumia.

Sentinela-das-Sombras continua o julgamento dispensando duras penas ao Andarilho, porém, o Peregrino nota que o comportamento do Philodox havia sido bem mais brando do que o usual/esperado, talvez ele de fato estivesse compadecido, o que não era de todo ruim, mas, quem poderia imaginar que algum sentimento não egoísta pudesse vir de um senhor das sombras com aquela fama.

As penas são justas sob o julgo do Ragabash, e ele conseguia ver inúmeros benefícios para o Theurge caso viesse a cumprir sua pena com uma filosofia de crescimento e não de revolta.

O lobo então toma a palavra, posto que angelique precisava de certo tempo para recapitular o ocorrido para o novo irmão de matilha, dispensando os cargos da matilha, apontando Siegfried como beta.

*Maravilha, serei surrado e diminuído diariamente*


Quando este questiona o ocorrido com o Fenrir, o Peregrino não pode conter a admiração pelos feitos dos cria de fenris.

*Caralho, 20 dançarinos? Esse puto pode fazer só uma coisa, mas faz com uma maestria ímpar.*

Victor interrompe informando os feitos deste junto com outros garous naquela mesma manhã no Zoologico.

Verificando as evidencias de que o pequeno elefante participara de alguma espécie de Ritual, o Alpha começa a purifica-lo, convidando os outros que soubessem o ritual, sendo ladeado por Victor e Skullhead.

O Peregrino limita-se a observar, haveria de aprender aquilo eventualmente.

Por fim, ao terminar o Ritual, o Lobo pede que a reunião seja continuada como irmãos de matilha, logo, deveriam então convocar o poderoso elefante para apresentar o pequeno elefante e os novos membros da matilha.

Ele aguardaria para relatar, tentaria, neste meio tempo, melhorar seu humor para as esperadas cortadas que receberia no momento que abrisse a boca.
avatar
Sombra-da-Coruja

Mensagens : 211
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Glabro) - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por Skullhead em Qua Mar 14, 2018 6:09 pm

O ritual acaba muito rapidamente, aparentemente a mácula era pouca. Felizmente, o elefante estava bem. O Uktena, então, sugere apresentar os novo membros. O Andarilho concorda com a cabeça e espera mais manifestações ou que o Totem fosse invocado.
avatar
Skullhead

Mensagens : 444
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Sussurros Solitários em Qua Mar 14, 2018 6:56 pm

Forma atual: Lupino -> Crinos 

O Lupino então se dirige mais uma vez a sua matilha:


"- Eu vou conjurar o Elefante, nosso totem. Para os que chegaram agora o Elefante é um poderoso espirito de Guerra da ninhada do Uktena. Ele nos dá força e conhecimento sobre as artes ocultas e em troca exige que seu dogma seja cumprido. O Dogma do Elefante é que jamais devemos usar nada que seja feito de seus filhos terrestres e que devemos sempre exterminar os humanos que os caçam. Todos na forma de batalha em sinal de respeito ao totem."

O Lobo então muda sua forma para crinos e quando último garou também muda de forma, com a garra faz um corte em sua desenhando o Glifo do Elefante e da Olhos da Tempestade. Na língua das espíritos o lobo executa os cânticos de conjuração pedindo que o Totem atendo o seu chamado. 

OFF GAME: 3 sucessos na conjuração, 4 sucessos na harmonização com o totem. Ele vem rápido e de bom humor.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 496
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Mar 14, 2018 7:05 pm

O Philodox muda para Crinos e aguarda respeitosamente a chegada do totem.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 598
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Cólera-de-Balder | Elefante - Matilha Olhos da Tempestade

Mensagem por NarraDiva em Qua Mar 14, 2018 7:14 pm

Siegfried assume a forma Crinos e, em pouco momento, o Elefante surge diante da matilha. O totem parecia bem humorado e, assim que chega, segue até Siedfried, encostando sua tromba na testa do Fenris:

'- Elefante feliz com Fenris. Não ser meu filho, mas me honrar.'

O Totem fala primeiro com o Fenris e, em seguida, olha para a matilha:

'- Olhos da Tempestade me chamar... onde estar Alfa de Olhos da Tempestade?'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 2575
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grutas e Cavernas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 11 Anterior  1, 2, 3 ... 5, 6, 7 ... 9, 10, 11  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum