As Montanhas do Caern

Página 7 de 27 Anterior  1 ... 6, 7, 8 ... 17 ... 27  Seguinte

Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Narração - Todos nas Montanhas

Mensagem por NarraDiva em 07.03.18 7:43

Todos na clareira central escutam o uivo de Ira-de-Thor convocando todos os Fenris disponíveis a uma jornada ao Zoológico da cidade.
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Fúria-Justa-de-Esteno - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 07.03.18 8:04

A Fúria Negra aproveita a deixa de Degan para se meter no assunto:


'- É bonito, é respeitoso, mas é desnecessário, Sangue-dos-Quatro-Ventos. Somos uma matilha, temos autonomia para proceder com o julgamento e, tal qual nossa matilha tem coisas para fazer, as outras também possuem e acho que já tomamos tempo demais da matilha de Sagittarius com toda a confusão que Ronaldo aprontou...'
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Kiba Valentine (Lupino) - Asas da Esperança

Mensagem por Kiba Valentine em 07.03.18 12:35

Kiba ouve a sugestão de Pantaneiro e ela parecia ir de encontro a de Degan. O Presa de Prata ainda estava pensativo sobre aquilo, mas não adiantaria de nada ficar se prendendo aquilo.

“Se ele puder, ok. Se não puder, paciência.”

Dereck questiona se ainda iriam para o ponto de encontro da matilha e Kiba se pergunta o porquê daquilo, mas logo Helenna lhe da uma luz, afinal o Ragabash ainda não estava sabendo de toda a confusão.

Grace chega até eles e se manifesta instantes antes do uivo de Ira de Thor cortar os céus do Caern anunciando uma ida ao Zoológico da cidade.

“Isso não pode ser coisa boa...”

O Presa de Prata fica incomodado com aquela situação, mas prefere não se envolver por hora. Tinham coisas demais para resolver naquele instante.

Após as palavras de Helenna, Kiba olha para Degan novamente e finaliza:

- Cara... essa é a nossa opinião. Não é regra ou lei... você é o Philodox e se quiser chamar os caras aqui, paciência, eu vou entender. Confio no seu discernimento... o que decidir eu to contigo.

Dito isso, Kiba esperava que Degan se pronunciasse sobre sua decisão.
Kiba Valentine
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Sussurros-de-Bran - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 07.03.18 15:16

Pouco depois de Grace, a Fianna Sussurros-de-Bran chega até a montanha onde a matilha se encontrava. Ela estava na forma lupina, pois farejou Grace para saber em qual montanha a matilha estava, mas assume a forma humana assim que chega e saúda a todos:

'- Saudações, filhos do Uirapuru. Como posso lhes ajudar?'

As Montanhas do Caern - Página 7 20770120_266757917160865_3806598238725539126_n
Aparência 3, Fúria 3, Raça Pura 2
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Convidado em 07.03.18 17:58

Ronaldo vê a chegada de mais uma moça, ruiva gatinha, mas não seria uma hora de dar uns perdidos, até porque ele seria o punido. A impaciência já imperava e Ronaldo como era garoto e impaciente já estava nervoso com aquela situação...

-Por nada não manos, tá certo que eu fiz merda e tal, mas será que dá pra gente resolver logo essa caralha?

Ronaldo olha para todos, dá umas duas voltas, estala as mãos e volta.

-Estamos nesse lenga lenga e não tomamos uma decisão, tá certo, fiz merda, sei qual é, mas porra malucos, que demora, vamos logo a punição pra então a gente começar a fazer algo efetivamente sério, imagina se todo candango que fizer merda, ter que chamar os adultos pra botar ordem na creche? fudeu! temos galliard pra cantar histórias e inspirar em batalhas, temos ahroun pra botar pra fuder, theurge pra fazer as macumbas psicografadas, ragabash para ser a estratégia e essas paradas, pra que caralha temos o philodox? pra punir rapeize.

Ronaldose encosta em qualquer lugar e fala logo.

-Então façamos o seguinte, ou o pilodox já me julga logo e termina com essa parada, ou me leva nogo no Aioros de sagitário pra me punir e tal, vamos decidir logo, e ainda acho que o Alpha tem que colocar o pau na mesa e decidir logo, mas por favor, vamos logo, pra eu recuperar a minha honra matando uns malditos e não de lenga lenga nessa punheta.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Pantaneiro ( hominideo ) - Ronaldo / ADE / Yara

Mensagem por Convidado em 07.03.18 20:46

As coisas corriam bem. Degan diz o que pensava e era exatamente o ponto que havia ressaltado. Grace anuncia que sua prima estava chegando e nesse momento Helenna é bem incisiva em sua opinião mostrando a clareza de que realmente não precisava da presença de Sagittarius. Se Degan fosse um juiz sábio, saberia que não haveria a necessidade, já que a matilha em si buscava agilidade. Pantaneiro havia tentado ajudar colocando as opções na mesa, mas quando estas se tornaram inviáveis, não havia mais nada o que ser feito. Para um bom entendedor, meia palavra basta e Helenna já tinha dito o caminho das pedras. Kiba, ainda por respeito, deixa uma janela de decisão aberta para Degan e nesse momento, enquanto o Philodox não responde, sua prima chega. 

Yorick cumprimenta a mesma com a cabeça e diria pelo menos um oi... mas infelizmente não deu tempo. A primeira frase de Ronaldo logo após Yara chegar faz com que Pantaneiro tenha um infarto.

"POR GAIA!!! QUE QUE ESSE FI DE RAPARIGA TÁ FALANDO...."

Pantaneiro abaixa a cabeça por um instante se segurando para não socar Ronaldo. Era como se estivesse perto de ser estuprado e pedisse à todos para ser estuprado pelo negão da piroca. O Galliard que em outras duas oportunidades atrás havia usado muito bem sua língua, nessa agora, havia cagado, sentado em cima e dado uma rodadinha. 

"Era só ter ficado quieto até ser julgado... puta que pariu..."

E daí observa o mesmo estalando as mãos, andando em círculos, todo impaciente. E para sua surpresa, quando já achou que tinha falado bastante merda, ele completa com mais ainda. E pra piorar, com um vocabulário de baixo calão que poderia ofender tanto Yara quanto Helenna. É quando ele termina, que Pantaneiro sem pensar duas vezes, dá um tapa na nuca de Ronaldo estilo "Pedala Robinho" e diz:

- Cala bocaaaa, jumento dos inferno!

Pantaneiro nesse momento encara Ronaldo bem nos olhos. Dava pra ver nos olhos de Pantaneiro que o Galliard havia passado do ponto.

- Cê faz uma merda gigantesca que fode com a vida da matilha inteira, com a sua mais ainda, bota nosso nome na lama onde nóis tá aqui discutindo qual é a melhor maneira pra salvar um POUCO de honra que nos resta tudo por SUA causa e cê vêm cobrar agilidade chamando todo mundo aqui de criança?


Pantaneiro dá outro "Pedala Robinho" em Ronaldo.

- Tá ficando maluco, porra?! Tá bêbado? Tá fumando droga?! 

Tava pronto pra dar outro, mas se conteve. Na verdade, sua mão até coçava pra dar outro tapa.

- Olha o respeito com seu linguajar! Cê é um Galliard, caralho! Presta atenção no que fala! Gosto do cê xômano, mas aí cê forçô a barra demais.


Pantaneiro aponta o dedo para Ronaldo. Havia perdido a paciência, mas se controlado e agora dizia pro Galliard como seria.

- Agora me escuta. Cala a porra da boca e fica na sua! Cê não tem moral nenhuma pra ficar exigindo onde, quando e por quem vai ser julgado. Cê nóis não morrer por sua causa hoje ou amanhã, vai ser sorte. Fica quieto, aceita sua punição e não me faça ter que arrebentar sua cara, porque cê já escapou de levar umas duas surra desde quando pisou nesse Caern. Entendeu?!

Pantaneiro encarava Ronaldo esperando que simplesmente se calasse e esperasse o julgamento, do contrário, cumpriria o que estava dizendo.

"Era só ter ficado quieto... Por Gaia... Tinha que abrir a boca e piorar tudo..."


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Fúria-Justa-de-Esteno | Sussurros-de-Bran - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 07.03.18 21:16

Yara chega e se depara com a reação de Ronaldo. Ela não acreditava no que via. Seu olhar, imediatamente busca a Fúria Negra da matilha preocupada com a reação da mesma que já tinha a Fúria ardendo em seus olhos. Ronaldo, em sua inconsequência, podia não saber, mas a rápida ação de Pantaneiro havia salvo sua vida. Yara aproveita e, imediatamente, fala para o Galliard:

'- Pela Honra do Cervo, pare de envergonhar a sua tribo. Ouça a sabedoria de Pantaneiro.'

Nunca, em momento algum desde que conhecera o Ahroun, Yara achara que iria ter que dizer as palavras Sabedoria e Pantaneiro em um conselho. A Philodox estava convencida que o Apocalipse se aproximava a passos largos. Helenna, por sua vez, respirando fundo com sua fúria transbordando ao ponto de todos ali verem que mais uma pérola e ela poderia perder o controle, fala com o Ahroun:

'- Se você não calar a boca e passar a se portar com respeito, Fianna, você nem vai precisar ser julgado... já é a segunda vez,  se houver uma terceira, será a última.'

A Ahroun claramente se referia à conversa que tivera com o Galliard no ponto de encontro. Fúrias Negras não tinham paciência para esse tipo de postura...
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em 07.03.18 22:17

Degan escuta as sugestões de Asa-Solitária e Helenna com atenção. No fim das contas, ele só se preocupava com sua Matilha e com o peso que sua decisão teria. Sem mencionar que o crime envolvia outro território, o que sempre era complicado...

Hmm, muito bem, se não há mesmo nenhum interesse dele em participar, é melhor eu começar antes que...


Degan nem mesmo consegue pensar em começar quando escuta aquela torrente de bobagens. O Philodox se torna brevemente lívido. Ele não podia acreditar que um transgressor da Litania, com um rastro de sangue e a mandíbula da Corruptora sobre si sequer ousasse falar daquele jeito, em uma situação delicada como aquela. 

Para sua surpresa, Pantaneiro, o Garou que foi tantas vezes chamado de tolo repreende o outro Fianna. Helenna e Sussurros-de-Bran também se mostram incomodadas.

" - CHEGA."

A voz de Deganawida atinge a todos ali como uma geada feroz a chicotear a pele dos incautos. Misticamente, os demais percebem que, como um ímã, a presença do Meia-lua se torna austera e sua voz assume um tom poderoso, as palavras se tornando comandos imperativos. Leis.

" - Você, calado. Poupe-nos de sua estupidez."


Em seguida, ele se volta para a Fúria Negra e Asa-Solitária:


" - Então está decidido. Aceito seu conselho. Vamos começar o julgamento."


Pessoas haviam morrido. O véu estava rasgado e a Matilha havia assumido uma dívida enorme. Poderiam morrer tentando cumprir um dogma causado por ele. Sera que era tão egoísta a ponto de não enxergar todo o universo de problemas que estavam tentando resolver por sua culpa?

Ditas essas palavras, o Wendigo lança um olhar breve sobre todos e inicia:



" - Sussurros-de-Bran, agradeço por ter aceitado o convite. Todos aqui, em presença de Gaia e sob suas bênçãos e os auspícios da Meia-lua, estamos reunidos para proceder ao julgamento de Grito-de-Guerra, Galliard dos Fiannas, nascido em duas patas, por atos abominaveis cometidos neste dia. O Galliard é acusado de violar a Litania repetidas vezes, ao dilacerar o véu, por ter entrado em frenesi da Wyrm em um território altamente movimentado. Sob as influências da Corruptora, em plena luz do dia, causou a morte de dezenas de humanos, um massacre sob os olhos de Hélios. Como todos sabem, além de macular o espírito, o frenesi da Wyrm leva suas vítimas ao canibalismo, fazendo com que violem ainda outra de nossas Leis, a que proíbe a todos de consumir a carne humana..."


Deganawida apenas toma um pouco de ar, lançando outro breve olhar sobre todos e retornando a Ronaldo:


" - A destruição só parou com a intervenção de Sagittarius. Segundo nos foi reportado, houve muitas testemunhas e gravações em artefatos da Weaver, o que expõe nossa sociedade e coloca a todos em risco. Um chiminage e uma expedição ao Reino Cibernético nos foi pedida pela matilha de Sagittarius, como forma de tentar lidar com a situação. Diante de todas essas violações, que seriam prevenidas, caso tivesse comparecido à Reunião de sua Matilha como comunicado, dou a palavra ao julgado para fazer uso, se quiser esclarecer algum ponto da narrativa que foi exposta a esse juiz, e para fazer alguma consideração."


Degan não gostava do linguajar de muitos juízes, mas aquele julgamento o forçava a ser o inquisidor. Com o olhar frio e firme, ele aguarda à resposta do Fianna.

OFF: Degan usou o dom Legado do Legislador, e a atenção de todos ali são automaticamente puxadas para ele, e seu tom e voz exercem uma autoridade natural. Contestar o Philodox exige 2 sucessos em um teste de Força de Vontade com dificuldade 7.
Deganawida
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 496
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Convidado em 07.03.18 23:00

E minha nuca ficou quente, porra que pescotapa mano, puta merda, ardeu.
Primeiro ser chamado de jumento, mas beleza, sabia que ia ter os animos a flor da pele, melhor tomar pescotapa do Panta do que do Siegfried... Depois escutar que desonrei o cervo, que vontade de dar uma resposta, depois a Fúria negra, que ficou bolada só porque cantei ela, pô mano, as fúrias são meio estranhas... ia responder boladão quando...

Degan fala como o bom e velho philodox, ahhh caralho, a vontade de dar aquelas resposta atravessada fica presa na minha goela, porra que filha da mãe mano, foi ele abrir a boca que pronto, vou ter que ser finão em responder, mas pelo menos chegou ao ponto logo, vamos acabar com essa parada


Degan, a voz firme toma conta do propósito, Ronaldo se aproxima do garou, abaixa o tom de voz e fala solenemente, finalmente começara o que queria e como Galliard, incitara seu grupo a julgá-lo:

-Obrigado irmão por poder me julgar e me redimir sobre meus atos, eu Grito-de-guerra me considero culpado pelos meus atos sem precedentes, é nosso dever de acordo com  a litania salvar nossa conduta e honrar nossos antepassados, Gaia e todos os que são nossos mentores. Eu desronrei a Asas da esperança, tribo Fianna e meu augúrio e me sinto envergonhado de ter ceifado vidas inocentes. Errei em me ausentar da nossa reunião de matilha, por motivos egoístas, em que apenas visei a minha vontade e desejo e me esqueci dos meus deveres e da minha herança, minha responsabilidade.


Ronaldo assim olha a todos os membros da matilha e começa a falar:

-Irmãos, me declaro culpado e peço perdão sou um garou jovem e minha primeira batalha com imensa tristeza fora contra nossos irmãos de caern, que devíamos correr lado à lado. Ceifei vidas que deveria ao menos zelar para que a wyrm não as tocasse e eu no ápice do descontrole, sucumbi ao frenesi da wyrm, expondo a vocês. Peço que me punam e me dêem mais uma oportunidade de correr ao lado de vocês, se tiver que ir ao Reino Cibernético sozinho, irei, poderei não voltar, mas pelo menos morrerei lutando contra aquilo que fui designado desde o dia que Gaia escreveu que nasceria.

Ronaldo se emocionava, estava a dias pensando em jovens como ele, que ele mesmo tirou vidas.

-Que não esqueçamos nosso verdadeiro inimigo, que não esqueçamos que devemos lutar conra a wyrm, que não esqueçamos que manchamos a terra com sangue garou, se tiver que carregar uma marca da vergonha para não esquecer, eu a carregarei, mas para todos vocÊs...


Ronaldo aponta olhando para todos nos olhos.

-Que lutem contra a wyrm e façam sempre o mais rápido para que essa batalha nunca seja esquecida!!!


Ronaldo fala a sua última frase:

-Menos palavras, mais garras!!!!!

Ronaldo emite um uivo de vergonha pelos seus atos, por ter tirado a vida de inocentes e pela desonra que carregava em seu peito.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Convidado em 07.03.18 23:56

Forma - Lupino

Olhos de Gaia se mantinha atento tentando absorver o máximo possível do julgamento, o tal Fianna era muito marrento aparentemente, porém, realmente, a falação estava grande e Degan, o Juiz, falava pouco, então assim que ele começa, o julgamento começa de verdade para o Theurge, que o escuta com atenção.

Ele escuta as palavras do réu, porém, não o conhecia para saber a veracidade, porém, seu uivo de desonra é algo bem compreendido pelo Lupino.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Grace - Asas da Esperança, Sussurros de Bran

Mensagem por Convidado em 08.03.18 0:00

Grace se pergunta o que os Fenris iam fazer no zoologico, e se isso poderia de algum forma conflitar com uma das missões que a Asas da Esperança faria aquela noite, mas não detém seu pensamento nisso e volta a se forcar no julgamento, embora não prefira interferir em seus detalhes.

A reação de Ronaldo deixa Grace completamente estupefata. Como podia ter uma postura tão impertinente depois de seus erros terríveis e de estar prestes a ser julgado e punido severamente? 
"O que aconteceu enquanto eu fui chamar Yara? Ele parecia ao menos entender a gravidade da situação? Pelo visto só parecia..."

Incrivelmente, é Pantaneiro que age rápido, calando Ronaldo e dizendo o que ele precisava ouvir. Grace se sente grata a ele por isso, ainda mais depois de perceber o quanto Helenna estava segurando sua Fúria. Após Yara manifestar seu apoio às palavras dele, Grace faz o mesmo, dando-lhe um aceno de aprovação. 

Contudo, sua atenção é desviada para o Wendigo, que, com imponente rigidez, retoma o controle da situação. Solenemente, ela assiste o Philodox começar a conduzir o julgamento, torcendo pra que fosse breve, o que parece possível já que Ronaldo reúne o que havia sobrado de sua sensatez para assumir a culpa pelos seus erros.

Pelo visto só para isso. A Galliard põe a mão no rosto com frustração quando ele pede por "menos palavras e menos garras" .
"Deveríamos emendar essa punição com um Ritual de Renúncia de Augúrio... por Gaia, como um Garou que pensa assim pode ter nascido sob a Lua Gibosa?!"

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em 08.03.18 5:57

Degan escuta às palavras de Ronaldo. Ele não precisa de seus dons para verificar que havia algo de errado com ele. Por mais que ele se desculpasse, ele o fazia de modo rápido. Veloz. Da mesma forma que se descontrolara há alguns minutos, uma pressão se fazia sobre ele, que, para espanto do Philodox afirma 'menos palavras e mais garras'. 

Tsc... Ele só se complica...

Depois do uivo de lamento do Fianna, o Wendigo respira fundo e retoma suas palavras:

" - Não. Foram garras e impaciência que causaram o desastre com o que lidamos agora..."

O tom de voz do Philodox mostra que ele não havia gostado nem um pouco daquela última observação. O Wendigo se volta então para Sussurros-de-Bran e para os membros de sua matilha. 

" - Eu agora dou a palavra à Meia-lua Sussurros-de-Bran, para que, caso deseje, pergunte ou faça alguma consideração à minha fala ou à do julgado. Pedi para que viesse, Sussurros-de-Bran, porque, em um caso grande como esse, em que vemos uma mácula tão grande no espírito do julgado, a presença de um julgador da mesma tribo dele certamente será importante para o julgado, que agora admite sua culpa, tenha a chance de se retratar com sua tribo e seu totem por meio de uma punição. Após a fala dela, gostaria de ouvir Asa-Solitária e meus demais irmãos sobre a índole do julgado."

Degan não mudou muito a expressão, mesmo não parecendo muito feliz com a balbúrdia que o descontrole emocional do rapaz tinha causado, continuando carrancudo como antes.
Deganawida
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 496
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Fúria-Justa-de-Esteno | Sussurros-de-Bran - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 08.03.18 8:28

Yara acena com a cabeça para Degan quando ele lhe saúda, ao passo que Helena ouvia com atenção o começo do julgamento. A Ahroun das Fúrias Negras fazia um grande esforço para manter sua fúria sob controle, ao passo que a Fianna, apesar de não entender ainda porque havia sido convocada, estava bem preocupada com o futuro da tribo. Se estava feliz em ver que Pantaneiro mostrava evolução e sabedoria, se preocupava com esse novato desbocado que parecia um roedor de ossos dos mais vulgares.

O discurso de Ronaldo começa com ele assumindo a culpa e a Philodox respira aliviada que ele não ia contestar o julgametno. Helenna, por sua vez, não se sensibiliza tanto, a notícia do reino cibernético era preocupante e com um Theurge lupino e uma Theurge Garra Vermelha, a Ahroun não via boa perspectiva na missão.

*Claro, vamos mandar você sozinho lá e deixar o problema sem ser resolvido? Degan não seria louco... ao menos espero que não...* - pensa a Fúria Negra.

O coroar do discurso com a expressão "menos palavras e mais garras" deixa Yara totalmente confusa. A Philodox olha para Ronaldo, olha para Grace, e comenta baixo com a irmã de tribo:

'- Mas ele não é um... Galliard?'

Sussurros-de-Bran acena em positivo para Degan e, diante da palavra que lhe era passada, começa a dizer:

'- Eu gostaria de começar minha fala me desculpando, em nome da tribo Fianna, com a matilha Asas da Esperança e, em especial com as mulheres dessa matilha, minha irmã tribal Cordas-Trêmulas e a grande guerreira Fúria-Justa-de-Esteno pela chuva de impropérios machistas proferida pelo meu irmão de tribo. Ronaldo Grito-de-Guerra é um Garou jovem em nossas fileiras, ainda não o conheço, e por isso, quero acreditar que ele está em um dia ruim e não inspirado. Tenho convicção que aprenderá com seus erros e entenderá que o respeito ao próximo também se mede pelo vocabulário que usamos.'

Durante a primeira parte de sua fala, a Juíza fala se dirigindo à Asas da Esperança e às mulheres da matilha. Somente então ela se vira para Ronaldo e diz:

'- Seus atos envergonham nossa tribo e nosso totem, Ronaldo Grito-de-Guerra. Não há preço para medir as dezenas de vidas que seus erros ceifaram. Não há como medir o tamanho do véu que foi dilacerado. Não há como medir a mancha que a marca da corrupção deixará em sua história. Nossa tribo viu irmãos caírem para a Wyrm debaixo de nossos olhos por conta do seu orgulho. Aquela lição não pode ser esquecida. O orgulho não pode ser uma ferramenta da Wyrm para chegar aos nossos corações. Você falhou Ronaldo. Falhou com sua tribo, falhou com sua raça, falhou com seu augúrio.'

A Juíza olha para Degan e comenta:

'- Compreendo o respeito que tens pela tribo ao me chamar para esse julgamento e, agradeço. Confesso que me atrapalhou bastante ter que sair da minha reunião de tribo para vir aqui, mas diante do que ouvi de Ronaldo assim que cheguei, considero que foi acertado me chamar.'

Yara finaliza olhando para todos e parando o olhar em Ronaldo e falando:

'- Um Galliard não pode menosprezar o poder das palavras e você parece ter problemas sérios ao usá-las. Eu lhe aconselho que se inspire na sua irmã de matilha Cordas-Trêmulas para evoluir. Sugiro que observe a evolução de Pantaneiro como um horizonte para um futruro melhor. E que aceite a punição que seu juiz lhe impor. Uma punição que espero que seja dura e que você deve agradecer à Gaia se não for uma punição capital.'

A Juíza mais nada tinha a dizer e apenas aguarda que os trâmites sigam conforme mandam as tradições.
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Convidado em 08.03.18 10:26

Ronaldo escuta calado as observações, era meio óbvio que ninguém estava entendendo o que ele queria passar, que quando usara a expressão "mais garras" queria ressaltar a importância de ir atrás do foco da wyrm e não de ficar ali parado discutindo e debatendo, mas ele sabia que garous eram assim, extremamente burocráticos e ao ver de Ronaldo, o que atrapalhava a guerra contra a wyrm eram os mesmos garous, que não resolviam as coisas de forma célere.

"Pelo visto não entenderam, e se eu continuar a falar aí que demorará mais...melhor me calar e guardar pra mim..."

Ronaldo mostrava-se impaciente, estava incomodado desde que tinha tirado vidas inocentes, até mesmo as de meninos que era bem parecidos com ele, vidas sofridas e precárias que viam o futebol como uma tábua de salvação. Sua impaciência refletia em querer acabar logo com aquilo, poderia ter a punição que fosse, não tinha medo dela, queria agir e não perder mais tempo com aquilo.

"Fala sobre minha índole... sério que todo mundo vai falar? não está na cara que fiz besteira ao tentar um teste em um dia de fúria? Se eu continuar falando saio daqui semana que vem..."

Então a juíza começa a falar, Ronaldo escuta fitando seus olhos, ao ver de Ronaldo, começaria aquele jogo que lobisomens fazem, quem é melhor em que, quem faz o que melhor, estava cansado disso, mas fazia parte do trâmite, iria aguardar ela terminar para responder.

-Referente as palavras, Sussurros-de-Bran, normalmente falo sem a preocupação de discursar, afinal, queria apenas agilizar um processo que pelo visto estava moroso. Estamos no Rio de Janeiro, não considere machismo minhas palavras que são usadas dentro de comunidades normalmente. Mas já que a maioria aqui não conhece a realidade das comunidades e muito menos os costumes locais, usarei um linguajar mais adequado.


Ronaldo estava em pé, próximo de todos, tentando ser calmo em sua impaciência, sabia que viria um monte de palavras para antes ter o veredito final.

-Tenho ciência do que meus atos causaram, ninguém além de mim pode conceber a vergonha que sinto em meu peito pelo que causei, e reconheço as minhas falhas, para que sejam corrigidas. Não estou menosprezando o poder das palavras como Galliard, até porque que usá-las com um linguajar mais chulo, deu realmente ínicio a esse julgamento que já era para começar sem delongas. Como Galliard, inspirei de uma forma ou de outra começar algo que já era pra ser iniciado, como Galliard, não ficarei tocando canções, mas vou inflar meu peito para incentivar meus amigos na batalha, irei de acordo com meu nome, dar uivos de guerra para que possamos nos incentivar a ter mais força contra nosso inimigo, sou uma espécie de cântico da batalha, sou um tambor no combate, não me veja como corda de um réquiem, nem como um soprano, não sou um artista, sou parte de uma fileira criado para incentivar meus companheiros em uma luta, seja com um grito, com um discurso ou com meus atos. "Mais Garras e menos palavras", se refere a isso, o que nós queremos? ficar aqui cantando, dançando, julgando irmãos ou ir realmente embarcar nessa guerra? Ao meu ver estamos em guerra, meu dever como galliard é inspirar em batalhas, contar histórias e feitos da minha tribo e da minha matilha, registrar os acontecimentos para que no futuro nossos descendentes possam aprender com nossos erros e acertos e por fim usar minha fúria contra a corruptora, por isso quero realmente resolver o que temos aqui, se falhei como garou, não há ninguém aqui mais do que eu que reconhece isso e já pedi perdão pelos meus atos. Não vou justificar o que fiz, todos sabem minhas ações e fui leviano ao me deixar levar por isso. Aceitarei suas sugestões de seguir irmãos de tribo como exemplos para minha evolução, como disse, sou jovem e estou aqui de forma humilde pedindo para que resolvamos isso para podermos enfim fazer algo que seja mais digno no combate contra a corruptora. Se temos que resolver problemas, que sejam resolvidos de forma concisa para que voltemos ao real inimigo, acredito eu que nenhum aqui queria estar julgando um irmão, ou batalhando contra garous, mas sim destruindo focos da corruptora. Por fim, acho que não há necessidade de meus irmãos de matilha falarem sobre a minha índole, porque eles não sabem sobre, me conheceram a uma noite e não tem uma refêrencia sequer sobre o que eu posso ou não fazer, de quem eu possa ser ou não.


Ronaldo para o seu discurso, não saberia se os garous entenderiam ele, não saberia se suas palavras em querer se formar uma unidade seriam ouvidas. Mas mal esperava para ter logo um veredicto e que pudesse sair dali para enfim se redimir, na guerra.

-Sussurros-dos-quatro-ventos, creio que meus irmãos de matilha não tem conhecimento sobre quem eu sou de verdade, minha índole e carater. Punição não é problema, afinal não estou sendo julgado por quem sou mas pelo que fiz, meus atos. Ainda não tive tempo de mostrar quem é Grito-de-guerra, então sugiro que dê a minha sentença, ninguém aqui me conhece ou correu de verdade ao meu lado, observo que não é necessário a opinião de quem não poderia opinar de forma imparcial.


Ronaldo olha para Degan e Kiba e termina:


-Sou Ronaldo, Grito-de-guerra, cliath, Fianna Galliard. Meus pecados e dores foram sucumbir em um frenesi da wyrm, romper o véu, comer carne humana e me ausentar da reunião de matilha, motivado por desejos pessoais e egoístas, insensatos e que culminaram em uma desonra. Meu cárater é duvidoso, egoísta e orgulhoso, além de perturbar os ouvidos de irmãos de matilha com palavras impróprias, ninguém mais do que eu mesmo pode ser imparcial e julgar, de forma humilde peço que considere as minhas observações e que setencie minha punição.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Kiba Valentine (Lupino) - Asas da Esperança / Yara

Mensagem por Kiba Valentine em 08.03.18 11:23

O Presa de Prata chega a ficar tonto de tão rápido como as coisas acontecem. Ele esperava uma resposta de Degan quando inacreditavelmente Ronaldo solta uma nova perola, cobrando a matilha com sinais nítidos de impaciência.

“Puta que pariu...”

Kiba nem chega a responder aquelas provocações, pois Pantaneiro age rápido e logo coloca seu irmão de Tribo no devido lugar. Algo que é apreciado não só por ele, mas por todos, e evita que tivessem que cuidar de um frenesi de Helenna.

Depois que Helenna e uma outra Fianna se manifestam, Degan quebra seu silencio e aceita os conselhos de não chamarem Sagittárius ali. Algo que Kiba agradece mentalmente.

“Já pensou se ele tá aqui e vê essa vergonha? Graças a Gaia...”

A voz do Philodox era forte e exigia um respeito além do que Kiba estava acostumado. Provavelmente o Juiz havia aprimorado suas habilidades desde o último julgamento que viu.

O julgamento começa e o discurso de Ronaldo não tira manifestações do Presa de Prata. Se não tivesse tido a última reação ele certamente poderia até simpatizar com o espírito jovem do rapaz, mas no momento tinha um pé atrás com ele.

O uivo de vergonha é sentido por Kiba, mas não acompanhado ou comentado. Esperaria o termino do julgamento para fazer qualquer tipo de manifestação.

Degan e a Fianna conduziam o julgamento, mas depois do termino das palavras de Yara, Kiba olha na direção de Ronaldo esperando uma resposta. Não porque uma resposta seria a coisa sabia a ser dada. O sábio seria ficar calado, mas Kiba sabia muito bem que não ficaria.

Ronaldo volta a falar e por mais que dissesse que não justificaria seus atos, lá estava ele, justiçando os gritos que havia dado na intenção de “acordar a matilha”.

“Puta que pariu... Esse cara é maluco... Ele não sabe que tem hora que se deve calar a boca...? ”

O Ahroun chega a congelar naquele momento de reflexão, após chegar a uma triste conclusão. Ronaldo agia sem controle algum e disparava o que lhe vinha à mente sem avaliar o todo. Exatamente como ele.

Kiba começa a se perguntar se não seria ele naquela situação ali se não tivesse sido tão bem recebido e orientado pelo Campo e alguns outros Garous. Ele se mantém calado. Por mais que quisesse falar, sentia que era Degan que devia encerrar aquele assunto de uma vez por todas.
Kiba Valentine
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Fúria-Justa-de-Esteno | Sussurros-de-Bran - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 08.03.18 14:51

A Fianna e a Fúria Negra aguardavam a manifestação de Degan que tinha a total atenção das duas.
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Sangue-dos-Quatro-Ventos (crinos) - Asas da Esperança, Sussurros-de-Bran

Mensagem por Deganawida "Degan" Oneida em 08.03.18 15:09

Deganawida escuta atentamente às palavras de Sussurros-de-Bran. Ela era uma Garou sábia e ele logo consegue entender a razão de Cordas-Trêmulas tê-la chamado. 

Realmente, se você, que é da tribo dele e demonstra preocupação com ele não estivesse aqui...

Em seguida, infelizmente, Ronaldo responde à juíza. Ele não parece ter a menor ideia do que estava acontecendo ali, falou de vergonha, mas continuou não entendo nem a função de um julgamento, nem parecia entender a posição que ocupava: de julgado. Pior: Ainda não pareceu dar valor algum às palavras de Yara, que buscava corrigi-lo da postura extremamente tola enquanto Galliard e quando se referiu usando um vocabulário chulo. 

Tsc. E eu que pensei que teria trabalho com o Pantaneiro, aparentemente, alguns Garou não fazem a menor ideia de onde vivem...

O Wendigo então ergue uma pata, mostrando que era a hora do julgado parar de falar. 

" - Sangue-dos-Quatro-Ventos, Grito-de-Guerra, Sangue-dos-Quatro-Ventos..."

Ele corrige o Galliard. Não parecia nem um pouco contente com isso, mostra que aquele sujeito não prestava metade da atenção que deveria...

" - Serei breve, porque ainda quero ouvir as observações de meus irmãos de Matilha. Em primeiro lugar, o julgado parece não ter consciência de que está diante do próprio julgamento, diante da Justiça de Gaia, sob os auspícios da Meia-Lua. Seu desdém pelo próprio julgamento é perturbador. Você diz que quer ir para a guerra, mostra que só conhece a ideia de glória. Isso é preocupante, porque mostra que, além de não ter consciência de onde vive, revela que nem diante de uma das circunstâncias mais extremas de nossa sociedade, que é a punição e o julgamento, você aprende o valor da honra e da sabedoria. EU disse que ouvirei nossos irmãos sobre sua índole e EU ouvirei. Não cabe a você questionar o juiz de sua matilha durante a condução de um julgamento, principalmente, do SEU julgamento."

Ele então lança um breve olhar para Sussurros-de-Bran e continua:

" - Sussurros-de-Bran, desde já eu lhe agradeço por ter vindo. Me desculpo se lhe causei problemas, e, como prova de boa-fé, me ofereço para realizar um favor para sua matilha."

Ele se volta novamente para Ronaldo:

" - Sua irmã de tribo é sábia. Ela conhece suas tradições, dos Fiannas, e sua história. Não questione suas palavras, tampouco faça-lhes parecer menores, diante de um relativismo sobre sua origem. O papel de um Galliard, como ela disse e como sua irmã de tribo e Matilha Cordas-Trêmulas demonstra, é o de unir e ser o coração de uma Matilha. Isso envolve conhecer aqueles à sua volta e ajudar a acender a chama da união, para que então, nós, Garou de Gaia, possamos exercer nosso papel como os guardiões da Mãe. Ao recusar o valor das palavras, você falha com seu augúrio, negando a bênção que Luna lhe concedeu durante seu nascimento. Ao não entender o papel da condução de um julgamento e contestar os meios de seu juiz e da juíza de sua tribo, você falha em entender que essa guerra é lutada tanto externa, quanto no interior de cada um. E em seu interior, sua maior arma contra a Wyrm é sua honra e sua sabedoria para manter-se nos caminhos da Mãe. A promessa de glórias que você parece possuir, é a maior arma da Corruptora, para voltá-lo contra Gaia. E hoje, ela deu o primeiro passo..."

Degan olha nos olhos de Ronaldo. Sua voz continua fria como a geada canadense, buscando perscrutar a alma do Lua Gibosa a cada palavra.

" - Considero que o julgado já fez uso da palavra mais do que suficiente. Passo a palavra agora aos meus irmãos de Matilha, para que se pronunciem sobre sua índole e ofereçam quaisquer observações que achem pertinente a esse julgamento, os fatos, ou ao julgado."

O Philodox faz então uma pausa e observa Asa-Solitária, que parecia estar bem atônito com tudo aquilo, passando o olhar sobre os demais irmãos.
Deganawida
Deganawida "Degan" Oneida

Mensagens : 496
Data de inscrição : 01/07/2017
Idade : 44

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Convidado em 08.03.18 15:34

Ronaldo fita os olhos de Degan, dá uma piscada lenta, respira fundo e cruz os braços.

"Agora que saio daqui amanhã, mas então, vou esperar calado que já que não adianta falar muito, amanhã eu trago uma viola pra ser o "galliard". "

Ronaldo se considerava um garou contemporâneo e achava meio chatas essas tradições, além do mais ninguém o conhecia ali, seria mais do mesmo em sha opinião, mas ele já estava se sentindo na escola, quqndo o professor fica irredutível e ele tem que aguardar o bilhete pra casa. Pelo visto iria sair dali amanhã, ainda trndo que fazer dever de casa sobre fiannas e tal.

"Se fosse um philodox fenrir capaz de me dar aquela surra e acabava logo."... esse maluco quer falar ideia de Glória, mas esqueceu que cheguei agora e nem deu tempo, enfim... agora vou falar mais nada, ninguém me entende mesmo, pelo menos dão logo a punição e tomo uma breja depois.  

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Fúria-Justa-de-Esteno | Sussurros-de-Bran - Matilha Asas da Esperança

Mensagem por NarraDiva em 09.03.18 1:13

A Philodox dos Fiannas observava Ronaldo sem nada dizer. Não havia gostado do que tinha escutado, mas estava satisfeita com a reprimenda de Degan e também sob efeito do dom dele. O julgamento chegava ao ponto onde Degan pedia que os demais membros da matilha se manifestassem, Helenna o faz primeiro:

'- Não tenho muito a dizer sobre Grito-de-Guerra, Sangue-dos-Quatro-Ventos. Apenas que o Garou tem um linguajar ofensivo e que pode nos trazer problemas sérios. Nenhuma mulher é obrigada a aturar impropérios. Espero que após seu julgamento ele possa trilhar um caminho de decência.'

Eram apenas essas palavras que Helenna tinha a dizer. A Ahroun estava impaciente com tudo que acontecia.
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Pantaneiro (hominideo) - ADE / Julgamento

Mensagem por Convidado em 09.03.18 1:47

O que acontece a seguir era o que Pantaneiro já previa: um grande falatório, porém cada palavra que era proferida por Yara ou por Degan, doíam até em si por ser um Fianna. Já sabia como Yara era e já sabia que ela não pegaria leve com o Galliard. Sua prima agia sob tudo pela razão e nesse momento, Ronaldo perdia a mesma quanto mais falava. Entendia até o lado de Ronaldo com tudo aquilo. Tentava se defender, queria ir pra guerra, incentivar os combatentes e parecia estar traumatizado em ver seus próprios irmãos se matando logo na primeira noite sua no Caern.

"Bom, bem vindo à guerra... é exatamente isso..."

Pensava Pantaneiro ao saber que por mais que Ronaldo ansiava a guerra, essa era dolorosa e difícil onde perdiam-se entes queridos. Deixa seus devaneios de lado e foca nas últimas palavras de Degan, que por final, antes de julgar por definitivo Ronaldo, queria saber da índole dele ou qualquer observação que fosse pertinente. 

"Se ele tá perguntando pra gente qual é a índole dele e o que ele pode fazer de melhor por todos nós, é porque realmente a coisa tá preta pro lado dele... Pobre, Galliard... Tão novo e tão burro..."

É então que Degan diz que Ronaldo já havia falado pra caralho e agora era a vez de seus irmãos se tivessem algo a comentar. Pantaneiro dá um passo frente levantando a mão e pedindo a palavra.


- Concordo com cada palavra aqui dita por minha prima Sussurros-de-Bran e tamém as suas, Degan. Não tem como negar que Ronaldo é jovem... - fez uma pausa virando seus olhos para o Galliard - e burro.


Volta sua atenção novamente para Degan.

- Jamais defendarei seus erros, porque estes são indefensáveis e merecem ser punidos com rigor. Porém, como irmão de tribo não posso abandoná-lo ou perder minhas esperanças de que um dia ele se tornará um Garou melhor. Meu tio Jaime uma vez me disse que ser jovem era uma dádiva de Gaia, mas se a jovialidade fosse acoplada com a burrice, era a arma mais letal do mundo. Que tenhamos então a capacidade de mirar essa arma para o lado certo e deixa-lá fazer um estrago.

Leva a mão na cabeça para tirar o chapéu e nesse momento lembra que não tinha mais o chapéu de seu Tio. Aquilo dói um pouco em seu coração, mas continua.

- Quero acreditar que a burrice de Ronaldo tem cura. Quero acreditar que com esse julgamento ele saiba o valor de ser um Galliard, importância de não violar nossos mandamentos e principalmente a respeitar o próximo. Eu vejo Ronaldo nessa situação e praticamente me vejo quando pisei aqui neste Caern. Era estúpido, ansioso, falava demais e só fiz merda, assim como ele, mas hoje sinto que como Garou posso ser melhor a cada dia e por isso quero acreditar que ele tamém possa ser. Só nós não acreditarmos nisso, qual o sentido de tudo isso que fazemos, não é mesmo?

Passa os olhos por todos ali e por final para em Ronaldo novamente.



- Ronaldo foi criado na favela e seu linguajar vulgar foi tirado de lá. Parece ainda estar imbuído nos modos humanos e se esquece de como é ser Garou. Se o treinamento dele foi tão precário quanto o meu, eu não sei, mas a forma com que ele age eu só tenho certeza de uma coisa, ou estendemos uma mão para ajudá-lo a achar seu caminho ou já podemos colocar uma corda em seu pescoço e puxa-lá com toda força.


Volta seus olhos para Degan e finaliza.

- Que essa punição que dará lhe direcione um caminho na vida, que mude quem ele é, que trilhe o caminho da honra, da glória e da sabedoria. Eu me coloco a disposição para assumir a tarefa de tentar ajuda-lo a ser melhor, visto que, essa tarefa já tinha sido ordenada por minha tribo. Eu sei que não sou exemplo, mas tentarei fazer o meu melhor para que ele também seja melhor.

Olhou para Yara e Grace, e parou em Degan.

- No mais, só me resta ter esperanças que Gaia proverá dias melhores para Ronaldo ou então os poucos que tem, serão seus últimos.

Dá um passo atrás voltando onde estava e aguarda o desenrolar do julgamento. Havia feito suas observações como Degan havia pedido. Fez o que achava que fosse pertinente. Esperava que Degan compreendesse o que havia tentado passar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Kiba Valentine (Lupino) - Asas da Esperança

Mensagem por Kiba Valentine em 09.03.18 8:22

Kiba acompanhava tudo em silencio e quando Degan pede que cada um compartilhasse um pouco das suas avaliações sobre Ronaldo ele simplesmente franze o cenho.

Não é que não quisesse, mas não tinha o que falar sem que falasse de seus próprios atos. O Ahroun realmente ainda pensava na similaridade entre eles. Criados entre os pobres, mas sendo de Tribos que não aprovam o linguajar ou atitudes.

As vezes tudo poderia ser muito mais fácil se ele, e talvez até Ronaldo, simplesmente aceitassem que os Roedores de Ossos tem mais em comum com eles do que os Fiannas e principalmente os Presas de Prata.

Quando Pantaneiro termina de falar, Kiba queria dar logo continuidade ao julgamento, então simplesmente diz ainda preso em seus pensamentos:

- Não tenho muito a dizer. Só espero que depois do julgamento você busque trilhar o caminho certo, mas também... que pense antes de falar. Porque o peso de suas palavras não afeta mais só você. Afeta toda sua matilha. Sua família. Espero correr ao eu lado e conhecer o verdadeiro Ronaldo, que vou ter orgulho de chamar de irmão... é só isso.

Dito isso, Kiba da alguns passos para trás e volta a sentar sobre as patas traseiras, esperando que aquilo logo terminasse para que aproveitassem as poucas horas que ainda tinham.
Kiba Valentine
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Fúria-Justa-de-Esteno - Cordas-Trêmulas

Mensagem por NarraDiva em 09.03.18 8:47

Helenna balança a cabeça negativamente após a fala de Pantaneiro. O que ele queria dizer com a justificativa pelo linguajar chulo de Ronaldo? Que ela devia ouvir e ficar calada? Que devia lidar com o machismo com compreensão? Era assim, os machos sempre queriam manter seus privilégios e, dentre esses privilégios estava vomitar seu machismo por onde passassem. É nessa hora que Helena se lembra de tudo que ouvira e presenciara de Pantaneiro. Era isso, Fiannas eram porcos machistas que deviam ser castrados e sangrar até a morte. Todos podiam notar que a Ahroun estava perto de ceder à Fúria e Helenna andava de um lado para o outro impaciente. A justificativa de Pantaneiro sobre a origem de Ronaldo para falar de seu linguajar tinha sido uma bomba na Fúria Negra que tentava ao máximo manter seu autocontrole e sussurra com Grace:


'- Se continuarem tentando justificar palavras machistas eu vou acabar entrando em Frenesi... eu preciso que isso acabe logo e preciso me afastar dos seus irmãos de tribo...'
NarraDiva
NarraDiva
Admin

Mensagens : 4789
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 35
Localização : Моско́вский Кремль

https://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Convidado em 09.03.18 16:27

Forma - Lupina

O Garou observa a continuidade do julgamento, os Fianna gostavam de falar, era isso que ele sentia, mas ele também sentia a Fúria Negra muito irritada pelo modo de falar do Galliard em julgamento.

Ele, por sua vez, não tinha nada mais a adicionar, só aguardava atento as reações da matilha.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Pantaneiro ( hominideo) - ADE / Julgamento de Ronaldo

Mensagem por Convidado em 09.03.18 20:19

Pantaneiro observa Kiba comentar e depois nota Helenna cochicar com Grace. Não sabia o que a Fúria Negra havia comentado com a Galliard, mas fica preocupado ao vê-la andar de um lado para o outro. Aquilo não era um bom sinal.

"Por Gaia... vamos logo com esse julgamento..."

Se mantém quieto e aguardava o desenrolar da situação. Não demoraria para vir o veredito e com certeza ele seria pesado.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Derek Spencer em 09.03.18 20:38

Spybot (Glabro -> Crinos) - Asas da Esperança

Derek ouvia todo aquele bla bla bla, só sabia do Frenesi da Wyrm que havia acontecido mas o que era mais assustador era o sinal do Apocalipse em sua frente, Pantaneiro aconselhando alguém que parecia mais perdido do que ele, aquilo era, com certeza, um sinal que o fim dos tempos estava batendo a porta.

O Ragabash olha pro céu pra confirmar se não havia surgido mais nenhuma estrela rubra e depois volta a prestar atenção naquele julgamento, Helenna já havia dito que não tinha pressa de voltar pro Ponto de Encontro então podiam continuar ali até resolver aquela situação. Pantaneiro faz um discurso imenso e enfeita o pavão, coisa que Grace tb deve fazer quando tomar a palavra, então antes que aquilo pudesse acontecer, Spybot diz:

-"Até agora eu só sei que o cara entrou em frenesi da Wyrm e pelo que foi dito deve ter devorado um humano. Não conheço o jovem mas como nós sabemos, todo mundo aqui já matou, ou quase matou, algum de nossos irmãos, seja em frenesi ou fora dele. O frenesi é uma coisa que devemos saber lhe dar, não lhe dar com ele é uma falha absurda, ser fraco ao ponto de sucumbir ao frenesi da wyrm é uma falha maior ainda e, matar e comer um humano é algo que multiplica essa fraqueza por dez. Não sou um juiz mas, pela postura que nosso irmão está tomando aí, tenho certeza que uma punição extremamente dura será pouco, pois nada vai entrar na cabeça dele. Nos trouxe um problema absurdo, cada noite que passa temos mais problemas na cidade pra resolver e agora temos que fazer uma viagem umbral, atrasar nossos prazos e deixar a cidade nas mãos de outra matilha pq o gostosão quis ir realizar um sonho, lamentável. Então essa é a minha opinião, não acho que as coisas possam melhorar se esse jovem aí não voltar do zero, nascer de novo e aprender tudo de novo."

Derek não estava no melhor de seu humor, estava puto pq ainda não sabia o que de fato tinha acontecido e a atitude do Fianna o deixou mais puto ainda, ele estava todo errado, queria cantar de galo e depois vem ficar de papinho sobre ninguém saber quem ele era, as atitudes de alguém mostram bem mais do que se pode achar. Dito o que pensava, Derek assume sua forma Crinos usando a fúria que havia em seu peito.

Off: Spybot usou 01 de fúria para mudar de forma.
Derek Spencer
Derek Spencer

Mensagens : 313
Data de inscrição : 27/06/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

As Montanhas do Caern - Página 7 Empty Re: As Montanhas do Caern

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 27 Anterior  1 ... 6, 7, 8 ... 17 ... 27  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum