Ruas do Centro da Cidade

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ir em baixo

Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por NarraDiva em Dom Jun 25, 2017 9:52 am

O Centro é um bairro da Região Central do município do Rio de Janeiro, no Brasil. Abriga o coração financeiro da cidade.

Apesar de possuir residências, o bairro é eminentemente comercial. Possui desde prédios históricos até modernos arranha-céus. Suas áreas residenciais são, principalmente, no Bairro de Fátima, Saúde, Gamboa, Santo Cristo e no Castelo.

Seu índice do desenvolvimento humano, no ano 2000, era de 0,894: o 32º melhor entre os bairros da cidade.
A delimitação do bairro Centro, Código 005, segundo o Decreto 5 280, de 23 de Agosto de 1985, é:
"Da Baía de Guanabara no Cais do Porto (incluindo o Píer Mauá); daí, seguindo pela Praça Mauá (incluída); Rua do Acre, Rua Leandro Martins, Rua dos Andradas (até o seu final), Rua Júlia Lopes de Almeida, Rua da Conceição, Rua Senador Pompeu, Rua Camerino, Praça dos Estivadores, Rua Barão de São Félix (todas incluídas); daí, pela Rua Alfredo Dolabela Portela (excluída), atravessando a Rua Senador Pompeu, ao Ramal Principal da RFFSA e, pelo leito deste, até o Viaduto São Sebastião; por este (excluído) até a Avenida Salvador de Sá; por esta (incluída) até a Rua Frei Caneca; por esta (incluída) até a Rua Riachuelo; por esta (incluída); Rua Costa Bastos, Rua Cardeal Dom Sebastião Leme e Rua Monte Alegre (todas excluídas), Rua Riachuelo (incluída) até a Praça Cardeal Câmara (antigo Largo dos Pracinhas), Rua Evaristo da Veiga, Rua Joaquim Silva e Rua Conde de Lages (todas incluídas); por esta, até a Rua da Glória; por esta (excluída, excluindo o Largo da Glória) até a esquina da Rua da Lapa (incluída) com a Avenida Augusto Severo; por este (excluída) até a esquina da Rua Teixeira de Freitas; daí, pelo eixo da Rua Mestre Valentim, em linha reta, ao Obelisco da Avenida Rio Branco; deste alinhamento, em ângulo noventa graus, até a Avenida Beira Mar; por esta (incluída) até a Praça Senador Salgado Filho; por esta (incluída) até a Avenida Almirante Sílvio de Noronha; por esta (incluída), no seu primeiro alinhamento, ao mar (excluindo todo o Parque do Flamengo); daí, pela orla marítima, até o Píer Mauá, ponto de partida, incluindo sob sua jurisdição as ilhas de Vilegaignon, Fiscal, das Cobras e das Enxadas."
No Centro, localizam-se alguns monumentos e edifícios famosos, como o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, o Chafariz do Mestre Valentim, o Palácio Tiradentes, o Palácio Duque de Caxias, a Biblioteca Nacional do Brasil (fundada por Dom João VI), a Estação Central do Brasil e tantos outros que se destacam na paisagem histórica, arquitetônica e cultural do Rio de Janeiro.
São inúmeras as igrejas históricas localizadas no bairro. Dentre as mais conhecidas, podemos citar: a Igreja de Nossa Senhora do Monte Serreado, anexa ao Mosteiro de São Bento, a Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo, a Igreja de Santa Cruz dos Militares, as igrejas de Santo Antônio e da Ordem Terceira de São Francisco anexas ao Convento de Santo Antônio, a Capela do Menino Deus, a Igreja de Nossa Senhora da Candelária, a Igreja de Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores, a Igreja de Santa Rita de Cássia, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, a Igreja de Santa Luzia, a Igreja de São José, a Igreja da Ordem Terceira do Carmo, entre outras.
É um bairro de grande interesse turístico, mormente para aqueles que têm curiosidade sobre o Brasil Colônia e o Império do Brasil. Na região, ficam o Paço Imperial e o Convento do Carmo, que é a única edificação das Américas onde morreu uma monarca europeia, a rainha de Portugal Dona Maria I, a Louca.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral - Pantaneiro | Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Ter Jul 11, 2017 10:38 am

Os Garous saem da Zona Sul e acessam ao centro. O IML ficava na região da Lapa que, àquela hora, tinha algum movimento devido aos bares e casas noturnas que funcionavam todos os dias da semana. O carro corta a região em velocidade moderada e os Garous externos ao Rio se deparam com uma região que reunia diversas classes sociais, com casas que atraíam desde um público de classe média alta, até as camadas financeiramente mais desfavorecidas.

Alef guia para uma rua mais escura e deserta, com um prédio em estado e abandono do Instituto Médico Legal, que exalava forte odor (o que demonstra sua precarização) e é cercado de prédios residenciais. O Galliard estaciona do outro lado da rua e comenta com a dupla:

'- É aqui, chegamos.'

avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Ter Jul 11, 2017 11:24 am

Victor observava o movimento do bairro.  Era interessante, lembrava Rialto de alguma forma e isso o faz sorrir por um momento. Quando o Galliard para numa rua abandonada uma ideia surge na cabeça do Philodox.

"-Worick, o que você falou sobre distração me deu uma idéia. O quão aberto você está à ideia de ser espancado e ficar esperando uma mensagem nossa aqui no carro? O IML também faz exame de corpo de delito. Se voce entrar ai surrado dizendo que foi espancado por assaltantes eles vão fazer o exame e eu posso aproveitar pra roubar os laudos."

"-Se não conseguirmos convencer nem o médico nem a recepcionista, dizemos que vamo só esperar um amigo que já devia ter chegado, te mandamos um torpedo e você chega. Eu e Alef "ficaremos em choque" com o que aconteceu com nosso amigo "Rick", e quando você for ser examinado a gente vai te acompanhando e eu dou meu jeito de roubar os documentos. O que você me diz?"


Fica aguardando a resposta do Fianna.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Yorick MacAlister em Ter Jul 11, 2017 3:06 pm

Pantaneiro nota o comentário do Galliard e responde para o mesmo concordando com suas palavras.

- Verdade, Alef. Cê tem razão. Nada de toxinas da Wyrm. Que compremos então mais cigarros naturais como o dele, porque as vezes é bom dar um trago...

Sorri para Alef e dizia numa boa para o Galliard em tom de agradecimento pela dica. Havia falado sem pensar como a Wyrm estava em todo canto. Eis que então chegaram ao local. O cheiro não era dos melhores e o bairro também não parecia ser o dos mais tops, mas era ali que deviam estar e estava.

Escuta então Victor chamar sua atenção sobre sua nova ideia. Havia um problema. Apanhar em vão era sacanagem, mas apanhar com a certeza de que ajudaria no plano e ajudaria a matilha era digno e faria sem nenhum problema.

Olha para o Senhor da Sombras e comenta.

- Victor, eu acho a ideia boa. Seria uma boa distração e compraria o tempo necessário pra um de vocês agir e conseguir o que temos que conseguir. Eu tô aqui pra faze o que for possível pra ajudar nessa missão e também a matilha, mais eu não queria apanha a toa. Apanha à toa é sacanagem, mais apanha pelo bem da matilha, da missão e por Gaia, faz parte do meu dever, isso é digno e eu topo sem problemas.


Explicava melhor para o Philodox.

- Fazemos assim, o cêis entram e tentam os planos conforme nóis conversou e eu fico no carro. Se der certo, o cêis diz que tão só aguardando um amigo chegar, me manda um torpedo e entro com o cêis com o caderno na mão. Se der errado, o cê me manda um torpedo que eu vou me bater o quanto for necessário para ser o mais convincente possível no auto-espancamento pra parecer que fui arrebentado de verdade em um lugar que ninguém veja, com direito a sangue, cara inchada e tudo. Daí entro, faço uma cena, ganho tempo pra um do cêis entrarem, digo que fui roubado, tentei reagir e bateram em mim me deixando naquele estado. Que era uma gangue, estavam armados e etc... Podem fica tranquilo que da minha parte eu dou conta do recado.

Completou então para o Philodox.

- Vai ser a mesma coisa, só não vou precisar apanhar em vão caso o primeiro plano de certo...  O que me diz?

Era uma confirmação que fazia para o Senhor das Sombras, porque apanhar sem ter certeza da necessidade não estava em jogo e não faria. Apanhar por algo maior, daí não teria problema. Aguardava a resposta do Philodox, ao passo que já tirava o chapéu e deixava no banco. 
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 633
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Ter Jul 11, 2017 3:27 pm

Escuta as observações do Fianna e responde com tranquilidade:

"-Boa. Vamo fazer assim então."

Olha para Alef e diz:

"- Vamo lá. Você é bonito, então tu entrega o chocolate pra recepcionista depois que ela chamar o médico, de resto a gente desenrola lá dentro."

Dito isso, Victor pega a sacola com o salgado, sanduíche e o suco de manga e coloca R$100 reais dentro dela. Pega seu caderno e caneta e vai saindo do carro rumo ao prédio do IML.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Yorick MacAlister em Ter Jul 11, 2017 4:00 pm

Victor concorda e acha uma boa aquela ideia. Estava orgulhoso de todas tentativas, uma ter vigorado. Nota então que o Senhor das Sombras já se adianta e aguardava Alef fazer o mesmo. Só relembra enquanto saem do carro:

- Só não esqueçam de mandar o torpedo...
Sorri para ambos e aguardava.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 633
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral - Justiça-do-Predador | Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 12:53 am

O Galliard pega o chocolate e segue com o Senhor das Sombras para a recepção do IML. Assim que entram o cheiro de podre era muito forte. Na recepção, um senhor de uns 50 e tantos anos dormia e roncava ignorando a chegada da dupla. O Galliard comenta em tom baixo com o Senhor das Sombras:

'- Não é melhor apenas seguirmos? Ou você segue e eu tento ver o que descubro com ele por aqui acordando-o e o mantendo ocupado enquanto você tenta ir até a sala do legista de plantão?'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 12, 2017 1:57 am

Victor leva um dedo à boca fazendo sinal de silêncio e acena para que sigam discretamente.

OFF: Ativo o fetiche dos Braceletes da Noite e, quando for falar com o médico, ativo os Brincos da Verdade.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral - Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 8:33 am

O Galliard entende o sinal e segue com Victor que ativa seu bracelete e começa a se confundir com as sombras do local mal iluminado. O Galliard tinha dificuldades para enxergar o Senhor das Sombras, por isso toma a dianteira na expectativa que Victor o entendesse e o seguisse. Os dois não tem dificuldade para chegar na porta de uma sala onde um médico e um assistente pareciam descansar. Estavam acordados vendo televisão.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 8:34 am

Pantaneiro estava no carro quando vê uma mulher passar correndo pela rua desesperada olhando para trás. Pouco depois vê dois homens correndo atrás dela.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 12, 2017 9:52 am

Victor adianta um pouco o passo, chega até o Galliard e fala em um sussurro baixo:

"Seguinte. Toma aqui o saco com o lanche e o dinheiro, por precaução eu comprei o suficiente pro assistente também. Segue o plano. Tira o máximo de informação que você conseguir deles e estica essa conversa pelo máximo de tempo possível. Eu vou aproveitar e já vou logo na sala do Arquivo pegar os laudos."

Dito isso, Victor entrega o saco para o Presa de Prata e segue furtivo para o arquivo do local.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Guardião-Ancestral - Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 11:55 am

O Presas de Prata pega o lanche e segue para falar com a dupla ao passo que o filho de Avô Trovão vai até o arquivo, que ficava no porão do local. Era um espaço mal iluminado, que fedia e parecia bem desorganizado. 
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 12, 2017 12:45 pm

Ao ver a bagunça do local e querendo continuar nem chamar atenção, decide que vai tirar proveito da pouca iluminação e muda os seus olhos para lupino. Victor pega seu cigarro, retira um e uma linha com agulha que estavam dentro do maço. O Philodox segura a linha e agulha como um pendulo à sua frente, acende brevemente o cigarro e traga. Enquanto traga, fecha os olhos e mentaliza as manchetes dos jornais, as fotos da cena do assassinato, os nomes das vítimas, o ambiente onde estava bem como um laudo de autópsia com o nome de cada vítima. Quando termina de tragar, o Senhor das Sombras apaga o cigarro na ponta da língua, assopra lentamente a fumaça no pendulo e espera que este o aponte na direção correta.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jul 12, 2017 2:37 pm

Pantaneiro estava esperando no carro, já ia sintonizar uma rádio de notícias na esperança de que pudesse estar falando do caso pelo qual estavam investigando quando se depara com uma situação inesperada.

" Mas que porra ta acontecendo..."

Rapidamente Pantaneiro nota uma mulher correndo desesperada na rua olhando para trás, quando o Fianna olha para onde a mulher estava olhando, nota dois caras que estava correndo atrás dela. Não fazia a mínima ideia do que era aquilo, se era um roubo, uma perseguição, mas uma coisa sabia, algo não estava certo e ele precisava agir.

Rapidamente, sem pensar duas vezes, Pantaneiro confere em seu bolso o celular com sua mão direita. Se Victor mandasse torpedo, o celular vibraria e saberia. E com a esquerda saca a chave do carro do contato. Sai do mesmo as pressas ao passo que já tranca o carro correndo em direção da mulher desesperada mantendo uma distância segura para que não a assustasse mais ainda e fugisse e se fosse preciso à alcançaria. Antes de tomar qualquer atitude era necessário saber o que estava acontecendo e quando teve certeza de que havia sua atenção, gritou:

- MOÇA! CALMA!! QUE QUE TA ACONTECENDO?! O QUE HOUVE?!

Completou rapidamente:

- QUEM SÃO ELES?! PORQUE CÊ TA CORRENDO?!

Logo após dizer olha rapidamente o ambiente na procura de maior detalhes e respostas para aquela situação. Definitivamente intervir com problemas cotidianos do Rio não era sua missão, mas deixar alguma maldade acontecer, também não era do seu feitio. Precisava de respostas para saber como reagiria. Em todo caso, precisava neutralizar à situação ao seu favor onde pudesse alcançar tanto a mulher, que estava mais próximo, quanto aos dois homens.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 633
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 5:49 pm

Pantaneiro não era tão rápido quanto achava que era. Enquanto saía do carro, fechava o mesmo e seguia atrás dos perseguidores da mulher, eles abrem uma distância que não dá para o Fianna saber se tinham te ouvido. Eles tinham ido na direção da parte ainda mais escura da rua e quando o Ahroun chega a uma distância que pode enxergar o que acontecia se depara com uma cena chocante.

A mulher, com olhos vermelhos e presas expostas comandava quatro tentáculos de sombras que prendiam os homens que se debatiam desesperadamente. Ela olha na direção do Fianna e sorri comentando:


'- Quem tá com fome para comer dois, come três...'


OFF GAME: Como a vampira teve sua ação em prender os dois ladrões que caíram em sua armadilha, a iniciativa agora é do Pantaneiro.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 5:54 pm

O ritual é bem-sucedido (2 sucessos). O pêndulo aponta na direção de uma pilha de documentos jogados em cima de uma mesa. Provavelmente, algum daqueles seria o documento procurado pelo juiz.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 12, 2017 6:28 pm

Victor vai até a pilha e procura até encontrar os 3 laudos. Guarda os laudos no arquivo plástico de seu caderno e retorna os olhos para hominídeo. Ainda escondido nas sombras, volta furtivamente para próximo à sala onde o Presa ficara conversando com os médicos e observa e escuta por um estante. Se tudo parecer estar correndo bem ele deixa a conversa nas mãos do Galliard e volta para deixar os laudos no carro, tomando cuidado para não ser percebido pelo recepcionista.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 6:36 pm

O Senhor das Sombras pega os laudos ainda sem ter a chance de ler os mesmos e os guarda. Nota, ao passar pela sala dos legistas, que o papo entre o Galliard e os dois médicos parecia ir bem, o Presas de Prata estava até tomando um cafezinho com a dupla. Ele segue para seu carro sem ser notado pelo dorminhoco da recepção, mas encontra o carro trancado e sem ninguém dentro. Não havia sinal de Pantaneiro no horizonte do Senhor das Sombras.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 12, 2017 7:23 pm

*Puta merda, você dá UMA função pro caralho do Ahroun... Ele deve ter ido mijar mais prá lá* Victor entra um pouco mais na rua e fala em um tom mais alto:

"-YORICK?"
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Vampira

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jul 12, 2017 8:16 pm

Ah mulherzinha que corria ligeiro. Foi o tempo de descer do carro e trancar que ela já havia se distanciado. Foi atrás dos 3, mas com certeza ela não tinha escutado. Era pelo menos o que parecia. O lugar pra que havia corrido era mais escuro e quando chegou mais perto viu uma cena da qual se assustou.

" Ah biscati... me enganou direitinho, sanguessuga traiçoeira do caralho..."

Era uma vampira. Seus olhos estavam vermelhos, suas presas expostas, os dois homens que estavam correndo atrás dela agora estavam presos em seus quatro tentáculos e se debatendo como loucos. Talvez merecessem aquilo, pois estava claro que eram ladrões. Não faria diferença se morressem, mas o fato é que agora o problema maior era a vampira e é nela que se concentraria.

Seu semblante mudou de assustado inicialmente para confiante logo depois e então disse para a Vampira respondendo seu comentário:

- Eu tô ligado que cê deve tá com fominha e eles são o seu lanchinho...

Falava isso enquanto sua mão direita foi até a tatuagem do facão no braço esquerdo desabsorvendo seu fetiche e segurando-o. Com a mão esquerda fez o mesmo levando ao braço direito desabsorvendo a foice e segurando-a firme também. Completou:

- Mais cê não acha que cê tá muito peituda, não?

Dizia isso mostrando confiança. Tinha um semblante tranquilo, porém firme. Os fetiches já estavam cada um em sua mão e estava claro que entraria em combate. Não esperava que seria tão cedo, mas para um Ahroun, a guerra era sua casa.

Canalizou então sua gnose se concentrando nos espírito do cervo e da guerra contido nas lâminas pantaneiras para ativar seus fetiches enquanto observava qual seria a próxima reação da Vampira.

"Preciso do cêis... essa é a hora..."

________________________________________________
OFF Game:

Solicito da narração rolar dados para a ativação dos fetiches.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 633
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Pantaneiro

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 8:28 pm

Os humanos estavam presos quando Pantaneiro chega. E pela sua resposta e sua ação, a vampira podia entender o óbvio, era uma criatura sobrenatural. Assim que ele faz com que suas tatuagens virem uma foice e um martelo - em cena presenciada pelos humanos que estavam desesperados - o foco da vampira passava a ser ele. Os tentáculos soltam os humanos que saem correndo na direção que vieram. Nesse instante, Pantaneiro pode ouvir o grito de Victor no momento em que ativa os fetiches.

Os tentáculos - que possuíam vida própria - avançam e arrancam as armas das mãos de Pantaneiro que, desarmado e na forma humana, via agora a vampira convocar sua escuridão interior e infundir-se a ela, tornando-se num híbrido monstruoso de matéria e sombra. Seu corpo se torna manchado com manchas de sombra tenebrosa, e tentáculos finos são expelidos de seu torso e abdômen. Embora ainda seja humanoide, a vampira assume uma aparência quase demoníaca, como se sua escuridão interior borbulhasse para a superfície e portando quarto tentáculos do seu corpo.

Nessa forma bizarra, a comandante dos tentáculos avançava na direção do Fianna.


OFF GAME: Pantaneiro ativou os fetiches com 1 sucesso. Pantaneiro perdeu por 3 x 4 a disputa de força com os tentáculos que o desarmaram e pegaram para si os fetiches.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 8:29 pm

Sem ter tido ainda uma resposta, o Philodox vê dois homens correndo como se não houvesse amanhã do fim da rua. Pareciam completamente desesperados e seguiam para a rua mais movimentada como se daquela corrida dependesse suas vidas. O desespero é nítido nas expressões dos dois homens.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro - Victor / Vampira

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jul 12, 2017 9:49 pm

* Fodeu...*

Esse foi primeiro pensamento de Pantaneiro ao ver a vampira soltar os dois humanos, pois os dois saíram correndo na direção de que vieram e aquilo era um problema gravíssimo para o Véu. Ia ser dilacerado e a culpa, mesmo que indiretamente, seria sua. Toda sua. Por sorte escuta Victor, chamando seu nome. O Philodox estava próximo e essa poderia ser a chance de arrumar as coisas. Pelo menos torcia para que Victor conseguisse anular os dois humanos e garantir o Véu intacto.

Gritou para Victor em uma altura que dava para o Senhor das Sombras escutar com clareza e pela voz, o Philodox podia saber que a coisa estava feia.

- VICTOR! MATA ESSES DOIS AGORA! NÃO DEIXA ELES FUGIR SE NÃO O VÉU JÁ ERA!
RÁPIDO! FAÇA O QUE FOR NECESSÁRIO PRA PARAR ELES!


Qualquer um poderia deduzir que Pantaneiro estava em apuros, mas o Fianna devido ao seu orgulho não pediria ajuda nesse momento. Ainda tinha convicção que tinha controle da situação e faria com que desse certo. Era seu momento de brilhar. Era o seu momento de mostrar para a matilha a sua capacidade de Ahroun, a capacidade de que era um herói e um guerreiro de Gaia.

Seus fetiches foram ativados com sucesso. Era possível ver a Foice e o Facão banhados por prata, reluzentes com uma aura prateada e só de olhar a Vampira saberia que era mortal. Mas então eis que um vacilo pune o Fianna rigorosamente colocando inclusive sua vida em risco.

A Vampira em uma ataque rápido com seus tentáculos arranca seus fetiches de sua mão. Mal pode acreditar que aquilo estava acontecendo. Ainda estava em forma hominídea e não teve tempo de se transformar em Glabro ou Crinos. A aparência da Vampira ficou mais demoníaca tornando-se um monstro híbrido pavoroso parecendo gostar da situação, mas ainda assim em sua forma humanoide. Uma escuridão envolvia a Vampira e Pantaneiro viu a coisa ficar séria.

- Ah, vagabunda... Cê não devia ter feito isso! Além de peituda, é abusada! Merece morrê pra aprendê!

Era possível notar que a raiva havia tomado conta do Fianna. Sente a fúria explodir em seu peito queimando enchendo o coração do Ahroun de sede de combate. Automaticamente mudou-se para Crinos, sua forma de combate e partiu pra cima da Vampira com tudo que podia. Seus passos eram rápidos, suas garras estavam prontas, desviou dos tentáculos pelo fato de estar livre deles e avançava o mais rápido que podia.

O ataque com as garras parecia certeiro quando quase não pode acreditar no que seus olhos viram. A Vampira conseguiu esquivar com certa facilidade. Pantaneiro rapidamente gira seu corpo no próprio eixo e desfere mais uma ataque que para sua surpresa, ela esquivou novamente.

*Não acredito! Desgraçada!*

Era um Ahroun de determinação e não desistiria enquanto estivesse morto ou apagado e por isso desferiu mais um ataque, esse descendo com as garras de cima para baixo com toda sua força pegando no pescoço, que por muito pouco a Vampira não esquivou de novo. Se não fosse pelo fato de ter acertado, ela não estaria na situação que estava. As garras entraram fundas, rasgaram do pescoço até a altura da costela.

Havia sido um ataque forte, profundo, porém não havia sido certeiro para derrubar a sanguessuga. A vampira recuou para trás bastante ferida, mas ainda de pé. Ainda havia fúria para queimar e faria isso se fosse necessário somente pela audácia de ter roubado seus fetiches.

_____________________________________
OFF GAME:
Gasto 03 pontos de fúria, restando 03.
1ª Ação - Crinos.
2ª Ação - Ataque esquivado.
3ª Ação - Ataque esquivado.
4ª Ação - 09 de dano agravado na Vampira, que absorveu 4, levando 05. 
Twisted Evil Twisted Evil
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 633
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Victor Montenegro em Qua Jul 12, 2017 10:07 pm

Victor escuta os gritos do Pantaneiro. *Merda.* Por sorte ainda estava escondido nas sombras e, em um piscar de olhos, assume a forma Hispo, avança em carga atravessando os humanos com suas garras e presas e arrastando os dois corpos para o final escuro da rua temendo o que iria encontrar.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Pantaneiro | Justiça-do-Predador

Mensagem por NarraDiva em Qua Jul 12, 2017 10:17 pm

Muito ferida, a vampira percebia que não tinha chance contra o poder de guerra representado por Pantaneiro e, então, usa da ardilosidade dos seus poderes de sangue. Fitando o Garou nos olhos executa um comando que atinge a psiquê do Fianna que seria incapaz de não obedecê-la:

'- Fuja!'

Pantaneiro tinha que fugir.

Entrando naquele momento na escuridão, Justiça-do-Predador (que carregava os corpos) vê a cena da vampira usando seus poderes no Fianna e dando a ele uma ordem. Pela fama dos vampiros em serem capazes de mexer com a mente, não era difícil ele perceber o que tinha acontecido.

OFF GAME: Pelas regras de Lobisomem: Idade das Trevas no uso da disciplina vampírica dominação contra lobisomens, os lobisomens podem gastar 1 ponto de Força de Vontade por sucesso do vampiro para ignorar os efeitos da dominação. Lembrando que se a Força de Vontade chegar a 0, o Lobisomem cai desmaiado em sua forma racial. A vampira obteve 6 sucessos em seu teste.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3220
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ruas do Centro da Cidade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 7 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum