Cemitério - Lar dos Ancestrais

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 10 de 13 Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12, 13  Seguinte

Ir em baixo

CRINOS | FORTALEZA DE GAIA

Mensagem por Hagen Bernhardt em Qua Jun 20, 2018 10:44 pm

Hagen via aquela cena, o Fenrir atacando a morte de maneira ineficaz e o Ceifador que era implacável em seu juízo perante Siggy levando sua vida. O Fenrir era frio e seus pensamentos não eram amistosos e muito menos complacentes. Hagen olha aquela cena e vê que o Andarilho recém chegado fala algo, assim a morte se esvai rapidamente. Quando a alma de Siggy desaparece com a morte, Hagen permanece calado, surpreso de fato e apenas pensa:

"Skald!!!!"

Era tarde, a alma se fora e Hagen lamenta que a mesma não teve momentos de poder provar o seu valor. O Godi Aaron volta do mundo dos mortos e Hagen caminha para onde estava Kiba, olhando o corpo de Siggy que jazia inerte. O Ahroun não tinha nenhum apreço pela moribunda a não ser pelo fato da mesma ser irmã de tribo que precisaria se provar ainda e no momento ninguém o fizera, nem mesmo Hagen...

"Uma pena que não pode demonstrar seus feitos, mas morreu antes de se tornar um fardo..."

Hagen olhava seu corpo e assim sereno-Trovão com a sua sabedoria inata considera suas palavras de conforto para Kiba, Hagen as ouve e no momento pensa no que era crescimento, era se tornar o mais eficaz em tudo, sem pestanejar, era o que Hagen Pensava.

"Trabalharei não para plantar o melhor... mas para ser o melhor, Portador..."

Hagen vê que Pantaneiro ordena a cerimônia de enterro da Siggy para Padmatavi e em seguida executa sua posição de Alfa em cima de Pórunn.

"Pantaneiro está mostrando sua posição, Pórunn errou na desobediência..."

Hagen se aproxima de Pantaneiro depois do mesmo falar e olha nos olhos do seu alfa.


' - Pantaneiro, por Siggy ser uma Fenrir, peço a permissão para quando formos enterrá-la, eu fazer o uivo de convocação para o caern e os Fenris.'


Hagen gostaria de falar algumas coisas para Pórunn, mas não era o alfa e era algo que Pantaneiro deveria resolver. Sem demorar, Hagen olha novamente para o alfa e fala de forma direta.

' - A morte veio buscar uma alma, obviamente o sumiço do corpo do filho da Weaver tem ligação direta com esse fato. Por mais que a morte tenha levado Siggy, A alma do Andarilho não foi ao seu destino, a questão é: Aonde está o corpo e alma de Tyler?.'

Hagen era taciturno em sua seriedade, não lamentava a morte da irmã, Fenris eram habituados com as baixas, se morreu e sua alma não faria falta para Gaia, era uma fraca, e possivelmente um fardo.

"Cães..."

avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 292
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( Glabro) - Fortaleza de Gaia / Usher

Mensagem por Yorick MacAlister em Qua Jun 20, 2018 11:20 pm

- Permissão concedida, Hagen.

Diz para Hagen e volta sua forma para Glabro, mas antes escuta a ponderação e concorda sinalizando com a cabeça. Existia ligação nos pontos citados.
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 673
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Voz-dos-Espíritos em Qua Jun 20, 2018 11:28 pm

Aaron ouve que Hagen tem o mesmo pensamento que o seu. Ele fora à Umbra com um objetivo e voltara de mãos vazias ao ver que Siggy havia sido levada. Não queria deixar o assunto inacabado.

"Alfa. Depois de funeral, quero voltar. Ainda sem saber onde Oráculo foi."
avatar
Voz-dos-Espíritos

Mensagens : 39
Data de inscrição : 11/06/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Espólio-Cyberpunk | Mija-na-Wyrm | Flor-de-Lótus | Bit-Coins | Spyware | Jukebox | Fênix-de-Prata | Legado-de-Anúbis |Sangue-Sobre-a-Neve (L)- Matilha Fortaleza de Gaia

Mensagem por NarraDiva em Qua Jun 20, 2018 11:48 pm

Padmatavi tentava manter o controle ali. A cena era chocante, mas as palavras do espírito também e sendo um espírito Gaiano ela sabia que precisava refletir sobre. 

'- Não existe como não sentirmos o que acabou de acontecer, mas precisamos ter em mente que ninguém aqui fez nada de errado. A moral dessa matilha não pode se abalar mais do que já está abalada por algo que não temos culpa alguma.'

Seu tom era firme e olhava para Kiba, na esperança que o Ahroun entenda que suas palavras não condiziam com os fatos. Prossegue dizendo:

'- A morte teve critério na sua escolha. Um critério que devemos refletir sobre. E deixou claro o porque agiu e o motivo de sua ação é algo que essa matilha precisa tomar para si como tarefa para resolver.'

Agora seu olhar focava em Pantaneiro, de quem esperava o foco correto. Mas Pantaneiro lhe dá uma ordem que não era capaz de cumprir. A Juíza sabia da sacralidade dos Ritos de Morte e fala com Pantaneiro:
'- Precisamos de um Galliard para isso, seria desonroso não seguir os ritos padrões que apenas os Galliards conhecem.'
O Fianna fala para que ela tomasse uma atitude com relação à insubordinação de Pórunn e a Juíza apenas diz:

'- Procederemos com o julgamento dele após o enterro, vamos honrar a irmã caída primeiro.'

Usher acena positivamente diante do comentário de Antônio e ouve as palavras de Pantaneiro e comenta:

'- Eu nunca vi nada parecido com isso aqui, ouvi o uivo e vim honrar o irmão de tribo morto... vocês tem ideia de quem roubou o corpo?'

Fênix-de-Prata, Legado-de-Anúbis, Spyware, Jukebox e Bit-Coins chegam ao mesmo tempo no cemitério. Os Andarilhos acompanhavam Mija-na-Wyrm. Fênix-de-Prata indaga:

'- O que diabos aconteceu aqui?'

Espólio-Cyberpunk responde:

'- Alguém levou o corpo de Oráculo-Digital e enganou a morte que cobrou a vida da Fenris pelo crime contra a ela cometido. Cheguei a tempo apenas de impedir que levassem uma vida extra.'

O Presas de Prata fica em silêncio por algum tempo e diz:

'- Eu e Legado-de-Anúbis iremos falar com a morte. Os demais cuidem de chamar os Fenris e enterrar a Siggy sem ofender ainda mais a morte.'

Os dois partem para a Umbra. Bit-Coins olha para Pantaneiro e indaga a ele:

'- O que aconteceu com o corpo de Oráculo-Digital?'

Nessa hora, a Impura dos Garras Vermelhas chega na forma lupina e se posiciona ao lado do Andarilho de sua matilha que apenas diz para ela que estava bem, evitando que ela tivesse que perguntar.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Pantaneiro ( Glabro) - Fortaleza de Gaia / Bit-Coins / Aaron / Hagen

Mensagem por Yorick MacAlister em Qui Jun 21, 2018 12:31 am

Pantaneiro escuta Aaron e se mantém calado. Padmatavi toma a palavra e Pantaneiro faz como era pedido: reflete. E de fato, Fortaleza de Gaia não tinha culpa naquilo. A juíza ainda completa que precisariam de um Galliard para que procedesse o rito de maneira correta e que depois haveria punição para Pórunn. A prioridade agora por hora era enterrar Siggy. Sinaliza positivamente para a Juíza confirmando que havia entendido e então foca nas próximas palavras de Usher, que responde rapidamente.

- Nem ideia. Chegamos e ele não estava. Na mesma hora a Morte veio.


E então chega Fênix-de-Prata, Legado-de-Anúbis, Spywera, Jukebox e Bitcoins. Quem responde o que diabos havia acontecido era o próprio Espólio-Cyberpunk. Resumia bem o resultado e por final Fênix-de-Prata e Legado-de-Anúbis iriam tratar de falar com a morte e descobrir o que havia acontecido. Diante do pedido de Fênix-de-Prata, assente positivamente. Espera que os dois partam pra Umbra e então foca na pergunta de Bit-Coins. 

- Xômano, faço nem ideia, mas foi roubado. Viemos enterrar ele de uma forma digna e quando chegamo aqui foi só a surpresa de que não estava mais. Alguém levou ele. O corpo dele era uma máquina viva da Weaver. Se brincar, podem usar isso como uma arma perigosa. A pergunta é quem levou? Porque esse corpo saiu debaixo do nosso nariz, neh!? Pode ter sido alguma artimanhã da Wyrm ou então pode ter sido alguém daqui, o que remete uma traição para essa Seita que precisa ser investigada. E porque? Talvez a morte fale pra eles. Minha sugestão é que a Seita faça uma busca em cima dos Garous que saíram daqui depois que se iniciou à Assembléia. É o que faz mais sentido... procurar pelo óbvio. Se não forem eles, é alguém que ainda está aqui. E se não for alguém que ainda está aqui, é alguma artimanha da Wyrm. Um traidor em nós não é nada bom. A Wyrm tão próxima da nossa casa tamém não é nada bom.


Responde, cumprimenta lupina e então volta para Hagen.

- Hagen, convoquem os Fenris e vê se tem algum Galliard de sua tribo disposto à cuidar da cerimônia. Não temos ninguém que possa fazer isso nesse momento pela matilha. Peça esse favor e vá pessoalmente, é melhor.


E então volta para Aaron.

- E Aaron, acho que não tem necessidade do cê voltar lá por hora. Fênix-de-Prata e Legado-de-Anúbis sabem o que estão fazendo e tentaram descobrir o que houve, mais em todo caso, parabéns pelas iniciativas. 


Aguardava a manifestação de Aaron, Hagen e Bit-Coins. Era muita suposições e poucas
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 673
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Fortaleza de Gaia / Todos

Mensagem por Kiba Valentine em Qui Jun 21, 2018 8:37 am

Kiba ainda se mantinha em silencio depois de sua explosão de indignação. As palavras de Antônio lhe pareciam muito com como os crentes lidavam quando alguém querido morria. Mesmo assim, ela deixava o Roedor de Ossos um pouco mais tranquilo.
 
A explosão de Pantaneiro contra Pórunn era necessária, mas Kiba duvidava que mesmo que o Fenris tivesse entrado na formação eles seriam capazes de resistir aquele combate.
 
Padme também tenta lhe dar conforto, mas aquilo tudo parecia besteira aos olhos de Kiba. Aquilo foi uma execução fria e tudo porque um corpo havia desaparecido. Pela lógica, Oráculo Digital devia ter voltado a vida e isso havia irritado a morte, mas não discutiria isso ali e agora.
 
Quando os demais Garous da Seita chegam o Roedor de Ossos se levanta e caminha até onde eram feitas as covas, deixando que Pantaneiro e os demais cuidassem da politicagem.
 
O Ahroun coloca o corpo da Galliard ao seu lado e começa a cavar uma cova em silencio. Esperando aquelas que Hagen ou quem diabos fosse fazer o ritual viesse auxilia-lo e realizar o ritual que não fazia sentido para ele. Afinal, não havia alma para ser honrada.


Última edição por Kiba Valentine em Qui Jun 21, 2018 9:46 am, editado 1 vez(es)
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

MIJA-NA-WYRM | FLOR-DE-LÓTUS | BIT-COINS | SPYWARE | JUKEBOX - MATILHA FORTALEZA DE GAIA

Mensagem por NarraDiva em Qui Jun 21, 2018 9:17 am

Diversos Garous chegam e Kiba se afasta para cavar a cova. Aquilo não passa despercebido e todos podem notar os olhares curiosos que os que se conheciam cruzam quando da ação do Roedor de Ossos. Tendo visto que o Beta se retirou, Padmatavi se mantém próxima a Pantaneiro enquanto ele contava tudo para Bit-Coins. Jukebox imediatamente corrige o que Pantaneiro havia dito sobre o corpo do CyberDog:

'- O corpo dele não era uma máquina da Weaver, era a simbiose perfeita entre a criação e a evolução. Ele não gostaria que se referissem a seu trabalho dessa forma pejorativa.'

Bit-Coins faz um gesto com a mão e o Galliard se cala, se retirando para perto de Kiba e, sem nada dizer, ajudando a cavar a cova. Ele mesmo tinha feito cerimônias pros Fenris mais cedo por eles não terem Galliard, algo que Pantaneiro tinha presenciado, não acreditava que eles já tivessem alguém do augúrio.

Bit-Coins comenta com Pantaneiro:

'- Bom, minha tribo vai investigar isso e espero que sua matilha também o faça. O responsável pela morte da Fenris é o mesmo responsável pela violação do corpo e da alma de Oráculo-Digital. Nossos interesses convergem, devemos trabalhar juntos.'

Seu tom era firme e convicto. Spyware também se afasta mas apenas fica a examinar o cemitério em busca de algo. Sangue-Sobre-a-Neve e Espóplio-Cyberpunk conversavam mais afastados e seguem de volta para sua matilha, tomando o rumo das grutas.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voz-dos-Espíritos (Glabro) - Pantaneiro - Kiba

Mensagem por Voz-dos-Espíritos em Qui Jun 21, 2018 9:37 am

O Lupino ouve a consideração do Alfa da Fortaleza de Gaia e acata sua decisão. Queria ajudar com as investigações e acreditava que seria mais útil na umbra buscando informações do que ali, mas também entendia que devia respeitar o Alfa, por mais que ele estivesse manchado pela voz do chacal, algo que fizera questão de ignorar até o momento, lhe conferindo o benefício da dúvida. Continuaria seguindo sua liderança e tentando se provar para o restante da matilha.

Sem mais o que dizer, se dirige para junto de Kiba e do outro garou que já cavavam uma sepultura para Siggy e se põe a ajuda-los em silêncio.
avatar
Voz-dos-Espíritos

Mensagens : 39
Data de inscrição : 11/06/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ira-Desoladora-do-Grande-Fenris - Pantaneiro | Asa-Renegada

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em Qui Jun 21, 2018 9:59 am

O Fenris escuta o que o seu alfa tinha a dizer. Pelo visto receberia a devida punição pelo ataque deliberado contra os “bondosos, pacíficos e gentis” espíritos gaiano.

“Foda-se!” - pensava o Fenris - “Estávamos diante da morte. Aquele era o nosso fim. Desobedecer uma ordem de um indigno de confiança e dar tudo de si em um última investida, ou, esperar para ser abatido como uma ovelha mansa? Essa pode ser escolha difícil para um Fianna, mas bem simples para um Fenris!”

Sentiu vontade rebater aquele patife com voz de chacal enquanto ele falava. Melhor, sentiu vontade de arrancar-lhe o único olho que ainda possuía. Havia conhecido Pantaneiro naquela noite e em suas contas já eram dois, talvez três, o número de garou que pereciam sob o seu comando. Esperava, ou melhor, lhe cobrava confiança cega com qual direito!? Com que autoridade o chacal julga o lobo? Pelo visto só queria mais um membro no 'seleto' grupo dos punidos.


'- Como quiser!' - Após isso, não lhe dirigiu nenhuma outra palavra e sumiu de sua presença.

Seguiu até Kiba, ignorando completamente seu outro irmão de tribo que era um fardo por não conhecer o idioma local, Hagen. Este parecia sempre estar preocupado em passar uma boa e polida impressão. Talvez quisesse ser um politico, mas, como o faria se não sabia nem mesmo pedir um copo d'agua no idioma local? Aquele Fenris realmente merecia o líder que tinha - Pincesinha, pensava consigo mesmo o desprezando mentalmente.

Já próximo de Kiba, sua garras afundam e abrem a terra em cooperação ao trabalho realizado pelo seu beta e Voz-dos-Espíritos. Sepultaria aquela que não tive a minima chance, e que se tivesse e tentasse seria rechaçada tanto pelos espíritos quanto pelo alfa.

Enquanto abre a cova, falava com seu beta, abalado pela perda:


'- Ela tinha filhos... filhos que foram assassinados por um vampiro que esta nesta cidade... Crianças inocente... Foi por isso que veio.'

Recordava dos momentos em que viu sua colega conversando com os pequenos filhotes. Por fim, segura o pulso de Kiba e finaliza contradizendo as palavras do Sábio-Sem-Garras da matilha havia lhe dito anteriormente:

'- A matéria de Siggy jamais será honrado pois não haverá uma passagem de espiritual... mas... sua memória... esta ainda pode ser, Asa-Renegada. Gaia lhe concedeu o poder da fúria. Esqueça essa merda pacifista. Não somos agricultores. Somos os ceifeiros! Olhe para o corpo. Sua vingança deve ser consumada e a digerindo em cólera. Esta perda não deve ser em vão!'
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Hagen Bernhardt em Qui Jun 21, 2018 10:27 am

Hagen consente com a cabeça a afirmação de Pantaneiro e fica grato pela permissão de ser quem uivaria para honrar o nome de uma irmã de tribo. Olha para o Godi Fenrir e permanece calado escutando apenas, a Juíza vem com sua sabedoria reiterando que a Fortaleza de Gaia não tinha culpa no que acabara de acontecer, deixando Hagen um pouco mais tranquilo, a palavra de lição era inserida na mente do guerreiro e mais uma vez era claro que precisavam ser mais que exemplares, Hagen lembra quando Siggy estava flertando com Pantaneiro em meio a uma assembleia e aquilo era degradante e desrepeitoso, a Fortaleza deveria se cobrar de forma mais efetiva e radical. Hagen assimila a ordem de convocação dos Fenris e se teria algum Skald para tal tarefa.


Hagen escuta Pórunn falar sobre os filhos de Siggy, assim o Fenrir dirige a palavra para Pórunn rapidamente, sem ser polido.

' - Pórunn, devemos investigar esse Draugr, devemos combater a wyrm aonde ela estiver. '

Hagen por sua vez ignora as lamentações do Fenrir, não estava tão preocupado com a passagem de Siggy para onde quer que ela fosse, Pórunn parecia ser meio dramático, Hagen estranhava a exasperação do irmão de tribo.

Hagen se aproxima do Galliard Jukebox e amistosamente o cumprimenta, sendo direto em sua questão.

' - Jukebox, Sou Hagen, Pavor-de-Jörmungandr... Sou novo no caern e tenho que procurar um galliard da minha tribo, você sabe qual fenrir é da lua gibosa, para poder procurá-lo?'

Hagen se juntava para cavar junto com seus irmãos de matilha.

"Estou realmente preocupado com o que aconteceu com o corpo de Tyler, não tenho um bom pressentimento. "
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 292
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Spyware - Asa-Renegada | Ira-Desoladora-do-Grande-Fenris

Mensagem por NarraDiva em Qui Jun 21, 2018 10:32 am

Spyware investigava o cemitério até que chega no corpo da Fenris e se espanta com o que encontra.

*Cacete*

Após encontrar uma suástica tatuada no braço esquerdo e o símbolo da Espada de Heimdall nas costas (ambos do se revelaram após a morte, eram protegidos por magia), o Lua Nova mexe na mochila de Siggy e estupefato pega uma pasta e entrega na mão de Kiba.

A pasta tinha o símbolo nazista e da espada de heimdall, Kiba não conhecia o Glifo mas todos os Fenris sabiam que era a facção nazista expulsa da tribo que havia se aliado à Wyrm. Dentro da pasta fotos de pessoas mortas com um X vermelho, todas com nome Garou anotado. Haviam fotos sem o X de pessoas vivas a serem mortas. Ali haviam fotos de Hagen, Pantaneiro, Kiba, Manto-Branco, Rob, Espírito-Tranquilo, Para-Doutada, Grace, Degan, Henry e Siegfried.

O Lua Nova nada fala, apenas aguarda a reação de Kiba e Pórunn.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Hagen Bernhardt em Qui Jun 21, 2018 10:51 am

Hagen fica espantado com a informação  revelada e com Raiva se vira para os garous.

' - Não  devemos enterrar essa indigna em solo gaiano, melhor queimar em honra ao boitatá! Chega de choro por essa traidora!  

Hagen estava puto e sua frieza fora quebrada, não  tinha mais vontade de honrar essa irmã  indigna.

' - A morte levou uma indigna, a fortaleza de gaia se erguerá com garous fortes!

avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 292
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em Qui Jun 21, 2018 11:06 am

Pórunn se levanta imediatamente como quem parecia ter tomado um choque. Aquilo o fez enxergar o que sua irmã de tribo ocultava nas entrelinhas.

- Pelas Presas do Grande-Fenris! Fechem o buraco... Fechem o buraco agora!!!

Ele não estava em posição de comando mas sabendo da heresia, e da profanação, que estavam prestes a cometer caso sepultassem aquela traidora próximo ao jazido daqueles que jamais trairiam Gaia não evito dar a ordem. Ele se vira para Hagen e lhe interrompe:

- Nada será investigado e nenhum rito deve ser celebrado em homenagem a esta traidora infiltrada. O correto será riscar o nome desta Espada de Heimdall dos registros desta Seita. Se quiser pedir algo, peça um machado e corte-lhe a cabeça, como quem se livra de uma serpente venenosa.

Ele olha para Kiba, que fora tão enganado quanto o próprio Fenris e aguardando sua reação.
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Voz-dos-Espíritos em Qui Jun 21, 2018 11:08 am

A revelação enoja Aaron. O Fenris imediatamente para o que está fazendo e se levanta em desgosto. Lentamente se afasta do corpo, balançando a cabeça e deixando evidente o quanto desaprovava aquela Garou.

Com certeza Gaia ficaria melhor sem ela.
avatar
Voz-dos-Espíritos

Mensagens : 39
Data de inscrição : 11/06/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Antonio Xavier em Qui Jun 21, 2018 12:01 pm

Sereno-trovão observa toda a movimentação em torno de Siggy calmamente. Ouve humilde a fala de Porunn, sem abalar sua espiritualidade e a força de Gaia que existia em si. O Portador lidava com a morte como algo natural, como algo sob o qual a força todos estavam.

Uma pasta é encontrada e a causa da morte de Siggy é revelada muito antes do que Antonio podia imaginar. Não sabia o que significava a espada, mas conhecia muito bem o outro símbolo, que marcava um dos momentos mais terríveis da história da humanidade.

O Portador se aproxima de Porunn e fala sereno:

"É preciso haver o equilíbrio, Gaia nos revela isso em cada milímetro de sua presença. Não pode ser só emoção e fúria, nem pode ser só razão, amigo."


Sereno-trovão se cala e espera para ver qual serão os.novos passos da matilha.
avatar
Antonio Xavier

Mensagens : 223
Data de inscrição : 24/03/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Fortaleza de Gaia / Todos

Mensagem por Kiba Valentine em Qui Jun 21, 2018 1:30 pm

Kiba ainda cavava o buraco quando nota que mais Garous se juntavam a ele para ajudá-lo. O Roedor de Ossos escuta as palavras do Fenris sem lhe dirigir o olhar. Por mais que estivesse puto, ele estava certo.
 
O Ahroun já se preparava para responder quando nota que Spyware remexia a mochila de Siggy. Algo que Kiba viu com extrema reprovação, mas que logo sua indignação era substituída por surpresa.
 
Kiba olhava as diversas fotos da pasta e vê seu rosto entre elas, mas o que lhe faz congelar é ver que até mesmo Grace e Manto Branco estavam entre eles.
 
“Mas que merda é essa?!?!?!”
 
Aparentemente os Fenris sabiam bem o que era e aquilo lhes dava repudio. O Roedor de Ossos olha para o corpo morto de Siggy sem entender como alguém poderia ter sido tão filha da puta daquele jeito.
 
Depois das palavras de Hagen e Pórunn o Roedor de Ossos se ergue de onde estava e diz:
 
- Concordo com Hagen.... Que sirva de alimento para o Boitatá.... Se é que não vai dar indigestão nele.
 
O Roedor de afasta da cova onde estava cavando e pega a mochila de Siggy com Spyware, colocando a pasta dentro dela e fechando-a, mas mantendo consigo a foto de seu filho mais velho. Em seguida olha para Hagen e Pórunn e diz para ambos:
 
- Algum de vocês pode me explicar que porra é essa aqui?
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ira-Desoladora-do-Grande-Fenris - Matilha Fortaleza de Gaia

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em Qui Jun 21, 2018 2:00 pm

Ira-Desoladora escuta as sabias palavras de Sereno-Trovão. O Portador da Luz era um pilar de calma, um verdadeiro contrapondo ao temperamento emotivo e explosivo do Fenris. De fato se irritava com toda aquela paz hippie, mas pouco a pouco já demonstrava certo respeito por aquela postura.

Então Kiba exibe a foto de um belo garotinho. Pórunn se aproxima para ver de quem se tratava. Ele repara que o pequenino tinha os mesmos traços que o roedor. “Outro impurinho?” – questionava a si mesmo mentalmente. Não sabia ao certo a resposta daquela indagação, mas, pela cara do Roedor era nítida a sua preocupação com a integridade daquela criança. E quem não estaria ao encontrar uma foto sua, ou de um ente querido, em posse de fanáticos xenofóbicos traidores da Mãe-Gaia?


- Seja lá o que isso significa, Kiba, sugiro que o mais sensato é levar este assunto ao conhecimento do alto conselho e deixar que eles resolvam quais providencias irão tomar. Não podemos deflagra uma nova caçada. Já temos deveres demais pelas próximas noites. Temido-Como-Vulcões e Cólera-de-Balder são Fenris e se as Espadas de Heimdall estiverem agindo nesta cidade toda a tribo Fenris será noticiada. Por hora precisamos nos livras deste monte de lixo.

Falava fazendo menção ao corpo sem alma no chão. Olha para Pavor-de-Jörmungandr, Voz-dos-Espíritos, Sereno-trovão e Pantaneiro, aguardando se eles também estavam de acordo ao seu posicionamento ou se alguém tinha um ponto de vista diferente.
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Kiba Valentine (Crinos) - Fortaleza de Gaia / Todos

Mensagem por Kiba Valentine em Qui Jun 21, 2018 3:16 pm

Kiba não entendia o que era essa tal Espada de Heimdall, mas se estavam atrás de seu filho e de Grace eles iriam sangrar. O Ahroun olha bem para a imagem no braço de Siggy para memorizar o símbolo.
 
“Desgraçados...”
 
Pensa o Roedor de Ossos enquanto pensava em como iria encontrar os malditos. Ao menos sentia que podia ter os Fenris ao seu lado contra esse inimigo. Kiba então guarda a foto com extremo cuidado no bolso da calça. Por mais que estivesse irritado, era inegável a felicidade em ver seu filho depois de tanto tempo.
 
O Roedor de Ossos então entrega a mochila de Siggy que continha a pasta e as demais fotos para Pórunn e diz:
 
- Mostra a tua tribo...
 
Assim que o Fenris pega a mochila, Kiba pega o corpo de Siggy e o joga por cima do ombro. Sem dúvida alguma todos deviam estar com nojo até de toca-la, mas o Roedor de Ossos havia carregado vermes por quase uma hora. Não se importaria em carregar mais um por alguns minutos.
avatar
Kiba Valentine

Mensagens : 529
Data de inscrição : 26/06/2017
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em Qui Jun 21, 2018 3:22 pm

Pórunn segura os pertences que seu beta lhe entrega e acena positivamente com a cabeça para ele. Procuraria o líder de sua tribo para informar o ocorrido.
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Hagen Bernhardt em Qui Jun 21, 2018 3:39 pm

Hagen se aproxima de Kiba e vê que o mesmo ficara puto com as fotos do seu filho. o Fenrir diz para o Ahroun roedor Kiba.

' - Tenha certeza que tens aliados contra esses imundos. Espadas de Heimdall são escórias que devem ser exterminados, são um campo exclusivo de homínideos que são radicais e extremistas, próximos demais da wyrm que atacam até mesmo lupinos e garous que não sejam europeus ou de uma linhagem. '


Hagen olha a sua volta.

' - Devemos queimar o seu corpo ou oferecer ao totem. Ela não deve ficar em solo sagrado.'

"As profecias estão erradas, não foram minhas mãos que mataram Siggy, mas definitivamente um Espada de Heimdall aqui, com fotos querendo matar a nós, não pode ser coincidência. Hora de vigiar na escuridão..."


Última edição por Hagen Bernhardt em Qui Jun 21, 2018 4:17 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 292
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Fortaleza de Gaia

Mensagem por Voz-dos-Espíritos em Qui Jun 21, 2018 3:48 pm

Tudo o que se refere à Espada de Heimdall provoca revolta em Voz-dos-Espíritos. Ele nunca esteve frente a frente com um membro da facção antes, mas ouvira histórias suficientes para saber que devem ser derrubados à primeira vista.

O fato de uma membro deles ter se infiltrado não só em sua matilha, mas também no Caern, o coloca em alerta máximo.

Dirigindo-se aos Fenris de sua matilha que estavam mais próximos, diz:

"Fenris precisam unir. Caçar espadas, necessário. Missão para todos da Tribo e Matilha."
avatar
Voz-dos-Espíritos

Mensagens : 39
Data de inscrição : 11/06/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

MIJA-NA-WYRM | FLOR-DE-LÓTUS | BIT-COINS | SPYWARE | JUKEBOX - MATILHA FORTALEZA DE GAIA

Mensagem por NarraDiva em Qui Jun 21, 2018 10:56 pm

'- Queimar o corpo é a melhor opção.' - se limita a dizer Jukebox, que se oferece à matilha:

'- Eu posso cuidar disso fora dos limites do Caern, se vocês não fizerem questão de fazer vocês mesmos.'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3485
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

PAntaneiro (Glabro ) - Fortaleza de Gaia / Spyware / Bitcoins / Jukebox

Mensagem por Yorick MacAlister em Qui Jun 21, 2018 11:21 pm

"Simbioquê?!..."

Por mais incrível que parecesse Pantaneiro estava tentando elogiar Tyler por ser aquilo que Jukebox chamava de simbiose perfeita entre a criação e a evolução. Vê que tinha sido mal interpretado, mas não tem tempo de dizer nada, porque com um gesto Bitcoins cala o Galliard que vai ajudar Kiba a cavar a cova. Rapidamente diz para Bitcoins.

- Desculpa, Bitcoins. Não tive interesse em ofender com o que eu disse.


E completou diante de sua fala.

- Tô de acordo. Vamo trabalhar junto. Vô investigar com minha matilha o que consigo descobrir disso tudo e depois nóis se fala. Espero que Fênix-de-Prata e Legado-de-Anúbis volte com alguma coisa da Umbra. Meu novo Theurge tamém estava disposto a procurar respostas. 


E depois disso nota que Pórunn simplesmente se cala e vai ajudar a cavar a cova.

"Quem cala, consente..."

O Fenris parecia ter reconhecido seus erros. Pantaneiro fica atento a toda movimentação e então, como todos iam em direção à Siggy cavar a cova, se aproxima também. Escuta Pórunn falar de seu filho, Hagen querer vingança contra o Vampiro e também pedir ajuda sobre quem era um Galliard Fenris até que o pior deixa Pantaneiro tão estupefado quanto Spyware.

"Caralho..."

Ao ver a tatuagem do símbolo nazista junto com a espada de Heimdall já sabia que havia algo estranho. A pasta encontrada em sua mochila junto com os rostos com X e outros ainda em branco denunciava que a Fenris era uma traídora. A expressão de seus irmãos era as piores possíveis.

"Tava explicado porque era tão problemática..."

Observa todo diálogo a seguir de forma séria. O repúdio era que havia nos sentimentos de todos ali apesar de Antonio tentar amornar as coisas. Então, depois de escutar todos e por final Aaron, diz para seus irmãos.

- Para a matilha não, Aaron. Já temos problemas demais.


E então, com a pasta que Siggy tinha dado anteriormente, folheia ela e nota que era um Vampiro que tinha matado seu filho. Rapidamente lembrando das palavras de Siggy, faz uma nota mental.

"Draughr é vampiro..."

Olha para Hagen fechando a pasta, estendendo para o Ahroun e diz:

- Essa pasta tem coisas do Vampiro que matou o filho dela e está aqui na cidade. Se Siggy deveria ser morta, então a Morte agiu de maneira certa. Reporte o que aconteceu aqui para Temido-como-Vulcões e entregue tudo isso a ele. Ele saberá o que fazer. Infelizmente esse é um problema da Seita e de cêis, Fenris. Demos sorte que essa bandida não causou um mal pior. Para nóis resta investigar o sumiço do corpo de Oráculo-Digital.


Completou finalizando suas palavras. Existia a dúvida de onde ia enterrar o corpo de Siggy. Olha para Pórunn e diz.

- Esse Caern é solo sagrado para Guerreiros de Gaia e ninguém merece essa escória aqui. Tire ela dessa cova. Enrole em algum saco preto. Essa morte foi uma vitória para essa Seita.


Aguardava uma confirmação de Hagen enquanto Fênix-de-Prata e Legado-de-Anúbis não voltavam da Umbra, até que Jukebox se oferece para fazer o serviço sujo e Pantaneiro agradece.

- Ficarei muito grato se puder cuidar disso, Jukebox. Focaremos nosso tempo e esforço para cuidar do sumiço do corpo de nosso verdadeiro irmão de matilha caído.

Sinaliza para Pórunn passar o corpo para Jukebox. Era um problema a menos para se preocupar. 
avatar
Yorick MacAlister

Mensagens : 673
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 28

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Glabro | FDG

Mensagem por Hagen Bernhardt em Qui Jun 21, 2018 11:40 pm

Hagen escuta as ordens do alpha, ainda estava em crinos e modifica sua forma para glabro, rapidamente ele pega a pasta e olha para Pórunn, pedindo a mochila.

' - Levarei amanhã na reunião de tribo para Temido-como-Vulcões, creio que essa história de filho é uma mentira. Eles decidirão o que fazer...  '

Hagen olha para Pantaneiro e o interrompe.

' - Pantaneiro, íamos depois da cerimônia de Tyler estar livres para outros afazeres. Se não for fazer algo que precise de mim, gostaria de permissão para procurar Aedo-Campeão... sobre o idioma...'

Hagen estava incomodado por ser um fardo e era sua prioridade, se a matilha fosse fazer ações que necessitassem ele iria permanecer, mas se pudesse, iria procurar resolução do maior problema que tinha no momento.
avatar
Hagen Bernhardt

Mensagens : 292
Data de inscrição : 23/04/2018
Idade : 33
Localização : Noruega, Høvringen

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ira-Desoladora-do-Grande-Fenris - Matilha Fortaleza de Gaia

Mensagem por Ira-Desoladora-de-Fenris em Sex Jun 22, 2018 1:18 pm

A ordem do Alfa era superior ordem do Beta. Assim sendo, agora era dever de Hagen, o Fenris que não falava e nem entendia porra nenhuma de português, comunicar a tribo dos garous mais 'simpáticos e acolhedores' do Caern.

Ira-Desolador joga a mochila para seu irmão de tribo sem demonstrar qualquer pesar ou preocupação com o que estava prestes a acontecer. '... Melhor rezar para que os Fenris amanha estejam falando uma linguagem que você possa entender, princesinha. Do contrário, Temido-como-Vulcões vai esfolar seu anus se precisar mudar de forma para ser compreendido', pensou consigo mesmo sem demonstrar qualquer reação as consequências da atitude ousada de pantaneiro, e a tola iniciativa de Hagen ao negligenciar suas limitações.

O pior que a desorientação de Pantaneiro não parava por aí. Ignorando por completo as limitações de Hagen, agora ele parecia ignorar também o mundo que o cercava. Ou não havia percebido que Kiba tinha em seu ombro o corpo da traidora, ou, estava deliberadamente querendo reafirmar sua autoridade. A questão era que ele ordena que Pórun entregue para Junkbox o corpo de Siggy. Não custava nada pedir ao seu beta que já tinha o corpo da mesma em sua posse, mas que se foda-se, fez o ordenado satisfazendo assim a pequenez de seu líder.


- ...Ordens.

Assim toma o corpo e entrega ao Andarilho.
avatar
Ira-Desoladora-de-Fenris

Mensagens : 92
Data de inscrição : 20/05/2018
Localização : Skarsvåg, Noruega

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Cemitério - Lar dos Ancestrais

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 10 de 13 Anterior  1, 2, 3 ... 9, 10, 11, 12, 13  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum