As Ruas da Zona Oeste

Novo Tópico   Responder ao tópico

Página 8 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte

Ir em baixo

Narração - Skullhead

Mensagem por NarraDiva em Qua Mar 07, 2018 9:22 pm

Na Zona Oeste, àquela hora, Skullhead não encontra nenhuma oficina aberta em seu umbraphone. As luzes começam a se apagar conforme ele anda  independente da oração mental e, o Theurge percebe que uma moto para ao seu lado com dois homens armados apontando as armas para ele, falando:


'- Perdeu, playboy... passa o telefone pra cá... rápido... senão vai levar pipoco...'
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Hominídeo) - Narração

Mensagem por Skullhead em Qui Mar 08, 2018 7:28 pm

Skullhead caminhava procurando, sem sucesso, o local preterido. Depois disso, tudo acontece muito rápido. O Garou é abordado por meliantes, de surpresa, afinal ele estava entretido em descobrir onde poderia achar as baterias que queria. A adrenalina o paralisa um momento, antes dele pensar em agir. Ele não podia entregar o cyberfetiche tão facilmente, não assim.

Ele tem um estalo.

O Garou, na emoção do momento, corre para um beco que ali perto estava. Uma ação impensada. Ele sente a Fúria queimar em seu peito uma primeira vez, antes de ouvir o disparo do tiro. Dessa vez, ele sente outra queimação, não da Fúria iniciamente, que logo depois desponta. Ele sente um formigamento próximo ao seu ombro esquerdo, algo que se espalha. Os joelhos dele falham e ele se apoia na parede, sentindo seu coração acelerar.

Depois disso, ele não lembra mais de nada, apenas que a raiva tomava conta de si e que ele queria que aqueles dois imbecis sangrassem até a morte. Estava entregue, mais uma vez.

OFFGAME: Skullhead gastou 1 Fúria.
Disparo de tiro o causou 5 de dano.
Skullhead ganha +1 de Fúria.
Teste de Frenesi - 7 sucessos = Frenesi da Wyrm
avatar
Skullhead

Mensagens : 510
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Skullhead

Mensagem por NarraDiva em Sex Mar 09, 2018 1:16 am

Passado algum tempo, Skullhead acorda em um bar. O local estava todo destruído, parecia que um furacão havia passado por ali. O Garou já havia retornado à sua forma racial e tinha, perto de si, 5 corpos completamente dilacerados, com sangue espalhado por todos os lados, e o gosto da carne humana presente com força em sua boca.

As roupas do Theurge estavam todas manchadas de sangue e, em sua mão direita, Skullhead nota que segurava um intestino delgado mordido, não era difícil imaginar o que ele fazia com aquilo nas mãos...
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Hominídeo > Glabro) - Narração

Mensagem por Skullhead em Sab Mar 10, 2018 9:32 am

Vultos tomam conta da visão do Andarilho. Gritos. Rosnados. Passos apressados sob o chão. Carne dilacerada por garras retalhadoras. Dor. Um cheiro de sangue se espalhava naquela miscelânea sinestésica que era o transe que o filho da Barata havia se metido.

E de repente, ele acorda.

Estava de cara no chão, o cheiro de álcool agora se misturava com aquele odor férrico do sangue. Sua cabeça doía com marteladas fortíssima, como se uma enxaqueca se despontasse. Ele se levanta e, ao fazer isso, perceber que estava dentro de um bar, ou pelo menos no que havia sido um antes. Estava completamente destruído e...

'- Puta que pariu! Caralho! Vai tomar no cu!'

Ele via cinco corpos completamente dilacerados ao seu redor. O mais próximo estava sob o balcão do bar e os outros se espalhavam num tipo de arte macabra que ele com certeza não apreciava. Havia feito merda! Diante da raiva, Skullhead começa a se autoflagelar, acertando os punhos fechados sob a cabeça.

'- Idiota!'

Ele estava puto consigo mesmo. Havia tomado uma decisão errada e ceifado a vida de gente que ele sequer sabia quem era.

'- Imbecil!'

Mais uma dupla de punhos fechados sobre o cenho. Ele despenca no chão, se arrastando pelo armário do bar. Ele chega no chão e, nesse instante, ele percebe que sua mão direita, fechada em punho, segurava um pedaço do que parecia ser um intestino. Aquilo foi o gatilho pra ele sentir o gosto de sangue na boca... não só o gosto, mas ele sentia que um naco de carne incomodava por entre os dedos. Aquela sensação lhe é nauseante e ele não se segura. O Garou vomita de lado.

Retirar de dentro do estômago parte daquilo que havia comido lhe faz ao menos sair de parte do transe pós-traumatico e ele consegue raciocinar um pouco. Precisava fazer alguma coisa; e precisava de ajuda.

'- Eu preciso de alguém...'

Ele começa a pensar. Sua matilha estava quase toda no meio de um desafio, não tinha o número da maioria. Havia Victor! Ele pega seu Umbrafone, o motivo que havia-o levado a ter feito aquilo tudo. Teria tomado a opção correta? Ele poderia ter agido de mil formas diferentes, mas ele tenta não se furtar e manter sua atenção no que fazia. Ele digita a mensagem e envia pro número de Victor.

*A gente vai precisar limpar essa merda toda!*

Eles teriam trabalho. E os Andarilhos eram os melhores para resolver aquele tipo de merda. Ficaria devendo aquela eternamente, mas não via pessoa melhor para lhe ajudar do que um de seus irmãos. E Spyware era a pessoa que lhe vem a mente primeiro. Ele manda mensagem também pro irmão de tribo.

Mensagens enviadas, ele se ergue, tomando a forma Glabro com a Fúria. Ele se aproxima da entrada, tentando obter visuais do lado de fora, perceber presenças indesejáveis ou movimentação na área externa.

OFFGAME: Mensagens enviadas e publicadas na Clareira Central
1 de Fúria para Glabrar.
avatar
Skullhead

Mensagens : 510
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Skullhead

Mensagem por NarraDiva em Sab Mar 10, 2018 10:17 am

Skullhead ainda estava próximo ao Caern. Eram apenas seis quadras de distância. Seis quadras desertas, com rastro de postes derrubados, carros quebrados, pessoas mortas e muito sangue espalhado pelo chão. O caminho da segunda quadra após a saída da trilha que levava ao Caern até o Bar é recheado de destruição causada pelo Andarilho do Asfalto. Só de olhar, o Theurge pode contar mais 4 corpos esquartejados pelas ruas. Entre eles, os corpos dos 2 bandidos.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Glabro) - Narração

Mensagem por Skullhead em Sab Mar 10, 2018 11:34 am

Os olhos do Garou em Glabro se arregalam diante da destruição encontrada. Aquilo seria difícil de se justificar. Haviam mais quatro corpos, o que aumenta o lamento do Garou; dois deles eram os bandidos. Naquele instante, um sentimento esquisito brota no coração do Garou. Eram duas pessoas visivelmente desviadas de princípios, mas eram pessoas que estavam totalmente aprisionadas no sistema podre do mundo dos homens. Mereciam eles morrer daquela forma?

Skullhead não tinha muito o que fazer, já havia mandado os alertas precisos. Precisava agir, principalmente depois de saber que estavam tão próximos do Caern. Aquilo poderia ser letal para toda a Seita. Ele estava realmente com problemas, mas não poderia pensar neles.

O Garou coloca o capuz de seu casaco dedicado sob sua cabeça e sai para as ruas desertas. Ele vai até o corpos esquartejados, provavelmente sem reconhecer um rostos sequer. Ele tinha feito um trabalho sujo e brutal. O Andarilho do Asfalto vai pegando os corpos e suas partes e carregando-os para dentro do bar. Seus ouvidos estavam atentos para qualquer barulho que fosse escutado, não poderia deixar que sua atenção e foco não percebesse qualquer movimentação.
avatar
Skullhead

Mensagens : 510
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Skullhead

Mensagem por NarraDiva em Dom Mar 11, 2018 10:54 am

Skullhead não tem dificuldades para conseguir levar os corpos para o bar. O local estava deserto após a chacina que havia sido causada e a destruição de postes acabou com a luz naquela região. A rua estava totalmente escura e os poucos feixes de luz vinham dos apartamentos no prédio.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Victor Montenegro em Dom Mar 11, 2018 2:29 pm

Forma atual: GLABRO

Victor segue na direção do bar informado pro Hadrian e a cena que se apresenta, mais uma vez, traz novo pesar ao coração do Philodox. O Pensamento de "Esse lugar estava melhor sem nós." Permeia a cabeça do meia lua, mas ele afasta esse pensamento da cabeça.

*Nao é hora pra autopiedade ou flagelação.*

Segue caminhando seguindo o rastro de sangue e destruição deixado pelo Theurge de sua matilha. Sua expressão era séria e, em sua mente, ponderava o peso do julgamento por aquelas ações.

*O que foi que você fez, Camillo...*

Andava prestando atenção nas janelas de onde ainda saia alguma luz e se perguntava o tamanho da dilaceraçao e de suas consequencias, principalmente por ter acontecido tao perto do Caern e no território de outra matilha.

Algumas quadras depois avista uma figura encapuzada arrastando corpos para dentro de um bar. Aponta para a figura com a cabeça e vai ao seu encontro.

O Philodox entra no bar e encontra mais uma cena de caos e morte. Vendo que Camillo aparentemente trouxera os últimos dos corpos das ruas para dentro do local, o Philodox fala. Seu tom era sério, porém calmo e compassado:

'- Isso é o bastante, Camillo. Deixe os corpos aí.' - Fala chamando a atenção do Theurge.

'-Os lobos cuidarão do resto. Eles não nos querem interferindo ainda mais. Vamos voltar.
avatar
Victor Montenegro

Mensagens : 655
Data de inscrição : 28/06/2017
Idade : 32
Localização : Rio

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Sussurros Solitários em Dom Mar 11, 2018 3:12 pm

Forma atual: Glabro

O Lobo fica espantando com tamanha destruição. O Sentimento de vergonha para com os Lobos Incansáveis era enorme. 

*Ainda bem que usei da minha fúria antes de vir ou talvez eu mesmo quisesse a cabeça desse macaco.*


O Lobo nada fala para o Andarilho. Mas a seu olhar de desaprovação era claro o suficiente. Só queria voltar logo ao Caern e dar prosseguimento as atividades da noite.
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Sombra-da-Coruja em Dom Mar 11, 2018 3:26 pm

Forma Atual - Glabro

A destruição causada por aquele Franzino andarilho era brutal e Hadrian não podia conceber como seria ter de lidar com aquilo naquela mesma manha em um ambiente umbral hostil, o acordo que o lobo fizera talvez tivesse salvado bem mais do que a vida de Camilo.

No caminho, Royce tenta esquadrinhar todas as janelas, tenta escutar quaisquer sons que denunciassem qualquer tipo de testemunho do que ali ocorrera, porém, a rua parecia uma pintura de horror congelada, não conseguia evidenciar nada que o alarmasse, e o Peregrino limita-se apenas a contemplar o estrago.

Ao chegar no Bar, o Philodox logo se dirige ao Caveira informando-o que nada mais havia de ser feito alí, enquanto o lobo apenas observa o ocorrido.

Ele próprio também não tinha palavras para Camilo, apenas dirige um olhar inquieto para ambos e diz.

"-Vamos?"

E espera que os outros o acompanhem de volta ao Caern.
avatar
Sombra-da-Coruja

Mensagens : 308
Data de inscrição : 18/12/2017
Localização : Belem

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Skullhead (Glabro) - Sentinela-das-Sombras, Sussurros-Solitários e Sombra-da-Coruja

Mensagem por Skullhead em Dom Mar 11, 2018 6:57 pm

Skullhead empilhava o último corpo. Ele se abaixa próximo da última massa de carne disforme que ele havia trazido. Pelas roupas, era um dos assaltantes. Ele olhava pra'quele homem com um sentimento de justiça profana dentro de seu peito. Talvez fosse a maneira como a Wyrm começava a querer se manifestar dentro dele, depois de possui-lo tantas vezes em tão pouco tempo.

'- Isso não parece ser o tipo de justiça adequada...'

Ele repete isso pra si mesmo. No fim da frase, ele escuta passos se aproximando e, ao se virar, dá de cara com Victor primeiramente. O Senhor das Sombras fala que o que tinha sido feito já era o bastante.

'- Eu... eu...'

Ele queria falar, não para se explicar, porque estava bem claro o que havia acontecido. Ali também não era lugar para isso. O Philodox complementa a fala, indicando que a matilha que cuidava da área não queria mais intervenções. Aquilo indicava um atrito dele com os lobos.

*Que merda!*

Não só com a matilha de lobos, mas com o lobo de sua matilha. O olhar do Uktena é penetrante ao entra no bar. Camilo encontra o olhar do lobo e só consegue abaixar a cabeça diante da desaprovação do mesmo. O lupino estava claramente decepcionado e não tinha como não está. Aquele novo pesar seria um novo atrito entre os dois Theurges da matilha; ele precisava arranjar uma maneira de se redimir com o provável novo Alpha da matilha.

O último a entrar no local é Hadrian. Ele havia visto o primeiro ataque de Fúria do Andarilho. O Andarilho se ergue, suspirando, até falar:

'- Ok.'

Com isso, ele se junta aos seus irmãos e espera que eles o guiem até o Caern. Cabisbaixo, Skullhead era a visão do próprio fracasso.
avatar
Skullhead

Mensagens : 510
Data de inscrição : 02/07/2017
Idade : 23
Localização : Rio de Janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Qui Maio 24, 2018 12:46 pm

Calmaria-de-Gaia acorda com dores por todo o seu corpo, extremamente ferido e com muitas dificuldades para se mexer. Estava nu, num ambiente escuro e úmido. Parecia alguma espécie de galpão e não havia nenhum tipo de som que indicasse onde foi parar.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Miguel Calmaria em Sex Maio 25, 2018 7:24 pm

O Jovem Garou abre os olhos gemendo de dores.

*Puta que pariu. ... qq houve?*

Seu corpo em ruínas doía.

Ele tenta sentir e ver seu corpo em busca de lesões, para depois, se conseguir, entender onde estava.
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 43
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Sex Maio 25, 2018 7:29 pm

O corpo de Miguel estava nu. A primeira coisa que ele nota era que havia uma marca de corte em seu pulso esquerdo, ao mesmo tempo que sente um estranhamente saboroso gosto de sangue em sua boca...
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Miguel Calmaria em Ter Maio 29, 2018 5:13 pm

O jovem garou sente como se um rasgo rompesse sua alma. O choque,  o pulso cortado o sabor delicioso de sangue na boca. Tudo, tudo indicava que fora utilizado como alimento de vampiro. Ele estava fraco, cansado e sua moral fora destruída. Indiretamente ele, um ser de Gaia, deu forças para a Wyrm, e pior, para os vermes noturnos. Seu corpo, sua moral, sua identidade de si, tudo fora quebrado...e desses fragmentos algo se formava em Fúria.

*Eles pagarão....e farão isso de uma forma Cara*

O Garou, sabia que a forma macaco não faria bem. Era necessário crinar...mas julgava perigoso fazer isso lá.  Naquela altura já sabiam quem ele era...O que ele era e o nome de sua família. Aquele sabor doce na boca o deixava tonto e desnorteado.

*Malditos porcos... Maldita Wyrm*

Mesmo sem.entender o real.significado do que acontecera.... aquele sabor de sangue era algo novo, algo que nunca conheceu... desconfiou do que era, mas não. sabia do.real impacto.

*Será dia?*, ele não tinha idéia.  Poderia Crinar lá.  Tentar se recuperar... mas certamente, estava sendo vigiado e isso significaria pessoas mais preparadas.

*Bosta.*

O Jovem Garou tentava entrar na Umbra.
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 43
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Ter Maio 29, 2018 5:15 pm

O Peregrino entra na Penumbra.

Like a Star @ heaven Cena seuge na Penumbra.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Miguel Calmaria em Sab Jun 02, 2018 9:02 pm

O Garou se move com dificuldade. Seu corpo era um despedaço.

*Caraio...pareço um filhote assustado.*

Suas opções iam diminuindo. Ficar ali na forma hominídeo era arriscado. Se transformar era arriscado. Tudo era arriscado.

O Peregrino tenta se levantar e procurar por possíveis saídas.
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 43
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Sab Jun 02, 2018 10:06 pm

O portão estava entreaberto e não haviam obstáculos. Apesar de nu, Miguel poderia sair se quisesse.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Miguel Calmaria em Ter Jun 05, 2018 7:47 pm

O Peregrino procura por sinais de armadilhas na porta. Sem encontrar armadilhas,  ele caminha por ela.
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 43
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Ter Jun 05, 2018 10:04 pm

Miguel, nu, vê que a porta não tem armadilhas e sai nu, na alta madrugada, na periferia da Zona Oeste carioca.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Miguel Calmaria em Sex Jun 08, 2018 12:06 am

O peregrino caminha para um local seguro e mais seguro e longe da vista das pessoas ou câmeras e passa para sua forma Lobo.
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 43
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Sab Jun 09, 2018 10:25 am

O Peregrino, na forma lupina, estava no local que acreditava ser o mais seguro para não ser visto.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Miguel Calmaria em Sab Jun 09, 2018 8:47 pm

O Andarilho estava cansado.  Cansado e puto. Sem contar arrebentado.  

*Caralho nem uma hora na cidade e já tô todo fodido*

A estrada que é vida.  Gente diferente, locais para crinar a vontade.

O Garou se movia na forma lupina.  Uma espécie de chacal/doberman bem similar ao Anubis. Nada mais cliché. Ele não conhecia bem a cidade e claro...estava próximo de onde fora atacado.

Ele para em uma esquina próxima para memorizar a rua em que estava. Ele.voltaria lá... Certamente.  O umbra daquele local estava repleto de espíritos... era praticamente um atestado de que lá era um lugar regularmente usado para fazerem merda.

Ele segue, sempre que podia,  rapidamente em direção a qualquer coisa que lembrasse uma floresta ou zona rural. Miguel buscou placas que o guiassem onde estava para tentar segui-las até a entrada mais próxima das entradas do Caern que já tinha conhecimento. Precisava chegar ao seu destino.
avatar
Miguel Calmaria

Mensagens : 43
Data de inscrição : 21/05/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Narração - Calmaria-de-Gaia

Mensagem por NarraDiva em Sab Jun 09, 2018 11:17 pm

O Peregrino perambula um bom tempo pelas desertas ruas da área mais pobre da cidade, mas consegue encontrar o caminho para chegar ao Caern.

Like a Star @ heaven O próximo post deve ser feito já na Entrada Oeste do Caern.
avatar
NarraDiva
Admin

Mensagens : 3219
Data de inscrição : 25/06/2017
Idade : 34
Localização : Моско́вский Кремль

Ver perfil do usuário http://7joiasdacoroadegaia.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Sussurros Solitários em Seg Jun 18, 2018 7:14 pm

Forma atual: Glabro

Saindo do Caern o lobo vira para os lua nova e pergunta:

"- E agora?"
avatar
Sussurros Solitários

Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/07/2017

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: As Ruas da Zona Oeste

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 12 Anterior  1, 2, 3 ... 7, 8, 9, 10, 11, 12  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum